Teoria Elementar da Demanda
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Teoria Elementar da Demanda

on

  • 3,666 views

Retirado do livro: Economia e Mercados: Introdução à Economia (César Roberto Leite da Silva e Sinclayr Luiz - 19ª Edição 2010)

Retirado do livro: Economia e Mercados: Introdução à Economia (César Roberto Leite da Silva e Sinclayr Luiz - 19ª Edição 2010)

Statistics

Views

Total Views
3,666
Views on SlideShare
3,640
Embed Views
26

Actions

Likes
0
Downloads
32
Comments
0

3 Embeds 26

http://areadeestudo.blogspot.com 18
http://areadeestudo.blogspot.com.br 7
http://www.areadeestudo.blogspot.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Teoria Elementar da Demanda Teoria Elementar da Demanda Presentation Transcript

  • César Roberto Leite da Silva Sinclayr Luiz 19º Edição | 2010 | Economia e mercados: Introdução à economia
  • Capítulo 13 Teoria Elementar da Demanda
    • CURVA DE DEMANDA
    • Curva de demanda: é a representação gráfica das diferentes quantidades de um bem que os consumidores estão dispostos a comprar aos diferentes preços por unidade de tempo.
    • Demanda: é a quantidade de um bem ou serviço que o consumidor deseja comprar em um determinado período.
    • D x = f (p x , P 1 , P 2 ,..., P n , R, G)
    • D x = quantidade demandada do bem x;
    • P x = preço do bem x;
    • P 1 ,P 2 ,...,P n = preço dos outros bens consumidos pela pessoa;
    • R = renda do consumidor;
    • G = gosto ou preferência do consumidor pelo bem.
  • A curva de demanda é representada matematicamente por: D x = f (p x ) D x = quantidade demandada do bem x; P x = preço do bem x. Lei da demanda: expressa a relação inversa existente entre a quantidade demandada de um bem e seu preço. Indica que, quanto o maior preço de um bem, menor será a quantidade demandada desse bem.
  • Por exemplo, se o preço do quilo da carne for R$ 8,00, uma pessoa poderia comprar um quilo por semana, mas se o preço aumentasse para R$ 10,00 e sua renda continuasse a mesma, ela passaria a comprar menos carne: 10 25 P x 4 2 A B Q x
  • 2. ELASTICIDADE-PREÇO DEMANDA Elasticidade-preço da demanda: é o conceito que mede a reação dos consumidores às variações de preço. e p = elasticidade-preço da demanda; ΔQ = variação na quantidade demandada; Q = quantidade demandada; ΔP = variação no preço do bem; P = preço do bem
    • Com base no valor da elasticidade-preço da demanda, a demanda dos bens pode ser classificada em três categorias:
    • Demanda com elasticidade unitária: bens cuja elasticidade-preço é igual a 1;
    • Demanda inelástica: bens cuja elasticidade-preço da demanda é menor que 1;
    • Demanda elástica: bens cuja elasticidade-preço da demanda é maior do que 1.
    • 3. BENS COMPLEMENTARES E BENS SUBSTITUTOS
    • Bens complementares: são aqueles que precisam de consumidos juntos para gerar a satisfação máxima para as pessoas.
  • Bens substitutos: são aqueles que podem ser substituídos no consumo, gerando satisfação igual ou semelhante para o consumidor. Elasticidade cruzada da procura: é o conceito que mede os reflexos da variação do preço de um bem sobre a quantidade demandada de outro bem. E c = elasticidade cruzada da procura; ΔQ A = variação da quantidade demandada do bem A; Q A = quantidade demandada do bem A; ΔP B = variação do preço do bem B; P B = preço do bem B.