Your SlideShare is downloading. ×
Historia do computador
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Historia do computador

698

Published on

Historia do computador

Historia do computador

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
698
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
35
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. GSO- Gestão de Sistemas Operacionais A História dos Computadores Professor: Jones Artur Turma: 1º TIN Sorocaba, 26 defevereiro 2013
  • 2. GSO- Gestão de Sistemas Operacionais Integrantes: Antônio Daniel Flávio José Marcos Juliano Wesley Sorocaba, 26 defevereiro 2013
  • 3. Sumário Introdução.............................................................................................................................. 1 1. O que é Computador? .................................................................................................... 2 2. A História do Computador ............................................................................................... 3 2.1. O ábaco.................................................................................................................................. 3 2.2. Régua de Cálculo ................................................................................................................. 3 2.3. Máquina de Pascal ............................................................................................................... 4 2.4. O surgimento da programação funcional.......................................................................... 4 2.5. Babbage “O Revolucionário” .............................................................................................. 5 2.6. O Engenho Analítico (Máquina Analítica) ......................................................................... 5 2.7. A lógica moderna (Teoria de Boole) .................................................................................. 6 2.8. O sistema binário .................................................................................................................. 6 2.9. Máquina de Hollerith ............................................................................................................ 6 2.10. Os computadores pré-modernos ................................................................................... 7 2.11. Computação Moderna ..................................................................................................... 8 2.11.1. ENIAC Em 1946 o mundo da computação sofreu uma revolução com o lançamento .................................................................................................................................... 8 2.11.2. Segunda Geração (1959 – 1964)........................................................................... 9 2.11.2.1. IBM 7030 ou Strech.............................................................................................. 9 2.11.2.2. PDP – 8 ................................................................................................................ 10 2.11.3. Terceira Geração (1964 – 1970) .......................................................................... 10 2.11.4. Quarta Geração (1970 a 1981) ............................................................................ 10 2.11.4.1. Apple, Lisa e Macintosh. ................................................................................... 11 2.11.4.2. Microsoft e os Processadores Intel .................................................................. 12 2.11.5. Quinta Geração (1981 - hoje) ............................................................................... 13 3. Conclusão..................................................................................................................... 15 4. Referência: ................................................................................................................... 16
  • 4. Introdução O Computador é uma maquina fascinante, que com poucos comandos executados, lhe permite ter a disposição um enorme leque que soluções para suas tarefas do dia a dia. Sua qualidade é tamanha que até a metade da década de 1960, os computadores eram máquinas caríssimas, e geralmente eram usadas somente para determinados objetivos em grandes empresas e instituições. 1
