Ideia

109 views
49 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
109
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ideia

  1. 1. Ideia Uma ideia é uma concepção mental de uma coisa, tendo em conta a sua relação com a realidade. Pelos sentidos captamos informação.Coma memória guardamos essa informação. Com a consciência trabalhamos a mesma informação. E com a criatividade, imaginação e inteligência exteriorizamos a informação trabalhada. - Por outras palavras:tudo o que nos rodeia é por nós memorizado para nos servir de guia; ou tudo o que nós somos e fazemos é dirigido pelo que anteriormente registamos. É ideia tudo o que existe psicologicamente na nossa mente, tendo nós conhecimento dessa existência. Pode ser interiorizada, quando proveniente do meio ambiente e social, ou exteriorizável, quando produzida mentalmente. Primeiro captamos tudo o que nos rodeia materialmente e registamos no cérebro de forma consciente o que por diversas razões selecionamos. Esses registos são ideias:todos temos ideia do que é um rio, um cavalo,o chilrear de um pássaro,o movimento das árvores ao vento,o calor do sol,etc.São ideias porquecoma nossa capacidade cerebral e com a linguagem as conseguimos descrever e só assim temos consciência delas. De nada serviria alguém ter a ideia do mar se não o conseguissedescrever, porque apesar de o observar, reconhecer-lhe a imagem, o som e o cheiro,se não conseguissetransmitir essas característicasa outrem, seria uma ideia exclusivamente mental e de uma só pessoa, logo, seria uma ideia desprovida de significado, porque entre os humanos, as ideias só fazem sentido quando transmissíveis ou praticáveis. A origem das ideias está intimamente conjugada com a origem das palavras, ou da linguagem. E pela linguagem nasceram também as ideias. Umas mais relacionadas com a matéria,como o movimento, o calor,o espaço,o tempo, a energia;ou como a ideia de subir, humedecer, explodir, desaparecer, viver, dormir, etc.; e outras mais relacionadascomo ser humano, como a ideia depoder, da sabedoria,da gratidão, da fama, do orgulho, do amor, da beleza, da fé, do mito, da eternidade... Todas as ideiasexistemna nossa memória e/ou são ela própria.Etodas nascemda matéria e são a ela destinadas. Tudo passa a ser ideia quando é memorizado conscientemente, e deixa de o ser quando é materializado ou cri ado fisicamente. Por exemplo: se possuímos um automóvel encarnado temos a ideia desse automóvel na memória. Podemos imaginar o mesmo automóvel de outra cor.Mas só o podemos pintar psicologicamentecom uma cor conhecida da nossa memória. Ninguém consegue imaginar – idealizar — um automóvel pintado com “cor-de- tinta”porque esta cor não existe.Assim,senós imaginarmos pintarbolasamarelas no automóvel encarnado,já temos a ideia de como vai ficar antes de o fazermos. Mas só temos a ideia porque o amarelo existe na natureza, e existe como ideia consciente na memória. Nada é originado exclusivamente psicologicamente, mas pelo contrário, todas as ideias são originadas na mente pela observação da matéria — ou mundo físico — ou pela imaginação da sua aplicação da matéria — ou no mundo físico. Ou se tem ideia do que já existe ou existiu,ou se tem ideia do que poderá existir, ou se tem ideia do que nunca poderá existir em oposição ao que existe, existiu ou poderá existir. A relação entre a ideia e a existência real, natural e material, da coisa que a ideia traduz é indubitável. No entanto, apesar da sua relação intrínseca com a matéria, as ideias em si são exclusivamentepsicológicas.Asua existência apenaséprovada quando traduzidas pela linguagem. Começaram por ser uma estruturação complexa no cérebro, mas conscienteno indivíduo emforma de pensamentos, e com a evolução e a invenção de novas técnicas de manipulação de linguagem, passaram a existir também registadas em muitos tipos de suportes físicos, de alguma forma inteligíveis. Uma ideia é uma recordação ou uma imaginação consciente.

×