Clima sde mudança-defesa 23junho2009

294 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
294
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Clima sde mudança-defesa 23junho2009

  1. 1. Climas de Mudança: Vulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de Sintra Climas de Mudança: Vulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de SintraMestrado em ECOLOGIA HUMANA e P. S. C. Ana Cristina L. M. de Carvalho 23 Junho 2009
  2. 2. Climas de Mudança: Vulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de Sintra T e Introdução Âmbito do Estudo ó Motivação r Objectivos i c Vulnerabilidade Humana a P r Metodologia á t Casos de Estudo i c Resultados a Considerações FinaisMestrado em ECOLOGIA HUMANA e P. S. C. Ana Cristina L. M. de Carvalho 23 Junho 2009
  3. 3. Climas de Mudança: Vulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de Sintra IntroduçãoVulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de Sintra “Conjunto de mudanças do clima às várias escalas a ritmo sem precedente, derivadas de acções antrópicas” (C-Q NU AC); suas manifestações e impactesV. de um Sistemahumano:população,grupo social, Representadoaglomerado urbano, porsector económico… Quatro Casos de Estudo Mestrado em ECOLOGIA HUMANA e P. S. C. Ana Cristina L. M. de Carvalho 23 Junho 2009
  4. 4. Climas de Mudança: Vulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de Sintra Introdução - Motivação• AC são uma realidade, um problema ambiental actual, preocupante e abrangente, com fortes probabilidades de se agravarem durante este século Transbordam do domínio ambiental: Causas Consequências: na AC actividade Sistemas Humanos humana • Na sobrevivência das Ciências Sociedades Sociais e Humanas • Na prosperidade da economia mundial Eco Hum Sistemas Biofísicos Ciências Oceanos, ecossistemas Naturais terrestres, lacustres… Exactas Mestrado em ECOLOGIA HUMANA e P. S. C. Ana Cristina L. M. de Carvalho 23 Junho 2009
  5. 5. Climas de Mudança: Vulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de Sintra Introdução - Motivação • Vulnerabilidade às AC Questões de Questões Ambientais desigualdade e injustiça socialAC não são “democráticas”:Incidem de formas e em graus diferentes nas várias regiões do Globo;Factor (ambiental) de agravamento das grandes desigualdadessociais entre: . países ricos e países pobres . sociedades + desenvolvidas e - desenvolvidas . grupos sociais + e - favorecidos Às escalas mundial, nacional e local • Concelho de Sintra: Contribuição para os GEE – Fluxo pendular Terceiro mais populoso do país Mestrado em ECOLOGIA HUMANA e P. S. C. Ana Cristina L. M. de Carvalho 23 Junho 2009
  6. 6. Climas de Mudança: Vulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de Sintra Introdução - ObjectivosAlgo novo, de utilidade na vida das pessoas, numa perspectiva de futuro+Aplicação à escala local de área científica recente em Portugal  Equacionar a vulnerabilidade de vários sistemas humanos do Concelho de Sintra aos efeitos das AC  Propor e ensaiar uma base metodológica aplicável à escala municipal  Poder Local para as metas do D. S. / Apoio à Decisão  População para uma cidadania activa Mestrado em ECOLOGIA HUMANA e P. S. C. Ana Cristina L. M. de Carvalho 23 Junho 2009
  7. 7. Climas de Mudança: Vulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de Sintra Vulnerabilidade Humana - Vulnerability Science 20 autores de pelo menos 10 países (Europa, América Norte, Ásia) Blaikie et al (1994): “Características de uma pessoa ou grupo em termos da sua capacidade de antecipar, lidar com, resistir e recuperar do impacte de uma ameaça natural” Resiliência - estabilidade do sistema: capacidade de suportar pressões e regressar ao estado inicial Resistência - capacidade de suportar pressões e resistirIPCC: 3.º Relatório (2001), 4º Relatório (2007): Working Group II – Impactes, Adaptação e VulnerabilidadeMestrado em ECOLOGIA HUMANA e P. S. C. Ana Cristina L. M. de Carvalho 23 Junho 2009
  8. 8. Climas de Mudança: Vulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de Sintra Vulnerabilidade Humana às AC - AvaliaçãoLista de 46 indicadores Nível social, económico e cívico do país(Brooks et al, 2004) Capacidade de Adaptação • Lidar com a dificuldade • Aproveitar a oportunidade • IDH: longevidade (esperança de vida à nascença) + conhecimento (nível educacional da população) + padrão de vida (paridade de poder de compra) • Equidade H / M • Governação / Eficiência das instituições • Percepção do risco da população, decisores/políticos e stakeholders • Diálogo cientistas / técnicos – população e grupos sociais (p. e. comunicação do risco) Mestrado em ECOLOGIA HUMANA e P. S. C. Ana Cristina L. M. de Carvalho 23 Junho 2009
