Willian_W4A_presentation
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Willian_W4A_presentation

  • 486 views
Uploaded on

Presentation of both works: Facilita: reading assistance for the functionally illiterate and Adapting Web Content by Using Lexical Elaboration and Named Entities Labeling. Presented on W4A 2010 by......

Presentation of both works: Facilita: reading assistance for the functionally illiterate and Adapting Web Content by Using Lexical Elaboration and Named Entities Labeling. Presented on W4A 2010 by Willian Massami Watanabe.

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
486
On Slideshare
486
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
2
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. W4A 2010 - Raleigh - North Carolina FACILITA: READING ASSISTANCE FOR THE FUNCTIONALLY ILLITERATE ADAPTING WEB CONTENT FOR LOW- LITERACY READERS BY USING LEXICAL ELABORATION AND NAMED ENTITIES LABELLING Willian Massami Watanabe, Arnaldo Candido Jr., Marcelo A. Amâncio, Matheus de Oliveira, Thiago A. S. Pardo, Renata P. M. Fortes and Sandra M. Aluísio 1
  • 2. ACKNOWLEDGEMENTS CAPES, FAPESP, Microsoft Research (MSR), Google and the PorSimples project team 2
  • 3. AGENDA •Brazilian Context •PorSimples project •Facilita •Educational Facilita •Future Works 3
  • 4. BRAZILIAN CONTEXT 4
  • 5. BRAZILIAN CONTEXT 10% 2008 90% Illiterate Literate 10% illiterate (IBGE, 2009) 5
  • 6. BRAZILIAN CONTEXT 21% 2008 79% Functionally Illiterate Literate 21% functionally illiterate (IBGE, 2009) 6
  • 7. WEB ACCESSIBILITY Difficulties in Users reading 7
  • 8. WEB ACCESSIBILITY Difficulties in reading Users Accessibility barriers to the functionally illiterate 8
  • 9. PORSIMPLES PROJECT 9
  • 10. PORSIMPLES PROJECT NLP Automatic textual content adaptation Assistive User Web content technologies 10
  • 11. PORSIMPLES PROJECT • Automatic Summarization NLP • Syntactic Simplification Automatic textual content adaptation • Lexical Elaboration • Named Entities Recognition and pos-classification 11
  • 12. PORSIMPLES PROJECT NLP Automatic textual content adaptation Educational Facilita Facilita 12
  • 13. FACILITA http://vinho.intermidia.icmc.usp.br:3001 13
  • 14. FACILITA • Automatic Summarization NLP • Syntactic Automatic textual Simplification content adaptation • Lexical Elaboration • Named Entities Recognition and pos-classification 14
  • 15. FACILITA Automatic Summarization O começo deste verão é o mais abrasador dos últimos 11 anos no Rio Grande do Sul. As médias de temperatura máxima oscilam entre 28°C e 34°C nas diferentes regiões do Estado, chegando a alcançar três graus acima dos padrões históricos. A escassez de chuva - as precipitações passageiras registradas esta semana não foram suficientes para resfriar a atmosfera por muito tempo-, o fenômeno El Niño e o processo de aquecimento global ajudam a explicar o calorão gaúcho. Embora temperaturas próximas a 40°C sejam comuns no verão rio-grandense, a temporada 2006/2007 conquistou um lugar na História. Conforme mapas climatológicos do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), ligado ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), desde 1995 a média dos picos diários de calor não era tão elevada em dezembro. Esse padrão se manteve no início de janeiro, tornando tórridos os primeiros dias do ano. Dia 17, por exemplo, Campo Bom registrou 40,8°C - apenas 1,8 abaixo do recorde gaúcho. Uma das razões apontadas para o Sul arder com as altas temperaturas é a falta de chuvas intensas e freqüentes. As frentes frias passam pelo Estado, provocam chuvas passageiras e acabam concentrando a precipitação na Região Sudeste. - Esse é um padrão para O começo deste verão é o mais abrasador dos últimos 11 anos no Rio Grande do esta época, mas este ano está mais intenso. Como chove mais no Sudeste, falta Sul . As médias de temperatura máxima oscilam entre 28 ° C e 34 ° C nas diferentes umidade aqui. Isso faz com que sopre mais vento quente do Norte e aumente ainda regiões do Estado , chegando a alcançar três graus acima dos padrões históricos . mais a temperatura - avalia Flávio Varone, do 8o Distrito de Meteorologia. O Embora temperaturas próximas a 40 ° C sejam comuns no verão rio-grandense , a meteorologista do Cptec Lincoln Alves afirma que ventos na alta atmosfera estão temporada 2006 /2007 conquistou um lugar na História .Conforme mapas soprando com menor intensidade do Pacífico Sul rumo ao Brasil, o que estaria climatológicos