A INCLUSÃO ESCOLAR

120,365 views
120,125 views

Published on

PROFª ARLETE SCOTTO

7 Comments
36 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
120,365
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3,530
Actions
Shares
0
Downloads
2,063
Comments
7
Likes
36
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A INCLUSÃO ESCOLAR

  1. 1. A INCLUSÃO ESCOLAR NA REDE DE ENSINO ESTADUAL PROFª ARLETE SCOTTO
  2. 2. <ul><ul><li>Atendimento a Necessidades Especiais </li></ul></ul><ul><ul><li>Desenvolvimento da Aprendizagem </li></ul></ul><ul><ul><li>exige </li></ul></ul>Interação Diversidade
  3. 3. <ul><ul><li>“ Necessidades Especiais” </li></ul></ul><ul><ul><li>ou </li></ul></ul><ul><ul><li>“ Deficiências” </li></ul></ul><ul><ul><li>O conceito de necessidades especiais </li></ul></ul><ul><ul><li>engloba não somente os alunos </li></ul></ul><ul><ul><li>portadores de deficiências </li></ul></ul><ul><ul><li>Impõem mudanças: </li></ul></ul><ul><ul><li>conceituais </li></ul></ul><ul><ul><li>legais </li></ul></ul><ul><ul><li>da prática </li></ul></ul>
  4. 4. Integração Inclusão <ul><ul><li>Leva crianças com deficiência para o espaço escolar ...Mas em espaço específico – classe especial. </li></ul></ul><ul><ul><li>Todas as crianças têm direito à escola de sua comunidade </li></ul></ul><ul><ul><li>A Escola e o caminho </li></ul></ul><ul><ul><li>da inclusão </li></ul></ul>
  5. 5. INCLUSÃO Garantia, a todos, do acesso contínuo ao espaço comum da vida em sociedade <ul><li>Orientada por relações de: </li></ul><ul><li>acolhimento à diversidade humana </li></ul><ul><li>aceitação das diferenças individuais </li></ul><ul><li>esforço coletivo na equiparação de oportunidades de desenvolvimento, com qualidade, em todas as dimensões da vida. </li></ul>ideologia da exclusão X política da inclusão <ul><li>atendimento dos alunos com necessidades educacionais especiais preferencialmente em classes comuns das escolas </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Garantia do acesso aos conteúdos básicos que a escolarização deve proporcionar a todos os indivíduos – inclusive àqueles com necessidades educacionais especiais que apresentam: </li></ul><ul><li>altas habilidades, precocidade, superdotação; </li></ul><ul><li>condutas típicas de síndromes/quadros psicológicos, neurológicos ou psiquiátricos; </li></ul><ul><li>portadores de deficiências que apresentam significativas diferenças físicas, sensoriais ou intelectuais, decorrentes de fatores genéticos, inatos ou ambientais, de caráter temporário ou permanente e que, em interação dinâmica com fatores socioambientais, resultam em necessidades muito diferenciadas da maioria das pessoas. </li></ul><ul><li>Os sistemas de ensino devem dar respostas às necessidades educacionais de todos os alunos </li></ul>inclusão educacional
  7. 7. <ul><ul><li>Inclusão </li></ul></ul><ul><ul><li>Qual o desafio? </li></ul></ul><ul><ul><li>Generalizar o conceito à totalidade do sistema educativo </li></ul></ul>
  8. 8. <ul><ul><li>Políticas Educacionais </li></ul></ul><ul><ul><li>e </li></ul></ul><ul><ul><li>Marcos Legais </li></ul></ul>não asseguram o sucesso na prática Podem Facilitar Dificultar
  9. 9. <ul><ul><li>Escola e Segregação </li></ul></ul><ul><ul><li>existem muitas formas </li></ul></ul><ul><ul><li>de segregar e discriminar </li></ul></ul><ul><ul><li>aceitação das diferenças </li></ul></ul><ul><ul><li>sem valorizá-las </li></ul></ul><ul><ul><li>aceitação das diferenças </li></ul></ul><ul><ul><li>sem compromisso </li></ul></ul><ul><ul><li>essas posições não significam inclusão escolar </li></ul></ul>
  10. 10. <ul><ul><li>INCLUSÃO </li></ul></ul>DIVERSIDADE Pressupõe aceitação valorização compromisso enriquecimento do desenvolvimento social e pessoal
