Your SlideShare is downloading. ×
YURILATUCHA 6
YURILATUCHA 6
YURILATUCHA 6
YURILATUCHA 6
YURILATUCHA 6
YURILATUCHA 6
YURILATUCHA 6
YURILATUCHA 6
YURILATUCHA 6
YURILATUCHA 6
YURILATUCHA 6
YURILATUCHA 6
YURILATUCHA 6
YURILATUCHA 6
YURILATUCHA 6
YURILATUCHA 6
YURILATUCHA 6
YURILATUCHA 6
YURILATUCHA 6
YURILATUCHA 6
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

YURILATUCHA 6

61

Published on

YURILATUCHA

YURILATUCHA

Published in: Food
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
61
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Victor Bianchi Éric Machado
  • 2. • A cerveja é considerada uma das primeiras bebidas alcoólicas criadas pelo homem, sendo feita a partir de 3 ingredientes principais: água, cereais e lúpulo. • Bebida alcoólica líder em consumo no mundo, tendo o brasil como o 4º maior produtor.
  • 3. • Acredita-se que a cerveja surgiu no Egito, próximo aos rios Tigres e Eufrates, se espalhando pelo Oriente Médio. • Os ingredientes variavam muito de região a região, dando a cada “cerveja” uma característica diferente. • Era usada como moeda de troca . • Dentro do Código de Hamurabi haviam várias leis de comercialização, fabricação e consumo de cerveja. • Celtas – Divulgação, novas receitas e técnicas. Mosteiros – Lúpulo como aromatizante e conservante, produção e venda. • Lei de Pureza (1516-1993): Padronização da fabricação; Únicos ingredientes permitidos eram água, cevada e lúpulo. Garantia também que as cervejas fabricadas na Alemanha eram produtos da mais alta qualidade.
  • 4. • Por regra, a cerveja é feita com água, cevada maltada e Lúpulo (família da Cannabaceae). Fermentados por uma levedura (Saccharomyces cerevisiae – Ales ou alta fermentação; Saccharomyces carlsbergensis – Lagers ou Baixa fermentação). • Pode ter o uso de aditivos, como descanso em barris de carvalho e o mais comum, o uso do açúcar. • Cervejas puro malte são aquelas que possuem 100% de malte de cevada. • Cerveja de trigo, arroz e outros cereais, tem que possuir no mínimo 51% do grão que dará o nome da cerveja, e contendo no mínimo 20% de malte de cevada.
  • 5. • A cerveja é o resultado da fermentação alcoólica de um mosto de cereais maltados. • Processo: - Escolha dos Grãos; - Maltagem; - Moagem (quebrar o grão para expor o amido); - Mostura (Acréscimo de água QUENTE para liberar o açúcar ); - Filtração do mosto; - Fervura e adição do lúpulo; - Fermentação (Álcool e CO2) e 2ª adição de lúpulo; - Maturação (temperaturas mais baixas, aromas e sabor); - Filtração; - Carbonatação (Natural ou injetada); - Pasteurização (60ºC – 15 min); - Envase (garrafas escuras). • Refermentação em garrafa – Cerveja não pasteurizada Recebe um acréscimo de açúcar no envase para maior carbonatação. • Armazenamento: Local fresco e seco, de preferência escuro em um ambiente com baixa temperatura para ajudar a conservar a bebida.
  • 6. • Existem apenas 2 Grupos de cervejas, as Ales e as Lagers. Porém, dentro desses grupos há mais de 100 tipos diferente de cerveja, • Na Europa, cada região acaba criando seu próprio tipo de cerveja, dando uma característica a cerveja dessa região. • Costumam ter uma média de 4 a 5% de teor alcoólico. • O Grupo das Ales são os de cervejas com fermentação alta, onde a levedura atua mais para a superfície do tonel devido a temperatura de sua reação, normalmente a temperatura ambiente. • Já as Lagers, são as cervejas com fermentação baixa, onde a levedura atua no fundo do tonel com uma temperatura mais baixa (média de 8ºC). • Ales possuem aromas frutados e complexos. • Lager, aroma pouco ou nada frutado.
  • 7. • São cervejas bem claras, leves devido a baixa caloria, refrescantes devido a grande quantidade de carbono que é injetada no envase. • É a cerveja mais consumida no Brasil.
