Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Teoria da relatividade

7,923 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

Teoria da relatividade

  1. 1. FACULDADE PIO DÉCIMO LICENCIATURA EM QUÍMICAO PRINCÍPIO DA RELATIVIDADE DE EINSTEIN
  2. 2. ALUNOS :DJENANI SILVA FARIAS PEDRO VINÍCIUS
  3. 3. INTRODUÇÃO: Para descrever um eventofísico é necessário estabelecer um sistema de referência.
  4. 4.
  5. 5.  Ao medir na terra a velocidade da luz vinda de diferentes direções e de astros em movimento , não encontrou-se qualquer alteração na sua velocidade. Esta velocidade é a constante c= 300.000 Km/s, comprovada pelos estudos de óptica e eletromagnetismo feitos até então.
  6. 6. INTRODUÇÃO: Modelos baseados na mecânica newtoniana. Cálculos relativistas mostram ainferioridade da velocidade escalardas partículas de todo o universo e do elétron. Publicada por Einstein em 1905.
  7. 7. A TEORIA SOBRE O ÉTER Antes acreditava-se que o universo era imerso em uma substância conhecida como éter (identificável como o espaço absoluto) em relação à qual podiam ser medidas velocidades. Seria também o meio no qual as ondas eletromagnéticas (luz) se propagavam e teria propriedades incríveis, de modo a poder suportar vibrações (caso da luz), além de poder penetrar todos corpos. Com o surgimento do éter, surgiu: A EXPERIÊNCIA DE Michelson-Morley.
  8. 8. A experiência surgiu de umaconcepção errônea dos físicosantigos relacionada com a maneiracom que a luz se propaga.
  9. 9. INTERFERÔMETRO: Braço 2 Braço 1
  10. 10.  O interfômetro é projetado para detectar essa diferença de tempo. Contudo, as medidas não mostraram nenhuma diferença de tempo! A experiência de Michelso-Morley foi repetida por outros pesquisadores sob várias condições, mas os resultados foram sempre os mesmos. Os resultados de várias experiências, que culminaram na famosa experiência de Michelson-Morley, sugeriram: ou a Terra estava sempre estacionária em relação ao éter. ou a noção de um sistema de referência absoluto era errônea e devia ser rejeitada.
  11. 11. Teoria da Relativiade colaborou de forma extraordinária para o desenvolvimento da ciência, para a qualidade de vida de todos os habitantes do planeta Terra, alterando a visão dos cientistas nas áreas da física das partículas, astronomia, astrofísica, cosmologia, filosofia.
  12. 12.  Enquanto a mecânica de Newton diz que o tempo é imutável e fenômenos físicos são iguais para quaisquer observadores a física de Einstein diz justamente o contrário.
  13. 13.  A teoria da relatividade especial é construída a partir do postulado de covariância (ou princípio da relatividade de Einstein) e do postulado da velocidade da luz: As relações matemáticas que expressam as leis físicas têm a mesma forma em todos os referenciais inerciais.
  14. 14. Paradoxo dos Gêmeos Seu principal objetivo é mostrar através de um experimento mental as contradições lógicas da teoria da relatividade especial.
  15. 15. CONCLUSÃO: Em anos posteriores, quando já eram conhecidas mais coisas sobre a natureza da luz, foi abandonada a ideia de um éter que permeava o espaço. A luz é entendida hoje como uma onda eletromagnética que não necessita de meio para se propagar. A velocidade da luz possui valor C em qualquer referencial inercial, independentemente da velocidade da fonte de luz.
  16. 16. REFERÊNCIAS: Disponível em: < www.portalsaofrancisco.com.br >Acessado em:01 de dez. de 2012. Disponível em: <cienciasimplificada.blogspot.com.br >Acessado em:01 de dez. de 2012. Disponível em: www.infoescola.com. Acesso em : 01 de dez. de 2012. SERWAY. R. A.; JEWETT, W. J.;Jr. Princípios de Física.Mecânica Clássica.Volume 1.São Paulo. Thomson,2002.

×