Não deixem estragar mais a Madeira

589 views

Published on

Por Raimundo Quintal

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
589
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Não deixem estragar mais a Madeira

  1. 1. NÃO DEIXEM ESTRAGAR MAIS A MADEIRA!Dois anos depois das cheias catastróficas de 20 deFevereiro e 18 meses após os incêndios florestais deAgosto de 2010, a Ilha da Madeira está maisexposta aos humores da Natureza.Foi exactamente isto que afirmei numa entrevistaque concedi à LUSA, tendo apontado, comoexemplos, as ribeiras da Madalena, da Ponta do Sol,da Ribeira Brava, dos Socorridos e as três quedesaguam na baía do Funchal.Como seria de esperar numa Região alérgica aodebate de ideias, o Director Regional do Ambiente edo Ordenamento do Território, manifestou-sediametralmente contra a minha opinião e na faltade argumentação cientificamente sustentável,deitou mão ao breviário da sabedoria laranja edebitou esta preciosidade:"Estamos muito perto do mar, o que é um risco, ouestamos muito perto de uma linha de água, o que éum risco, ou estamos muito perto de uma encosta,que é um risco, ou de uma escarpa, que é um risco. Se fosse para eliminar todo o risco de uma situaçãode ocupação do solo, não restava à população outraalternativa que a emigração. Fechávamos aMadeira"!Aqui e agora, apenas vou mostrar 3 exemplos, quecomprovam o que afirmei na referida entrevista. Se 1
  2. 2. necessário for, nos próximos dias podereiapresentar muitos outras imagens duma Ilhafinanceiramente falida e ecologicamente muitodebilitada.ATERRO DAS CARREIRASJunto à estrada das Carreiras, um aterro tem vindoa crescer, com certeza com a aprovação do DirectorRegional do Ambiente.Acontece que o referido aterro não só subiu muitopara além da cota da estrada, que corre o risco detransformar-se num caminho de lama, como jáfechou um vale que pertence à bacia hidrográficada Ribeira de João Gomes. Quando choverintensamente o senhor director, o senhor secretárioe o senhor presidente, em uníssono culparão aNatureza, porque nesta ilha, do mar à serra emtodo o lado estamos expostos ao risco. 2
  3. 3. 3
  4. 4. CORUJEIRA – FREGUESIA DO MONTEO sítio da Corujeira, na freguesia do Monte, ficoumuito maltratado a 20 de Fevereiro. Construçãodesordenada e um ribeiro estrangulado por aterrose estaleiros localizados a montante, formaram umaassociação de elevada capacidade destrutiva.O dinheiro da Lei de Meios, fruto da solidariedadenacional, deveria ter sido usado para destruir ascasas localizadas em locais de elevado risco decheia e / ou desmoronamentos, deslocando aspessoas para zonas da cidade muito mais seguras ea necessitar duma intervenção regenerativa.Porque o governo regional gosta muito de entubarribeiros e tem horror ao ordenamento do território,o resultado está à vista. 4
  5. 5. 5
  6. 6. RIBEIRA DE SANTA LUZIAO Governo Regional já adjudicou a obra de junçãodas fozes das ribeiras de Santa Luzia e João Gomespela módica quantia de 37 milhões de euros eprepara-se para repetir o concurso para aconstrução dum cais e duma marina à frente daAvenida do Mar, onde foram depositados osmateriais da cheia de 20 de Fevereiro e de outras 6
  7. 7. de menor impacto ocorridas em Outubro,Novembro e Dezembro de 2010 e Janeiro de 2011.Para satisfazer este capricho do senhor que faliu aMadeira, lá irão mais uns 20 milhões de euros.O dinheiro para desfigurar a baía do Funchal virá daLei de Meios!Da Lei de Meios virão também 4,4 milhões de eurospara a construção de açudes ao longo do canal deescoamento da Ribeira de Santa Luzia.Mas, enquanto a poderosa máquina publicitária dogoverno emite doses elevadas informaçãoanestesiante, com o objectivo de manter apática asociedade madeirense, uma empresa, participadapelo mesmo governo, continua a destruir obelíssimo vale da Ribeira de Santa Luzia eincrementar o risco de catástrofe, como é possívelconstatar pelas fotografias seguintes: 7
  8. 8. 8
  9. 9. 9
  10. 10. Aos Madeirenses indignados, aos Portugueses queforam solidários no 20 de Fevereiro e aos Europeusque financiaram a “Madeira Nova”, lanço um apeloquase desesperado:NÃO DEIXEM DESTRUIR MAIS A ILHA DA MADEIRA!Funchal, 18 de Fevereiro de 2012Raimundo Quintal 10

×