  • 5. 1. O que é Computador? O computador é um sistema programável que permite armazenar, recuperar e processar dados. 2
  • 6. 2. A História do Computador 2.1. O ábaco O ábaco foi à primeira calculadora da história da humanidade, onde povos muito antigos realizavam cálculos do dia-a-dia, principalmente nas áreas de comercio de mercadoria e desenvolvimento de construções civis. O ábaco pode ser considerado como a primeira máquina desenvolvida para cálculo, pois este se utilizava de um sistema bem simples e eficiente na resolução de problemas matemáticos. Sua forma consiste basicamente de um conjunto de varetas de forma paralela, onde contém pequenas bolas que realizam a contagem. Ábaco desenvolvido pelos povos da mesopotâmia, 50 a.C. Os primeiros registros de utilização do ábaco são datados no ano de 50 a.C., pelos povos que constituíam a Mesopotâmia e posteriormente usado pelas culturas gregas, egípcias, chinesa, indiana, japoneses e babilônios, onde a necessidade da representação matemática fez com que os sistemas de contagem, fossem implementados de uma maneira mais prática. Cada uma dessas culturas possuía uma versão específica da máquina, mas preservando sua essência original. Em Roma, por exemplo, seu nome era “Calculus” termo de onde foi derivada a palavra cálculo. As operações matemáticas do ábaco eram bastante úteis para soma e subtração, porém para a multiplicação e a divisão não eram muito bem recomendados, mas para algumas versões dotadas de mais complexidade que o padrão, este tipo de cálculo poderia ser realizado normalmente. 2.2. Régua de Cálculo Pelos anos de cálculos passados com o ábaco, que foi a ferramenta de cálculo utilizado por muitos anos, alguns intelectuais da época do renascimento necessitavam descobrir maneiras mais eficientes de efetuar cálculos, onde em 1638 d.c., um padre chamado William Oughtred, criou uma tabela muito interessante se baseando nas pesquisas de logaritmos feitas pelo escocês John Napier para a realização de multiplicações muito grande. Nesta época a multiplicação destas enormes quantidades de números era algo 3 Régua de Cálculo em sua extensão
  • 7. muito trabalhoso e demorado e Napier descobriu várias propriedades matemáticas e as deu o nome de logaritmos que tornou seu cálculo, uma tarefa bem simples. A ferramenta de William se constituía de uma régua que já possuía valores pré-calculados e organizados de forma que os resultados fossem acessados automaticamente e um ponteiro indicava o resultado do valor desejado. 2.3. Máquina de Pascal A régua de cálculos de Willian era útil ainda que pré-definidos os valores, mas não funcionavam para calcular números que não estivessem presentes na tábua. Foi ai que pouco tempo depois em 1642, o matemático francês Bleise Pascal desenvolveu o que pode ser chamado de primeira calculadora mecânica da história, chamada de “Máquina de Pascal”. Bleise Pascal A Máquina de Pascal tinha como princípio funcional o uso de rodas interligadas que giravam na realização dos cálculos. A princípio a máquina realizaria quatro operações matemáticas básicas, o que não aconteceu, pois assim como o ábaco, ela era capaz somente de somar e subtrair, por esse motivo, ela não foi bem acolhida na época. Depois de alguns anos, em 1672, o alemão GottfriedLeibnitz conseguiu o quePascal não havia conseguido que era criar uma calculadora que efetuava a soma e a divisão, além da raiz quadrada. Máquina de Pascal 2.4. O surgimento da programação funcional Nos prescritos anteriores, vimos que as operações já estavam previamente programadas, o que não era possível inserir novas funções. Mas em 1801 o costureiro Joseph Marie Jaguard desenvolveu um sistema realmente programável e que operava de forma automática. Joseph Marie Jaguard Jaguard era dono de uma indústria de desenhos em tecidos que ocupava muito tempo de trabalho manual, o que fez com que ele se empenhasse em desenvolver tal mecanismo que eventualmente veio a se chamar “Tear Programável”, que aceitava cartões perfurados como entrada do sistema e nela com o desenho desejado que a partir daí a máquina reproduzisse os tecidos. 4
