Práticas Financeiras
e Contábeis
PROF. WANDICK ROCHA
SIGA NO BLOG
HTTP://CONTABILIDADEMAIS.BLOGSPOT.COM.BR/
Aula 9
1
2
3
4
5
6
5
6

–
–
–
–
–
–
–
–

DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS;
BALANCETE DE VERIFICAÇÃO;
BALANÇO PATRIMONIAL;
ATIVO, PA...
Demonstrações Contábeis
 As Demonstrações Contábeis são o conjunto de

informações que devem ser obrigatoriamente
divulga...
RELATÓRIOS
CONTÁBEIS

INFORMAÇÕES
FIDEDIGNAS

TOMADA DE
DECISÃO

INFORMAÇÕES
INCORRETAS
RELATÓRIOS CONTÁBEIS

Sociedade Anônima
Obrigatórios
Exigidos pela
Lei das
Sociedades
por ações

Deverão se
publicados

Lt...
Balancete de Verificação
 O balancete de verificação é um demonstrativo

auxiliar que relaciona cada conta com o respecti...
Balancete de Verificação
OBJETIVOS
Testar o método das partidas dobradas.
DÉBITO = CRÉDITO
Verificar os saldos das contas ...
BALANCETE DE VERIFICAÇÃO
CONTA

NATUREZA

SALDO
DEVEDOR

CREDOR

CAIXA

AC – DISPON.

2.500,00

BANCO C/ MOVIM.

AC – DISP...
Balanço Patrimonial
 Balanço Patrimonial é a demonstração

contábil destinada a evidenciar, qualitativa e
quantitativamen...
ASPECTOS QUALIFICATIVOS E QUANTITATIVOS
ASPECTO QUALITATIVO
Consiste em dar nome (qualidade).
QUALIFICAR
ASPECTO QUANTITAT...
Balanço Patrimonial
 A empresa deve manter escrituração contábil com

base na legislação comercial e com observância das
...
DIREITOS E OBRIGAÇÕES DE CURTO PRAZO (C.P.)
São classificadas “a curto prazo” as contas que irão
realizar-se dentro do exe...
Patrimônio – Ativo
 ATIVO  são os bens e direitos que a empresa

tem num determinado momento.
ATIVO

BENS E DIREITOS

LA...
Ativo Circulante
 O Ativo Circulante das empresas é representado pelas

disponibilidades financeiras 0u bens e direitos q...
Ativo Não Circulante
 No Ativo Não Circulante estão os bens de

permanência
duradoura,
destinados
ao
funcionamento normal...
Ativo Não Circulante – Realizável a
Longo Prazo
 Compreende itens que serão realizados em dinheiro a

longo prazo (períod...
Ativo Não Circulante – Investimento
 Como próprio nome diz são os investimentos que a

empresa faz de um capital disponív...
Ativo Não Circulante – Imobilizado
 O Ativo Imobilizado é formado pelo conjunto de bens e

direitos necessários à manuten...
Ativo Não Circulante – Intangível
 Os ativos Intangíveis compreendem o leque de bens

incorpóreos destinados à manutenção...
Deduções do Ativo
Contas Redutoras
Provisão para Devedores Duvidosos
Parcela estimada pela empresa que não será recebida, ...
Deduções do Ativo
Contas Redutoras
Depreciação Acumulada
Representa o desgaste de bens físicos registrados no ativo
perman...
Patrimônio – Passivo
 PASSIVO EXIGÍVEL  são obrigações que a

empresa tem com terceiros.
PASSIVO

OBRIGAÇÕES

LADO NEGAT...
Passivo Circulante
 No Passivo Circulante são escrituradas as obrigações da

empresa quando vencerem no exercício seguint...
Passivo Não Circulante
 No

Passivo Não Circulante são escrituradas as
obrigações da empresa quando vencerem após o exerc...
Patrimônio Líquido
 PATRIMÔNIO LÍQUIDO  são obrigações

que a empresa tem com os seus sócios. É o
Capital próprio da emp...
ORIGEM E APLICAÇÃO DE RECURSOS
Compra de mercadoria para revenda a prazo.
Compra de Mercadoria  Estoque
Compra a prazo  ...
ORIGEM E APLICAÇÃO DE RECURSOS
EQUILÍBRIO
ATIVO = PASSIVO + PL
APLICAÇÃO = ORIGEM

Ativo

Passivo
+ PL
BALANÇO PATRIMONIAL
REPRESENTAÇÃO GRÁFICA

Balanço Patrimonial
Passivo e PL
Ativo
Bens e Direitos
Aplicação de Recursos
La...
Representação Gráfica do Patrimônio
ATIVO

PASSIVO

BENS + DIREITOS

OBRIGAÇÕES

Dinheiro
Estoque de mercadorias
Veículos
...
BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO

PASSIVO

CIRCULANTE
Disponível
Valores a Receber (C.P.)
Estoques

CIRCULANTE
Fornecedores
Salár...
Equação Patrimonial
 Para se conhecer a riqueza líquida da empresa somam-

se os bens e os direitos; desse total, subtrae...
Situação Patrimonial
Situação Patrimonial Negativa A < P
Situação Patrimonial Nula A = P
Situação Patrimonial Positiva ...
SITUAÇÃO PATRIMONIAL POSITIVA (A > P)
Valores em $ mil

ATIVO
PASSIVO
Bens
1.830 Obrigações Exigíveis 4.500
Direitos
2.800...
SITUAÇÃO PATRIMONIAL NULA (A = P)
Valores em $ mil

ATIVO
PASSIVO
Bens
1.830 Obrigações Exigíveis 4.630
Direitos
2.800 Pat...
SITUAÇÃO PATRIMONIAL NEGATIVA (A < P)
Valores em $ mil

ATIVO
PASSIVO
Bens
1.600 Obrigações Exigíveis 4.500
Direitos
2.800...
Aula 10
1
2
3
4
5
6

–
–
–
–
–
–

PESSOA JURÍDICA;
DÉBITO E CRÉDITO;
ATOS E FATOS ADMINISTRATIVOS;
LIVROS CONTÁBEIS (DIÁRI...
Pessoa Jurídica
 Pessoa jurídica é a entidade abstrata com

existência e responsabilidade jurídicas como, por
exemplo, um...
PESSOA JURÍDICA
TIPO DE
EMPRESA

SOCIEDADE
ANÔNIMA (S. A.)