  9. 9. Climas de Mudança: Vulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de Sintra Vulnerabilidade Humana Perspectiva de starting point: avaliação inicial daModo de Normalidade comunidade (recursos, aspectos em risco) para planear Adaptação; Abordagem Bottom-up, – foco local para projecções e avaliação da V. Emergência Hotspots de risco de AC Mapeamento da VH com fins humanitários Segurança Climática Desestabilização de territórios por • Desaparecimento de recursos naturais • Subida do nível do mar Conflitos • Alteração dos padrões de morbilidade e mortalidade Segurança interna dos Estados + Refugiados do Clima Mestrado em ECOLOGIA HUMANA e P. S. C. Ana Cristina L. M. de Carvalho 23 Junho 2009
  10. 10. Climas de Mudança: Vulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de Sintra Vulnerabilidade Humana Pressões Ambientais Sistema Humano (Comunidade Social, Sector Económico...) Exposição Sensibilidade Capacidade de Adaptação Exposure Sensitivity ou Adaptabilidade Localização geogr. Adaptive Capacity Altitude Recursos : Baixa Diversidade Ambientais Sociais Económicos Institucionais Dimensão Externa Dimensões Internas VULNERABILIDADE HUMANA Human VulnerabilityMestrado em ECOLOGIA HUMANA e P. S. C. Ana Cristina L. M. de Carvalho 23 Junho 2009
  11. 11. Climas de Mudança: Vulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de Sintra AC e Vulnerabilidade Humana Causas ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS VULNERABILIDADE HUMANA Impactes às AC Capacidade Sensibilidade Exposição Adaptação deMitigação GLOBAL Humanidade Global e LOCAL AdaptaçãoResultados e suas Resultados a prazo Respostas imediatos Mestrado em ECOLOGIA HUMANA e P. S. C. Ana Cristina L. M. de Carvalho 23 Junho 2009
  12. 12. Climas de Mudança: Vulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de Sintra Casos de Estudo no Concelho de Sintra 3. S. João Lampas • Vitivinicultura • Fruticultura • Turismo 1. St.ª Maria e S. Miguel • Disponibilidade de H20 2. Paisagem Cultural • Floresta • Turismo • Património Constr. 4. Monte Abraão • Saúde e Bem-estarMestrado em ECOLOGIA HUMANA e P. S. C. Ana Cristina L. M. de Carvalho 23 Junho 2009
  13. 13. Climas de Mudança: Vulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de Sintra Metodologia 4 Casos de Estudo Exposição Sensibilidade Capacidade Adaptação Localização ou Adaptabilidade Altitude Recursos e Serviços: Baixa Diversidade Ambientais Sociais Económicos Institucionais VULNERABILIDADE HUMANA actual Dados do Dados de SIAM-Sintra: Caracterização Actual: + Entrevistas com Projecções e Instrs. gestão territorial, 5 stakeholders Cenários info instituições, observação directa …Mestrado em ECOLOGIA HUMANA e P. S. C. Ana Cristina L. M. de Carvalho 23 Junho 2009
  14. 14. Climas de Mudança: Vulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de Sintra Metodologia – Exposição AC no Concelho de SintraProjecções do SIAM – Sintra para 2050: • Temperatura do Ar: Aumento entre 1,7 - 3,3 º C • Precipitação: Redução de 850 mm para +- 700 mmm • Fenómenos extremos: Aumento de Ondas de Calor, frequência e extensão  Recursos Hídricos: < caudais e abaixamento dos níveis dos aquíferos; < qualidade da água  Floresta: aumento do stresse ambiental e da frequência de Incêndios  Agricultura: aumento da superfície agrícola útil; benefício por redução de dias de geada  Saúde Humana: aumento de dias de desconforto por calor Mestrado em ECOLOGIA HUMANA e P. S. C. Ana Cristina L. M. de Carvalho 23 Junho 2009
  15. 15. Climas de Mudança: Vulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de Sintra Metodologia – C. Exposição Precipitação acumulada Risco meteorológico incêndio Ondas de calor 4Mestrado em ECOLOGIA HUMANA e P. S. C. Ana Cristina L. M. de Carvalho 23 Junho 2009
  16. 16. Climas de Mudança: Vulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de Sintra Resultados 3 Exp. Positiva Sens. Positiva AT V R F,V baixa Adapt. Baixa 1 Exp. Média Sens. Média DDH2O V QVP moderada Adapt. Média 2 Exp. Alta Sens. Alta IF V T,PCS elevada Adapt. Média 4 Exp. Alta Sens. Alta OC V SPU elevada Adapt. MédiaMestrado em ECOLOGIA HUMANA e P. S. C. Ana Cristina L. M. de Carvalho 23 Junho 2009
  17. 17. Climas de Mudança: Vulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de Sintra Considerações Finais• V H às AC é conceito - ponte; controla-se com fortalecimento no presente da Capacidade de Adaptação, para garantir resposta adaptativa eficaz no futuro.• Este jogo “a montante” - de ADAPTAÇÃO INDIRECTA ou PREVENTIVA - faz-se a nível local e associa-se às metas do Sustentabilidade• O Concelho de Sintra deve internalizar essas metas na sua política e nos seus planos – Agenda Local XXI• Combate às AC é desafio que exige à Humanidade um inédito esforço de cooperação em todos os planos: entre várias áreas científicas entre cientistas, decisores e cidadãos entre países, regiões do mundo e org. internacionais Climas de Mudança Mestrado em ECOLOGIA HUMANA e P. S. C. Ana Cristina L. M. de Carvalho 23 Junho 2009
  18. 18. Climas de Mudança: Vulnerabilidade Humana às Alterações Climáticas no Concelho de Sintra Optimismo 1A Humanidade só se propõe um problema quando está em vias de o resolver. Karl Marx, 1848 Optimismo 2 Mestrado em ECOLOGIA HUMANA e P. S. C. Ana Cristina L. M. de Carvalho 23 Junho 2009

×