  • 8. Tear Programável 2.5. Babbage “O Revolucionário” Em 1822, um artigo científico publicou que algo eletrônico de cálculo revolucionaria tudo o que até então existia. A máquina era capaz de calcular funções de diversas naturezas, desde simples cálculos matemáticos a trigonometria, logaritmos e de uma forma muito simples, seu nome era Máquina de Diferenças e seu projetor era Charles Charles Babbage Babbage. A Máquina de Diferenças causou na época um verdadeiro furor por apresentar cálculos e ideias muito à frente de seu tempo que só poderiam ser implementadas muitos anos depois por problemas de limitações técnicas e financeiras. Máquina de Diferenças 2.6. O Engenho Analítico (Máquina Analítica) Aproveitando todos os conceitos do Tear Programável, Babbage em 1837 criou o Engenho Analítico que instruía seus comandos através dos cartões perfurados e sua precisão era tamanha que chegava a 50 casas decimais, mas assim como a Máquina de Diferenças, o Engenho Analítico não pôde ser implementado pelas limitações técnicas e financeiras da época, mas, contudo sua contribuição teórica foi tão grande Máquina Analítica 5
  • 9. que suas ideias são usadas até hoje. 2.7. A lógica moderna (Teoria de Boole) Nascido em Lincoln na Inglaterra em 02 de novembro de 1815, filho de um vendedor de sapatos George Boole não tinha muitas opções devido a sua formação precária na pequena escola primária de Lincoln o que deixava suas chances de ingresso à universidade impossível o que o fez decidir se tornar padre. Mas embora não tenha se formado como religioso, os quatro anos de preparação eclesiástica abriram as portas para Boole somadas a matemática ensinada por seu pai, que ele encontrou sua verdadeira vocação. George Boole Autodidata, Boole passou a estudar as operações matemáticas de forma diferente, separando símbolos das coisas sobre as quais eles operavam, com o intuito de criar um sistema simples e totalmente simbólico, surge assim à lógica matemática. 2.8. O sistema binário O sistema de numeração binária é composto de apenas dois números o zero (0) e o um (1), que é a linguagem utilizada até hoje nos computadores. Em teoria, o número (1) tem significados como: ativo, ligado, existente, verdadeiro e por outro lado o número (0) representa o inverso: não ativo, desligado, não existente, falso e para representar valores intermediários como: “mais ou menos” ativo é possível usar dois ou mais algarismos (bits) para representação, exemplo: 0 – desligado 01 – carga baixa Se você pudesse abrir um processador e ver como ele trabalha, seriam zeros e uns para todos os lados, uma verdadeira Matrix binária. • 10 – carga moderada 2.9. Máquina de Hollerith Nascido em Buffalo a 29 de fevereiro de 1860, Herman Hollerith foi um empresário impulsionador do leitor de cartões perfurados desenvolvido por Jaguard, instrumento essencial para a entrada de informações para o computador. Herman Hollerith Sua contagem era especificada perfurando os cartões de acordo com as informações chegadas do recenseamento onde após toda a informação obtida, os cartões eram lidos 6
  • 10. numa tabuladora que dispunha de uma estação de leitura equipada com uma espécie de pente metálico em que cada dente estava conectado a um circuito elétrico. Tudo isso era para simplesmente substituir a clássica caneta para marcar X em “sim” e “não” para perguntas como sexo, idade, os agentes do censo perfuravam estas opções nos cartões onde uma vez os dados coletados, o processo de computação da informação demorava aproximadamente 1/3 do comum. Com toda essa informação coletada, cada cartão era colocado Tabuladora sobre uma taça que continha mercúrio e que estava conectada também ao mesmo circuito elétrico do pente. Quando o pente era colocado sobre o cartão os dentes que atravessavam as perfurações fechavam o circuito elétrico que acionava os contadores respectivos. O contador visualizava o resultado da acumulação pelo deslocamento de um ponteiro sobre um mostrador. O sucesso foi inevitável e com