SOCIEDADE POR QUOTAS
LIMITADAS (Ltda.)

ACIONISTAS

SÓCIOS QUO...
Débito e Crédito
 Método das Partidas Dobradas: Para cada débito

tem que ter, obrigatoriamente, um crédito de igual
valo...
Débito e Crédito
 As contas de ATIVO, por terem saldo devedor, são

aumentadas de valor por DÉBITO e diminuídas
por CRÉDI...
DÉBITO E CRÉDITO
Aumento de Ativo  + A  Débito
Baixa de Ativo  - A  Crédito
Aumento de Passivo  + P  Crédito
Baixa n...
DÉBITO E CRÉDITO
Contas de Ativo

Contas de Passivo e PL

Débito

Crédito

Débito

Lado
Esquerdo

Lado
Direito

Lado
Esque...
CONTABILIDAÇÃO DAS CONTAS
DÉBITO E CRÉDITO
Balanço Patrimonial
Ativo

D

Passivo e PL

Contas do Ativo C

Balanço Patrimon...
Atos e Fatos Contábeis
 Atos Administrativos são acontecimentos que

não alteram o patrimônio de uma empresa.
 Fatos Con...
FATOS CONTÁBEIS
Fatos Permutativos (ou Compensativos), são os que não alteram
o valor do Patrimônio Líquido, apenas promov...
Atos e Fatos Contábeis
Documentados
 Os registros devem ser objetivos e baseados em

documentação hábil, idônea, temporal...
FATOS CONTÁBEIS
D

CAIXA

C

S 10.000 8.000

S 50.000
8.000

2.000
D

D Banco c/ Mov. C

Ativo

58.000

Estoque

C

S 15.0...
Livros Contábeis - Diário
 Livro Diário é um livro de escrituração, obrigatório,

onde são feitos os registros dos atos e...
Livro Diário - Escrituração
 Deve preocupar-se em indicar o local e a data, a

conta a ser debitada, a conta a ser credit...
LIVRO DIÁRIO - EXEMPLO
LOCAL E DATA

VALOR

Juiz de Fora, 8 de outubro de 2.013
Estoque
a Caixa .............................
Livro Diário - Escrituração
 Em 30 de maio de 2013 a empresa Alfa Ltda.

Localizada em Juiz de Fora realizou compras a
pr...
Livro Razão - Escrituração
 Livro

Razão é obrigatório pela legislação
comercial e tem a finalidade de demonstrar a
movim...
Livro Razão - Escrituração
RAZÃO ANALÍTICO

WRA Comércio Ltda.
PJ: 01.342.575/0001-87

Data: 02.01.2012
Período: 01 a 02.0...
Escrituração Contábil
 Podemos listar as seguintes vantagens de uma entidade

manter escrituração contábil:
 Oferece mai...
Razonetes
 Razonete é a representação gráfica em forma de

T, para apurar os saldos de todas as contas que
são movimentad...
Lançamentos Contábeis
 Dado um fato contábil, devemos seguir alguns passos para

efetuar seu lançamento.
1º PASSO – Ident...
Lançamentos Contábeis
3º PASSO – identificar o que o fato provoca sobre o
saldo das contas, ou seja, se o saldo aumentará ...
Lançamentos Contábeis - Razonete
ATIVO

ATIVO

+ A  DÉBITO

- A  CRÉDITO

Veículo
10.000

+AD

Caixa
10.000

-AC
LANÇAMENTO CONTÁBIL - EXEMPLO
Compra de mercadoria para revenda, a prazo, no
valor de R$ 30.000,00
Compra de mercadoria pa...
LANÇAMENTO CONTÁBIL
CONTAS COM SALDO DEVEDOR
ATIVO
D Banco C/ Mov. C

1

900.000

D Mov. e Utensílios C

CONTAS COM SALDO ...
Depósito inicial de R$ 900.000,00, pelo sócio A, no Banco, em
02/12/2012 (a empresa é formada por três sócios).
Bancos c/ ...
Em 10/12/2012 a empresa adquire a vista, pago em cheque, um
veículo por R$ 800.000,00.
Veículo
Bancos c/ Movimento
800.000...
Em 12/12/2012 a empresa adquire Móveis e Utensílios, a prazo, no
valor R$ 20.000,00, mediante a emissão de uma Nota Promis...
Em 15/12/2012 a empresa adquire um financiamento de uma loja no
valor de R$ 200.000,00.
Imóveis
Financiamento
200.000
200....
Em 31/12/2012 a empresa adquiriu mercadoria para revenda por R$
160.000,00. Metade desse material foi pago a vista e o res...
Em 31/12/2012 a empresa adquiriu mercadoria para revenda por R$
160.000,00. Metade desse material foi pago a vista e o res...
Obrigações Tributárias e Fiscais
DIPJ – Declaração de Rendimento de Pessoa
Jurídica.
DCTF – Declaração de Débitos e crédit...
DIPJ – Declaração de Rendimento de
Pessoa Jurídica
 As pessoas jurídicas deverão apresentar, anualmente, a

declaração de...
DIPJ – Declaração de Rendimento de
Pessoa Jurídica
 O sujeito passivo que deixar de apresentar DIPJ

nos prazos estará su...
DCTF – Declaração de Débitos e créditos
de Tributos Federais
 A DCTF conterá as informações relativas aos tributos e

con...
DCTF – Declaração de Débitos e créditos
de Tributos Federais
 É

obrigatória a assinatura digital efetivada mediante
util...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Práticas financeiras e contábeis - Aulas 9 e 10

6,845

Published on

AULA 9
1 – Demonstrações Contábeis;
2 – Balancete de Verificação;
3 – Balanço Patrimonial;
4 – Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido;
5 – Origem e Aplicação de Recursos;
6 – Representação Gráfica do Balanço;
5 – Equação Patrimonial;
6 – Situação Patrimonial.

