0
Não me faça       pensar!Uma abordagemem de Bom Senso à usabilidade na Web                  Steve Krug                    ...
Usabilidade = funcionar bem
Use o bom senso......e deixe que te mostrem o óbvio!
Primeira lei de Krug:Não me faça pensar!
Usuários querem atingir seu        objetivo.
Crie uma hierarquia    visual clara
Tire proveito das   convenções
Tenha áreasclaramente definidas
Deixe óbvio o que pode ser        >clicado
Minimize a confusão
Segunda lei de Krug: Não importa quantas   vezes eu tenha que clicar, desde que cadaclique seja uma escolha óbvia e não am...
Terceira lei de Krug:Livre-se da metade daspalavras de cada páginae depois de metade das     que restaram.
Evite instruções
Navegação na web
Alguns preferem procurar,outros preferem fazer umabusca
Quais sinais guiammeu próximo passo?
Onde estou epara que direção  estou indo?  30% a 40% dos cliques são no botão Voltar.
> Bread > crumbsNome da páginaSessões Subsessões
Faça o teste do        porta-malas-   Que site é este?-   Em qual página estou?-   Quais são as principais seções desta pá...
Na página inicial tem     sempre uma coisa a mais...- A identificação e a missão do site- A hierarquia do site- Uma caixa ...
Tenha um bom slogan,específico e atraente
O agricultor e o criador de gadosdevem ser amigos
não discutabaseado em  crenças
não existe   usuário médioUm bom projeto leva esta complexidade em conta.
tudo depende do   contexto
Mantenha ostestes simples
Muitos testes são feitos:Muito tardeEm pouca quantidadePelos motivos errados
Grupos com foco          xTestes de usabilidade
Verdades sobre testes:- Se quiser um ótimo site, tem que testar- Testar um usuário é 100% melhor do que nenhum- Testar um ...
Quantos usuários    você deve testar?      Os três primeiros usuáriosprovavelmente encontrarão quase todos     os problema...
Teste antes de começar!!!
Resista ao impulso de acrescentar coisas
Nunca esconda o que você  não quer mostrar!      Diga o que o usuário          quer saber!
Acessibilidade  Um site acessível não precisa ser menosatrativo e não deve necessitar de muito mais       esforço para ser...
Não me faça       pensar!Uma abordagemem de Bom Senso à usabilidade na Web                  Steve Krug                    ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Não me faça pensar

4,997

Published on

Resumo do Livro:
"Não me faça pensar"
Uma abordagemem de Bom Senso à usabilidade na Web
Steve Krug

