Roleta Russa - Projecto

1,059 views

Published on

Published in: Entertainment & Humor
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,059
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
100
Actions
Shares
0
Downloads
20
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Roleta Russa - Projecto

  1. 1. PROJECTO 1.Sinopse 2.Objectivos 3.Desenvolvimento Criativo
  2. 2. SINOPSE Projecto produzido no formato de série para novos media. O tema central gira à volta de um grupo de assassinos profissionais, intrinsecamente ligados à Máfia portuguesa. Inicialmente, todos se encontram num espaço pré-determinado, comum durante toda a série. Os acontecimentos estão principalmente relacionados com mortes ordenadas por um Superior, chamado de “Má” e que será uma espécie de matriarca desta “família de assassinos”. , Cada personagem tem traços de personalidade marcantes: Dionisio do Canto - Personagem extremamente nervoso, cruel. Azziz Al-Kareem - Personagem de descendência árabe, com vocabulário amplo, extremo charme. Fred Carvalho - Barman de serviço, à ordem de Ma. Igor Guerrero - filho de mãe cubana e pai russo. Leves distúrbios mentais, pouco estudo e brutalidade. Ma - Personagem cercada de mistério, pouco se sabe sobre ela exceptuando o facto de ser uma mulher. Episódios com duração de 5 a 7 minutos. Disponíveis no site em intervalos de 15 dias. Serão colocadas 3 opções de narrativas/escolhas à disposição. A escolha feita por cada utilizador levá-lo-á a percorrer caminhos diferentes durante a trama, com o mesmo desfecho ou diferentes finais.
  3. 3. OBJECTIVOS OBJECTIVO GERAL • Série audiovisual inserida no contexto dos novos media com suporte para vários tipos de platafor- mas. OBJECTIVOS ESPECÍFICOS • Promover a interacção do utilizador com o produto; • Criar mecanismos para abordagens diversificadas ao público.
  4. 4. DESENVOLVIMENTO CRIATIVO Planear o desenvolvimento de uma série com interactividade em tempo real foi um factor de risco e experimentação no grupo. Usaram-se, inicialmente, motivações individuais e referências passadas ao nível da produção audiovisual clássica. Interesse pelas técnicas de produção audiovisual tais como a criação de Motion Graphics. A temática foi fortemente influenciada por diversos filmes de contexto criminoso. A partir disto, conceptualizou-se o ambiente, cenários, adereços, vestuário e linguagem. O passo seguinte foi a criação de personagens com características individuais de cada um. Durante a fase de aprofundamento das personagens, foi necessário repensá-las de acordo com os recursos disponíveis, ou seja, a própria equipa. Houve atribuição de traços bastantes distintivos a cada um dos personagens ainda que tentando demonstrar que pertencem todos a um mesmo grupo de pessoas. Para transmitir a mensagem visual do projecto, a linguagem gráfica dos genéricos teve coerência face ao grafismo desenvolvido para a série, nomeadamente logótipo, banners, entre outros. A nível cromático, os genéricos incidiram principalmente nos vermelhos, brancos e pretos, visto essa ser a identi- dade criada previamente para o logótipo. Esta opção cromática provém das emoções associadas a cada cor; vermelho para a violência, negro para o mistério/tensão, branco para a sensação de limpeza e eficácia, tipicamente associada a assassinos bem organiza- dos. O genérico, uma vez que precisa de ser de curta duração devido ao seu formato final, tem um ritmo frenético, capaz de prender a atenção do espectador rapidamente.
  5. 5. IDENTIDADE GRÁFICA 1.Estudos 2.Roleta&Tambor 3.Logotipo&Lettering
  6. 6. ESTUDOS
  7. 7. ESTUDOS Este estudo consistiu na criação de objectos passíveis de utilização na série num estilo vectorial, aplicados a cartas de jogo. O estilo vectorial encontrava-se já aqui presente, e foi mais tarde desen- volvido e utilizado amplamente na imagem geral do projecto. A sua utilização poderia passar por fins promocionais.