AULA 10
1 – Pessoa Jurídica;
2 – Débito e Crédito;
3 – Atos e Fatos Administrativos;
4 – Livros Contábeis - Diário e Razão;
5 – Razonete;
6 – Lançamentos Contábeis.

Published in: Education
3 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
6,845
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
231
Comments
3
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Práticas financeiras e contábeis - Aulas 9 e 10"

  1. 1. Práticas Financeiras e Contábeis PROF. WANDICK ROCHA SIGA NO BLOG HTTP://CONTABILIDADEMAIS.BLOGSPOT.COM.BR/
  2. 2. Aula 9 1 2 3 4 5 6 5 6 – – – – – – – – DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS; BALANCETE DE VERIFICAÇÃO; BALANÇO PATRIMONIAL; ATIVO, PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO; ORIGEM E APLICAÇÃO DE RECURSOS; REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DO BALANÇO; EQUAÇÃO PATRIMONIAL; SITUAÇÃO PATRIMONIAL.
  3. 3. Demonstrações Contábeis  As Demonstrações Contábeis são o conjunto de informações que devem ser obrigatoriamente divulgadas, anualmente, segundo a lei 6404/76, pela administração de uma sociedade anônima e representa a sua prestação de contas para os sócios e acionistas.  A prestação anual de contas é composta pelo Relatório da Administração, as Demonstrações Contábeis e as notas explicativas, o Parecer dos Auditores Independentes (caso houver) e o Parecer do Conselho Fiscal (caso existir).
  4. 4. RELATÓRIOS CONTÁBEIS INFORMAÇÕES FIDEDIGNAS TOMADA DE DECISÃO INFORMAÇÕES INCORRETAS
  5. 5. RELATÓRIOS CONTÁBEIS Sociedade Anônima Obrigatórios Exigidos pela Lei das Sociedades por ações Deverão se publicados Ltda. Relatórios Contábeis Não precisam ser publicados BP DRE DLPAc DOAR BP DRE DLPAc Não Obrigatórios Não exigidos por lei •Demonstração do Fluxo de Caixa (DFC) Orçamentos
  6. 6. Balancete de Verificação  O balancete de verificação é um demonstrativo auxiliar que relaciona cada conta com o respectivo saldo credor e devedor.  Imprescindível para verificar se o método de partidas dobradas está sendo observado.  Cada débito deverá corresponder a um crédito de mesmo valor, cabendo ao balancete verificar se a soma dos saldos devedores é igual a soma dos saldos credores.  Disponibilizado mensalmente, servindo assim como suporte aos gestores.
  7. 7. Balancete de Verificação OBJETIVOS Testar o método das partidas dobradas. DÉBITO = CRÉDITO Verificar os saldos das contas contábeis. ATIVO = PASSIVO
  8. 8. BALANCETE DE VERIFICAÇÃO CONTA NATUREZA SALDO DEVEDOR CREDOR CAIXA AC – DISPON. 2.500,00 BANCO C/ MOVIM. AC – DISPON. 2.000,00 ESTOQUES AC 23.500,00 TERRENOS ANC – IMOBIL. 5.000,00 MÓV. E UTENSILIOS ANC – IMOBIL. 2.500,00 COMPUTADORES ANC – IMOBIL. 9.000,00 FORNECEDORES PC 15.500,00 DUP. A PAGAR PC 3.000,00 EMPRÉSTIMO PC 4.000,00 CAPITAL SOCIAL PL 22.0000,00 TOTAL 44.500,00 44.500,00
  9. 9. Balanço Patrimonial  Balanço Patrimonial é a demonstração contábil destinada a evidenciar, qualitativa e quantitativamente, numa determinada data, a posição patrimonial e financeira da Entidade.  Balanço Patrimonial é constituído pelo: o Ativo  Bens e direitos. o Passivo  Obrigações exigíveis (capital de terceiros). o Patrimônio Líquido  Capital próprio (não exigível).
  10. 10. ASPECTOS QUALIFICATIVOS E QUANTITATIVOS ASPECTO QUALITATIVO Consiste em dar nome (qualidade). QUALIFICAR ASPECTO QUANTITATIVO Consiste em atribuir valores (quantidade). MENSURAR ATIVO PASSIVO Banco c/ movimento.......... 10.000 Qualitativo AC – Disp. Quantitativo Valor Empréstimo......................10.000 Qualitativo PC Quantitativo Valor
  11. 11. Balanço Patrimonial  A empresa deve manter escrituração contábil com base na legislação comercial e com observância das Normas Brasileiras de Contabilidade.  O balanço patrimonial é uma das demonstrações contábeis que visa a evidenciar, de forma sintética, a situação patrimonial da empresa e dos atos e fatos consignados na escrituração contábil.  Essa demonstração deve ser estruturada de acordo com os preceitos da Lei 6.404/76 e segundo os Princípios Fundamentais de Contabilidade.
  12. 12. DIREITOS E OBRIGAÇÕES DE CURTO PRAZO (C.P.) São classificadas “a curto prazo” as contas que irão realizar-se dentro do exercício social, ou seja, as contas realizáveis ou exigíveis até um ano. DIREITOS E OBRIGAÇÕES DE LONGO PRAZO (L.P.) São classificadas “a longo prazo” as contas que irão realizar-se após o exercício social seguinte, ou seja, as contas realizáveis ou exigíveis superior a um ano. 31/12/2012 31/12/2013 Até 1 ano CURTO PRAZO (C.P.) CIRCULANTE 31/12/2014 + 1 ano LONGO PRAZO (L.P.) NÃO CIRCULANTE
