EleiçõEs 1989 Governos Collor Itamar

7,813 views

Published on

Published in: News & Politics
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
7,813
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3,067
Actions
Shares
0
Downloads
109
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

EleiçõEs 1989 Governos Collor Itamar

  1. 1. ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS (1989) *Fernando COLLOR de Melo (PRN) * Luiz Inácio LULA da Silva (PT) * Leonel de Moura BRIZOLA (PDT) A CANDIDATURA COLLOR a) o moralismo representado no governante austero que caçava funcionários com altos salários (marajás) b) A origem familiar tradicional c) A juventude - neste caso - entendida como sinônimo de modernidade. Vitoriosa em 1989 a candidatura do PRN recebeu decisivo apoio dos setores mais conservadores da sociedade brasileira que associaram a imagem de Collor a aspectos caros ao imaginário político brasileiro: As eleições de 1989 foram - pela primeira vez- realizadas em dois turnos. A disputa pela segunda colocação foi acirrada entre os candidatos que representavam a esquerda (BRIZOLA e LULA) ficando a vaga com o último citado. A união dos setores progressistas em torno da candidatura do PT não foi suficiente para derrotar o candidato conservador que contou com decisivo apoio da grande imprensa. Principais candidatos:
  2. 2. Fernando Collor 1990-1992 As medidas impopulares do governo Collor aprofundaram sua “fragilidade” política e o mesmo moralismo que o elegeu foi utilizado para sua derrubada. Contra o seu governo foram efetivadas inúmeras denúncias de corrupção que resultaram em sua renúncia. Em seu lugar assume o vice-presidente Itamar Franco. O governo Collor inicia o processo de “modernização neoliberal” que ganharia sua expressão máxima no governo Fernando Henrique Cardoso. A primeira atitude do presidente foi fortalecer o poder do governo de intervenção na economia com objetivo de integração do Brasil ao chamado neoliberalismo. Assim aplicou uma política econômica recessiva retirando de circulação uma grande quantidade de moeda confiscando a poupança e arrochando salários . Também iniciou o processo de abertura econômica e redução da máquina do Estado. O CHAMADO “Plano Collor” confiscava das contas bancárias os valores acima de Cr$50.000 (cinqüenta mil cruzeiros) que seriam devolvidos depois de 18meses, acrescidos de juros de 6%, em 12 parcelas mensais. Os salários passam a ser corrigidos através de um índice - determinado pelo governo - que não corresponde a inflação do período. Para superar a diferença entre a inflação e o reajuste oficial determina - o plano Collor - a livre negociação entre patrões e empregados. O Plano Collor apresentava como objetivo a demissão de 20% de todo o funcionalismo principalmente em empresas e bancos administrados pelo governo.
  3. 3. ITAMAR FRANCO 1992 - 1994 *Itamar Franco assume a presidência em função da renúncia do titular (Fernando Collor) *A formação nacionalista do novo presidente cria uma certa expectativa quanto a continuidade do processo de adequação da economia brasileira ao chamado neoliberalismo. * O governo Itamar tenta uma aproximação com a esquerda convidando para o seu governo membros do PT e PDT, mas o núcleo das decisões econômicas é entregue ao PFL e, posteriormente, ao PSDB. * A inflação continua como grande problema chegando em 1993 aos 1782%. * A política econômica encontrava-se submetida ao FMI Itamar Franco prossegue a política monetarista determinada pelo FMI. Em dezembro de 1993 o governo, através do ministro Fernando H. Cardoso, comunica um novo plano de estabilização . *Como medida de estabilização monetária indexou a moeda ao Dólar (criação da Unidade Real de Valor - URV - como indexador) * Aumento da carga de impostos * Criação do Fundo Social de Emergência. A equipe econômica passa a dispor livremente da movimentação de 18% do orçamento da União. O PLANO REAL
  4. 4. Produção da Escola Estadual Coração Eucarístico. Belo Horizonte – Minas Gerais – Brasil. http://historiacoreucaristico.blogspot.com

×