  8. 8. ESTUDOS
  9. 9. ROLETA& TAMBOR Durante a fase inicial deste projecto houve por parte do grupo a intenção de escolher um nome, e posteriormente um logótipo, que remetesse para o elemento diferenciador da série que era a possibilidade da escolha de diversos caminhos dentro de um mesmo episódio. Daí resultava um elemento atractivo para o espectador, que é o facto de este se ver confrontado com o pesar das suas escolhas e de ter de lidar com o aleatório. Tendo por base estas premissas o nome Roleta Russa foi um dos nomes que surgiram durante as diversas etapas de brainstorming e que rapidamente derivou para a utilização de um tambor de um revólver como forma de representar o elemento tipográfico 'O' e sendo também uma clara alusão à aleatoriedade que a escolha por parte dos espectadores determina no desenrolar dos acontecimentos. Para além disto o nome "Roleta Russa" conjugado com o tambor de uma arma no logótipo, remete para um número , alargado de conotações como a violência, jogo de azar, criminalidade, opressão, morte, entre outros.
  10. 10. LOGOTIPO& LETTERING O logótipo foi o elemento de partida de toda a concepção gráfica da série. O esquema de cores do logótipo varia conforme a sua sobreposição em fundo claro ou escuro, mantendo o mesmo vermelho em ambas as situações. Assim, o contraste do logótipo mantém-se sempre dentro da gama definida inicialmente, preto-vermelho ou branco-vermelho. A tipografia é manifestamente forte, pretendendo causar impacto visual e evitar assim uma associação frágil à marca. A inclusão da roleta como elemento tipográfico antecipa o tipo de conteúdo que a série contém, dada a sua associação típica à violência por referência a elementos de uma arma de fogo. O alinhamento equidistante dos elementos que constituem todo o logótipo faz também parte da estética organizada inerente a toda a imagem da série.
  11. 11. LAYOUT 1.Plataforma Web 2.Twitter
  12. 12. ESTUDOS
  13. 13. ESTUDOS
  14. 14. INICIAL& FINAL
  15. 15. INICIAL& FINAL O portal da série segue também a tipologia idealizada inicialmente: predominam as cores escuras e os vermelhos associados, e o layout adopta uma estrutura simples de navegação clássica. Para manter um aspecto organizado, apenas uma notícia é disponibilizada de cada vez na página principal. O logótipo está sempre presente no cabeçalho da página, e ocupa um tamanho considerável na mesma. O link para a plataforma é: http://medeca.ca.ua.pt/roletarussa
  16. 16. INICIAL& Link: http://www.twitter.com/roletarussa FINAL A comunicação do projecto passa também pela presença no twitter. As páginas de utilizador possuem uma grelha pouco costumizável permitindo alterar alguns parâmetros tais como as cores/imagens de fundo e cores das hiperligações. Apesar destas limitações, foi possível atribuir características suficientes para garantir a manutenção da linha gráfica Roleta Russa. As hiperligações assumem a cor vermelha e o restante texto o branco ou tons de cinza. O contraste de preto com branco é também utilizado sendo o branco a cor dominante. À esquerda da zona de mensagens foi aproveitada para colocar o logotipo sobre fundo preto e branco. Desta forma é criado um limite visual ao passo que se verifica uma transição de continuidade com a zona das mensagens.