isso Hollerith fundou sua própria empresa, aTabulationMachineCompany no ano de 1896. Após algumas fusões com outras empresas e anos no comando do empreendimento, Hollerith veio a falecer e em seu lugar, um substituto em 1916 alterou o nome da empresa para Internacional Business Machine, ou mundialmente conhecida como IBM. 2.10. Os computadores pré-modernos Em meados da metade do século X, vários computadores foram desenvolvidos e com o passar dos anos, seus componentes eletrônicos foram se modernizando. Em 1931, Vannevar Bush implementou um computador com uma arquitetura binária (utilizando 0 e 1). Sua base decimal exigia que a eletricidade assumisse 10 voltagens diferentes, o que era muito difícil de ser controlado e fez com que Bush utilizasse da lógica de Boole, Vannevar Bush onde somente dois níveis de voltagens eram suficientes. Mark I a partir dele começou o desenvolvimento de computadores Já durante a segunda guerra mundial que foi um grande incentivador no desenvolvimento de computadores para a realização de tarefas para desencriptação de mensagens inimigas e criação de novas armas inteligentes. Entre estes projetos desenvolvidos, o que mais se destacou foi o Mark I em 1944, criado pela universidade de Harvard (EUA) e o Colossus em 1946 de Allan Turing. Allan Turing focou sua pesquisa na descoberta de problemas formais e práticos que poderiam ser desenvolvidos através de computadores. Nesta época Turing desenvolveu a “Máquina de Turing” que através de números finito de operações se resolvia problemas computacionais de diversas ordens diferentes (memória, estados e transições). A Máquina de Turing foi colocada em prática através do computador Colossus. 7
  • 11. 2.11. Computação Moderna A computação moderna pode ser definida pelo uso de computadores digitais ou os que não utilizavam componentes analógicos como base de seu funcionamento. Estas definições computacionais fez com que fosse dividida sua modernização em várias gerações. A primeira geração de computadores modernos tinha como principal característica a utilização de válvulas eletrônicas em seu sistema e que possuíam enormes dimensões. Utilizavam-se também quilômetros de fios, chegando a atingir temperaturas muito elevadas que causavam frequentemente problemas de funcionamento. 2.11.1. ENIAC Em 1946 o mundo da computação sofreu uma revolução com o lançamento Válvulas Eletrônicas do computador ENIAC (ElectricalNumericalIntegratorandCalculator), desenvolvido pelos cientistas americanos John Eckert e John Mauchly, onde a máquina processava suas informações 1000 vezes mais rápido que qualquer outra máquina da época. Sua computação digital era sua principal inovação e superior aos processos mecânicos-analógicos até então desenvolvidos. O ENIAC não necessitava de movimentar peças de forma manual, mas sim pela entrada de dados no painel de controle, através de configurações padrões de chaves e switches. Mas como não pode se deixar de falar, o ENIAC tinha um grande problema com suas dimensões que eram enormes com aproximadamente 25 metros de comprimento por 5,50m de altura e seu peso total, eram de 30 toneladas o que necessitava de um andar inteiro de um prédio, para a instalação do mesmo. O EDVAC (ElectronicDiscreteVariable Computer), apesar de ser mais moderno, não diminuiu de tamanho e ocupava 100% do espaço que o ENIAC ocupava. Todavia, ele era dotado de cem vezes mais memória interna que o ENIAC - Um grande salto para a época. As instruções já não eram passadas ao computador por meios de fios ou válvulas: elas ficavam em um dispositivo eletrônico denominado linha de retardo. 8