do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos ( Cptec ) , contribuindo para as frentes frias passarem rapidamente. - Ou elas passam de forma ligado ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais( Inpe ) , desde 1995 a média dos muito rápida ou se deslocam por sobre o Atlântico - explica. A ocorrência atual de um picos diários de calor não era tão elevada em dezembro . Dia 17 , por exemplo , fenômeno El Niño (aquecimento das águas do Pacífico) de intensidade moderada Campo Bom registrou 40,8 ° C- apenas 1,8 abaixo do recorde gaúcho . As frentes também estaria favorecendo a elevação dos termômetros. - O verão deve ser mais frias passam pelo Estado , provocam chuvas passageiras e acabam concentrando a quente devido ao El Niño. O curioso é que ele deveria aumentar a chuva no Sul, o precipitação na Região Sudeste . - O verão deve ser mais quente devido ao El Ni ño . que amenizaria o calor, mas isso não está ocorrendo. Em 2004, aconteceu a mesma coisa, não sabemos por quê - diz o pesquisador do Inpe Carlos Nobre, especialista em mudanças climáticas e meteorologia tropical. Para Flávio Varone, a explicação pode estar no fato de que os efeitos do El Niño são mais marcantes na primavera do que no verão. A inconsistência climática abre espaço para conjecturas sobre o papel do aquecimento global na atmosfera gaúcha. Segundo o pesquisador Carlos Nobre, o gradual aumento do calor não pode ser responsabilizado por mudanças bruscas no clima, como variações de um ano para outro, por se tratar de um processo lento e gradual. Nos últimos 50 anos, a temperatura média aumentou 0,7 grau no Brasil. A mudança progressiva pode influenciar indiretamente uma maior incidência de fenômenos como ondas de calor, tempestades e secas. - Não podemos eliminar a possibilidade de que o aumento da variabilidade climática seja um primeiro sintoma do aquecimento global. Isso significa secas mais freqüentes, como as que vêm ocorrendo no Rio Grande do Sul, e ondas de calor ou de frio fora do normal - diz Nobre. 15
  • 16. FACILITA Automatic Summarization • EPC-R (Keyword Extraction by Stem Frequency) •Precision rates •Not time consuming 16
  • 17. FACILITA Syntactic Simplification Queiroz became crazy as he was very exalted. Queiroz was very exalted. Thus, Queiroz became crazy. 17
  • 18. FACILITA Syntactic Simplification Effect Cause Queiroz became crazy as he was very exalted. Cause Effect Queiroz was very exalted. Thus, Queiroz became crazy. 18
  • 19. FACILITA Syntactic Simplification • Sentence splitting • Change of discourse markers • Change for the active voice • Inversion of clause order • Subject-Verb-Object order • Topicalization and de-topicalization 19
  • 20. FACILITA 20
  • 21. FACILITA 21
  • 22. FACILITA 22
  • 23. FACILITA 23
  • 24. EDUCATIONAL FACILITA http://vinho.intermidia.icmc.usp.br/watinha/Educational-Facilita 24
  • 25. EDUCATIONAL FACILITA • Automatic Summarization NLP • Syntactic Simplification Automatic textual content adaptation • Lexical Elaboration • Named Entities Recognition and pos- classification 25
  • 26. EDUCATIONAL FACILITA Lexical Elaboration • Tagger • Lemma extraction • BP Thesaurus Search • Simple words dictionary Text Complex words Synonyms markup presentation 26
  • 27. EDUCATIONAL FACILITA Named Entities Recognition and Pos-classification 27
  • 28. EDUCATIONAL FACILITA 28
  • 29. EDUCATIONAL FACILITA 29
  • 30. EDUCATIONAL FACILITA 30
  • 31. EDUCATIONAL FACILITA 31
  • 32. FUTURE WORKS 32
  • 33. FUTURE WORKS • Educational Facilita development • Performance issues • Evaluation of Facilita and Educational Facilita 33
  • 34. REFERENCES • A. P. Freire, C. M. Russo e R. P. De Mattos Fortes. Perception of accessibility in web development by academy, industry and goverment: a survey of the brazilian scenario. New Review of Hypermedia and Multimedia, 14(2):149-175, December 2008 • W3C. Web content accessibility guidelines (wcag) 2.0. W3C Recommendation, December 2008. Available at: http://www.w3.org/tr/wcag20. • I. P. Montenegro and A. Educativa. INAF Brasil - Indicador de Analfabetismo Funcional, 2009. Available at: http://www.ibope.com.br/ipm/relatorios/relatorio_inaf_2009.pdf. • IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia. Síntese dos Indicadores Sociais - Uma Análise das Condições de Vida. 2009. Available at: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/ condicaodevida/indicadoresminimos/sinteseindicsociais2009/indic_sociais2009.pdf. 34
  • 35. W4A 2010 - Raleigh - North Carolina QUESTIONS ? 35