Rede frame relay e AtmÍndice                              1
Rede frame relay e Atm                     2
Rede frame relay e AtmIntrodução----------------------------------------------------------------------1Características da ...
Rede frame relay e Atm                     4
Rede frame relay e Atm       A tecnologia Asynchronous Transfer Mode – ATM foi desenvolvida devido àstendências na àrea de...
Rede frame relay e AtmCaracteristicas do Frame relay      Quando implementamos o Frame Realy, podemos utilizar a tecnologi...
Rede frame relay e Atmprotocolo de camada 2, e é lícito afirmar que é um protocolo simples, que nem sequer implementatodas...
Rede frame relay e Atm      DLCI (Data Link Connection Identifier – 10 bits) que indica o endereço de destino do frame.   ...
Rede frame relay e AtmConclusão      O Frame Relay é definido como um serviço de suporte modo pacotes orientado à conexão,...
Rede frame relay e Atm                     10
Rede frame relay e Atm                     11
Rede frame relay e Atm                     12
Rede frame relay e Atm                     13
Rede frame relay e Atm                     14
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

relay frame atm

549 views

Published on

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
549
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

relay frame atm

  1. 1. Rede frame relay e AtmÍndice 1
  2. 2. Rede frame relay e Atm 2
  3. 3. Rede frame relay e AtmIntrodução----------------------------------------------------------------------1Características da rede frame relay-----------------------------------2Como funciona o frame relay-------------------------------------------2,3Estrutura do frame relay (quadro)--------------------------------------4Controle de congestionamento do frame relay-------------------4,5Redes ATM----------------------------------------------------------------------6Vantagem ATM-----------------------------------------------------------------6,7ATM definido--------------------------------------------------------------------7,8Conclusão------------------------------------------------------------------------9 3
  4. 4. Rede frame relay e Atm 4
  5. 5. Rede frame relay e Atm A tecnologia Asynchronous Transfer Mode – ATM foi desenvolvida devido àstendências na àrea de redes. O parâmetro mais relevante é o grande número de serviçosemergentes de comunicação com diferentes, algumas vezes desconhecidas, necessidades ecaracterísticas. Nesta era da informação, usuários requisitam cada vez mais um número grande deServiços, dentre estes serviços que são esperados no futuro podemos citar alguns deles: HighDefinition TV – HDTV, vídeo conferência, transferência de dados com alta performance,multimídia, videofonia, biblioteca de vídeos, educação a distância, vídeo sob demanda etelemedicina. Este largo espectro de serviços introduz a necessidade de uma rede universal comuma flexibilidade suficiente para suportar esta demanda. Dois outros fatores que estão relacionados com o desenvolvimento da tecnologia ATMsão a rápida evolução das tecnologias de semicondutores e componentes ópticos e a evoluçãodas idéias de concepção de sistemas de comunicação que transfere para a borda da rede asfunções complexas de transporte da informação, ex. definição de rotas. Assim sendo, tanto a necessidade de flexibilidade nas redes de comunicações, como oprogresso tecnológico e conceitual de sistemas, levaram ao desenvolvimento das bases datecnologia ATM. Com o passar dos anos, diante do surgimento de novas tecnologias de alta performanceem redes (principalmente Fast Ethernet e Gigabitethernet) e o uso cada vez maior de aplicaçõesbaseadas em IP, a visão geral da tecnologia ATM passou por várias fases. Nos últimos anos a opnião dos técnicos e engenheiros mudou sobre a tecnologia: demais uma planificação para empresas de telefonia à inevitável utilização futura em todos os tiposde telecomuicações; de uma complexa tecnologia fadada a ser substituída pela Gigabit Ethernet àuma promissora perspectiva de ser parte importante na ligação entre redes locais (LAN). Em relação a Frame relay Apesar de ser um protocolo relativamente antigo, é ainda muitoutilizado na área de telecomunicações pelas suas características de qualidade e por existir emquase todo mundo uma rede legada com grande capilaridade, o Frame Relay está presente nacomposição de diversos serviços de Telecomunicação em geral, como uma opção de acesso aredes de dados corporativas ou à Internet. De uma forma genérica, podemos dizer que a tecnologia Frame Relay implementamecanismos para o envio de informações por comutação de pacotes, sejam elas provenientes deserviços de dados como de voz. A forma de envio é feita por “frames” (ou quadros), onde cadaframe tem um “endereço” que define o destino de entrega da informação. 5
  6. 6. Rede frame relay e AtmCaracteristicas do Frame relay Quando implementamos o Frame Realy, podemos utilizar a tecnologia tanto prover acesso,como para o transporte das informações. Quando foi concebida, na década de 1980, a tecnologiaera considerada de alta velocidade. Entretanto, a percepção do que seja uma alta ou baixavelocidade de transmissão muda com o tempo, e hoje, ainda é uma opção interessante pararedes de acesso, pois existem grandes restrições ao uso do Frame Relay na implementação debackbones. Na figura abaixo, temos uma arquitetura típica no processo de formação de redescorporativas utilizando frame relay no acesso. É importante ressaltar que a tecnologia Frame Relay apresenta uma série de vantagenspara a sua utilização como rede de acesso tais como: custo baixo, alta confiabilidade natransmissão, tecnologia estável e já testada em diversas situações, reconhecimento pelomercado, boa escalabilidade e flexibilidade de configuração, interoperabilidade com backbones IPe ATM (como mostra a figura anterior), grande capilaridade na rede legada, capacidade detransportar voz e dados com qualidade e baixo overhead no protocolo. Como funciona o Frame Relay? A tecnologia utilizada no FR utiliza comutação de pacotes, ou ainda, multiplexaçãoestatística, e de fato, organiza a informação a ser transmitida em “frames” (quadros), que contémem seus cabeçalhos o endereço de destino. A informação da LAN é encapsulada em quadros quesão encaminhados através de portas sem a necessidade de alocação fixa no tempo, ou seja, sãoutilizados recursos de rede em função da demanda apresentada pela aplicação do cliente. Utilizamos o termo “encaminhamento” de informações pois o FR é eminentemente um 6
