Necessidades nutricionais

1,318 views
1,101 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,318
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
49
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Necessidades nutricionais

  1. 1. IESB-2012NECESSIDADES NUTRICIONAISEM ATLETAS.YOAN RODRIGUEZ QUESADANutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.
  2. 2. PRECEDENTES DA NUTRIÇÃO EM ATLETAS-ATIVIDADE FÍSICA DESDE A ÉPOCA DOS PRIMATAS-PRIMEIRA COMPETIÇÃO ESPORTIVA NA GRECIAEM 776 A.C-SÉCULO 6 A.C ATLETAS OLÍMPICOS CONHECIAM OIMPACTO DA DIETA NO DESEMPENHO ESPORTIVO-1924/1925 PRIMEIRO ESTUDO SOBRE DIETA FOCADANOS ATLETAS.-ANOS 60 PRIMEIRA PESQUISA SOBRE GLICOGÊNIO(DIETA DE SUPERCOMPENSAÇÃO)-ACTUALIDADE ATLETAS, CLUBES E EQUIPES CONTAMCOM ACOMPANHAMENTO NUTRICIONAL.Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.
  3. 3. ATLETAÉ aquele que recebe um treinamento direcionado paraum objetivo específico, ou seja, busca umcondicionamento físico que leve a uma melhoria deperformance em uma modalidade esportiva específica,normalmente com intenção de competição.Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.
  4. 4. POR QUE ATLETAS PRECISAM DE UMAALIMENTAÇÃO DIFERENCIADA?FAZEM DO ESPORTE SUA PROFISSÃOGASTO ENERGÉTICO PODE SER QUATRO VEZES MAIOR AO DOINDIVÍDUO SEDENTÁRIO.(PROVAS FISIOLÓGICAS SUSTENTAM ESSE FATO)Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.
  5. 5. ESPIROMETRIAMensuração pura e simples dos volumes e fluxos existentes no aparelhorespiratório, ou melhor, a massa gasosa que infla e esvazia os pulmõesnum ciclo respiratório e a velocidade do seu deslocamento para dentroou, principalmente, para fora dos pulmões.Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.
  6. 6. CÁLCULO DO GASTO CALÓRICOUma das formas de se determinar o gasto calóricoé por meio do consumo de oxigênio em litros/minutoNutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.
  7. 7. Cada litro de oxigênio consumido equivale a umgasto de aproximadamente 5 kcalNutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.CÁLCULO DO GASTO CALÓRICO
  8. 8. Pelo teste espirométrico, pode-se conhecer ovolume de oxigênio consumido no repouso eauxiliado por um ergômetro (bicicleta ou esteira)pode-se medir esse consumo durante a atividademotora.Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.CÁLCULO DO GASTO CALÓRICO
  9. 9. Equivalentes Térmicos de Oxigênio para o QuocienteRespiratório Não Protéico, Incluindo o Porcentual deCalorias e Gramas derivado de Carboidratos e Gorduras.Fonte: Guyton. Fisiologia Humana.Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.%kcalderivado deGramas/O2consumidoQR kcal/O 2 C G C G0,707 4,686 0 100 0,00 0,4960,82 4,825 40,3 59,7 0,454 0,3130,93 4,961 77,4 22,6 0,921 0,1251,00 5,047 100 0 1,231 0.000
  10. 10. RECOMENDAÇÕES ENERGÉTICAS PARA O ATLETARecomendado em atletashomens e mulheresIngestão energética acima de 50 kcal/kg e 45-50 kcal/kgNutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.
  11. 11. Aalimentaçãopara o atleta oupraticante de atividadesfísicas segue os mesmosprincípios que regem as boaspráticas alimentares em geral:adequação, proporção, variedade emoderação.Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.
  12. 12. MACRONUTRIENTES EM ATLETASCARBOIDRATOS-Otimização dos estoques iniciais de glicogênio muscular-Manutenção dos níveis de glicose sanguínea durante oexercício-Reposição das reservas de glicogênio na fase derecuperação.Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.
