Your SlideShare is downloading. ×

Estado, dominação e poder

3,553

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
3,553
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
65
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. ESTADO, DOMINAÇÃO E PODER
  • 2. Conceito Geral de Estado Estado (do latim status,us: modo de estar, situação, condição) É organizado política, social e juridicamente, ocupando um território definido, normalmente onde a lei máxima é uma Constituição escrita, e dirigida por um governo que possui soberania reconhecida tanto interna como externamente. Um Estado soberano é sintetizado pela máxima "Um governo, um povo, um território".
  • 3. O Estado Absolutista Surgiu em um período (séc. XVII) de confronto entre nobrez e clero (de um lado) e burguesia (de outro). Inicialmente, a burguesia buscou apoio dos monarcas, que se aproveitaram da situação para aumentar seu poder político.
  • 4. “De hoje em diante, eusou meu primeiro-ministro”.LÉtat cest moi. “OEstado sou eu”.Luís XIV, rei da França
  • 5. Thomas Hobbes – Teórico doAbsolutismo Estado soberano como representação máxima de uma sociedade civilizada e racional. Na natureza, os homens viveriam segundo seus instintos. O Estado se faria necessário pois garantiria a segurança de todos.
  • 6. Em Leviatã, Thomas Hobbes coloca as condiçõesde dissoluções do Estado, para ele, somente aconcentração de autoridade garante a unidade e apaz social. Suas idéias políticas apoiaram oabsolutismo do século XVII. Partidário doabsolutismo político, defende-o sem recorrer ànoção de “direito divino”. Segundo o filósofo, aprimeira lei natural do homem é a da auto-preservação, que o induz a impor-se sobre osdemais — “guerra de todos contra todos”.
  • 7. O Estado Liberal (séc. XVIII ao início do séc. XX)A burguesia assumiu o governo, instintuindo omercado livre e fez da sociedade civil o seu sinônimo.Capitalismo Monopolista.Contra intervenção do Estado nos assuntoseconômicos.Garantia da propriedade privadade.Laissez faire, laissez passer, le monde va de lui même. "Deixe fazer, deixe passar, o mundo vai por simesmo.“
  • 8. Monopólios
  • 9. Fisiocracia: advinda da chamada escolafisiocrática, surgiu no século XVIII e éconsiderada a primeira escola de economiacientífica. Os fisiocratas consideram osistema econômico como um "organismo"regido por leis intrínsecas (pela ordemnatural das coisas), sendo elas assim,cientificamente relevantes.
  • 10. Adam Smith John Locke
  • 11. O Estado Liberal-Democrático As sociedades capitalista, movidas pela burguesia revolucionária, criaram o Estado liberal-democrático, que estabeleceu em locais onde a burguesia se chocou com a nobreza e buscou apoio entre os operários e camponeses.
  • 12. Apesar de existir uma Constituição liberalque afirma a divisão do Estado em trêspoderes, o poder Executivo possui o aparatoda força policial e militar.Mantém uma democracia restrita, quegarante cidadania para a burguesia e paracertos segmentos sociais, mas não para todaa sociedade.
  • 13. O Estado de Bem-estar Social Welfare State – o Estado garante padrões mínimos de educação, saúde, habitação, renda e seguridade social a todos os cidadãos. Surgiu da crise de 1929, resultande da superprodução da indústria e da agropecuária.
  • 14. O maior expoente do Welfare State John Maynard Keynes
  • 15. O Estado neoliberal: o Estado mínimo Surgido a partir de 1970, supõe a não intervenção e afastamento em prol da liberdade individual e da competição entre os agentes econômicos, segundo o neoliberalismo, é o pressuposto da prosperidade econômica.
  • 16. Terceirização;Franquias;Redução de custos (saúde, educação,previdência, moradia, etc), aumentando asmazelas sociais.

×