Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

10/11/2017 Encontro de Academias de Letras em Teresópolis

Clipping Jornal Folha de Teresópolis, página 3, sobre Jornada das Academias em Teresópolis

  • Login to see the comments

  • Be the first to like this

10/11/2017 Encontro de Academias de Letras em Teresópolis

  1. 1. Sexta-feira, 10 de novembro de 2017 3 3 www.studioitaliaonline.com.br Divulgação A marca Rio ganhou força no mercado e já é utilizada em produtos feitos no estado. Os setores de agroindústria e serviços já têm selos de identificação. Na área de eventos, o calendário do programa Rio de Janeiro a Janeiro deve contribuir para a disseminação do conceito. – Cidades e países também são marcas e competem entre si dentro de um mercado que envolve investimentos, mão de obra qualificada e consumidores. O desafio neste campo é ser o mais atrativo e, consequentemente, obter os melhores retornos em projetos, recursos e lucros. A Olimpíada levou imagens e o nome do Rio para o mundo inteiro – disse a subsecretária estadual de Comércio e Serviços, Dulce Ângela Procópio. Alguns exemplos da utilização da marca Rio é feito no Polo Moda Praia em Cabo Frio, o maior do estado; ou o selo do segmento de joias e bijuterias (Moda Rio) da Firjan/Fecomércio. A produção da agroindústria do Rio de Janeiro também conta desde 2013 com o selo Produzido no RJ. A marca divulga os produtos de origens animal e vegetal fluminense e busca ressaltar a qualidade dos produtos do estado. A cachaça artesanal Chico Tobias, produzida em Conceição de Macabu, no Norte Fluminense, foi o primeiro produto da agroindústria a receber o selo. Decorativas Já as pedras decorativas da Região Noroeste do Estado do Rio de Janeiro têm selo de denominação de origem (DO) desde 2012. São elas: Região Pedra Carijó – Rio de Janeiro, Região Pedra Madeira – Rio de Janeiro e Região Pedra Cinza – Rio de Janeiro. – Temos exemplos de que vários setores econômicos e diversas empresas se beneficiam e utilizam a imagem do Rio. É o caso da moda praia, que se utiliza de retratos do Rio em sua estamparia – explicou Dulce. Utilização da Marca Rio impulsiona economia fluminense Setores como agroindústria e serviços já usam a identificação A cidade de Paraty foi eleita como Cidade Criativa para Gastronomia pela Unesco. A Rede de Cidades Criativas da organização, que já tem 13 anos, promove a cooperação internacional entre municípios que estejam comprometidos a investir em criatividade. As diversas cidades que atualmente compõem a rede são reconhecidas pelas áreas de Artesanato e Artes Folclóricas, Design, Filme, Gastronomia, Literatura, Artes Midiáticas e Música. O secretário de Cultura do Rio de Janeiro, André Lazaroni, foi um dos responsáveis pela elaboração do dossiê de candidatura de Paraty à Cidade Criativa. Paraty se tornou o primeiro município do estado a entrar na Rede de Cidades Criativas da Unesco, e o primeiro município do interior do Brasil. – Essa conquista, inédita no estado, mostra a importância que a Economia Criativa tem para a recuperação do Rio. Precisamos pensar na Cultura não apenas como fonte de entretenimento, mas também de renda e desenvolvimento – disse Lazaroni. Além de Paraty, entram na rede da Unesco as cidades de Brasília, em Design, e João Pessoa, em Artesanato e Arte Popular. Já integravam a listagem Belém e Florianópolis, em Gastronomia; Curitiba, em Design; Salvador, em Música; e Santos, em Filme. Paraty é eleita Cidade Criativa em Gastronomia Candidatura do município foi apoiada pela Secretaria de Cultura Encontro de Academias de Letras em Teresópolis Deborah Eltz Acadêmicos reunidos em encontro da Federação de Academias de Letras do Estado do Rio de Janeiro, em Teresópolis Os presidentes Waldenir de Bragança e Jorge Luiz Dodaro, das Academias Fluminense e Teresopolitana de Letras, foram os anfitriões da jornada comemorativa do Dia Nacional da Cultura e da Língua Portuguesa realizada no último domingo, em Teresópolis, reunindo representantes de academias e entidades congêneres de vários municípios do Estado do Rio. A programação incluiu debates sobre as “Raízes Culturais do Estado do Rio” e a “Relevância de