  13. 13. Patrimônio – Ativo  ATIVO  são os bens e direitos que a empresa tem num determinado momento. ATIVO BENS E DIREITOS LADO POSITIVO APLICAÇÃO DE RECURSOS
  14. 14. Ativo Circulante  O Ativo Circulante das empresas é representado pelas disponibilidades financeiras 0u bens e direitos que possam ser transformados em disponibilidades (dinheiro) rapidamente.  Contas a receber (C.P.);  Estoque.  São consideradas contas realizáveis a curto prazo.  Disponibilidades são as contas em espécie (dinheiro).  Caixa;  Banco conta movimento;  Aplicações financeiras com liquidez imediata;
  15. 15. Ativo Não Circulante  No Ativo Não Circulante estão os bens de permanência duradoura, destinados ao funcionamento normal da empresa para exercer a sua atividade econômica.  São consideradas contas realizáveis a longo prazo.  É composto dos seguintes subgrupos:  Realizável a Longo Prazo; Investimentos; Imobilizado; Intangível
  16. 16. Ativo Não Circulante – Realizável a Longo Prazo  Compreende itens que serão realizados em dinheiro a longo prazo (período superior a um ano).  De uma forma geral, são classificáveis no Realizável a Longo Prazo contas da mesma natureza do Ativo Circulante, mas, que tenham sua realização após o término do exercício seguinte, ou seja, significa realização num prazo superior a um ano do exercício social. ATIVO CIRCULANTE ATIVO NÃO CIRCULANTE CURTO PRAZO LONGO PRAZO ATÉ 1 ANO MAIS 1 ANO
  17. 17. Ativo Não Circulante – Investimento  Como próprio nome diz são os investimentos que a empresa faz de um capital disponível para obtenção de renda e lucro.  No subgrupo Investimento do Ativo Não Circulante devem ser classificadas as participações societárias permanentes, as importâncias aplicadas na aquisição de ações e outros títulos, com a intenção de mantê-las em caráter permanente, como fonte permanente de renda.
  18. 18. Ativo Não Circulante – Imobilizado  O Ativo Imobilizado é formado pelo conjunto de bens e direitos necessários à manutenção das atividades econômicas da empresa, caracterizados por apresentar-se na forma tangível.  O imobilizado abrange, também, os custos das benfeitorias realizadas em bens locados ou arrendados.  Exemplo:  Máquinas e equipamentos;  Móveis e utensílios,  Ferramentas;  Veículos;  Imóveis.
  19. 19. Ativo Não Circulante – Intangível  Os ativos Intangíveis compreendem o leque de bens incorpóreos destinados à manutenção da empresa, inclusive o fundo de comércio adquirido.  Trata-se de um desmembramento do ativo imobilizado, que, a partir da vigência da Lei 11.638/2007 a partir de 01.01.2008, passa a contar apenas com bens corpóreos de uso permanente.  Exemplo:  Direitos de exploração de serviços públicos;  Marcas e patentes,;  Softwares;  Fundo de comércio adquirido.
  20. 20. Deduções do Ativo Contas Redutoras Provisão para Devedores Duvidosos Parcela estimada pela empresa que não será recebida, em decorrência de maus pagadores. Deverá ser subtraída de Duplicatas a Receber. Duplicatas Descontadas Parte das duplicatas a receber negociadas com as instituições financeiras (realização antecipada). Deverá ser subtraída de Duplicatas a Receber.
  21. 21. Deduções do Ativo Contas Redutoras Depreciação Acumulada Representa o desgaste de bens físicos registrados no ativo permanente, pelo uso, por causas naturais ou por obsolescência. Amortização Acumulada Representa a conta que registra a diminuição do valor dos bens intangíveis registrados no Intangível, ou seja, é a perda de valor de capital aplicado. Exaustão Acumulada É o esgotamento dos recursos naturais não renováveis, em virtude de sua utilização para fins econômicos, registrados no ativo permanente.
  22. 22. Patrimônio – Passivo  PASSIVO EXIGÍVEL  são obrigações que a empresa tem com terceiros. PASSIVO OBRIGAÇÕES LADO NEGATIVO ORÍGEM DE RECURSOS (CAPITAL DE TERCEIROS)
  23. 23. Passivo Circulante  No Passivo Circulante são escrituradas as obrigações da empresa quando vencerem no exercício seguinte, ou seja, exigibilidade até um ano.  São consideradas as contas exigíveis a curto prazo (até um ano).  Exemplo:  Fornecedores ou duplicatas a pagar (C.P.);  Salários e encargos a pagar;  Tributos a pagar;  Empréstimos (C.P.);  Financiamentos (C.P.)
  24. 24. Passivo Não Circulante  No Passivo Não Circulante são escrituradas as obrigações da empresa quando vencerem após o exercício seguinte.  São consideradas as contas exigíveis a longo prazo (mais de um ano).  Exemplo:  Fornecedores ou duplicatas a pagar (L.P.);  Empréstimos (L.P.);  Financiamentos (L.P.) PASSIVO CIRCULANTE PASSIVO NÃO CIRCULANTE CURTO PRAZO LONGO PRAZO ATÉ 1 ANO MAIS 1 ANO
