Biblioteca Municipal da Nazaré<br />   7 de Julho 2011<br />Odília Baleiro<br />
Formar para (in)formar<br />“Toda a  formação  encerra  um projecto de  acção.  E de  trans-formação”. Nóvoa, 1997 <br />“...
Biblioteca 2. 0 – O que é uma Biblioteca 2.0?<br />       EXIGE COMPETÊNCIAS CRÍTICAS<br />
Uma Escola com Biblioteca Escolar  e um Professor Bibliotecário tem um valor acrescentado!<br /><ul><li> Tem espaço(s) e e...
O valor da Biblioteca Escolar (1)<br />  Confirmam os Estudos …<br />
O valor da Biblioteca Escolar (2)<br />Todd (2001) salienta  três questões fundamentais que proporciona a biblioteca escol...
instrução/educação
lazer </li></ul>                            …para TODOS<br />Diz ainda que: <br /><ul><li> É um espaço disponível  na esco...
O valor da Biblioteca Escolar (3)<br />Todd (2003) afirma:<br /><ul><li> que a informação veio transformar as pessoas…
 que a informação é o coração da aprendizagem com sentido…</li></ul>   A este propósito:<br /><ul><li> Costa (2011) refere...
<ul><li> Professor bibliotecário?</li></ul>- Que perfil?<br />- Que competências?<br />- Que formação?<br /><ul><li>Que de...
formação contínua (actualização)
experiência (partilhar /trocar experiências…)</li></li></ul><li>O professor bibliotecário deve: (2)<br /><ul><li>ser um lí...
definir/ter objectivos claros – plano estratégico para a BE/Escola
 promover o trabalho colaborativo – integração dos recursos da BE nas      actividades de sala de (actividades continuadas)
 desenvolver um programa  para a literacia da informação
 ser criativo/inovador – estratégias activas – integração das   tecnologias/      aplicativos da Web)
 conhecer/dominar as tecnologias
liderar de forma sustentada (identificar e mostrar  resultados/impactos </li></ul>Todd (2002)<br />
Portaria nº 756 /2009 de  14 de Julho <br />Artigo 3.º  - Conteúdo funcional (1)<br />1 — Ao professor bibliotecário cabe,...
Portaria nº  756/2009 de 14 de Julho <br />Artº 3 – Conteúdo funcional (2)<br />d) Garantir a organização do espaço e asse...
A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (1)<br /> Questão crítica<br /><ul><li> 1ª fase: 1997
     Apoio aos CFAE na realização de acções para PD e PND
     Instituições de Ensino Superior
     Associações, Fundações, Bibliotecas Municipais…</li></li></ul><li>A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (2)<br ...
  Missão e objectivos da BE
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Formar para (in)formar /Odilia Baleiro

963

Published on

3º Encontro de BIbliotecas do Oeste, Nazaré, 7.7.2011

Published in: Education, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
963
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
33
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Formar para (in)formar /Odilia Baleiro