  • 12. Esse dispositivo era um tubo contendo vários cristais que refletiam pulsos eletrônicos para frente e para trás muito lentamente. Outro grande avanço do EDVAC foi o abandono do modelo decimal e a utilização dos códigos binários, reduzindo drasticamente o número de válvulas. Seus criadores, Mauchly e Eckert, começaram a trabalhar neste modelo logo após o lançamento do ENIAC. Baseado na revolucionária teoria de Von Neumann (pensada por ele a partir do funcionamento do EDVAC), o UNIVAC I (Universal Automatic Computer) era bem menor que seus predecessores. Tinha "apenas" vinte metros quadrados e um massa de cerca de cinco toneladas. O computador recebia as instruções de cartões magnéticos e não mais de cartões perfurados. Foram construídas nos anos seguintes máquinas muito semelhantes, como o MANIAC-I (MathematicalAnalyserNumeratorIntegratorand Computer), MANIAC-I e o UNICAC-I. Foram produzidas quinze unidades do UNIVAC I e ele foi o primeiro computador comercial da história. 2.11.2. Segunda Geração (1959 – 1964) Na segunda geração, com componentes mais modernos desenvolvidos, houve a substituição das válvulas eletrônicas por transistores, o que diminuiu em muito o tamanho do hardware. Com a tecnologia também criada recentemente de circuitos impressos, evitava-se que fios e cabos elétricos ficassem espalhados por todo lugar, o que possivelmente dividiu em duas esta geração em duas grandes categorias: supercomputadores e minicomputadores. 2.11.2.1. IBM 7030 ou Strech O IBM 7030 foi um supercomputador desenvolvido pela IBM e com tamanhos bem reduzidos comparado com máquinas como o ENIAC e ocupava somente uma sala comum. O 7030 era utilizado por grandes companhias e custava algo em torno de 13 milhões de dólares na época. Esta máquina executava cálculos na casa dos microssegundos, o que permitia até um milhão de operações por segundo. IBM 7030 o primeiro Nesta época várias linguagens de programação foram criadas computador para os computadores de segunda geração, entre elas esta Fortran, construído com tamanho reduzido. COBOL e ALGOL. Com estas linguagens desenvolvidas, muitos softwares foram desenvolvidos para estes mainframes (como eram chamados estes equipamentos na época) e que ainda estão em funcionamento em várias empresas nos dias de hoje, como na própria IBM. 9
  • 13. 2.11.2.2. PDP – 8 Este PDP – 8 foram um dos minicomputadores mais conhecidos da segunda geração que era uma versão básica dos supercomputadores, que era mais atrativo do ponto de vista financeiro (centenas de milhões de dólares) a menos. Eram menores que os supercomputadores, porém ainda assim ocupava um bom espaço no cômodo. 2.11.3. Terceira Geração (1964 – 1970) Os computadores da terceira geração são conhecidos pelos circuitos integrados que permitiram que uma mesma placa armazenasse vários circuitos que se comunicavam com hardwares distintos ao mesmo tempo, assim os tornando velozes e com mais funcionalidades e ajudou na queda de seu preço. Painel do IBM 360/91 O IBM 360/91 lançado em 1967 é um ícone desta evolução, sucesso de venda a máquina já trabalhava dispositivos de entrada e saída e com discos e fitas de armazenamento, permitia programação da CPU por microcódigo o que permitia a gravação através de software sem ter que projetar o circuito de forma manual, além da possibilidade de imprimir os resultados em papel. A partir desta geração, a preocupação com a falta de softwares de qualidade passou a ser visto como um grande problema pelas empresas, que procuravam cada vez mais formas de garantir o bom desempenho de seus softwares já que eles se focavam somente no desenvolvimento de hardwares. 2.11.4. Quarta Geração (1970 a 1981) Na quarta geração de computadores (1971-1981), a Intel inaugura uma nova fase, projeta o microprocessador. Surgem os microcomputadores, mais rápidos, possibilitam a execução de várias tarefas ao mesmo tempo. Este também chamado de microprocessador ganhou o nome de 80486, trabalha com uma frequência de 6 a 8 MHz, posteriormente chegando a 20 MHz. A quarta geração também foi marcada pela invenção da teleinformática, transmissão de dados entre computadores por meio de uma rede. 10
