Fabulas conecta escola

3,255 views
2,739 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
3,255
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
709
Actions
Shares
0
Downloads
14
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Fabulas conecta escola

  1. 1. E.E.ADVOGADO DEMOSTHENES MARTINS CAMPO GRANDE DE OUTUBRO DE 2011. ALUNO(A): Professora: Claudia Tecnologia: Walkiria
  2. 2. <ul><li>Podemos viver num mundo sem violência,preservando as boas amizades,evitando o Bulliyng. Fugindo das más companhias. </li></ul><ul><li>Desde que entramos nas escola aprendemos através de textos a importância dos valores morais. </li></ul><ul><li>E uma maneira interessante de abordarmos alguns temas do nosso dia a dia serão vistos nas próximas aulas onde utilizaremos entre outros textos :as fábulas. </li></ul>
  3. 3. Fábulas <ul><li>A fábula é uma narrativa, na qual as personagens são geralmente animais que possuem características humanas. A fábula pode ser escrita em prosa ou em verso e é sustentada sempre por uma lição de moral, que aparecerá na conclusão da história. </li></ul><ul><li>A fábula está presente em nosso meio há muito tempo e, desde então, é utilizada com fins educacionais. Muitos provérbios populares vieram da moral contida nesta narrativa alegórica, como por exemplo: “A pressa é inimiga da perfeição” em “A lebre e a tartaruga” e “Um amigo na hora da necessidade é um amigo de verdade” em “A cigarra e as formigas”. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Quando alguém vai redigir uma fábula deve lembrar-se de ter um ensinamento em mente. Além disso, o diálogo deve estar presente, uma vez que se trata de uma narrativa. </li></ul><ul><li>A fábula pode ser exposta oralmente, muitas vezes, a fábula tem apresentado diversas versões para uma mesma história e, por este motivo, o escritor ou interlocutor dá ênfase a um princípio ou outro conforme sua intenção. </li></ul>
  5. 5. O gato, o galo e o ratinho           Um ratinho vivia num buraco com sua mãe. Depois de sair sozinho pela primeira vez, contou a ela:           - Mãe, você não imagina os bichos estranhos que encontrei! Um era bonito e delicado, tinha pêlo muito macio e um rabo  elegante , um rabo que se movia formando ondas. O outro era um monstro horrível. No alto da cabeça e debaixo do queixo ele tinha pedaços de carne crua, que balançavam quando ele andava. De repente os lados do corpo dele se sacudiram e ele deu um grito  apavorante . Fiquei com tanto medo que fugi correndo, bem na hora que ia conversar um pouco com o simpático.          - Ah!, Meu filho! – respondeu a mãe. – Esse seu monstro era uma ave  inofensiva ; o outro era um gato  feroz , que num segundo teria te devorado.  (Fábulas de Esopo. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 1.994. p. 46)
  6. 6. 1-Quanto ao gênero, o texto é (a) uma fábula       (b) um conto tradicional    (c) um conto moderno    (d) uma carta 2-No texto há quatro personagens: (a)rato, gato, mãe rata e o gavião. (b)Rato,gato, mãe gata e o pássaro. (c)Rato,mãe rata,  gato e o pássaro. (d)Rato mãe pata, gato e o pássaro. 3-As palavras em negrito no texto são  sinônimo de: ( a) medroso, valente e culposo.     (c) medroso, simples e valente                                                                                                                                                                                                  (b) valente, meigo e caridosa.       (d) medroso, bondosa e valente    
  7. 7.   4- O moral da historia poderia ser: (a) Jamais engane alguém.                     (c) Jamais faça mal alguém. (b) Jamais confie nas aparências           (d) Jamais seja amigo dos animais. 5-No trecho: “Um era  bonito  e  delicado , tinha pêlo muito macio e um rabo elegante .” As palavras sublinhadas no texto indicam: (a) verbo                   (b) adjetivo           (c) advérbio          6-No trecho: “Esse seu monstro era uma ave inofensiva; o outro era um gato feroz, que num segundo teria te devorado.” Expressa que: (a) O monstro não faria mal algum e que o gato seria o animal perigoso. (b) O monstro seria um animal feroz e o gato um animal dócil. (c) O monstro não traria medo e o gato também não. (d) O monstro devoraria e o gato o trataria bem.
  8. 8. <ul><li>7-“...ele deu um grito apavorante.” A palavra sublinha no trecho está referindo-se: </li></ul><ul><li>  (a) ao gato           (b) ao rato              (d) ao pássaro      (c) a mãe rata </li></ul><ul><li>  8- “- Ah! Meu filho! – respondeu a mãe.” Os sinais de pontuação que aparecem no trecho são respectivamente: </li></ul><ul><li>ponto final, travessão e virgula, ponto de interrogação.    </li></ul><ul><li>               </li></ul><ul><li>(b) aspas, travessão, ponto de exclamação,  travessão, ponto final e aspas.    </li></ul><ul><li>                                        </li></ul><ul><li>(c) travessão, ponto de interrogação, ponto de exclamação e aspas. </li></ul>