  1. 1. Biblioteca Municipal da Nazaré<br /> 7 de Julho 2011<br />Odília Baleiro<br />
  2. 2. Formar para (in)formar<br />“Toda a formação encerra um projecto de acção. E de trans-formação”. Nóvoa, 1997 <br />“A trained teacher librarian makes a significant difference to student learning outcomes”. <br />Lonsdale (2003)<br />
  3. 3. Biblioteca 2. 0 – O que é uma Biblioteca 2.0?<br /> EXIGE COMPETÊNCIAS CRÍTICAS<br />
  4. 4. Uma Escola com Biblioteca Escolar e um Professor Bibliotecário tem um valor acrescentado!<br /><ul><li> Tem espaço(s) e equipamentos – recursos físicos e digitais </li></ul> organizados<br /><ul><li> Tem um professor especializado: </li></ul> Condições para:<br /><ul><li> desenvolver uma actividade de colaboração entre a biblioteca, </li></ul> os departamentos e a restante comunidade (interne/externa<br />- oferecer recursos e serviços inovadores<br />
  5. 5. O valor da Biblioteca Escolar (1)<br /> Confirmam os Estudos …<br />
  6. 6. O valor da Biblioteca Escolar (2)<br />Todd (2001) salienta três questões fundamentais que proporciona a biblioteca escolar: <br /><ul><li>informação
  7. 7. instrução/educação
  8. 8. lazer </li></ul> …para TODOS<br />Diz ainda que: <br /><ul><li> É um espaço disponível na escola facilitador do acesso a recursos</li></ul>de informação e tecnológicos indispensáveis no mundo moderno,<br /> oferecendo a todos, sem excepção, o acesso ao seu uso individual<br /> ou em grupo – inclusão social <br />
  9. 9. O valor da Biblioteca Escolar (3)<br />Todd (2003) afirma:<br /><ul><li> que a informação veio transformar as pessoas…
  10. 10. que a informação é o coração da aprendizagem com sentido…</li></ul> A este propósito:<br /><ul><li> Costa (2011) refere que “A informação é transversal a toda a </li></ul> aprendizagem. E tudo o que é transversal é nuclear “, logo a literacia da <br /> informação deve constituir a base da aprendizagem como instrumento <br /> para o desenvolvimento das competências necessárias ao longo da vida.<br />Comunicação. Encontro(s). Biblioteca:<br /> desafios na sociedade actual. 31 de Março, Tondela<br />
  11. 11. <ul><li> Professor bibliotecário?</li></ul>- Que perfil?<br />- Que competências?<br />- Que formação?<br /><ul><li>Que desafios?</li></li></ul><li>Nesta perspectiva …<br />o professor bibliotecário deve ter:(1)<br /><ul><li> formação especializada (preferencial)
  12. 12. formação contínua (actualização)
  13. 13. experiência (partilhar /trocar experiências…)</li></li></ul><li>O professor bibliotecário deve: (2)<br /><ul><li>ser um líder - liderança informada
  14. 14. definir/ter objectivos claros – plano estratégico para a BE/Escola
  15. 15. promover o trabalho colaborativo – integração dos recursos da BE nas actividades de sala de (actividades continuadas)
  16. 16. desenvolver um programa para a literacia da informação
  17. 17. ser criativo/inovador – estratégias activas – integração das tecnologias/ aplicativos da Web)
  18. 18. conhecer/dominar as tecnologias
  19. 19. liderar de forma sustentada (identificar e mostrar resultados/impactos </li></ul>Todd (2002)<br />
  20. 20. Portaria nº 756 /2009 de 14 de Julho <br />Artigo 3.º - Conteúdo funcional (1)<br />1 — Ao professor bibliotecário cabe, com apoio da<br />equipa da biblioteca escolar, a gestão da biblioteca da escola não agrupada ou do conjunto das bibliotecas das escolas do agrupamento.<br />2 —Definir em regulamento interno, compete ao professor bibliotecário:<br />a) Assegurar serviço de biblioteca para todos os alunos do agrupamento ou da escola não agrupada;<br />b) Promover a articulação das actividades da biblioteca com os objectivos do projecto educativo, do projecto curricular de<br />agrupamento /escola e dos projectos curriculares de turma;<br />c) Assegurar a gestão dos recursos humanos afectos à(s) biblioteca(s);<br />
  21. 21. Portaria nº 756/2009 de 14 de Julho <br />Artº 3 – Conteúdo funcional (2)<br />d) Garantir a organização do espaço e assegurar a gestão<br />funcional e pedagógica dos recursos materiais afectos à<br />biblioteca;<br />e) Definir e operacionalizar uma política de gestão dos<br />recursos de informação, promovendo a sua integração nas<br />práticas de professores e alunos;<br />f) Apoiar as actividades curriculares e favorecer o desenvolvimento dos hábitos e competências de leitura, da<br />literacia da informação e das competências digitais, trabalhando colaborativamente com todas as estruturas do agrupamento ou escola não agrupada;<br />g) Apoiar actividades livres, extracurriculares e de enriquecimento curricular incluídas no plano de actividades ou projecto educativo do agrupamento ou da escola não agrupada;<br />h) Estabelecer redes de trabalho cooperativo, desenvolvendo<br />projectos de parceria com entidades locais;<br />
  22. 22. A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (1)<br /> Questão crítica<br /><ul><li> 1ª fase: 1997
  23. 23. Apoio aos CFAE na realização de acções para PD e PND
  24. 24. Instituições de Ensino Superior
  25. 25. Associações, Fundações, Bibliotecas Municipais…</li></li></ul><li>A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (2)<br /><ul><li>2ª fase: 2005 – Elaboração de acções (presencial)
  26. 26. Missão e objectivos da BE
  27. 27. Leitura e Literacias</li></ul>financiada pelo PRODEP<br />