  • 14. Com a redução drástica do tamanho, o valor das máquinas caiu, o que facilitou do usuário comum comprar seu primeiro computador pessoal. Os circuitos integrados acabaram se ficando menores e os softwares e sistemas se tornou mais importante quanto o hardware. Lançado em 1975 por Ed Roberts e ForrestMims (ex-projetistas de foguetes da força aérea americana), onde inicialmente decidiram usar seus conhecimentos eletrônicos para produzir pequenos kits para modelistas de foguetes e a partir dai junto de Stan Cagle e Robert Zaller criou a MITS (Micro Instrumentation Telemetry Systems) na garagem de Roberts em Albuquerque, Novo México. Inicialmente o Altair foi vendido como um kit através da revista norteamericana Popular Electronics, onde pretendiam vender apenas algumas centenas de unidades, tendo ficado surpresos quando venderam 10 vezes mais que o previsto para o primeiro mês. Hoje o Altair é reconhecido como a fagulha que levou à revolução do computador pessoal nos anos seguintes: os barramentos de Bill Gates e Paul Allen (criadores da Microsoft) computador desenhados para o Altair se tornariam um padrão de fato na forma de barramento S-100 e a primeira linguagem de programação para a máquina foi o “Altair BASIC”, que cativou a curiosidade de Paul Allen pelo aparelho e que mais tarde conduziu Bill Gates à fundação da Microsoft. 2.11.4.1. Apple, Lisa e Macintosh. Com o sucesso do Altair, Steve Jobs (fundador da Apple) sentiu que ainda faltava algo a incorporar ao projeto e dizia: - “Apesar de suas funcionalidades, este computador não é fácil de ser utilizado por pessoas comuns”. Apple 2 Apple 1 Steve com seu lado artístico apurado, sempre criticou o funcionamento do computador com suas luzes que acendiam e apagavam que o deixava irritado. Foi ai que Steve teve a ideia de que um bom funcionamento dependia de uma interface gráfica que demonstrasse ao usuário o que se passava com o PC. Em 1976, o Apple I é lançado e foi considerado de fato como o primeiro computador pessoal e acompanhava um pequeno monitor gráfico que exibia as funcionalidades do computador. Como o sucesso da máquina foi muito grande, em 1979 foi lançado o Apple I, que seguia a mesma ideia. 11
  • 15. Seguindo na mesma linha, com os computadores Lisa (1983) e Macintosh (1984), foram os primeiros a usarem o Mouse e possuírem a interface gráfica como nós conhecemos hoje em dia, com pastas, menus e área de trabalho. Não é um preciso dizer que esses PC tiveram um sucesso estrondoso, vendendo um número enorme de máquinas. Apple Lisa (1983) seu nome era em homenagem a sua filha Lisa. 2.11.4.2. Microsoft e os Processadores Intel Paralelamente a Apple, Bill Gates fundou a Microsoft, que também desenvolvia computadores principiais. No começo de sua existência, no final dos anos 70 e até meados dos anos 80, Gates usou as ideias contidas nas outras máquinas para construir a suas próprias. Utilizando processadores 8086 da Intel, o primeiro sistema operacional da Microsoft, MS-DOS, estava muito além dos desenvolvidos por Steve Jobs. Por esse motivo, Bill Gates acabou criando uma parceria com Jobs, e após algum tempo, copiou toda a tecnologia gráfica do Macintosh para o seu novo sistema operacional, o Windows. Desta forma, em meados dos anos 80, O Macintosh e o Windows se tornaram fortes concorrentes. Com a demissão de Steve Jobs da Apple, a empresa acabou muito enfraquecida. Assim, a Microsoft acabou se tornando a líder do mercado de computadores pessoais. Desta aquela época, vários processadores da Intel foram lançados, acompanhados de várias versões de Windows. Entre os modelos da Intel pode citar: 8086, 286, 386, 486, Pentium, Pentium 2, Pentium 3, Pentium 4, Pentium Dual Core, Core 2 Duo, Core 2 Quad, Core 2 Extreme, i3, i5 e i7. A AMD entrou no ramo de processadores em 1993, com o K5, lançando posteriormente k6, k7, Athlon, Duron, Sempron, entre outros. 12
  • 16. Uma imagem com a maioria dos processadores que Intel já desenvolveu até os tempos de hoje. Todos os computadores pessoais novos que são lançados atualmente, são bastante derivados das ideias criadas pela Apple e pela Microsoft. Uma das principais tendências dos últimos anos do mercado de desktops é o chamado “multi-core”, que consiste em vários processadores trabalhando paralelamente. Assim, as tarefas podem ser divididas e executadas de maneira mais eficiente. No início da década de 2000, os transístores usados no processador já estavam muito pequenos, causando um aquecimento maior que o normal. Desta maneira, foi necessário dividir a CPU em vários núcleos. 