  25. 25. Patrimônio Líquido  PATRIMÔNIO LÍQUIDO  são obrigações que a empresa tem com os seus sócios. É o Capital próprio da empresa. PL OBRIGAÇÃO LADO PASSIVO (NEGATIVO) ORÍGEM DE RECURSOS (CAPITAL PRÓPRIO)
  26. 26. ORIGEM E APLICAÇÃO DE RECURSOS Compra de mercadoria para revenda a prazo. Compra de Mercadoria  Estoque Compra a prazo  Fornecedor Conta de Ativo (Bem) Conta de Passivo (Obrigação) Aplicando recursos de terceiros Captando recursos de terceiros APLICAÇÃO DE RECURSOS ORIGEM DE RECURSOS Balanço Patrimonial Ativo Estoque Aplicação Passivo e PL $$$$$$$$ Fornecedor Origem
  27. 27. ORIGEM E APLICAÇÃO DE RECURSOS EQUILÍBRIO ATIVO = PASSIVO + PL APLICAÇÃO = ORIGEM Ativo Passivo + PL
  28. 28. BALANÇO PATRIMONIAL REPRESENTAÇÃO GRÁFICA Balanço Patrimonial Passivo e PL Ativo Bens e Direitos Aplicação de Recursos Lado Esquerdo  “Positivo” Saldo devedor Obrigações Exigíveis Capital de Terceiros Patrimônio Líquido Capital Social Capital Próprio Origem de recursos Lado Direito  “Negativo” Saldo Credor
  29. 29. Representação Gráfica do Patrimônio ATIVO PASSIVO BENS + DIREITOS OBRIGAÇÕES Dinheiro Estoque de mercadorias Veículos Imóveis Máquinas Ferramentas Móveis e utensílios Marcas e patentes Direitos Depósitos em banco Duplicatas a receber Títulos a receber Alugueis a receber Ações Empréstimos a pagar Salários a pagar Duplicatas a pagar Financiamentos Impostos a pagar Encargos sociais a pagar Alugueis a pagar Títulos a pagar Promissórias a pagar Contas a pagar Fornecedores
  30. 30. BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO PASSIVO CIRCULANTE Disponível Valores a Receber (C.P.) Estoques CIRCULANTE Fornecedores Salários e encargos Empréstimos (C.P.) Financiamentos (C.P.) NÃO CIRCULANTE Realizável a Longo Prazo Investimento Imobilizado Intangível NÃO CIRCULANTE Empréstimos (L.P.) Financiamentos (L.P.) PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Social Reservas de capital Lucros acumulado s
  31. 31. Equação Patrimonial  Para se conhecer a riqueza líquida da empresa somam- se os bens e os direitos; desse total, subtraem-se as obrigações; o resultado é a riqueza líquida, ou seja, a parte que sobra do patrimônio para a pessoa ou empresa.  Ela é denominada patrimônio líquido ou situação líquida. (Bens + Direitos) – Obrigações Exigíveis = Patrimônio Líquido Ativo – Passivo Exigível = Patrimônio Líquido
  32. 32. Situação Patrimonial Situação Patrimonial Negativa A < P Situação Patrimonial Nula A = P Situação Patrimonial Positiva  A > P
  33. 33. SITUAÇÃO PATRIMONIAL POSITIVA (A > P) Valores em $ mil ATIVO PASSIVO Bens 1.830 Obrigações Exigíveis 4.500 Direitos 2.800 Patrimônio Líquido ? PATRIMÔNIO LÍQUIDO = ATIVO – PASSIVO EXIGÍVEL PATRIMÔNIO LÍQUIDO = (BENS + DIREITOS) - OBRIGAÇÕES PATRIMÔNIO LÍQUIDO = (1.830 + 2.800) – 4.500 PATRIMÔNIO LÍQUIDO = 4.630 – 4.500 PATRIMÔNIO LÍQUIDO = 130
  34. 34. SITUAÇÃO PATRIMONIAL NULA (A = P) Valores em $ mil ATIVO PASSIVO Bens 1.830 Obrigações Exigíveis 4.630 Direitos 2.800 Patrimônio Líquido ? PATRIMÔNIO LÍQUIDO = ATIVO – PASSIVO EXIGÍVEL PATRIMÔNIO LÍQUIDO = (BENS + DIREITOS) - OBRIGAÇÕES PATRIMÔNIO LÍQUIDO = (1.830 + 2.800) – 4.630 PATRIMÔNIO LÍQUIDO = 4.630 – 4.630 PATRIMÔNIO LÍQUIDO = 0
  35. 35. SITUAÇÃO PATRIMONIAL NEGATIVA (A < P) Valores em $ mil ATIVO PASSIVO Bens 1.600 Obrigações Exigíveis 4.500 Direitos 2.800 Patrimônio Líquido ? PATRIMÔNIO LÍQUIDO = ATIVO – PASSIVO EXIGÍVEL PATRIMÔNIO LÍQUIDO = (BENS + DIREITOS) - OBRIGAÇÕES PATRIMÔNIO LÍQUIDO = (1.600 + 2.800) – 4.500 PATRIMÔNIO LÍQUIDO = 4.400 – 4.500 PATRIMÔNIO LÍQUIDO = (100)
  36. 36. Aula 10 1 2 3 4 5 6 – – – – – – PESSOA JURÍDICA; DÉBITO E CRÉDITO; ATOS E FATOS ADMINISTRATIVOS; LIVROS CONTÁBEIS (DIÁRIO E RAZÃO); RAZONETE; LANÇAMENTOS CONTÁBEIS.
  37. 37. Pessoa Jurídica  Pessoa jurídica é a entidade abstrata com existência e responsabilidade jurídicas como, por exemplo, uma associação, empresa, companhia, legalmente autorizadas.  Pessoa jurídica é constituída por duas ou mais pessoas físicas e identificada por CNPJ.  Exercício Social é o espaço de tempo de 12 meses, findo o qual as pessoas jurídicas apuram o resultado do exercício (lucro ou prejuízo).
  38. 38. PESSOA JURÍDICA TIPO DE EMPRESA SOCIEDADE ANÔNIMA (S. A.) SOCIEDADE POR QUOTAS LIMITADAS (Ltda.) ACIONISTAS SÓCIOS QUOTISTAS AÇÕES QUOTAS ABERTO FECHADO PUBLICAÇÃO DAS DEMONSTRÇÕES CONTÁBEIS SIM NÃO DOCUMENTO DE CONSTITUIÇÃO ESTATUTO SOCIAL CONTRATO SOCIAL AÇÕES SÃO NEGOCIADAS NA BOLSA DE VALORES PARA ENTRAR NA SOCIEDADE OS SÓCIOS TEM QUE DAR PERMISSÃO DONOS SUBSCRIÇÃO DO CAPITAL SOCIAL CAPITAL OBSERVAÇÕES
