Teorias da Comunicação-Etnometodologias-10ago07
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Teorias da Comunicação-Etnometodologias-10ago07

on

  • 7,409 views

Abordagem sobre a Etnometodologia, conceito, antecedentes e atores envolvidos

Abordagem sobre a Etnometodologia, conceito, antecedentes e atores envolvidos

Statistics

Views

Total Views
7,409
Views on SlideShare
7,376
Embed Views
33

Actions

Likes
2
Downloads
181
Comments
0

1 Embed 33

http://www.slideshare.net 33

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Teorias da Comunicação-Etnometodologias-10ago07 Teorias da Comunicação-Etnometodologias-10ago07 Presentation Transcript

  • ETNOMETODOLOGIAS Reação contra as teorias estruturais-funcionalistas, a Etnometodologia baseia-se em unidades de análise como pessoa, grupo, relações intersubjetivas Palavras : Etnometodologia, fenomenologia, interacionismo
  • Antecedentes
    • Correntes sociológicas interpretativas
      • Interacionismo simbólico, fenomenologia social, etnometodologia
    • Após anos 60 , nos países anglo-saxões
      • Olhar residia nos microprocedimentos , sociologias estruturais
    • Interacionismo e etnometod o logia têm referência em:
      • Georg Simmel e George Herbert Mead
        • Estes superam a sociologia de Talcott Parsons, que...
          • Lidava com a sociologia objetivistas
          • Ação resulta da imposição de normas...
            • E disposições que estas criam
          • O saber do ator tem pouca importância
        • Este saber , no entanto...
          • ...aquisição de conhecimento válido no mundo exterior
          • Isso é feito com metodo de aproximação sucessiva
          • A natureza deste saber soam como elementos-chave para Harold Garfinkel
  • Características
    • Harold Garfinkel
      • Studies in Ethnomethodology
    • Objetivo >
      • estudo do raciocínio prático do senso comum em situações comuns de ação
      • Analisa as atividades do dia-a-dia
        • Como método para tornar visíveis-racionais-e-relatáveis
        • Como organização das atividades cotidianas
        • Como raciocínio sociológico prático
    • Reflexividade permite...
      • Observar e examinar a ocorrência
      • Identificar as operações que dêem conta do que são e do que fazem no dia-a-dia em vários contextos e interações
      • Contexto influencia o presumido da ação
        • Esta contribui no sentido progressivo elaborado do contexto e da ação
    • O fato social é resultado da atividade dos atores
  • Características
    • Análise de conversação
      • Lugar privilegiado das trocas simbólicas
      • É uma ação como prática linguística
        • Como os locutores constroem operações
        • E formas predominantes de interação
          • Para desvendar procedimentos ...
          • ...e expectativas como meios
            • De produção e de
            • Compreensão
    • Esquema rejeitados
      • Físico-matemático-lógico
      • Análise do conteúdo
      • Técnicas quantitativas
        • Incapazes de alcançar a dimensão subjetiva
    • Destinatário é reabilitado na capacidade de...
      • Produzir sentido
      • Proceder interpretações
  • Etnografia das audiências Com a depreciação do funcionalismo nos EUA e mesmo do estruturalismo na Europa, as sociologias interpretativas avançam após a déc. Modelo etnometodológico resgata a linguística, a pragmática da fala. Palavras: audiência, ator, discurso, etnometodologia
  • Locutor e receptor
    • Antecedentes
      • Linguística estrutural os negligencia
      • Pragmática enunciativa estuda relação de ambos
      • Etnometodologia é influenciada pela teoria dos atos da fala
        • Reabilita ator do discurso excluído do jogo dos signos
    • Influências
    • John L. Austin:
            • How to do Things with words (1962)
    • Linguagem é descritiva e performática
    • “ Quando dizer é fazer”
  • Locutor e receptor - influências
    • Ludwig Wittgeingtein:
            • Investigações filosóficas (1953)
    • Ruptura com
      • racionalismo intelectualista
      • representacionismo
    • Linguagem é...
      • O uso prático no cotidiano
    • W. ocupa-se em
      • Compreender as regras do saber comum
    • Cicourel
      • Propõe aliança interdisciplinar entre sociologia, antropologia, linguística e filosofia: antropossociologia
    • Obstáculos
      • Da análise limitada a atos de fala
      • Do locutor a extensão a co-locutores
      • Necessidade em considerar outros atos de fala
      • Sociologia acolher e desenvolver a noção de competência comunicativa
  • Locutor e receptor - influências
    • Peter Berger e Thomas Luckman:
            • Construção social da realidade (1966)
    • Sugerem nova sociologia do conhecimento
      • A partir do fracasso do interacionismo simbólico
      • Falhou esforços no sentido de unir psicologia social e sociologia do conhecimento
    • Jürgen habermas:
            • Agir comunicativo (1981)
    • Retrabalhou concepções de Parsons
    • Ao utilitário e instrumental, contrapõe
      • O mundo e seus próprios critérios
      • Ação objetiva e cognitiva que impõe dizer a verdade
      • Ação intersubjetiva que visa correção moral da ação
      • Ação expressiva que supõe a sinceridade
  • Etnografia das audiências
    • Rupturas
    • Mikhail Bakhtin opõe-se à linguística saussuriana
      • Sugere concepção dialógica