  13. 13. RECOMENDÇÕES DE CARBOIDRATOSDependendo de: Sexo, disciplina esportiva, gastoenergético, condiciones ambientais.-Recomenda-se para atletas de 6-10g/kg/dia (60-70% daingestão energética diária)MACRONUTRIENTES EM ATLETASNutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.
  14. 14. O MELHOR MOMENTO PARA O CONSUMO DECARBOIDRATOS-Após u jejum noturno, 2 a 4 horas antes do exercíciofísico. (200-300 g)- Se nescessário, 1 hora após o início do treino.-Imediatamente após o término do exercício, érecomendado que 75 a 90 g de carboidratos .Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.MACRONUTRIENTES EM ATLETAS
  15. 15. DIETA DE SUPERCOMPENSAÇÃO DE GLICOGÊNIOObjetivo:Aumentar a concentração deglicogênio no períodopre-competição.Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.
  16. 16. COMO FUNCIONA?Nota: Considerando um indivíduo de 70 kg.Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.6 DIAS PRÉVIOS ÀCOMPETIÇÃOTEMPO DE TREINO INGESTA DECARBOIDRATOS1º DIA 90 250-300 g/dia2º DIA 40 250-300 g/dia3º DIA 40 250-300 g/dia4º DIA 20 600 g/dia5º DIA 20 600 g/dia6º DIA REPOUSO 600 g/diaDIETA DE SUPERCOMPENSAÇÃO DE GLICOGÊNIO
  17. 17. BENEFÍCIOS:Permite um aumento 20-40% no conteúdo de glicogêniomuscular, o que promove uma melhora do rendimento emexercícios de intensidade média a alta.DIETA DE SUPERCOMPENSAÇÃO DE GLICOGÊNIONutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.
  18. 18. PROTEINAS-Reparo e crescimento de músculos e ossos-Produção de hormônios e anticorpos-Relativa participação na obtenção direta de energia.MACRONUTRIENTES EM ATLETASNutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.
  19. 19. RECOMENDAÇÕES DE PROTEINAS-Recomenda-se de 1,2-1,7 g/kg/dia (12%-15% doconsumo energético total.)A variação dentro desse intervalo dependeprincipalmente da modalidade esportiva eda intensidade da atividade física.MACRONUTRIENTES EM ATLETASNutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.
  20. 20. O MELHOR MOMENTO PARA O CONSUMODE PROTEINAS-Não consumir proteinas próximo ao início da atividadefísica nem logo após concluida a mesma.-Recomenda-se só 45-60 minutos após o exercício.MACRONUTRIENTES EM ATLETASNutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.
  21. 21. LIPÍDIOS-Fonte de energia durante o exercício-Sínteses de hormônios-Modulação da resposta inflamatóriaNutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.MACRONUTRIENTES EM ATLETAS
  22. 22. RECOMENDAÇÕES DE LIPÍDIOSAs recomendações de lipídios para atletassão de 20%-25% da ingestãoenergética diária.Sugere-se que as proporções da energiadietética oriunda de gorduras sigam asrecomendações para apopulaçãoem geral.Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.MACRONUTRIENTES EM ATLETAS
  23. 23. VITAMINASParticipam em processos celulares relacinados com:-Metabolismo energético.-Contração, reparação e crescimento muscular.-Processos antioxidantes.-Resposta imune.MICRONUTRIENTES EM ATLETASNutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.
  24. 24. MINERAIS-Integridade óssea.-Manutenção da frequência cardíaca.-Contração muscular.-Condução de impulso nervouso.-Balanço ácido-básico dos fluidos corporais-Composição de enzimas e hormôniosNutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.MICRONUTRIENTES EM ATLETAS
  25. 25. A água representa 40% a 60% da massacorporal.66% no sangue e liquido intersticial38% nos compartimentos intracelulares (tecidos)O músculo esquelético é o tecido que maiscontém água, que representa por volta de 75% dopeso muscular total.Cada grama de glicogênio retém consigo2,7 g de água.O sedentário necessita de cerca de 2,5 L/dia eum atleta pode chegar a triplicar essanecessidade.REIDRATAÇÃO DO ATLETANutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.
