Your SlideShare is downloading. ×
0
Arcadismo em Portugal
Arcadismo em Portugal
Arcadismo em Portugal
Arcadismo em Portugal
Arcadismo em Portugal
Arcadismo em Portugal
Arcadismo em Portugal
Arcadismo em Portugal
Arcadismo em Portugal
Arcadismo em Portugal
Arcadismo em Portugal
Arcadismo em Portugal
Arcadismo em Portugal
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Arcadismo em Portugal

4,768

Published on

Slides sobre o Arcadismo

Slides sobre o Arcadismo

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
4,768
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
158
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Período: Século XVIIIPeríodo: Século XVIII Início: 1756 – FundaçãoInício: 1756 – Fundaçãoda Arcádia Lusitana.da Arcádia Lusitana.Término: 1825 – Início doTérmino: 1825 – Início doRomantismo.Romantismo.
  • 2. IluminismoIluminismo - O mais- O maisimportante e influenteimportante e influentemovimento intelectual domovimento intelectual doséc. XVIII, propõeséc. XVIII, propõebasicamente o uso da razãobasicamente o uso da razãocomo meio para satisfazercomo meio para satisfazeras necessidades do homem;as necessidades do homem;LaicismoLaicismo – Concepção– Concepçãosegundo a qual Estado esegundo a qual Estado eIgreja devem serIgreja devem serindependentes;independentes;
  • 3. LiberalismoLiberalismo – Ideologia– Ideologiapolítica que defende ospolítica que defende ossistemas representativos, ossistemas representativos, osdireitos civis e a igualdade dedireitos civis e a igualdade deoportunidades para osoportunidades para oscidadãos, propõe a iniciativacidadãos, propõe a iniciativaindividual e a livreindividual e a livreconcorrência;concorrência;EmpirismoEmpirismo – corrente– correntefilosófica que atribui àfilosófica que atribui àexperiência sensível a origemexperiência sensível a origemde todo conhecimentode todo conhecimentohumano.humano.
  • 4.  Espécie de poesia lírica queEspécie de poesia lírica queimita os temas e o tom dasimita os temas e o tom dascomposições do poeta gregocomposições do poeta gregoAnacreonte. Muito cultivadaAnacreonte. Muito cultivadano Neoclassicismo como umano Neoclassicismo como umadas formas poéticasdas formas poéticaspreferidas dos salões do séc.preferidas dos salões do séc.XVIII, traduzindo a galanteriaXVIII, traduzindo a galanteriarequintada de seusrequintada de seusfrequentadores. Caracteriza-sefrequentadores. Caracteriza-sepela graça e ingenuidadepela graça e ingenuidadeengenhosa, disfarçandoengenhosa, disfarçandomaliciosa e elegantementemaliciosa e elegantementetemas sensuais e picantes.temas sensuais e picantes.
  • 5.  PersonagensPersonagensMitológicas –Mitológicas –utilizadasutilizadasalegoricamente;alegoricamente; Bucolismo eBucolismo ePastoralismo – o sujeitoPastoralismo – o sujeitolírico semprelírico semprecaracterizado como umcaracterizado como umpastor, a mulher amadapastor, a mulher amadacomo pastora; vidacomo pastora; vidacampestre idealizada ecampestre idealizada eestilizada;estilizada;
  • 6. Locus Amoemus –Locus Amoemus –idealização da natureza,idealização da natureza,cenário perfeito ecenário perfeito eaprazível ( a primavera, oaprazível ( a primavera, oprado, etc.);prado, etc.); Fugure Urbem – A cidadeFugure Urbem – A cidadeé vista como o lugar doé vista como o lugar dosofrimento e da corrupçãosofrimento e da corrupçãodos homens;dos homens; Aurea Mediocritas eAurea Mediocritas eEstoicismo – DesprezoEstoicismo – Desprezodos prazeres, do luxo edos prazeres, do luxo edas riquezas.das riquezas.
  • 7. Nasceu em Setúbal;Nasceu em Setúbal;Aos 15 anos de idadeAos 15 anos de idadeingressou no serviçoingressou no serviçomilitar;militar;Aos 21 é incorporado aAos 21 é incorporado amarinha real, foi para Goa,marinha real, foi para Goa,na Índia, lá serviu por trêsna Índia, lá serviu por trêsanos;anos;Em 1789, não aceitando irEm 1789, não aceitando irpara Damão, desertou epara Damão, desertou efugiu para a China;fugiu para a China;
  • 8. • Ao retorna a Portugal, em1790 sofreu a decepção dever sua namoradaGertrudes, que deixou emSetúbal, casada com seuirmão, Gil Bocage;• Passou preso os anos de1797 e 1799;• Faleceu em Lisboa em1805.
  • 9. Em consequência de suaEm consequência de suavida de aventuras e,vida de aventuras e,sobretudo, por sua poesiasobretudo, por sua poesiasatírica, ganhou fama desatírica, ganhou fama deboêmio devasso, piadista eboêmio devasso, piadista ede poeta pornográfico, quede poeta pornográfico, quese mantém até hoje, quasese mantém até hoje, quasedois séculos após suadois séculos após suamorte.morte.
  • 10. Em grande parte de suaEm grande parte de sualírica, Bocage, ganhandolírica, Bocage, ganhandodistância dos poetas de suadistância dos poetas de suaépoca, antecipaépoca, antecipacaracterísticas docaracterísticas doRomantismo.Romantismo.Na medida em que tomouNa medida em que tomoucomo tema a sua própriacomo tema a sua própriaexperiência de vida, criouexperiência de vida, criouuma poesia intensa euma poesia intensa einquieta, expressãoinquieta, expressãoextrema das angustiasextrema das angustiashumanas.humanas.

×