A história do bondinho do Pão de Açúcar - Rio de Janeiro
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

A história do bondinho do Pão de Açúcar - Rio de Janeiro

on

  • 3,447 views

 

Statistics

Views

Total Views
3,447
Views on SlideShare
3,278
Embed Views
169

Actions

Likes
0
Downloads
3
Comments
0

4 Embeds 169

http://oracylopes.blogspot.com.br 125
http://oracylopes.blogspot.com 34
http://oracylopes.blogspot.pt 8
http://oracylopes.blogspot.in 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

A história do bondinho do Pão de Açúcar - Rio de Janeiro A história do bondinho do Pão de Açúcar - Rio de Janeiro Presentation Transcript

  • A História do Bondinho do Pão de AçúcarMúsica: Samba do Avião Homenagem aos 100 anos do bondinho By Ney DeluizCantam: Os Cariocas 27/Out/1912 27/Out/2012 Ligue o Som
  • Pães de açúcar, muito comuns nos engenhos de cana da época Há 2 teorias para a origem do nome Pão de Açúcar. Uma, a de que os portugueses o batizaram assim pelasemelhança com um pão de açúcar, recipiente usado para transportar torrões de açúcar da Ilha da Madeira para a Europa. A outra, a de que o nome vem de pau-nh-açuquã, que em tupi significa morro alto e pontudo.
  • Pavilhão das Indústrias na Exposição Nacional de 1908A ideia de se construir um teleférico até o topo do Pão de Açúcar surgiu durante a Exposição quecomemorou o centenário da abertura dos portos em 1908, sendo que as obras começaram em 1910.
  • Estação do Pão de Açúcar Estação do Morro da Urca A escalada original foi pela Via do Costão, na parte de trás do Pão de Açúcar Praia VermelhaQuem primeiro escalou o Pão de Açúcar foi a inglesa Henrietta Carstairs, que fincou ali a bandeira inglesaem 1817, um feito para a época. Nisto, um militar português do quartel colonial da Urca, que nem alpinistaera, indignado com a ousadia subiu lá no dia seguinte e trocou a bandeira inglesa pela bandeira portuguesa.
  • Encosta do Morro da Urca e, ao fundo, o Pão de AçúcarSubir até o topo podia não ser problema, mas transportar toneladas de equipamentos pelos penhascos, sim. Por isto mesmo a tarefa foi dividida em 2 etapas distintas: 1) o Morro da Urca e 2) o Pão de Açúcar.
  • 100 operários-alpinistas fincaram pinos na pedra e foram levando cordas e as peças de um guincho manualdesmontado de 4 toneladas. Outra equipe foi pela floresta até a base do morro, arrastando um cabo de aço.
  • Antigamente, Pão de Açúcar se escrevia com 2 SsEis uma parte do guincho manual desmontável de 4 toneladas que os operários-alpinistas subiram no braço.
  • Já no topo, os alpinistas montaram o guincho manual e, com as cordas que levaram, içaram o pesado cabode aço que estava na base do morro. Daí, construíram um elevador de carga para subir o resto do material.
  • Casa de Máquinas na Praia VermelhaA seguir, foram então erguidas as estações do Morro da Urca e a Casa de Máquinas na Praia Vermelha.
  • Esta são as engrenagens alemães originais que foram usadas em 1912.
  • Após os cabos e as engrenagens, foi a vez de acoplar os 2 bondinhos feitos na Alemanha em madeira maciça.
  • Em 27/Out/1912 foi inaugurada a estação do Morro da Urca, dia em que 577 pessoas subiram lá.
  • Naquele dia mesmo, o pomposo nome de Camarote Carril foi substituído simplesmente por ”bondinho”.
  • @ Marc FerrezO passo seguinte foi a construção da estação do Pão de Açúcar, a 395 m de altura e usando a mesma técnica.
  • @ E.A.MortinerO trecho Morro da Urca–Pão de Açúcar foi inaugurado em 18/Jan/1913, 18 anos antes do Corcovado.
  • A partir daí, ir até o Pão de Açúcar para ver a vista deslumbrante passou a ser o objeto de desejo de todos.
  • Quando o teleférico do Pão de Açúcar foi construído, só existiam 2 outros deste porte no mundo:um no Monte Ulia, na Espanha (1907), com 280 m, e outro em Wetterhorn, na Suíça (1908), com 560 m.
  • As duas linhas do teleférico carioca somam 1.325 m, mais de uma vez e meia a soma dos teleféricos espanhol e suíço juntos, o que dá a dimensão da competência da engenharia brasileira da época.
  • Homens fazendo manutenção nos cabosOs cabos do trecho Praia Vermelha-Morro da Urca têm 575 m e os do Morro da Urca-Pão de Açúcar, 750 m.
  • Bondinho nos anos 60Desde 1912, o bondinho já transportou mais de 31 milhões de turistas.
  • Em 100 anos, houve apenas 3 acidentes sem vítimas: 1) na revolução comunista de 1935, uma bala de canhãoatingiu a estação da Praia Vermelha, que teve de ser fechada; 2) em 1951, um cabo se rompeu e as pessoasforam retiradas durante a noite; 3) em 2000, um cabo não resistiu e todos foram retirados de helicóptero.
  • 007 Contra o Foguete da MorteA Esposa do Solteiro (o 1º filme da Carmen Miranda, onde ela aos 16 anos atuou como figurante)O bondinho foi cenário em 1925 do filme brasileiro mudo A Esposa do Solteiro, onde um ator se pendura nos cabos. Em 1979 foi a vez das aventuras do James Bond no filme 007 Contra o Foguete da Morte.
  • Bondinho novo em fase de testesEm 1972, como os bondinhos antigos não mais atendiam ao volume crescente de turistas, foi inaugurada uma 2ª linha com 2 carros novos para passageiros em cada trecho, com capacidade para 75 pessoas cada um.
  • 2 linhas para passageiros e 2 para cargas Bondinho de cargaCom os 4 novos bondinhos e os carros de carga, hoje o sistema transporta em média 3.000 turistas/dia.
  • FimCom vista panorâmica de 360º e um cenário destes, não há como a viagem de bondinho não ser inesquecível…