  39. 39. Débito e Crédito  Método das Partidas Dobradas: Para cada débito tem que ter, obrigatoriamente, um crédito de igual valor e vice-versa. Débito  É o que se tem ou adquire  ATIVO Crédito  É a fonte do débito  PASSIVO • O lado esquerdo de uma conta contábil é o lado do débito. • O lado direito de uma conta contábil é o lado do crédito.
  40. 40. Débito e Crédito  As contas de ATIVO, por terem saldo devedor, são aumentadas de valor por DÉBITO e diminuídas por CRÉDITO.  As contas de PASSIVO EXIGÍVEL e de PATRIMÔNIO LÍQUIDO, por apresentarem saldo credor, são aumentadas de valor por CRÉDITO e diminuídas por DÉBITO.  As contas relativas às RECEITAS e DESPESAS, por afetarem diretamente o PL, são, respectivamente, CREDITADAS (porque aumentam o PL) e DEBITADAS (porque diminuem o PL).
  41. 41. DÉBITO E CRÉDITO Aumento de Ativo  + A  Débito Baixa de Ativo  - A  Crédito Aumento de Passivo  + P  Crédito Baixa no Passivo  - P  Débito ATIVO PASSIVO +A AUMENTA -A DIMINUI -P DIMINUI +P AUMENTA DÉBITO CRÉDITO DÉBITO CRÉDITO
  42. 42. DÉBITO E CRÉDITO Contas de Ativo Contas de Passivo e PL Débito Crédito Débito Lado Esquerdo Lado Direito Lado Esquerdo Crédito Lado Direito Convenções Contábeis Debitar = lançamento valores lado esquerdo Creditar = lançamento valores lado direito
  43. 43. CONTABILIDAÇÃO DAS CONTAS DÉBITO E CRÉDITO Balanço Patrimonial Ativo D Passivo e PL Contas do Ativo C Balanço Patrimonial Ativo Passivo e PL D Contas de Passivo e PL C Aumenta Diminui Diminui + - - Aumenta +
  44. 44. Atos e Fatos Contábeis  Atos Administrativos são acontecimentos que não alteram o patrimônio de uma empresa.  Fatos Contábeis são acontecimentos que provocam alterações qualitativas ou quantitativas no patrimônio da empresa.  Os Fatos Contábeis podem ser: Permutativo; Modificativo (aumentativo ou diminutivo); Misto (aumentativo ou diminutivo).
  45. 45. FATOS CONTÁBEIS Fatos Permutativos (ou Compensativos), são os que não alteram o valor do Patrimônio Líquido, apenas promovem permutas na composição patrimonial de uma empresa, ou seja, alterações na qualidade de seu patrimônio (qualitativa). Fatos Modificativos (ou Quantitativos) são os que modificam o Patrimônio Líquido (aumento ou redução), Fatos Modificativos Aumentativos são os que aumentam o Patrimônio Líquido. Fatos Modificativos Diminutivos são os que diminuem o Patrimônio Líquido. Fatos Mistos (ou Compostos) são aqueles em que ocorrem, simultaneamente, alteração qualitativa (permuta) e quantitativa (modificação) no Patrimônio Líquido.
  46. 46. Atos e Fatos Contábeis Documentados  Os registros devem ser objetivos e baseados em documentação hábil, idônea, temporal e referente à entidade.  Nota fiscal  na entrada ou saída de mercadorias do estoque.  Recibos  na entrada ou saída de dinheiro do caixa.  Orçamentos  na cotação de preços de compra ou venda de produtos.  Contratos  prestação de serviços, empréstimos.
  47. 47. FATOS CONTÁBEIS D CAIXA C S 10.000 8.000 S 50.000 8.000 2.000 D D Banco c/ Mov. C Ativo 58.000 Estoque C S 15.000 15.000 D Dup. a Pagar C 1.000 S 15.000 30.000 16.000 D Empréstimo C 2.000 S FATO CONTÁBIL PERMUTATIVO Ativo FATO CONTÁBIL MODIFICATIVO Ativo Passivo D Sal. a Pagar C 12.000 12.000 S FATO CONTÁBIL PERMUTATIVO 12.000 14.000 0 Passivo Passivo
  48. 48. Livros Contábeis - Diário  Livro Diário é um livro de escrituração, obrigatório, onde são feitos os registros dos atos e fatos que ocorrem dentro de uma empresa.  Apresenta o registro dos fatos contábeis em ordem cronológica. Deve ser encadernado, com folhas numeradas de forma tipográfica e sequencial.  A primeira e última páginas devem apresentar, respectivamente, os termos de abertura e encerramento, devidamente datados e assinados por contabilista legalmente habilitado e pelo representante legal da entidade.
  49. 49. Livro Diário - Escrituração  Deve preocupar-se em indicar o local e a data, a conta a ser debitada, a conta a ser creditada e o valor da transação, além de um pequeno histórico. 1º  2º  3º  4º  5º  Local e data Conta de Débito a Conta de Crédito Histórico Valor
  50. 50. LIVRO DIÁRIO - EXEMPLO LOCAL E DATA VALOR Juiz de Fora, 8 de outubro de 2.013 Estoque a Caixa ............................................... 1.000,00 Aquisição de mercadoria a vista conf. N. F. nº 364 CONTA DEBITADA CONTA CREDITADA HISTÓRICO
