Curso Nacional de Quadros <ul><li>O Partido Leninista: </li></ul><ul><li>gênese, fundamentos, valores, embates para sua af...
Partidos Políticos –  Surgimento e Papel <ul><ul><li>Todo Partido é expressão concentrada de uma ideologia, da qual deriva...
Partidos Políticos –  Surgimento e Papel <ul><li>Os partidos políticos modernos se desenvolvem junto com a sociedade capit...
Marx, Engels e o Partido <ul><ul><li>As condições históricas do surgimento do  </li></ul></ul><ul><ul><li>Partido Comunist...
Marx, Engels e o Partido <ul><ul><li>Classe em si para classe para si </li></ul></ul><ul><ul><li>Classe em si – dimensão o...
Marx, Engels e o Partido <ul><ul><li>As contribuições para a teoria de Partido </li></ul></ul><ul><ul><li>Partido de class...
Lênin e o Partido <ul><ul><li>Marx  e Engels não desenvolveram uma teoria mais acabada de partidos políticos e do partido ...
Lenin e o Partido Político <ul><ul><li>As condições históricas </li></ul></ul><ul><ul><li>O surgimento do imperialismo </l...
Lenin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>A reafirmação do Partido de Vanguarda </li></ul></ul><ul><ul><li>...
Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>A reafirmação do Partido de Vanguarda </li></ul></ul><ul><ul><li>...
Lenin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>A questão do consciente e do espontâneo </li></ul></ul><ul><ul><l...
Lenin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>Proletariado, o sujeito histórico central da  </li></ul></ul><ul>...
Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>O Partido é instrumento para constituir a consciência de classe d...
Lenin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>Reafirmação do Internacionalismo Proletário </li></ul></ul><ul><u...
Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>Partido de Militância Política regido pelo Centralismo Democrátic...
Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><li>1902 - 1905 </li></ul><ul><li>No plano teórico e político combate ao ...
Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>1902 - 1905 </li></ul></ul><ul><ul><li>Entre 1901 e 1904 Lênin ch...
Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>Revolução de 1905 </li></ul></ul><ul><ul><li>Muda a concepção da ...
Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>Revolução de 1905 </li></ul></ul><ul><ul><li>Muda-se a política d...
Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>O princípio do Centralismo Democrático </li></ul></ul><ul><ul><li...
Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>O princípio do Centralismo Democrático </li></ul></ul><ul><ul><li...
Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>O princípio do Centralismo Democrático </li></ul></ul><ul><li>Em ...
Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><li>O princípio do Centralismo Democrático   </li></ul><ul><li>A idéia da...
Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><li>O princípio do Centralismo Democrático   </li></ul><ul><li>Centralism...
Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><li>Há um princípio diretor – o centralismo democrático –, mas não um mod...
Teoria de Partido <ul><li>As bases normativas do Centralismo Democrático: </li></ul><ul><ul><li>Unidade de ação política –...
Teoria de Partido <ul><li>As bases normativas do Centralismo Democrático: </li></ul><ul><ul><li>Obrigatoriedade de difundi...
Teoria de Partido <ul><li>O método da Crítica e Autocrítica </li></ul><ul><li>É através do método da crítica fraterna e da...
Teoria de Partido <ul><li>Os Valores Comunistas </li></ul><ul><ul><ul><li>Cultivo do sentimento nacional, o orgulho de per...
Teoria de Partido <ul><li>Os Valores Comunistas </li></ul><ul><ul><ul><li>Valorização da solidariedade generosa e contra i...
Desvio na Concepção de Partido <ul><li>Após a morte de Lênin houve a tendência a dogmatizar a teoria de Partido. O Partido...
Teoria de Partido <ul><li>Leninismo não é bolchevismo (forma historicamente determinada, em função da época e da estratégi...
Bibliografia <ul><li>Lênin, V. I. – Que Fazer? </li></ul><ul><li>Lênin, V. I. – Um passo à frente e dois atrás. </li></ul>...