  28. 28. A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (3)<br />- Elaboração de um Perfil de Formação Contínua (CFAE):<br />Área A -Integração da Biblioteca Escolar no Projecto Educativo de Escola (2 temas)<br />Área B - Desenvolvimento da BE na Escola (4 temas)<br />Área C - A biblioteca escolar e as literacias do século XXI (2 temas)<br />Área D - A BE e os ambientes digitais (1 tema)<br />Financiada PRODEP (Edital PRODEP III. Medida 5. Acção 5.1) <br />567 acções<br />
  29. 29. A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (4)<br />2007/2008 - a distância<br /><ul><li>E-Formadores - (Formadores)
  30. 30. E-Formadores Colaboradores - (CIBE)
  31. 31. Web 2.0 - (CIBE/PB)
  32. 32. Práticas e Modelos na Auto-avaliação das BE - (PB)</li></ul>Financiada pelo PRODEP/POPH/GRBE<br />
  33. 33. A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (5)<br />2010/11 (acreditadas/actualizadas)<br /><ul><li> Gestão Integrada da biblioteca escolar no agrupamento 
  34. 34. Biblioteca escolar - desafios no contexto da escola actual 
  35. 35. Avaliação da biblioteca escolar: estratégia para a</li></ul> melhoria <br />Financiada pelo GRBE/(CIBE)/CFAE<br />
  36. 36. A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (6)<br /><ul><li>Em processo no CCPFC
  37. 37. Biblioteca escolar 2.0 
  38. 38. Redes Concelhias de Bibliotecas: construção de parcerias
  39. 39. A elaborar
  40. 40. Papel, organização e gestão da biblioteca escolar
  41. 41. Biblioteca escolar e o currículo
  42. 42. Biblioteca escolar e os diferentes tipos de leitura
  43. 43. Gestão de colecções e a biblioteca digital </li></ul> Sem financiamento<br />
  44. 44. A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (7)<br /><ul><li>Parcerias</li></ul> 1. Literacia estatística. Portal do INE (INE)<br /> 2. Direitos de autor e direitos conexos (AGECOP)<br /> 3. Projecto Pordata /RBE (PORDATA)<br /> 4. Desenvolvimento sustentável – (UNESCO)<br />Formadores gratuitos (parcerias)/CFAE<br /><ul><li>Processo de acreditação em curso</li></ul> 1. Literacia estatística<br /> 2. Literacia (s) e direitos de autor <br />
  45. 45. A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (8)<br />Assistentes Operacionais<br />Elemento fundamental na BE/Equipa<br />“Rosto” da biblioteca<br />Em 2008 colaborou com a DGRHE na elaboração de um Programa: Formação Profissional para AAE a exercer funções na BE/CRE<br />Tipo I – 150 h<br />Tipo II – 250 h<br />Financiado pelo POPH<br />
  46. 46. A formação na Rede de Bibliotecas Escolares (9)<br />Assistentes Operacionais:<br /><ul><li>A biblioteca escolar na sociedade em rede</li></ul> <br /><ul><li>Organização e funcionamento da biblioteca escolar. Recursos e serviços.
  47. 47. Tecnologias da informação e da comunicação na</li></ul> biblioteca escolar. Apoio aos utilizadores<br /><ul><li>Gestão e tratamento de documentação/ informação </li></ul>Em fase de acreditação na DGRHE<br /> (sem financiamento)<br />
  48. 48. Formação contínua - PD/PND<br />- que futuro?<br />- como fazer?<br />- Não há financiamento -<br /><ul><li>Colaboração inestimável dos CFAE, elementos do GRBE, CIBE, Professores Bibliotecários, Bibliotecários Municipais, Professores universitários …
  49. 49. Parcerias …
  50. 50. Universidades – Instituto de Educação (TIC na biblioteca do século XXI </li></ul> (120 h)<br /><ul><li> Portal RBE – percursos formativos (ex: Mudança da BE para o paradigma </li></ul> digital…)<br /><ul><li> Plataforma RBE
  51. 51. Outros…</li></ul>Auto-formação/formação informal<br />
  52. 52. Orientações internacionais:<br />Os “Standards for the 21st CenturyLearner”, elaborados pela AASL (2007) sublinham a necessidade de desenvolver competências nos alunos para o uso de recursos e ferramentas centradas em quatro questões que facultem:<br /><ul><li> o direito a informar-se e pensar criticamente, de forma a poder</li></ul>construir o conhecimento; <br /><ul><li> a tirar conclusões, tomar decisões informadas e produzir novo </li></ul> conhecimento; <br /><ul><li> aprocurar o conhecimento pessoal e estético. </li></ul>AASL (American Association of School Librarians)<br />A bibliotecaescolar (o valor dos seusrecursos)<br />
  53. 53. <ul><li>“Literacy is a human right. Basic education, within which literacy is the key learning tool, was recognized as a human right over 50 years ago, in the Universal Declaration of Human Rights.”Literacy as Freedom. Inclusion”</li></ul>UNESCO.UnitedNations Literacy Decade (2003 - 2012). http://www.unesco.org/new/en/education/themes/education-building-blocks/literacy/un-literacy-decade/<br /><ul><li>"This Media and Information Literacy Curriculum for Teachers is an important resource for Member States in their continuing work towards achieving the objectives of the Grünwald Declaration (1982), the Alexandria Declaration (2005) and the UNESCO Paris Agenda (2007) – all related to MIL. </li></ul>Media and Information Literacy Curriculum for Teachers. Paris : UNESCO, 2011, (available in PDF format at URL: http://unesdoc.unesco.org/images/0019/001929/192971e.pdf)<br />A bibliotecaescolar (o valor dos seusrecursos)<br />
  54. 54. O mundo está sempre a mudar….<br />A mudança é natural…<br />O mundo está a mudar muito rápido!<br />Acreditemos no futuro! Convoquemo-nos todos, sem descrédito, para mudar, mesmo sabendo que a mudança é lenta…<br />Castells, (2003) refere que “Não há mal eterno na natureza”.<br />
  55. 55. Obrigada a todos!<br />odilia.baleiro@rbe.min-edu.pt<br />www.rbe.min-edu.pt<br />
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×