  51. 51. Livro Diário - Escrituração  Em 30 de maio de 2013 a empresa Alfa Ltda. Localizada em Juiz de Fora realizou compras a prazo de mercadorias no valor de R$ 100.000,00. Juiz de Fora, 30 de maio de 2013. Mercadorias a Fornecedores .................................... 100.00,00 Aquisição a prazo de mercadorias da empresa Gama conforme nota fiscal 4.500.
  52. 52. Livro Razão - Escrituração  Livro Razão é obrigatório pela legislação comercial e tem a finalidade de demonstrar a movimentação analítica das contas escrituradas no diário e constantes do balanço.  Registra todos os fatos contábeis por tipo de conta.
  53. 53. Livro Razão - Escrituração RAZÃO ANALÍTICO WRA Comércio Ltda. PJ: 01.342.575/0001-87 Data: 02.01.2012 Período: 01 a 02.01.2012 Conta: Bancos C/ Movimento - CEF Data Histórico 01.01.2012 Saldo Inicial Depósito Cheque nº 02.01.2012 050070 Totais 02.01.2012 Débito Crédito Saldo 1.000,00 D 500,00 1.500,00 D 200,00 500,00 1.300,00 D 200,00 1.300,00 D
  54. 54. Escrituração Contábil  Podemos listar as seguintes vantagens de uma entidade manter escrituração contábil:  Oferece maior controle financeiro e econômico à empresa;  Possibilita a análise de indicadores financeiros;  Controla as disponibilidades (dinheiro), contas a receber e a contas pagar;  Possibilita o planejamento tributário;  Facilita acesso ás linhas de crédito;  Possibilita a elaboração do orçamento e controle orçamentário;  Controle dos bens da empresa (ativo imobilizado);
  55. 55. Razonetes  Razonete é a representação gráfica em forma de T, para apurar os saldos de todas as contas que são movimentadas pela empresa. Título da Conta Débito Crédito
  56. 56. Lançamentos Contábeis  Dado um fato contábil, devemos seguir alguns passos para efetuar seu lançamento. 1º PASSO – Identificar as contas envolvidas no fato. Caixa (valor em dinheiro) Veículo (bem) 2º PASSO - Identificar a natureza das contas, ou seja, o grupo que elas pertencem. Caixa (valor em dinheiro) ..................... ATIVO Veículo (bem)........................................ ATIVO
  57. 57. Lançamentos Contábeis 3º PASSO – identificar o que o fato provoca sobre o saldo das contas, ou seja, se o saldo aumentará ou diminuirá (débito ou crédito). Caixa .............. Baixa o ATIVO (-A) .............. CRÉDITO Veículo .......... Aumenta o ATIVO (+A) ........ DÉBITO 4º PASSO – Efetuar o lançamento contábil, segundo o método das partidas dobradas, no diário e razão, elaborar razonetes e demais demonstrações contábeis.
  58. 58. Lançamentos Contábeis - Razonete ATIVO ATIVO + A  DÉBITO - A  CRÉDITO Veículo 10.000 +AD Caixa 10.000 -AC
  59. 59. LANÇAMENTO CONTÁBIL - EXEMPLO Compra de mercadoria para revenda, a prazo, no valor de R$ 30.000,00 Compra de mercadoria para revenda: Conta: Estoque  Ativo  Débito  + A Compra de mercadoria a prazo: Conta: Fornecedor  Passivo  Crédito  + P Estoques 30.000 Fornecedor 30.000
  60. 60. LANÇAMENTO CONTÁBIL CONTAS COM SALDO DEVEDOR ATIVO D Banco C/ Mov. C 1 900.000 D Mov. e Utensílios C CONTAS COM SALDO CREDOR PASSIVO D Títulos a Pagar C D Capital Social C 900.000 120.000 120.000 2 1 2 PASSIVO ATIVO Banco C/ Mov. 900.000 Títulos a Pagar 900.000 Móv. e Utensílios 120.000 Capital Social 120.000 TOTAL 1.020.000 TOTAL 1.020.000
  61. 61. Depósito inicial de R$ 900.000,00, pelo sócio A, no Banco, em 02/12/2012 (a empresa é formada por três sócios). Bancos c/ Movimento 900.000 Ativo Circulante Disponível Bancos c/ Movimento Capital Social 900.000 Passivo 900.000 PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Social 900.000 Juiz de Fora, 2 de dezembro de 2.012 Banco Conta Movimento a Capital Social ........................................................ 900.000,00 Deposito efetuado pelo sócio A, conf. recibo dep. nº 512.
  62. 62. Em 10/12/2012 a empresa adquire a vista, pago em cheque, um veículo por R$ 800.000,00. Veículo Bancos c/ Movimento 800.000 900.000 800.000 100.000 Passivo Ativo Circulante Disponível Bancos c/ Movimento Não Circulante Imobilizado Veículo 100.000 PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Social 800.000 Juiz de Fora, 10 de dezembro de 2.012 Veículo a Banco Conta Movimento............................................ 800.000,00 Pagamento conf. CH. nº 001 e N.F. 103. 900.000
