Os Muçulmanos

42,732 views
42,378 views

Published on

Ou muçulmanos na Península Ibérica

Published in: Education
1 Comment
8 Likes
Statistics
Notes
  • Sou professora de História e gostaria que me enviasse esse arquivo.
    Grata.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
42,732
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
10
Actions
Shares
0
Downloads
384
Comments
1
Likes
8
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Os Muçulmanos

  1. 1. Os Muçulmanos A civilização árabe ou islâmica surgiu no Oriente Médio, numa península desértica, situada entre a Ásia e a África. Esta área é atravessada por um enorme deserto, com alguns oásis e uma cadeia montanhosa, a oeste. Sómente uma estreita faixa no litoral sul da península possui terras aproveitáveis para a agricultura.
  2. 2. Até ao século VI, os árabes viviam em tribos. No interior da península havia tribos nómadas de beduínos, que viviam da pastorícia e do comércio. Às vezes entravam em luta pela posse de um oásis ou pela liderança de uma rota comercial. Também era frequente o ataque a caravanas que levavam artigos do Oriente para serem comercializados no Mar Mediterrâneo ou no Mar Vermelho. Eram politeístas (adoravam várias divindades).
  3. 3. Maomé, o Profeta <ul><li>Maomé, que iria causar enormes transformações no seu povo e no mundo, nasceu por volta de 570, numa poderosa tribo. Foi por muito tempo guia de caravanas, percorreu o Egipto, a Palestina e a Pérsia, conhecendo novas religiões, como o judaísmo e o cristianismo. A grande transformação de sua vida teve lugar quando, já bem estabelecido economicamente, divulgou que tivera uma visão do anjo Gabriel - entidade da religião cristã – afirmando que este lhe revelara a existência de um deus único. A palavra deus, em árabe ,diz-se Alá. </li></ul>
  4. 4. O Islamismo <ul><li>Maomé começou então a pregar o Islamismo, ou seja, a submissão total a Alá, com o consequente abandono do politeísmo. Os crentes na nova religião eram chamados muçulmanos ou maometanos. A revelação feita a Maomé e todas as suas pregações estão reunidas no Corão, o livro sagrado dos muçulmanos e o primeiro texto escrito em árabe. Além da submissão total a Alá, o Corão indica as seguintes regras fundamentais para os muçulmanos: orar cinco vezes por dia com o rosto voltado para Meca; jejuar regularmente; dar esmolas; peregrinar pelo menos uma vez na vida a Meca. Com os ensinamentos de Maomé surgiram outras regras de comportamento, como a proibição de consumir carne de porco, praticar jogos de azar ,reproduzir a figura humana, além da defesa da autoridade do pai na família e a permissão da poligamia masculina. </li></ul>
  5. 5. Hégira <ul><li>Os habitantes de Meca, passaram a perseguir Maomé, e a maioria da população árabe da cidade não aderiu ao seu monoteísmo. Maomé foi obrigado então, a fugir para Medina, nome que significa a &quot;cidade do profeta&quot;. Essa fuga, que ocorreu em 622, é chamada de hégira e indica o início do calendário muçulmano, tendo, para esse povo, o mesmo significado que o nascimento de Cristo tem para os cristãos. </li></ul>
  6. 6. A Guerra Santa <ul><li>Gradualmente, o número de crentes em Alá foi aumentando e Maomé começou a pregar a Guerra Santa, através da força, a todos os povos &quot;infiéis&quot;. Defendia que os guerreiros de Alá seriam recompensados com o paraíso e com a partilha do saque dos territórios conquistados. A Guerra Santa serviu para unificar as tribos árabes e permitiu a expansão do islamismo. </li></ul>
  7. 7. A Expansão Muçulmana <ul><li>Após a sua morte, Maomé foi substituído pelos califas - os &quot;sucessores do profeta&quot; - que eram chefes religiosos e políticos. Com os califas iniciou-se a expansão da civilização muçulmana. </li></ul><ul><li>Os guerreiros islâmicos, levados pela crença no paraíso após a morte e pelas recompensas terrenas, avançaram rapidamente, aproveitando-se da fraqueza dos povos vizinhos. Respeitando os costumes dos povos vencidos, os muçulmanos dominaram toda a Península Arábica. Expandindo-se para leste, alcançaram a Índia e, estendendo-se em direcção ao Mar Mediterrâneo, conquistaram o norte da África e parte da Península Ibérica. </li></ul>
  8. 8. A conquista da Península Ibérica <ul><li>A Península Ibérica foi invadida em 711 , pelo estreito de Gibraltar. Os muçulmanos, comandados por Tarik, venceram os povos peninsulares, cristãos , então sob o domínio de chefes visigodos, na batalha de Guadalete. Passados dois anos, à excepção das Astúrias , todo o território peninsular ficou dominado. Ficou conhecido pelo nome árabe de Al- Andaluz ; a capital era Toledo. Esse domínio duraria 800 anos até à conquista de Granada , em 1492, pelos reis católicos (Isabel I de Castela e Fernando II de Aragão). Do território português foram expulsos mais cedo, em 1249, no reinado de D. Afonso III. </li></ul>
  9. 9. A herança muçulmana <ul><li>Devido à enorme extensão de seu império, os árabes difundiram conhecimentos de outros povos : o uso da bússola e o fabrico do papel e da pólvora, aprendidos com os chineses e trazidos para o Ocidente. Espalharam o cultivo da cana-de-açúcar, algodão, arroz, laranja e limão, amendoeira e figueira. Nas ciências desenvolveram a Matemática, Álgebra, Geometria, Trigonometria e Astronomia. Os algarismos que usamos actualmente são uma herança indiana transformada e transmitida aos ocidentais pelos árabes; até a palavra algarismo deriva da língua árabe. A Medicina que desenvolveram baseou-se nos conhecimentos dos gregos. </li></ul><ul><li>Trouxeram sistemas de rega como a nora e a cegonha (ou picota). Generalizaram os moinhos de vento . Construíram palácios e mesquitas. </li></ul>

×