  9. 9. Mais uma Fábula &quot;Podemos escolher o que semear, mas somos obrigados a colher aquilo que plantamos.&quot;
  10. 10. A FORMIGA E O GRÃO DE TRIGO Durante a colheita, um grão de trigo caiu no solo. Ali ele esperou que a chuva o enterrasse. Então surgiu uma formiga que começou a arrastá-lo para o formigueiro. – Por favor, me deixe em paz! – protestou o grão de trigo. – Mas precisamos de você no formigueiro – disse a formiga – se não tivermos você para nos alimentar, vamos morrer de fome no inverno. – Mas eu sou uma semente viva – reclamou o trigo. – não fui feito para ser comido. Eu devo ser enterrado no solo para que uma nova planta possa crescer a partir de mim. – Talvez – disse a formiga –, mas isso é muito complicado para mim. E continuou a arrastar o trigo. – Ei, espere – disse o trigo. Tive uma idéia. Vamos fazer um acordo! – Um acordo? – perguntou a formiga. – Isso mesmo. Você me deixa no campo e, no ano que vem, eu lhe dou cem grãos.
  11. 11. – Você está brincando – disse a formiga, descrente. – Não, eu lhe prometo cem grãos iguais a mim no próximo ano. – Cem grãos de trigo para desistir de apenas um? – disse a formiga, desconfiada. – Como você vai fazer isso? – Não me pergunte – respondeu o trigo –, é um mistério que não sei explicar. Confie em mim. – Eu confio em você – disse a formiga, que deixou o grão de trigo em seu lugar. E, no ano seguinte, quando a formiga voltou, o trigo tinha mantido sua promessa. FÁBULAS do mundo todo: Esopo, Leonardo da Vinci, Andersen, Tolstoi e muitos outros ... São Paulo: Melhoramentos,2004.
  12. 12. 1.  O grão de trigo caiu no solo esperando que: (A) a formiga o levasse para o formigueiro. (B) outros grãos de trigo fossem procurá-lo. (C) o vento o levasse para longe dali. (D) a chuva o enterrasse. 2.  O desentendimento entre os personagens da história inicia quando: (A) o grão de trigo cai no solo. (B) o trigo diz que é uma semente viva. (C) a formiga começa a arrastar a semente. (D) a formiga aceita fazer um acordo com o trigo. 3.  Quando a formiga diz ao trigo “você está brincando”, ela: (A) acredita que o grão vai cumprir o acordo. (B) desconfia da promessa do grão. (C) está se divertindo com a situação. (D) está propondo ao trigo uma brincadeira.
  13. 13. 4- A formiga resolve deixar o grão em seu lugar porque: (A) ele lhe promete cem grãos de trigo. (B) já tem comida suficiente no formigueiro (C) quer o grão como amigo (D ) Sente pena dele. 5-  Quando o trigo diz que “O trigo tinha mantido sua promessa”, podemos entender que o trigo: (A) germinou e se tornou uma planta que gerou outros g (B) ficou rico e comprou cem grãos para dar à formiga. (C) tinha permanecido o tempo todo em seu lugar á espera da formiga. (D) recebeu cem grãos da plantação vizinha 6.  Esta história trata principalmente de um acordo baseado em: (A) trapaça e mentira. (B) confiança e fidelidade. (C) amizade e companheirismo (D) desconfiança e engano
  14. 14. <ul><li>Existem muitas outras fábulas maravilhosas e em breve veremos outras. </li></ul><ul><li>Mas no momento vamos lembrar das mensagens encontradas nestas duas que você leu agora. </li></ul><ul><li>A primeira fala sobre não se enganar com as aparências e a segunda fala que devemos plantar boas sementes na nossa vida e também ensina a confiar no outro ,ser parceiro,amigo de verdade. </li></ul><ul><li>Pare e Pense : </li></ul><ul><li>Você é um amigo de confiança? </li></ul><ul><li>Você tem plantado boas sementes no seu caminho? </li></ul><ul><li>Você consegue fazer aos outros aquilo que você quer que façam a você? </li></ul>
  15. 15. Proposta para Produção de texto:
  16. 16. Eu deixei algumas frases pra você continuar: O ABC dos Valores ...que o A MOR una as pessoas. B ONDADE seja constante em nós. C ONFIANÇA em Deus e no homem seja infinita e sem reservas D E NTUSIASMO F G ARRA de viver, viva em nós, destruindo a ganância. H UMILDADE I permaneça em nós, destruindo toda forma de preconceito. J UVENTUDE L M ORALIDADE e os bons costumes nos cerquem sempre. N O TIMISMO faça-nos cada dia mais fortes.
  17. 17. O P AZ seja uma promessa de vida vivida em todos os momentos por todos os povos do planeta. Q R AZÃO seja mais uma vez seguida por todos. S T ERNURA volte a encontrar morada no coração dos homens. U V ERDADE esteja em nossos lábios todos os dias. X is da questão: sejamos nós construtores de um mundo melhor e mais fraterno. Z

×