  63. 63. Em 12/12/2012 a empresa adquire Móveis e Utensílios, a prazo, no valor R$ 20.000,00, mediante a emissão de uma Nota Promissória. Móveis e Utensílios Nota Prom. a Pagar 20.000 20.000 Ativo Circulante Disponível Bancos c/ Movimento Não Circulante Imobilizado Veículo Móveis e Utensílios Passivo Circulante Nota Promis. a Pagar 100.000 PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Social 800.000 20.000 Juiz de Fora, 12 de dezembro de 2.012 Móveis e Utensílios a Nota Promissória a Pagar ............................................ 20.000,00 Pagamento conf. N.P. nº 010 e N.F. 104. 20.000 900.000
  64. 64. Em 15/12/2012 a empresa adquire um financiamento de uma loja no valor de R$ 200.000,00. Imóveis Financiamento 200.000 200.000 Ativo Circulante Disponível Bancos c/ Movimento Não Circulante Imobilizado Veículo Móveis e Utensílios Imóveis Passivo Circulante Nota Promis. a Pagar 100.000 Não Circulante Financiamento PATRIMÔNIO LÍQUIDO 800.000 Capital Social 20.000 200.000 20.000 200.000 900.000 Juiz de Fora, 15 de dezembro de 2.012 Imóvel a Nota Promissória a Pagar ............................................ 200.000,00 Financiamento conf. contrato nº 105/2012
  65. 65. Em 31/12/2012 a empresa adquiriu mercadoria para revenda por R$ 160.000,00. Metade desse material foi pago a vista e o restante a prazo. Dup. a Pagar Estoque Banco C/ Mov. 900.000 800.000 100.000 80.000 20.000 160.000 Ativo 80.000 Passivo Circulante Circulante 900.000 Promis. a Pagar Disponível Nota Bancos c/ Movimento 20.000 Duplicata a Pagar Estoque 160.000 Não Circulante Não Circulante Financiamento Imobilizado PATRIMÔNIO LÍQUIDO Veículo 800.000 Capital Social Móveis e Utensílios 20.000 Imóveis 200.000 TOTAL 1.200.000 TOTAL 20.000 80.000 200.000 900.000 1.200.000
  66. 66. Em 31/12/2012 a empresa adquiriu mercadoria para revenda por R$ 160.000,00. Metade desse material foi pago a vista e o restante a prazo. Dup. a Pagar Estoque Banco C/ Mov. 160.000 900.000 800.000 100.000 80.000 20.000 Juiz de Fora, 31 de dezembro de 2.012 Estoque a Diversos a Banco Conta Movimento ............................ 80.000,00 a Duplicatas a Pagar ..................................... 80.000,00 Pagamento conf. CH. 004, duplicata 01/2012; N.F 102 80.000 160.000,00
  67. 67. Obrigações Tributárias e Fiscais DIPJ – Declaração de Rendimento de Pessoa Jurídica. DCTF – Declaração de Débitos e créditos de Tributos Federais.
  68. 68. DIPJ – Declaração de Rendimento de Pessoa Jurídica  As pessoas jurídicas deverão apresentar, anualmente, a declaração de rendimentos compreendendo o resultado das operações do período de 01 de janeiro a 31 de dezembro do ano anterior à da declaração.  A Instrução Normativa SRF 127/1998 instituiu a DIPJ, que será apresentada em meio magnético, mediante a utilização de programa gerador de declaração, disponível para os contribuintes nas unidades da SRF ou site da RF.  Todas as pessoas jurídicas, deverão apresentar essa declaração de forma centralizada pela matriz, nos prazos fixados.
  69. 69. DIPJ – Declaração de Rendimento de Pessoa Jurídica  O sujeito passivo que deixar de apresentar DIPJ nos prazos estará sujeito às seguintes multas: De 2% no caso de falta de entrega desta declaração ou entrega após o prazo, limitada a 20%; De R$ 20,00 para cada grupo de 10 informações incorretas ou omitidas.  A multa mínima a ser aplicada será de R$ 500,00.
  70. 70. DCTF – Declaração de Débitos e créditos de Tributos Federais  A DCTF conterá as informações relativas aos tributos e contribuições apurados pela pessoa jurídica em cada mês, os pagamentos, eventuais parcelamentos e as compensações de créditos, como as informações sobre a suspensão da exigibilidade do crédito tributário.  Nos termos da Instrução Normativa RFB 1.258/2012 as pessoas jurídicas deverão apresentar a DCTF Mensal, ainda que não tenham débitos a declarar.  A DCTF será apresentada mediante sua transmissão pela Internet com a utilização do programa Receitanet, disponível no endereço da Receita.
  71. 71. DCTF – Declaração de Débitos e créditos de Tributos Federais  É obrigatória a assinatura digital efetivada mediante utilização de certificado digital válido para a apresentação da DCTF por todas as pessoas jurídicas,.  As pessoas jurídicas devem apresentar a DCTF até o 15º dia útil do 2º mês subsequente ao mês de ocorrência dos fatos geradores.  A pessoa jurídica que deixar de apresentar DCTF no prazo estabelecido estará sujeita às seguintes multas: Dois por cento ao mês-calendário (ou fração), incidente sobre o montante dos tributos e contribuições informados na DCTF, ainda que integralmente pago, limitada a vinte por cento.  A multa mínima a ser aplicada será de R$ 500,00.
  1. Gostou de algum slide específico?

    Recortar slides é uma maneira fácil de colecionar informações para acessar mais tarde.

×