  • 8. • São mais fortes, robustas e geralmente mais alcoólicas que as pilsen. • São cervejas escuras, que vão do avermelhado para o castanho.
  • 9. • São cervejas que se parecem com as do tipo Bock, são encorpadas, e fortes. • Tem uma coloração de cor castanha. • São cervejas defumadas, típicas de Bamberg, Alemanha.
  • 10. • São cervejas Com um amargor menor do que as do tipo Pilsen, tendo um sabor mais adocicado devido ao caramelo utilizado em seu preparo. • Pouco encorpada e com muita carbonatação. • Sua cor varia do castanho escuro ao preto. • Dunkel em alemão significa escuro.
  • 11. • São cervejas que não sofrem a 2ª filtragem, por isso ela possui um aspecto meio opaco, geralmente com resíduos em suspenção. • Sabor e aromas frutados. • Weissenbier – mais claras e leves. • Weissenbock – mais escuras, encorpadas e mais amarga.
  • 12. • IPA • APA • Ale é dividida em 3, alemã, belga e amber. • Variam entre as cores douradas, vermelho e cobre. • As mais comuns são as IPA (Indian Pale Ale) e APA (American Pale Ale) . • APA – Geralmente feita com ingredientes locais, amarga e refrescante. • IPA – Muito amarga, com um forte sabor frutado, obrigatoriamente tem que ter mais de 5% de teor alcoólico.
  • 13. • Porter é uma cerveja escura, de sabor seco, porém mais adocicado que a Stout. • Tem em sua produção o com leveduras lager e ale. • Originou a stout, devido as misturas feitas com outras cervejas e bebidas.
  • 14. • Possui um sabor seco e tostado. • É mais amarga e geralmente alcoólica que uma cerveja Porter. • Até pouco tempo era considerada uma Porter, até que a cervejaria Guinness passou a usar o nome Stout Porter , com o tempo deixou de lado o grupo Porter e ficou somente stout.
  • 15. • Incline o copo à 45º e derrame um jorro em um ponto no meio de um lado do copo. O jorro deve ser lento e constante e quando o líquido estiver próximo do lugar que iniciamos o servir voltamos o copo a posição original e complete-o • Quando servimos corretamente uma cerveja devemos ter uma espuma de dois dedos.
  • 16. • Para servir uma cerveja corretamente, temos 5 opções - Usar a taça ISO; - Usar a Caldereta; - Usar o Caneco; - Usar a Tulipa. • Porém, hoje o mais comum é que as cervejarias criem taças personalizadas para tomar certa cerveja.
  • 17. • A temperatura varia de cerveja para cerveja, mas é possível com a média estipulada realizar um bom serviço. • Geralmente seguimos a ordem de que quanto mais clara a cerveja, menor é a temperatura de serviço. • O frio realça o frescor e a carbonatação; Já o “calor” realça o corpo, sabor e aroma. • Lager – entre 5 a 7ºC. • Weiss – 7 a 8ºC. • IPA e APA – 9 a 13ºc. • Porter e Stout – 14 a 16ºC.
  • 18. • Exame visual - Ao servir uma cerveja, observe a formação de espuma, sua cor, turbidez do líquido e a estabilidade da espuma, esta deve ser densa, consistente e compacta. • Exame olfativo - O objetivo deve ser sempre o de identificar os principais aromas característicos da cerveja. Algumas vezes é necessário uma certa rapidez, pois os aromas são muito voláteis. • Exame gustativo - Devemos provar primeiro as com menor grau alcóolico e intensidade de sabor para evoluir para as mais fortes e maior grau alcóolico. Temos que engolir a cerveja , não cuspi-la pois os receptores do sabor amargo, só é detectado no final da língua, junto à garganta.
  • 19. • Nunca beba diretamente da garrafa ou da lata, use sempre um copo de preferência de vidro, perfeitamente limpo e sem odores e as cervejas devem estar na temperatura adequada • O formigamento na ponta da língua, é resultado da carbonatação da cerveja. • Servir somente pão sem sal e água sem gás; não servir comidas salgadas e gordurosas.

×