Vultos das Cidades Fluminenses”. Foram distribuídos exemplares da Carta de Educação, Cultura e Ética de Niterói, cujo texto foi apreciado pelo plenário. O trabalho de consolidação da Federação de Academias de Letras/RJ (FALERJ), fundada em 22 de julho passado, prosseguiu com a eleição da primeira diretoria: presidente, Waldenir de Bragança (Fluminense); 1º vice, Jorge Dodaro (Teresopolitana); 2º vice, Ordilei Alves Costa (Friburguense); 1ª secretária, Márcia Pessanha; e 1º tesoureiro, Wainer da Silveira e Siva (ambos da Niteroiense). Nova Friburgo foi escolhida para sediar, em 5 de novembro de 2018, o 2º encontro anual da nova entidade, que se associará às comemorações do bicentenário da cidade. Estão sendo projetados outros encontros regionais, em Cambuci, Campos e Vassouras. Trabalho dos Bombeiros é aprovado pela população Segundo pesquisa, 96% dos entrevistados avaliam positivamente a corporação O subcomandante-geral e chefe do Estado-Maior do Corpo de Bombeiros do Rio, coronel Flávio Luiz de Castro Jesus ArquivoUma avaliação realizada pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) mostrou um alto grau de satisfação dos fluminenses que já foram socorridos pela corporação: o trabalho deles foi aprovado por 96,4% dos entrevistados. O projeto Avalie, criado pelos agentes para determinar a imagem do grupo no estado, se inspirou no Índice de Confiança Social, feito pelo IBGE com as principais instituições em nível nacional, que há sete anos apresenta o Corpo de Bombeiros como líder em credibilidade institucional. A pesquisa foi realizada com 3.883 usuários atendidos em 2016. Por meio de contato telefônico, entre março e junho deste ano, a população avaliou o atendimento telefônico (9,25), a cordialidade e a eficiência dos militares (9,52) e o desempenho durante socorros prestados, como acidentes de trânsito (9,68), salvamentos (9,54) e incêndios (9,47). O tempo- resposta da corporação foi considerado satisfatório por 79,2% dos participantes. – O reconhecimento do nosso trabalho como de excelência é o reflexo de termos uma equipe motivada, que confia nos seus superiores e parceiros. Temos investido muito em instrução, buscando novas formas até mesmo no exterior, em termos de metodologia. O nosso efetivo passa por diversos tipos de especialização. Isso faz diferença. Fora as capacitações de suas áreas em que todos participam – disse o subcomandante- geral e chefe do Estado- Maior do Corpo de Bombeiros do Rio, coronel Flávio Luiz de Castro Jesus. O oficial também destaca o fato da taxa de incêndio, há alguns anos, ser totalmente revertida em melhorias de frota e equipamentos. – Estamos sempre com os melhores equipamentos. Isso reflete no todo. A tecnologia da informação também nos trouxe velocidade. Mas nossa meta é sempre melhorar em cada unidade. Por isso, é tão importante termos índices periódicos – completou o coronel Flávio Luiz. Da roça ao prato O Festival Agroserra – Da Roça ao Prato terá uma participação especial no Petrópolis Gourmet, nos dias 11 e 12 de novembro: um grupo de 10 produtores artesanais estará presente no hall central do Shopping Vilarejo, levando ao público os sabores e os cheiros da roça. O objetivo é dar visibilidade aos produtores da região, além de resgatar e valorizar a cultura local. Quem visitar o evento, encontrará uma grande variedade de produtos. São doces, queijos, alimentos orgânicos, produtos sem glúten, além de cervejas e cachaças petropolitanas. “O Agroserra está sempre ao lado de quem promove os produtores. Esta é mais uma oportunidade de dar visibilidade ao expositor e para a população conhecer a produção local”, comenta Janice Caetano, Idealizadora do Festival Agroserra. Este ano já foram realizados cinco festivais e nos dias 24, 25 e 26 de novembro, o Shopping Downtown, na Barra da Tijuca, encerrará as realizações de 2017. Além dos produtos em exposição, acontecerão no mesmo shopping oficinas gastronômicas. As aulas- show serão ministradas por chefs estrelados do Rio e de Petrópolis, reconhecidos nacional e internacionalmente, como Danio Braga, Barão Vieira, Ana Salles, Fred Tibau, Monica Sangali, Ricardo Gonzales e Javy Larroquet. Divulgação

×