  26. 26. COMO REPOR AS PERDAS DE LÍQUIDOSO ideal consiste em fornecer eletrólitos e glicose adicionados àágua (Bebidas Isotônicas), isto vai fazer com que o volume desangue seja aumentado, mas não fique diluído, nem estimuleintensamente a diurese.Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.REIDRATAÇÃO DO ATLETA
  27. 27. São vitaminas, minerais, compostos vegetais, aminoácidos,etc, utilizados pelo homem com a finalidade decomplementar ou suplementar suas necessidadesnutricionais.O QUE SÃO?Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.SUPLEMENTOS NUTRICIONAIS
  28. 28. Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.DISTÚRBIOS NUTRICINAIS EM ATLETAS
  29. 29. -Doenças cardiovasculares e diminuição da espectativade vida em atletas obesos. (Ex. Lutadores de sumô)-Ao redor do 20% das mulheres praticante de algumadisciplina esportiva padece amenorreia (Pausa namenstruação).-Osteoporoses em atletas do sexo femenino.Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.DISTÚRBIOS NUTRICINAIS EM ATLETAS
  30. 30. S U M Ô-Tem sua origem no Japão.-Físicamente o importante é ganhar peso.-Refeição extremamente calórica (chankonabe)-Expectativa de vida 5-10 anos menor emcomparação ao japonês comum.Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.PARTICULARIDADES ALIMENTARES EM DIFERENTESDISCIPLINAS ESPORTIVAS
  31. 31. C I C L I S M O-Primeira bicicleta foi inventada pelofrancês Siorai, em 1690-Gasto calórico médio do atleta praticantedo ciclismo competitivo é de 11kcal/minuto.-Ingestão de alimentos e bebidas ricas emcarboidratos em intervalos de 30 minutos.-O desempenho em provas e treinosdepende de uma hidratação adequada.-A ingestão de líquidos após a prova deveser equivalente a 150% do peso perdido.(1,5 L/kg de peso perdido)Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.PARTICULARIDADES ALIMENTARES EM DIFERENTESDISCIPLINAS ESPORTIVAS
  32. 32. N A T A Ç Ã O-Faz parte das olimpíadas desde 1896-Alimentos ricos em carboidratos devem serconsumidos de 1 a 4 horas antes dos treinos.É recomendada a ingestão de carboidrato nos 30minutos depois do término do exercício,complementando esta ingestão nas 2 horas seguintes.-A sensação de sede pode ser menosperceptível.Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.PARTICULARIDADES ALIMENTARES EM DIFERENTESDISCIPLINAS ESPORTIVAS
  33. 33. Um atleta tem alimentação diferenciada dos demais indivíduosem função do gasto energético relevantemente elevado e danecessidade de nutrientes que varia de acordo com o tipo deatividade, a fase de treinamento e o momento de ingestão, e foiargumentado por que o atleta, ainda que em quantias diferentes,precisa consumir os mesmos nutrientes presentes na dieta deum indivíduo sedentário ou que pratica uma atividade físicamoderada.A pesar do desenvolvimento atingido pela área de NutriçãoEsportiva, todavia são comuns os distúrbios alimentares noatleta, associados a um planejamento dietético errado.Algumas disciplinas esportivas exigem particularidades emrelação à alimentação do atleta que as praticaNutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.CONCLUSÕES
  34. 34. YAKISOBA焼きそばNutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.
  35. 35. Prato de origem chinesa, muitopopular também na culinária japonesa,que significa, literalmente, “macarrãode sobá frito”.O prato, conhecido internacionalmente,é composto por legumes e verdurasque podem ou não ser fritosjuntamente com o macarrão e aosquais se agrega algum tipo de carne.Comumente, o yakisoba chinês é feito com macarrão do tipolámen e é assim que é consumido em diversos lugares, desderestaurantes, passando por fast-foods e feiras populares, noJapão ou fora dele. É prato indispensável nas festastradicionais japonesas.Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.
  36. 36. Nutrição Aplicada à Gastronomia Seminário Integrador.

×