Questão para o trabalho em Grupo <ul><li>Na atuação partidária contemporânea como avançar e desenvolver a concepção do par...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

6º Bloco 2 O Partido Leninista Augusto Buonicore

589 views
459 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
589
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

6º Bloco 2 O Partido Leninista Augusto Buonicore

  1. 1. Curso Nacional de Quadros <ul><li>O Partido Leninista: </li></ul><ul><li>gênese, fundamentos, valores, embates para sua afirmação téorica, política, ideológica e organizativa </li></ul>Julho de 2007
  2. 2. Partidos Políticos – Surgimento e Papel <ul><ul><li>Todo Partido é expressão concentrada de uma ideologia, da qual deriva uma política e determinada forma organizativa. No estudo de qualquer partido devemos considerar essas partes essenciais, inter-relacionadas. </li></ul></ul><ul><ul><li>Expressão de uma classe ou camada social definida, suas idéias e valores. </li></ul></ul>
  3. 3. Partidos Políticos – Surgimento e Papel <ul><li>Os partidos políticos modernos se desenvolvem junto com a sociedade capitalista como instrumento da luta de classes </li></ul><ul><ul><li>1789 (França) – ex: jacobinos e girondinos </li></ul></ul><ul><ul><li>1832 (Inglaterra) – primeiro partido operário: os Cartistas </li></ul></ul><ul><ul><li>1848 – Liga Comunista e o Manifesto do Partido Comunista </li></ul></ul><ul><ul><li>1875 – Formação do Partido Social-Democrata Alemão – primeiro partido socialista moderno de massas </li></ul></ul>
  4. 4. Marx, Engels e o Partido <ul><ul><li>As condições históricas do surgimento do </li></ul></ul><ul><ul><li>Partido Comunista </li></ul></ul><ul><ul><li>Expansão do capitalismo e crescimento da classe operária industrial </li></ul></ul><ul><ul><li>Agudização da luta de classes </li></ul></ul><ul><ul><li>Primeiras organizações políticas operárias, superando o corporativismo. </li></ul></ul><ul><ul><li>Passagem da “Classe em si” para “Classe para si”. </li></ul></ul>
  5. 5. Marx, Engels e o Partido <ul><ul><li>Classe em si para classe para si </li></ul></ul><ul><ul><li>Classe em si – dimensão objetiva </li></ul></ul><ul><ul><li>- Constituída através das relações de produção. Sua luta se expressa de forma limitada: economico-corporativa. </li></ul></ul><ul><ul><li>Classe para si – dimensão subjetiva </li></ul></ul><ul><ul><li>- Quando toma consciência do antagonismo de classe e da necessidade da luta política pelos seus interesses histórico-universais: o socialismo e comunismo. </li></ul></ul>
  6. 6. Marx, Engels e o Partido <ul><ul><li>As contribuições para a teoria de Partido </li></ul></ul><ul><ul><li>Partido de classe, independente, com Centralidade da luta política </li></ul></ul><ul><ul><li>Partido do proletariado </li></ul></ul><ul><ul><li>Partido de vanguarda </li></ul></ul><ul><ul><li>Partido do internacionalismo proletário </li></ul></ul>
  7. 7. Lênin e o Partido <ul><ul><li>Marx e Engels não desenvolveram uma teoria mais acabada de partidos políticos e do partido da classe operária. </li></ul></ul><ul><ul><li>Foi Lênin que elaborou os fundamentos gerais da teoria de partido e despendeu grande parte de seu esforço revolucionário na construção do Partido bolchevique e, no final da vida, da Internacional Comunista. </li></ul></ul>
  8. 8. Lenin e o Partido Político <ul><ul><li>As condições históricas </li></ul></ul><ul><ul><li>O surgimento do imperialismo </li></ul></ul><ul><ul><li>Ampliação da classe operária industrial </li></ul></ul><ul><ul><li>Existência de grandes partidos social-democratas na Europa </li></ul></ul><ul><ul><li>Vigência de um regime monárquico, semi-feudal e semi-absolutista na Rússia. </li></ul></ul><ul><ul><li>Ascenso da luta revolucionária – 1905 e 1917 </li></ul></ul>