  7. 7. Rede frame relay e Atmprotocolo de camada 2, e é lícito afirmar que é um protocolo simples, que nem sequer implementatodas as funcionalidades previstas para o Layer 2 do modelo OSI. De fato, o FR foi concebidopara ser “rápido” e eficiente, pois as funções suprimidas são geralmente realizadas pelasaplicações transportadas. Apenas como exemplo, o FR não realiza pedidos de retransmissão nocaso de perda de frames. O FR verifica na recepção se um frame chegou corretamente,descartando-o no caso de problemas. Eventuais pedidos de retransmissão devem ser feitos pelosprotocolos de camadas mais altas. Outra característica importante do Frame Relay é que implementa o encaminhamentoatravés de Circuitos Virtuais (Virtual Circuits – VC’s), que funcionam basicamente como umcircuito dedicado durante a transmissão.Estrutura do Frame (Quadro) Como dito, o FR utiliza frames para o transporte das informações. O frame é composto decinco partes como mostra a figura abaixo: Os campos “Flag” são apenas para indicar o início e o final de cada quadro. O “Frame Relay Header (FRH)” é uma parte mais complexa, com diversos campos utilizados para controle do protocolo. O campo “Information” carrega a informação da aplicação do usuário. O campo “FCS (Frame Check Sequence)” é um CRC (Cyclic Redundat Check) de 16 bits utilizado para detecção de erros no receptor, ou seja, caso ocorra algum erro entre a transmissão e a recepção do frame, é com este campo que o protocolo verifica a integridade do quadro.Vamos agora ver como é o Header:O FRH tem 2 bytes e é composto pelos seguintes campos: 7
  8. 8. Rede frame relay e Atm DLCI (Data Link Connection Identifier – 10 bits) que indica o endereço de destino do frame. De fato, é o número do Circuito Virtual Permanente (CVP ou PVC – Permanent Virtual Circuit). C/R (Command / Response – 1 bit) que indica se este é um frame de comando ou de resposta. EA (Extended Address – 2 bits) que indica se este frame tem um cabeçalho estendido, ou seja, com até 2 bytes adicionais. A extensão do cabeçalho é interessante caso se queira ampliar as possibilidades de endereçamento. FECN (Foward Explicit Congestion Notification – 1 bit) e BECN (Backward Explicit Congestion Notification – 1 bit) – quando a rede fica congestionada ao ponto de não conseguir processar novas transmissões, ela começa a descartar frames. Esses frames descartados são retransmitidos, e portanto, podem causar mais congestionamento. Para prevenir esta situação, os campos FECN e BECN são utilizados para notificar os equipamentos de recepção e transmissão acerca do problema de congestionamento. O FECN é setado (“1”) para indicar que o caminho “de ida” (downstream) da informação está congestionado. O BECN é setado (“1”) para indicar que o caminho “de volta” do caminho onde trafega a informação está congestionado. DE (Discard Eligibility Indicator – 1 bit) que indica se este é um frame elegível para o descarte no caso de congestionamento na rede.Controle de Congestionamento do Frame Relay A tecnologia FR apresenta alguns mecanismos opcionais de controle e sinalização para asituação de congestionamento, verificação do estado das conexões e sinalização para formaçãode um SVC. Como em toda rede, no caso do FR, vão existir restrições de banda. Toda tecnologia commultiplexão estatística vai ter este tipo de problema. Na medida em que o tráfego aumenta, aloca-se banda para a realização das transmissões até que a rede congestione, ou seja, o tráfego quechega não consegue mais ser atendido. Uma das primeiras conseqüências do congestionamentoé o aumento no atraso da entrega dos frames e em casos mais extremos, o descarte de pacotes.Note que neste último caso, tornam-se importantes os procedimentos de reenvio, as solicitaçõesde retransmissão das camadas superiores.A tecnologia FR tem os seguintes mecanismos para gerenciar o problema de congestionamento: 8
  9. 9. Rede frame relay e AtmConclusão O Frame Relay é definido como um serviço de suporte modo pacotes orientado à conexão,prestado por redes de suporte que oferecem interfaces de acesso a terminais de usuários. Pro-porciona uma resposta eficiente as necessidades de comunicação derivada da generalização einterconexão de LANs. Provê a transferência unidirecional e bidirecional de SDUs ( Service DataUnit ) entre duas ou mais interfaces usuário-rede ( UNI ), preservando a ordem de entrega dasSDUs de uma conexão virtual que atinjam o destino. O serviço Frame Relay não garante a entrega de todas as SDUs que transmite, podendodescartar parte dessas SDUs por ocorrência de erros e congestionamento na rede. O Frame Relay não utiliza mecanismos de controle de erros e de fluxo, ficando estasfunções a cargo do usuário. 9
  10. 10. Rede frame relay e Atm 10
  11. 11. Rede frame relay e Atm 11
  12. 12. Rede frame relay e Atm 12
  13. 13. Rede frame relay e Atm 13
  14. 14. Rede frame relay e Atm 14

×