  17. 17. COMUNICAÇÃO AUDIOVISUAL 1.Genérico 2.Créditos 3.Bumpers 4.Publicidade 5.Episódio
  18. 18. INFLUÊNCIAS Para o genérico da série Roleta Russa optámos por utilizar como referência quatro genéricos: Mad Men; The Saint; Ironside e Snatch. A sua escolha baseou-se na estética utilizada por estes, em que a gama cromática é relativamente reduzida optando pela predom- inância da forma em detrimento do detalhe. Este estilo adequa-se à componente vectorial que foi pensada para os Motion Graphics a desenvolver. Os créditos finais pretenderam ser um conjunto de formas adequadas à temática, criadas recorrendo à tipografia, do qual o Hollow Man é bom exemplo. Links para os genéricos: Mad Men – http://www.youtube.com/watch?v=WcRr-Fb5xQo The Saint – http://www.youtube.com/watch?v=phvZf6EHac4 Ironside – http://www.youtube.com/watch?v=zNS0u6USBT8 Snatch – http://www.youtube.com/watch?v=aeUsCcuGVug Hollow Man – http://www.youtube.com/watch?v=aPP5jx-kx0Y
  19. 19. INFLUÊNCIAS Relativamente ao genérico da série Mad Men, este foi o principal responsável pela imagem final deste produto, nomeadamente genéricos e tipografia do projecto Roleta Russa. Esta série, bem como a The Saint, recorrem fundamentalmente a silhuetas e altos contrastes. O genérico da série Ironside complementou a escolha de uma linha cromática (pretos e vermelhos), inicialmente definida por influência de Mad Men. O filme Snatch serviu como ponto de partida apenas para a construção do genérico da Roleta Russa. As transições de cenários e personagens basearam-se no mesmo princípio de utilização de um elemento comum às diferentes personagens ou cenários, de forma a gerar a sensação de um fluxo de continui- dade durante todo o acontecimento do genérico. O genérico do Hollow Man foi relevante para o planeamento da apresentação do logótipo no genérico. A construção e animação detalhada do logótipo baseou-se no tratamento personalizado do mesmo. Este tratamento passa inicialmente por uma animação da roleta, que roda sobre si própria, da partir da qual se desdo- bram os restantes elementos do logótipo.
  20. 20. GENÉRICO STORYBOARD
  21. 21. GENÉRICO STORYBOARD
  22. 22. GENÉRICO STORYBOARD
  23. 23. GENÉRICO O genérico da série foi planeado de forma a representar, de forma breve e marcada, o estilo do projecto. Pretende comunicar o estilo, a temática e as personagens num curto espaço de tempo. Todos os elementos são vectoriais sendo que as figuras humanas aparecem a preto com alguns detalhes a vermelho. A utilização do vermelho pretende destacar pormenores importantes que transmitam algo mais acerca das personagens. O elemento gráfico que merece o primeiro destaque é a roleta, numa clara alusão ao nome da série. Em seguida é construído um cenário vectorial que representa um dos espaços centrais da série onde as personagens se reúnem, o bar. É aí que se apresenta a primeira personagem, no papel de barman. No seu caso o elemento de destaque é o conteúdo da garrafa, uma vez que esse é o seu trabalho.
  24. 24. GENÉRICO As personagens seguintes são apresentadas sem qualquer cenário envolvente apenas desenvolvendo acções característi- cas. Os destaques vão para a faca que é utilizada para apunhalhar uma vítima, procurando transmitir a ideia de alguém discreto mas sem escrúpulos. Esta mesma vítima é então arrastada por outra personagem deix ando um rasto de sangue. Procura-se aqui criar uma associação entre esta personagem e a anterior sugerindo que é ela quem trata dos serviços pesados. Em seguida o destaque é dado a uma arma de fogo manejada por alguém que a trata de forma minuciosa. É, portanto, uma pessoa perfeccionista que toma atenção aos pequenos detalhes.
  25. 25. GENÉRICO Por último, a figura feminina na qual se destacam os lábios pintados, insinuando que esta se serve dos seus atributos femininos para iludir as suas vítimas. No final, apresentam-se todos em conjunto de forma a facilitar a que se tenha uma visão geral do elenco e é apresentado o logotipo sobre o mesmo fundo branco. O link para o genérico da série é: http://www.youtube.com/watch?v=ViiFoz6ReH4
  26. 26. CRÉDITOS Os créditos finais do episódio são também um exercício de Motion Design, ainda que algo mais simplificado visto que são constitui- dos fundamentalmente por texto. Destaca-se novamente a utilização do vermelho e do preto sobre um fundo claro, semelhante ao do genérico. Os elementos de texto movimentam-se em profundidade à semelhança de um projéctil. O link para os créditos é: http://www.youtube.com/watch?v=TXzBA6vd4IQ