  9. 9. Lenin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>A reafirmação do Partido de Vanguarda </li></ul></ul><ul><ul><li>A teoria e ideologia marxista como bases fundantes do partido. Partido não é ideologicamente plural. </li></ul></ul>
  10. 10. Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>A reafirmação do Partido de Vanguarda </li></ul></ul><ul><ul><li>Partido de Vanguarda não é toda a classe. Ele deve ser a parte mais avançada dela. </li></ul></ul><ul><ul><li>Não basta a auto-afirmação. É necessário que os trabalhadores o reconheçam como vanguarda. </li></ul></ul><ul><ul><li>É preciso que participe das lutas cotidianas e mais gerais. Represente os interesses dos trabalhadores em todas as situações. </li></ul></ul>
  11. 11. Lenin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>A questão do consciente e do espontâneo </li></ul></ul><ul><ul><li>Não existe separação mecânica entre consciência e espontâneo. </li></ul></ul><ul><ul><li>“ O elemento espontâneo, no fundo, não é senão a forma embrionária do consciente”. (Lenin) </li></ul></ul>
  12. 12. Lenin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>Proletariado, o sujeito histórico central da </li></ul></ul><ul><ul><li>transformação </li></ul></ul><ul><li>PC é partido de uma classe determinada, visa ser sua representação política e ideológica independente, encarnar seus valores e aspirações e portador de um projeto político que leve à superação da sociedade dividida em classes exploradas e exploradoras. </li></ul>
  13. 13. Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>O Partido é instrumento para constituir a consciência de classe do proletariado, transformando-o no sujeito político central do processo transformador revolucionário. </li></ul></ul><ul><ul><li>Embora o caráter de classe seja definido pela sua ideologia, o Partido deve, pela sua própria essência, reforçar sempre a composição social proletária de seus dirigentes e militantes. </li></ul></ul>
  14. 14. Lenin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>Reafirmação do Internacionalismo Proletário </li></ul></ul><ul><ul><li>O internacionalismo adquire uma maior importância na etapa imperialista. Seu esquecimento levou a bancarrota da II Internacional em 1914. </li></ul></ul><ul><ul><li>“ O internacionalismo proletário exige, primeiro, a subordinação dos interesses da luta proletária num país aos interesses dessa luta em escala mundial”. Lênin </li></ul></ul>
  15. 15. Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>Partido de Militância Política regido pelo Centralismo Democrático </li></ul></ul><ul><ul><li>A contribuição original de Lênin à teoria de partido revolucionário foi a afirmação de que o Partido do proletariado deveria ser um partido assentado na militância política organizada e regido pelo centralismo-democrático. </li></ul></ul>
  16. 16. Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><li>1902 - 1905 </li></ul><ul><li>No plano teórico e político combate ao espontaneísmo e economicismo (Que fazer? - 1902). </li></ul><ul><li>No plano organizativo o combate às concepções de partido fluído – gelatinoso – onde não se diferenciasse os militantes das massas. Polêmica com Martov (1903 – II Congresso POSDR). Para Lênin só poderia ser considerado membro aquele que se dispusesse a pertencer a uma organização partidária e a ela se submetesse. </li></ul>
  17. 17. Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>1902 - 1905 </li></ul></ul><ul><ul><li>Entre 1901 e 1904 Lênin chegou a defender uma organização partidária como um corpo de revolucionários profissionais – Partido de quadros. Isso correspondia a situação vivida pela Rússia autocrática no momento de refluxo do movimento de massa. </li></ul></ul>