            • Marxismo e filosofia da linguagem (1929)
    • Expressões concretas em contextos específicos
    • Linguagem só pode ser apreendida:
      • Pela orientação em direção ao outro
      • Palavras de um para outros (multiacentuadas)
      • Contexto prático transforma o sentido
    • Linguagem é:
      • Campo de tensões e interesses conflituais
    • E não:
      • Reflexo de interesses sociais
    • A L. está sempre em transformação
      • Histórica e ...
      • Evolução da subjetividade
  • Audiência- estudos
    • Hans Robert Jaus:
            • Conferência>livro:Literaturgeschichte als Provokation (1967)
    • Inaugura estética (‘e’)da influência e da recepção
    • Contrapõe-se à (‘e’) da produção e da representação
    • Por influência...
      • Definição da leitura e consumação, no texto, pelo leitor
    • Recepção
      • Sucessivas concretizações de uma obra
      • Relação dialógica entre texto e leitor
    • Jean Paul Sartre:
            • O que é literatura (1947)
    • Esforço conjugado aultor-leitor
      • Leva ao objeto imaginário
      • Obra do espírito
    • Umberto Eco:
            • Obra aberta (1962)
    • Papel co-criador do leitor e do receptor
      • Transformam a literatura e a arte
      • Levam à ambiguidade do valor
      • Obra aberta à multiplicidade de significações
  • Uso e gratificações
    • Abertura da corrente funcionalista: anos 70
      • Afastou-se das teorias do s efeitos diretos (behaviorismo e variantes)
      • Superou teorias dos efeitos indiretos ou limitados (difusionismo e agenda setting)
      • Interessa-se pelas satisfações dos usuários
      • Mote: o que as pessoas fazem da mídia?
    • Aprofunda na déc.80
      • Leitura negociada
      • Sentido e efeitos nascem da interação entre
      • Texto e papéis assumidos pela audiência
      • Seriado Dallas srviu para estudo de Tamar Liebes e Elihu Katz, pela universidade de Jerusalém
        • Reabilitam convergência entre teoria crítica e herdeiros da sociologia funcionalista
  • Consumidor e usuário - estratégias
    • Metodologia de um contexto confuso
      • Recepção e consumidor são
      • Objeto central no neoliberalismo
      • Consumidor soberano nas escolhas
      • Em um mercado livre
      • Ajudam a apagar poder da comunicação
    • Tema surge no momento hegemônico da produção nos EUA
      • Sobre livre-comércio, e
      • Livre circulação de material audiovisual
  • Atividade
    • 1. Faça um relato por escrito da experiência mantida em conversas que fez para conhecer sua comunidade ou mesmo certos grupos existentes na localidade onde mora
    • 2. Relate como vê o consumidor em relação ao mercado de consumo atual, na perspectiva da área de sua formação
  • Atores
    • George Mead
    • Georg Simmel
    • Harold Garfinkel
  • Contemporaneidade
  • Herbert Blumer
  • Erving Goffman (1922-1982)
  • Cicourel
  • Mikhail Bakhtin
    • Harold Garfinkel (born 29 October 1917 - ) is Professor Emeritus in sociology at the University of California , Los Angeles . Garfinkel is one of the key developers of the phenomenological tradition in American sociology.
    • His own development of this tradition (which he terms ethnomethodology ) is widely misunderstood. In contrast to the social constructionist version of phenomenological sociology, he emphasises a focus on radical phenomena, rather than on the various ways they are interpreted. His recommendation that sociologists suspend their assumption of social order is often wrongly taken to mean that he believes social life to be chaotic, or that members of society are free agents. However, this suspension (bracketing in the phenomenological jargon) is merely an analytic move designed to bring the existing social order more clearly into focus. He emphasises the indexicality of language and the difficulties this creates for the production of objective accounts of social phenomena. This means that such accounts are reflexive to the settings in which they are produced (they depend upon that setting for their meaning).
    • Ethnomethodological studies come in a wide variety of forms, including: the sequential analysis of conversation (Conversation Analysis); the study of social categorization practices (membership category analysis); studies of workplace settings and activities (studies of work).
    • ---------------------------
    • Mead's work moved easily from the most penetrating philosophical thinking to direct involvement with public discussion of education, social reform, and during World War I, American foreign policy.
    • ---------------------------
    • Georg Simmel Born: 1-Mar - 1858 Birthplace: Berlin, Germany Died: 26- Sep - 1918 Location of death: Strassburg , Germany Cause of death: Cancer - Liver
    • Gender: Male Race or Ethnicity: White Sexual orientation: Straight Occupation: Sociologist
    • Nationality: Germany Executive summary: Philosophy of Money
    • Wife: Gertrud Kinel (m. 1890, pseudonym Marie-Luise Enckendorf)
    •     University: PhD , University of Berlin (1881)     Professor: University of Berlin (1885–1914)     Professor: University of Strassburg (1914–18)
    • Georg Simmel
  •  
  • Glossário
    • Anglo-saxão:
    • Indivíduo dos anglo-saxões, povo germânico resultante da junção dos anglos, saxões e jutos, que se fixaram na Inglaterra no séc. V. LING, idioma falado pelos anglo-saxões, de que se originou o inglês
  • Bibliografia