Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
Jean Baptiste Debret pesquisa: obras e interpretações  Isabella Fernanda Cavalcante Marchi 7º ano C
JEAN BAPTISTE DEBRET
Jean-Baptiste Debret <ul><li>Pintor francês que esteve no Brasil com a Missão Artística Francesa, nasceu em Paris, a 18 de...
Sua Função... <ul><li>De rígida formação neoclássica - discípulo de Jacques Louis David e pintor de história requisitado p...
Sua aquarela... <ul><li>Numa aquarela realizada no ano em que chega ao Brasil,  Debret na pensão , o artista qualifica ess...
Imagens...
 
 
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

JEAN BAPTISTE

2,770 views

Published on

JEAN BAPTISTE

Published in: Travel, Entertainment & Humor
  • Be the first to comment

JEAN BAPTISTE

  1. 1. Jean Baptiste Debret pesquisa: obras e interpretações Isabella Fernanda Cavalcante Marchi 7º ano C
  2. 2. JEAN BAPTISTE DEBRET
  3. 3. Jean-Baptiste Debret <ul><li>Pintor francês que esteve no Brasil com a Missão Artística Francesa, nasceu em Paris, a 18 de abril de 1768 e faleceu na mesma cidade a 11 de junho de 1848. </li></ul><ul><li>Iniciou sua vida profissional em Paris, sob a influência de Jacques-Louis David. Integrando a Missão chefiada por Lebreton, ficou no Brasil entre 1816 e 1831, dedicando-se à pintura e ao magistério artístico. </li></ul><ul><li>Em suas telas retratou não apenas a paisagem, mas sobretudo a sociedade brasileira, não esquecendo de destacar a forte presença dos escravos. Foi iniciativa sua a realização da primeira exposição de arte no país, em 1829. </li></ul>
  4. 4. Sua Função... <ul><li>De rígida formação neoclássica - discípulo de Jacques Louis David e pintor de história requisitado por Napoleão -, Debret encontra no Brasil a promessa de solução à sua crise pessoal e profissional (tendo perdido um filho, separado da mulher, vê-se sem alternativas profissionais após o fim do período napoleônico). Logo que aporta no Rio de Janeiro, porém, percebe a distância entre os valores éticos e estéticos de sua prática artística e a realidade da cidade colonial na qual deveria se estabelecer e ensinar as belas artes da pintura histórica. </li></ul>
  5. 5. Sua aquarela... <ul><li>Numa aquarela realizada no ano em que chega ao Brasil, Debret na pensão , o artista qualifica esse dilema. A ironia manifesta-se na oposição entre as figuras do pintor sentado à mesa e do escravo ao fundo, carregando uma bandeja. A presença do escravo é ambígua. Apresenta-se como ponto de convergência das linhas que formam a perspectivação do assoalho e do teto do albergue. Ao ocultar o ponto de fuga, converte a parede às suas costas num fundo mais ou menos difuso e aproxima o olhar para a cena central: o artista sentado diante da mesa. Entretanto, as funções estruturantes da figura do escravo só podem aparecer de forma dubitativa, obscurecida pela área de sombra da aquarela. </li></ul>
  6. 6. Imagens...

×