  18. 18. Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>Revolução de 1905 </li></ul></ul><ul><ul><li>Muda a concepção da relação entre espontaneidade e a consciência de classe. As massas operárias, em determinadas conjunturas, poderiam elevar-se “espontaneamente” ao nível da luta política revolucionária. </li></ul></ul>
  19. 19. Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>Revolução de 1905 </li></ul></ul><ul><ul><li>Muda-se a política de organização do Partido. </li></ul></ul><ul><ul><li>Nova conjuntura (revolucionária) impõe organização mais ampla e democrática. </li></ul></ul><ul><ul><li>Partido exclusivamente de quadros se transforma num Partido Comunista de massas. </li></ul></ul>
  20. 20. Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>O princípio do Centralismo Democrático </li></ul></ul><ul><ul><li>Os comunistas concluíram, após anos de prática revolucionária, que o proletariado para enfrentar e vencer as classes dominantes necessita de um partido coeso e que atue com unidade de ação. A unidade seria uma das principais condições da força do partido revolucionário. Tendo em visto isso, Lênin formulou o princípio-diretor da organização: o centralismo democrático. </li></ul></ul>
  21. 21. Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>O princípio do Centralismo Democrático </li></ul></ul><ul><ul><li>Em 1905 – Lênin utiliza pela primeira vez a expressão centralismo democrático. </li></ul></ul><ul><ul><li>Em 1912 – Congresso POSDR – cisão com os mencheviques e a fundação do Partido Bolchevique – Apenas as frações não oportunistas são permitidas. </li></ul></ul><ul><ul><li>Em 1914 – 1º Guerra Mundial e capitulação da social democracia. Lênin passa a defender a separação entre reformistas e revolucionários em todos os partidos. </li></ul></ul>
  22. 22. Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><ul><li>O princípio do Centralismo Democrático </li></ul></ul><ul><li>Em 1921 - X Congresso do PC(b)R – Diante das novas ameaças à revolução foram proibidas as frações no interior do Partido. Isso não significaria eliminar a democracia no interior do Partido. </li></ul><ul><li>“ A crítica absolutamente necessária dos defeitos do partido deve ser (...) exposta com a maior clareza possível e submetida imediatamente, sem qualquer morosidade, ao exame e à decisão dos órgãos dirigentes locais e central do Partido” (Lênin) </li></ul><ul><li>Uma fração seria um “grupo com uma plataforma especial e com a tendëncia a isolar-se até o ponto de criar sua própria disciplina de grupo” </li></ul>
  23. 23. Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><li>O princípio do Centralismo Democrático </li></ul><ul><li>A idéia da unidade de ação política como exigência da luta de classes para o proletariado. O centralismo democrático como visão profundamente democrática da concepção do Partido, sob uma única orientação e um único centro dirigente, com uma disciplina livre e conscientemente assumidas. Isso se relaciona com a noção de um partido de militância, de compromissos partidistas de seus integrantes. </li></ul>
  24. 24. Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><li>O princípio do Centralismo Democrático </li></ul><ul><li>Centralismo só é possível com uma linha democraticamente adotada - senão degenera em culto à personalidade e acaba por paralisar a própria polêmica e indagação. Democracia sem esforço unitário constante e sem disciplina de todos, leva a grupos organizados ou em linha imprecisa, de compromisso, deformada </li></ul>
  25. 25. Lênin e as contribuições à teoria de Partido <ul><li>Há um princípio diretor – o centralismo democrático –, mas não um modelo único organizativo de Partido. Leninismo não é modelo organizativo único da experiência bolchevista (forma historicamente determinada, em função da época e da estratégia), codificada pela 3ª. Internacional </li></ul>