Published in: Education, Technology, Design
0 Comments
14 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
4,997
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
177
Comments
0
Likes
14
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • \n
  • Usabilidade é assegurar-se que algo funcione bem, que um usuário comum consiga usar um Web site ou um objeto qualquer sem se frustrar.\n
  • Usar o bom senso é fundamental, todavia, pode não ser óbvio até que alguém lhe mostre.\n\nPorque pensar na usabilidade é tão importante? Na essência, "se algo for difícil de usar, eu não uso tanto" (Melanie Krug)\n
  • Seja consistente e fale a língua do usuário. Ele deve ser capaz de entender seu site sem desprender esforço.\nQuando você examina um site ruim, tudo que você olha vem na sua mente em forma de perguntas (Eu posso clicar nisso?).\nEm um site bom, por outro lado, você vai olhando e compreendendo as coisas (humn, isso é um...).\n\n
  • Na maioria das vezes o usuário examina uma página parcialmente e, quando encontra algo que possa lhes interessar, clica.\nSe a escolha tiver sido errada, não há uma grande penalidade: basta clicar no botão voltar e recomeçar.\nNormalmente não tentamos descobrir como as coisas funcionam, apenas queremos atingir nosso objetivo.\nUma vez que encontramos algo que funcione ficamos com ela, não importa o quão mal funcione, raramante procuraremos uma forma melhor.\n\n
  • - Crie uma hierarquia visual clara em cada página\n - Quanto mais importante, mais proeminente\n - Coisas relacionadas logicamente devem estar relacionadas visualmente\n - Coisas deven ser aninhadas visualmente para mostrar o quais fazem parte de quais\n\n
  • - Tire proveito das convenções\n - As convenções são úteis, só se tornaram convenções por isso!\n - Você não precisa inovar em tudo, evite reinventar a roda a menos que tenha certeza de que o que você está fazendo seja mais intuitivo ou tenha muito valor\n\n
  • - Divida as páginas em áreas claramente definidas\n - Isso permite ao usuário focar em uma parte da página que lhe interessa\n\n
  • - Deixe óbvio o que pode ser clicado\n - Como os usuários querem muito ir adiante, deixe óbvio o que pode ser clicado e o que não\n\n
  • - Minimize a confusão\n - Evite deve ter muito o que fazer, muita coisa chamando a atenção\n - Também existe a confusão de segundo plano, linhas cinza separando itens de menu são melhores que pretas\n\n
  • Muitos usuários não se incomodam em dar vários cliques, desde que mantenham a certeza de que estão no caminho correto.\n
  • Isso reduz o nível de confusão na página, destaca mais o conteúdo útil e deixa as páginas menores, permitindo que os usuários vejam mais da página sem terem que rolá-la.\n\n
  • Evite instruções, elas só serão lidas depois que o usuário fracassar muitas vezes tentando aprender sozinho.\n
  • \n
  • Os usuários normalmente estão tentando encontrar algo. Alguns preferem procurar, outros preferem fazer uma busca primeiro.\n
  • Se o usuário decidir procurar, deverá seguir os sinais como guias. Se ele não encontrar o que estava procurando inevitavelmente irá embora.\n
  • Em um site não temos senso de escala (quantas páginas ele tem?), nem de direção e nem de localização. É por isso que o botão Voltar é responsável por entre 30 e 40% dos cliques na Web.\n
  • Deixe as sessões e subsessões claras. O nome das páginas devem estar evidentes e no lugar certo. Por fim, use as migalhas (normalmente no topo, separadas por >), elas mostram onde você está.\n
  • Imagine que você foi deixado em algum lugar do seu site depois de andar preso em um porta-malas por algum tempo. Quando sua visão clarear você deverá responder sem hesitar:\n- Que site é este? (identificação do site)\n- Em qual página estou? (nome da página)\n- Quais são as principais seções desta página? (seções)\n- Quais são minhas opções neste nível? (navegação local)\n- Onde estou no esquema das coisas? (indicadores)\n- Como posso realizar uma pesquisa?\nMuitas vezes os usuários chegam em uma página qualquer vindos de uma busca num site de pesquisa, por isso, baseie-se apenas na impressão geral, não nos detalhes.\nPara isso fique a uma certa distância e, tão rapidamente quanto possível, encontre e circule os itens acima.\n\n
  • \n
  • \n
  • \n
  • \n
  • Ex: usuários que detestam Flash: eles detestam Flash mal usado, animações grandes que demoram para serem carregadas. Eles provavelmente apreciam sites com pequenas partes de Flash bem planejadas.\n\n
  • Não pergunte: "a maioria das pessoas gostam de menus popup?"\nMas teste se "este menu popup com estes itens e este palavreado neste contexto nesta página cria ou não uma boa experiência para os prováveis usuários"\n\n
  • \n
  • Infelizmente a maioria dos testes são feitos muito tarde, em pouca quantidade e por motivos errados (debates internos, decidir uma cor, etc).\n
  • Em um grupo com foco, 5 a 8 pessoas reagem a idéias e projetos. São bons para obter opiniões e sentimentos sobre as coisas. É abstrato, serve para descobrir se a idéia faz sentido.\nMas queremos tetes de usabilidade, onde um usuário por vez tenta descobrir o que é ou tenta usar o site, protótipo ou até mesmo esboços. Bom para descobrir se a solução funciona e como melhorá-la.\n\n
  • \n
  • É muito mais importante executar mais rodadas de testes do que tirar tudo que puder em cada rodada.\nTestar apenas três usuários ajuda a garantir que você fará uma nova rodada em breve. Também permite que você questione no mesmo dia.\nÉ importante focar nos problemas mais sérios. Faça uma reunião de umas 2hs e decida o que e como será feito.\n\n
  • Antes mesmo de começar a fazer, faça teste com sites parecidos ou mesmo de concorrentes. É inestimável alguém criar um protótipo que funciona para você de graça!\n
  • A reação de muitas pessoas é acrescentar uma explicação ou instruções, onde na verdade o correto seria tirar coisas que estão obscurecendo o significado.\n
  • - Não esconder informações que ele quer (telefone, preço)\n- Dizer o que o usuário quer saber (custos, taxas - tudo que você preferia não ser direto)\n
  • \n
  • \n
  • Transcript of "Não me faça pensar"