2.11.5. Quinta Geração (1981 - hoje) Basicamente são os computadores modernos. Ampliou-se drasticamente a capacidade de processamento de dados, armazenamento e taxas de transferência. Também é nessa época que os processos de miniaturização são iniciados, diminuindo o tamanho e aumentando a velocidade dos agora "populares" PCs. O conceito de processamento está partindo para os processadores paralelos, ou seja, a execução de muitas operações simultaneamente pelas máquinas. Surge o primeiro processador Pentium em 1993, dotado de memórias de 108 pinos, ou DIMM. Depois vem o Pentium I, o Pentium II e mais recentemente o Pentium 4 (sem contar os modelos similares da concorrente AMD). Nesse meio tempo iam surgindo o slot AGP de 64 bits, memórias com mais pinos e maior velocidade, HDs cada vez mais rápidos e com maior capacidade, etc. Na realidade, as maiores novidades dessa época são os novos processadores, cada vez mais velozes. Enfim, a informática evolui cada vez mais rapidamente e as velocidades de processamento dobram em períodos cada vez mais curtos. 13
  • 17. Para se ter uma noção disso, basta observar que entre os modelos de computador mais antigos, os espaçamentos entre uma novidade e outra eram de dezenas de anos, sendo que hoje não chega a durar nem um mês. Isso nos leva a concluir que o avanço científico e do poder de cálculo avança de maneira que não se encontra paralelo da história humana, barateando os custos e tornando acessíveis os computadores às pessoas de baixa renda. Quem sabe uma nova geração de computadores não está por vir? Alguns falam em processadores quânticos quando os limites da miniaturização do silício foram atingidos, enquanto outros falam em moléculas de água armazenando informações, mas o fato é que coisas novas vão surgir e novas gerações deixarão a atual tão longe e ultrapassada como está a segunda para nós. Mesmo rompendo recentemente abarreira dos terabytes, a evolução dos computadores ainda está longe de terminar. 14
  • 18. 3. Conclusão Os computadores estão em plena expansão, a tecnologia embarcada em seu sistema, não param de ser atualizados e muitas vezes são até criados novos componentes para integrar novas funcionalidades e dar maior experiência, interação e vivacidade ao usuário e também para as empresas. A tecnologia cada vez mais diminuta faz com que alguns computadores façam parte de sua vida sem que você perceba, mas ele está ali, sempre presente em seu cotidiano. Para as empresas, o investimento alto injetado em projetos para o aprimoramento de novos equipamentos tem como certo um retorno alto, pois a automação setorial, trás benefícios como, menor mão de obra manual, mais qualidade, menos gastos e maior produtividade. Para o usuário, a experiência com as novas tecnologias vão além de uma simples consulta de e-mail, hoje a tecnologia agrega desde uma melhor interface gráfica que deixa o sistema intuitivo, como temos também as tecnologias de transferências de dados (arquivos, fotos e vídeos) muito mais rápidos e fáceis. Por último, temos a interação touch que vem simplificar o nosso cotidiano ainda mais, temos como maior exemplo desta tecnologia, o iPad e os novo Smartphones que tem uma tecnologia avançada e diminuta, que é o começo de uma nova virada tecnológica. 15
  • 19. 4. Referência: Wikipédia: O Computador http://pt.wikipedia.org/wiki/Computador História de Tudo: A História do Computador http://w.historiadetudo.com/computador.html Shvoong : A História do Computador http://pt.shvoong.com/books/1412810-hist%C3%B3riacomputador-apostilado/ Nota Positiva: História dos Computadores http://w.notapositiva.com/trab_estudantes/trab_estudantes/tic/tic_trabalhos/histori adoscomputadores.htm TechClube: ENIAC, O primeiro Computador SlideShare: A Evolução do Computador http://w.slideshare.net/xixpto/a-histria-e-evoluo-docomputador-presentation Google Sites: Historia do Primeiro Computador https://sites.google.com/site/historiasobreossitesdebusca/Historia-datecnologia/historia-doprimeiro-computador TecMundo: A História dos Computadores e da Computação http://w.tecmundo.com.br/macos-x/1697-a-historia-dos-computadores-e-dacomputacao.htm Museu do Computador: Historia do Computador http://w.museudocomputador.com.br/historia.html 16

×