  26. 26. Teoria de Partido <ul><li>As bases normativas do Centralismo Democrático: </li></ul><ul><ul><li>Unidade de ação política – não unidade de pensamento; </li></ul></ul><ul><ul><li>Centro único de direção; </li></ul></ul><ul><ul><li>Órgãos inferiores se submetem aos superiores – o órgão superior é o congresso; </li></ul></ul><ul><ul><li>Política fruto da elaboração coletiva, com amplo debate e liberdade de opinião individual; </li></ul></ul>
  27. 27. Teoria de Partido <ul><li>As bases normativas do Centralismo Democrático: </li></ul><ul><ul><li>Obrigatoriedade de difundir, defender e aplicar as decisões partidárias construídas e deliberadas pelo coletivo; </li></ul></ul><ul><ul><li>Disciplina consciente e não imposta por métodos burocráticos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Política justa é essencial à unidade política; </li></ul></ul>
  28. 28. Teoria de Partido <ul><li>O método da Crítica e Autocrítica </li></ul><ul><li>É através do método da crítica fraterna e da autocrítica que o partido e seus militantes podem corrigir seus erros e se desenvolverem. </li></ul>
  29. 29. Teoria de Partido <ul><li>Os Valores Comunistas </li></ul><ul><ul><ul><li>Cultivo do sentimento nacional, o orgulho de pertencer ao povo. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Valorização da história das lutas povo, seus heróis e mártires. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Valorização do trabalho produtivo contra a exploração. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Valorização das coisas públicas e coletivas sobre as coisas privadas. </li></ul></ul></ul>
  30. 30. Teoria de Partido <ul><li>Os Valores Comunistas </li></ul><ul><ul><ul><li>Valorização da solidariedade generosa e contra individualismo mesquinho. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Combate à indiferença e o sentimento de impotência diante da situação vigente. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Cultiva a igualdade e o combate aos preconceitos raciais, de gênero e de orientação sexual. </li></ul></ul></ul>
  31. 31. Desvio na Concepção de Partido <ul><li>Após a morte de Lênin houve a tendência a dogmatizar a teoria de Partido. O Partido Leninista foi confundido com o modelo em vigor na URSS. Este fenômeno foi agravado pela padronização realizada pela internacional Comunista. </li></ul><ul><li>A Internacional Comunista e os partidos comunistas cometeram erros e incorreram em distorções ao aplicar o centralismo democrático. </li></ul><ul><ul><li>Reforçou-se demasiadamente o centralismo em detrimento a democracia </li></ul></ul><ul><ul><li>A disciplina consciente passa a ser confundida com autoritarismo </li></ul></ul>
  32. 32. Teoria de Partido <ul><li>Leninismo não é bolchevismo (forma historicamente determinada, em função da época e da estratégia). </li></ul><ul><li>Teoria e prática de partido são históricas – precisam ser desenvolvidas. </li></ul><ul><li>Buscar as singularidades do tempo, dos desenvolvimentos estratégicos que se impõem, das originalidades de caminhos, como determinantes dos papéis, funções, identidade e perfil do Partido em cada situação nacional. </li></ul>
  33. 33. Bibliografia <ul><li>Lênin, V. I. – Que Fazer? </li></ul><ul><li>Lênin, V. I. – Um passo à frente e dois atrás. </li></ul><ul><li>Lênin, V. I. – Prefácio ao compendio “Doze anos” (1907) </li></ul><ul><li>Marx e Engels – O Manifesto do Partido Comunista </li></ul><ul><li>Buonicore, Augusto – “Lênin e o Partido de Vanguarda” in Princípios, nº 69 (2003) </li></ul><ul><li>Ruy, José Carlos – “Marx, Engels e Lênin: um partido proletário para construir o poder proletário” in Princípios, nº 62 (2001). </li></ul><ul><li>Valadares, Loreta – “Qual Partido?” in Princípios, nº 23 (1991/1992). </li></ul>
  34. 34. Questão para o trabalho em Grupo <ul><li>Na atuação partidária contemporânea como avançar e desenvolver a concepção do partido de vanguarda ? </li></ul>

×