  11. 11. <ul><ul><li>Inclusão </li></ul></ul>O que favorece a construção de uma escola inclusiva? <ul><ul><li>Formulação de respostas à diversidade em seu conjunto </li></ul></ul><ul><ul><li>Valorização do aspecto processual – iniciar a transformação </li></ul></ul><ul><ul><li>mesmo em condições não plenamente favoráveis </li></ul></ul><ul><ul><li>Entendimento da diversidade como oportunidade de </li></ul></ul><ul><ul><li>enriquecimento pessoal , social , do processo de ensino </li></ul></ul><ul><ul><li>e aprendizagem e não como um obstáculo </li></ul></ul>
  12. 12. <ul><ul><li>Educação Inclusiva e o </li></ul></ul><ul><ul><li>Projeto Pedagógico da Escola </li></ul></ul>Projeto que incorpore a diversidade como eixo central da tomada de decisões Compartilhar critérios, estratégias e tomar decisões Trabalho Coletivo
  13. 13. <ul><li>Atendimento a todos os alunos da comunidade </li></ul><ul><li>(convivência e relação entre diferentes) </li></ul>Projeto Pedagógico <ul><li>Otimização de espaços e recursos </li></ul><ul><li>(atendimento às expectativas da comunidade e </li></ul><ul><li>às necessidades específicas dos alunos) </li></ul><ul><li>Proposta abrangendo todos os aspectos do currículo </li></ul><ul><li>(cognitivo - afetivo - social) </li></ul>
  14. 14. <ul><ul><li>Currículo </li></ul></ul>Deve estar voltado para uma prática inclusiva Currículos amplos, equilibrados, flexíveis e abertos Currículo comum: Referencial para educação de toda criança, seja qual for sua condição social, cultural ou pessoal
  15. 15. <ul><ul><li>Educação Inclusiva e o </li></ul></ul><ul><ul><li>Professor </li></ul></ul>Formação inicial Importante Fornecem instrumentos e recursos para o trabalho com a diversidade Formação continuada
  16. 16. GESTÃO ESCOLAR afirmar e ampliar o compromisso político com a educação inclusiva por meio de estratégias de comunicação e de atividades comunitárias <ul><li>fomentar atitudes pró-ativas das famílias, alunos, professores e da comunidade escolar em geral; </li></ul><ul><li>superar os obstáculos da ignorância, do medo e do preconceito; </li></ul><ul><li>divulgar os serviços e recursos educacionais existentes; </li></ul><ul><li>difundir experiências bem sucedidas de educação inclusiva; </li></ul><ul><li>estimular o trabalho voluntário no apoio à inclusão escolar </li></ul>
  17. 17. <ul><ul><li>Como estamos nesse caminho...Inclusão </li></ul></ul>Educação para Todos 99% - crianças – 7 a 14 anos Gêneros, etnias, classes, religiões, culturas Acesso Permanência 95% - jovens – 15 a 17 anos EF – evasão 9,1 (1995) 3,1 (2001) EM – evasão 21,2 (1995) 8,9 (2001)
  18. 18. Progressão Continuada - respeito aos diferentes estilos e ritmos de aprender. Educação para Todos Aprendizagem Programas de Correção de Fluxo – inclusão dos alunos na série mais adequada à faixa etária. Programa de Recuperação Paralela, Intensiva, de Ciclo e Salas de Recurso - atendimento de alunos com dificuldades de aprendizagem no decorrer da escolarização inclusive aos portadores de necessidades educacionais especiais.
  19. 19. Educação de Jovens e Adultos – suprir a escolaridade daqueles fora da faixa etária do ensino regular. Educação para Todos Aprendizagem Educação Indígena – respeito às diferentes etnias e culturas para inclusão na escolaridade básica Educação e Cidadania - escolaridade regular destinada a jovens em situação transitória na FEBEM.
  20. 20. Educação para Todos Atendimento a alunos com necessidades educacionais especiais...hoje Professores 1.422 Classes especiais 1.186 Salas de recursos 236 Alunos 17.000
  21. 21. Classes Especiais Deficiência Auditiva 265 Deficiência Física 25 Deficiência Mental 877 Classes Hospitalares 19 Salas de Recursos Deficiência Auditiva 43 Deficiência Física 02 Deficiência Mental 95 Deficiência Visual 96
  22. 22. <ul><ul><li>Educação Inclusiva </li></ul></ul><ul><ul><li>Sociedade mais Inclusiva </li></ul></ul>
  23. 23. <ul><ul><li>Inclusão </li></ul></ul><ul><ul><li>desafio frente ao futuro que devemos construir </li></ul></ul>

×