  27. 27. BUMPERS HUGO BRANQUINHO Este bumper foca-se na personagem Fred Carvalho, que tem o papel de barman na série. Como tal, a ideia base centra-se em seguir a garrafa, que é arremessada pelo personagem em direcção à câmara, partindo- se e tornando-se numa camada de sangue, como se o espectador tivesse sido atingido pela garrafa. O logotipo aparece, concentrando a atenção do utilizador para o packshot final. Todo o bumper tem um aspecto "clean" e simples, sem lixo visual desnecessário. A música escolhida também prima pela limpeza sonora, estando dentro do mesmo estilo do utilizado no genérico e créditos finais da série, criando consistência. Link: http://www.youtube.com/watch?v=_7yTVMseFB4
  28. 28. BUMPERS PEDRO ALMEIDA Este bumper apresenta uma das personagens da série - Igor Guerrero. É passada a imagem de um indivíduo bruto e corpulento visto que aparece a pontapear uma porta. De forma a estar de acordo com a restante imagética da série, recorre-se à utilização de um vector de cor clara da personagem sobre um fundo negro. O nome da personagem é revelado em grande destaque utilizando a mesma tipografia do logotipo bem como a mesma configuração de cores. Link: http://www.youtube.com/watch?v=gDOmiLTKV8I
  29. 29. BUMPERS CARLOS NOBRE A criação deste bumper inspira-se claramente no perfil definido para esta personagem misteriosa. Os elementos vão sendo progressivamente revelados até culminar com todos os elemen- tos visiveis. Ou seja, da cabeça e parte superior da personagem Azziz, percorre-se o braço até chegar ao elemento que concretiza os seus intentos, a faca. O grande plano sobre a faca, que goteja sangue, oculta tudo o resto. A camera segue uma gota que supostamente cai numa poça de sangue, até que a camera recua e revela a totalidade da personagem e o nome da série. O design de comunicação e estética utilizadas pretendem manter a linha gráfica definida para o genérico utilizando a mesma gama cromática, apenas elementos vectoriais e culminando no logótipo Roleta Russa, comum a todos os elementos relacionados com a série. Link: http://www.youtube.com/watch?v=Jo3ggUZv4Dw
  30. 30. BUMPERS RICARDO MAGALHÃES O bumper foi desenvolvido tendo em conta os parâmetros estéticos definidos para a série, pelo que faz uso dos elementos vectoriais estilizados das personagens e do ambiente limpo e suave como palco da acção. O bumper pretende apresentar, de uma forma pouco detalhada, todas as personagens presentes na série, jogando com movimen- tos de câmara e dos próprios elementos para criar alguma dinâmica com os mesmos. Os movimentos de fluidos encarnados que surgem sobre as personagens representam, de forma algo abstracta, uma alusão ao sangue e ao aspecto menos limpo da série, o factor crime que está associado à própria narrativa. A banda sonora frenética pretende acompanhar a dinâmica de sequência rápida de planos. Link: http://www.youtube.com/watch?v=ibZQhRg-gvc
  31. 31. BUMPERS TATIANA GONÇALVES Para este bumper optou-se como referência os elementos tipográficos utilizados em toda a composição visual da serie Roleta Russa. O estilo adequa-se as componentes vectoriais utilizando a técnica de motion graphics. A escolha passou por apresentar todas as personagens de forma homogénea, a demonstrar a relação de cumplicidade existente entre o grupo de mafiosos. Não há personagem central, no caso, o foco, está na inter-relação entre os integrantes da serie. A nível cromático, o bumper incide principalmente sobre o vermelho e preto, nas emoções associadas a estas cores, como violência e mistério. A musica escolhida para a finalizar a composição foi a do genérico da serie, com objectivo de reafirmar a relação entre os personagens principais. Link: http://www.youtube.com/watch?v=LNd7TCJnvzI
  32. 32. PUBLICIDADE Foi criada uma publicidade vídeo com o objectivo de funcionar como teaser. O estilo e ambiente são propositadamente diferentes dos da série. O objectivo é de transpor para um suposto mundo real, aquilo que se pretende que seja um dos pontos centrais da série, a escolha por parte do utilizador. Passa-se um cenário de sequestro durante a qual é revelada a presença de uma plateia que assiste à cena. É então sugerida uma escolha entre duas opções. O público terá que escolher o seu rumo preferido numa clara analogia à filosofia da série em que os episódios vão sendo construídos de acordo com as escolhas do utilizador em momen- tos chave da acção.
  33. 33. EPISÓDIO PRÓLOGO
  34. 34. EPISÓDIO PRÓLOGO
  35. 35. EPISÓDIO PRÓLOGO

×