    1. 1. Não me faça pensar!Uma abordagemem de Bom Senso à usabilidade na Web Steve Krug resumido por @altrs
    2. 2. Usabilidade = funcionar bem
    3. 3. Use o bom senso......e deixe que te mostrem o óbvio!
    4. 4. Primeira lei de Krug:Não me faça pensar!
    5. 5. Usuários querem atingir seu objetivo.
    6. 6. Crie uma hierarquia visual clara
    7. 7. Tire proveito das convenções
    8. 8. Tenha áreasclaramente definidas
    9. 9. Deixe óbvio o que pode ser >clicado
    10. 10. Minimize a confusão
    11. 11. Segunda lei de Krug: Não importa quantas vezes eu tenha que clicar, desde que cadaclique seja uma escolha óbvia e não ambígua.
    12. 12. Terceira lei de Krug:Livre-se da metade daspalavras de cada páginae depois de metade das que restaram.
    13. 13. Evite instruções
    14. 14. Navegação na web
    15. 15. Alguns preferem procurar,outros preferem fazer umabusca
    16. 16. Quais sinais guiammeu próximo passo?
    17. 17. Onde estou epara que direção estou indo? 30% a 40% dos cliques são no botão Voltar.
    18. 18. > Bread > crumbsNome da páginaSessões Subsessões
    19. 19. Faça o teste do porta-malas- Que site é este?- Em qual página estou?- Quais são as principais seções desta página?- Quais são minhas opções neste nível?- Onde estou no esquema das coisas?- Como posso realizar uma pesquisa?
    20. 20. Na página inicial tem sempre uma coisa a mais...- A identificação e a missão do site- A hierarquia do site- Uma caixa de pesquisa- Atrações, como novidades e recursos- Conteúdo oportuno, atualizado com freqüência- Negócios, atalhos, cadastro- O que estou procurando- O que não estou procurando, mas que é maravilhoso!- Por onde começar?- Credibilidade e confiança- Todos querem uma parte dela- Todos opinam sobre ela- Tem que ser atrativa para todos
    21. 21. Tenha um bom slogan,específico e atraente
    22. 22. O agricultor e o criador de gadosdevem ser amigos
    23. 23. não discutabaseado em crenças
    24. 24. não existe usuário médioUm bom projeto leva esta complexidade em conta.
    25. 25. tudo depende do contexto
    26. 26. Mantenha ostestes simples
    27. 27. Muitos testes são feitos:Muito tardeEm pouca quantidadePelos motivos errados
    28. 28. Grupos com foco xTestes de usabilidade
    29. 29. Verdades sobre testes:- Se quiser um ótimo site, tem que testar- Testar um usuário é 100% melhor do que nenhum- Testar um usuário no início é melhor do que 50 depois- É mais importante testar cedo e com freqüência do querecrutar usuários representativos- A questão não é provar algo, mas fornecer informaçõesque juntamente com sua experiência e bom sensofacilitarão a escolha- Testar é iterativo: Faz, testa, conserta e testa novamente- Nada é melhor do que a reação do público ao vivo
    30. 30. Quantos usuários você deve testar? Os três primeiros usuáriosprovavelmente encontrarão quase todos os problemas significativos.
    31. 31. Teste antes de começar!!!
    32. 32. Resista ao impulso de acrescentar coisas
    33. 33. Nunca esconda o que você não quer mostrar! Diga o que o usuário quer saber!
    34. 34. Acessibilidade Um site acessível não precisa ser menosatrativo e não deve necessitar de muito mais esforço para ser desenvolvido.Também não é fazer passar num validador.Tornar o site mais usável para o resto de nós também o tornará mais eficaz para pessoas com deficiência.
    35. 35. Não me faça pensar!Uma abordagemem de Bom Senso à usabilidade na Web Steve Krug resumido por @altrs
    1. A particular slide catching your eye?

      Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

    ×