• Like
  • Save
Fabulas conecta escola
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Fabulas conecta escola

on

  • 1,927 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,927
Views on SlideShare
1,376
Embed Views
551

Actions

Likes
1
Downloads
6
Comments
0

7 Embeds 551

http://eeadm.blogspot.com.br 367
http://cidadaniaevalor.blogspot.com.br 96
http://cidadaniaevalor.blogspot.com 41
http://eeadm.blogspot.com 37
http://cidadaniaevalor.blogspot.pt 5
http://www.eeadm.blogspot.com 3
http://cidadaniaevalor.blogspot.ca 2
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Fabulas conecta escola Fabulas conecta escola Presentation Transcript

    • E.E.ADVOGADO DEMOSTHENES MARTINS CAMPO GRANDE DE OUTUBRO DE 2011. ALUNO(A): Professora: Claudia Tecnologia: Walkiria
      • Podemos viver num mundo sem violência,preservando as boas amizades,evitando o Bulliyng. Fugindo das más companhias.
      • Desde que entramos nas escola aprendemos através de textos a importância dos valores morais.
      • E uma maneira interessante de abordarmos alguns temas do nosso dia a dia serão vistos nas próximas aulas onde utilizaremos entre outros textos :as fábulas.
    • Fábulas
      • A fábula é uma narrativa, na qual as personagens são geralmente animais que possuem características humanas. A fábula pode ser escrita em prosa ou em verso e é sustentada sempre por uma lição de moral, que aparecerá na conclusão da história.
      • A fábula está presente em nosso meio há muito tempo e, desde então, é utilizada com fins educacionais. Muitos provérbios populares vieram da moral contida nesta narrativa alegórica, como por exemplo: “A pressa é inimiga da perfeição” em “A lebre e a tartaruga” e “Um amigo na hora da necessidade é um amigo de verdade” em “A cigarra e as formigas”.
      • Quando alguém vai redigir uma fábula deve lembrar-se de ter um ensinamento em mente. Além disso, o diálogo deve estar presente, uma vez que se trata de uma narrativa.
      • A fábula pode ser exposta oralmente, muitas vezes, a fábula tem apresentado diversas versões para uma mesma história e, por este motivo, o escritor ou interlocutor dá ênfase a um princípio ou outro conforme sua intenção.
    • O gato, o galo e o ratinho           Um ratinho vivia num buraco com sua mãe. Depois de sair sozinho pela primeira vez, contou a ela:           - Mãe, você não imagina os bichos estranhos que encontrei! Um era bonito e delicado, tinha pêlo muito macio e um rabo  elegante , um rabo que se movia formando ondas. O outro era um monstro horrível. No alto da cabeça e debaixo do queixo ele tinha pedaços de carne crua, que balançavam quando ele andava. De repente os lados do corpo dele se sacudiram e ele deu um grito  apavorante . Fiquei com tanto medo que fugi correndo, bem na hora que ia conversar um pouco com o simpático.          - Ah!, Meu filho! – respondeu a mãe. – Esse seu monstro era uma ave  inofensiva ; o outro era um gato  feroz , que num segundo teria te devorado.  (Fábulas de Esopo. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 1.994. p. 46)
    • 1-Quanto ao gênero, o texto é (a) uma fábula       (b) um conto tradicional    (c) um conto moderno    (d) uma carta 2-No texto há quatro personagens: (a)rato, gato, mãe rata e o gavião. (b)Rato,gato, mãe gata e o pássaro. (c)Rato,mãe rata,  gato e o pássaro. (d)Rato mãe pata, gato e o pássaro. 3-As palavras em negrito no texto são  sinônimo de: ( a) medroso, valente e culposo.     (c) medroso, simples e valente                                                                                                                                                                                                  (b) valente, meigo e caridosa.       (d) medroso, bondosa e valente    
    •   4- O moral da historia poderia ser: (a) Jamais engane alguém.                     (c) Jamais faça mal alguém. (b) Jamais confie nas aparências           (d) Jamais seja amigo dos animais. 5-No trecho: “Um era  bonito  e  delicado , tinha pêlo muito macio e um rabo elegante .” As palavras sublinhadas no texto indicam: (a) verbo                   (b) adjetivo           (c) advérbio          6-No trecho: “Esse seu monstro era uma ave inofensiva; o outro era um gato feroz, que num segundo teria te devorado.” Expressa que: (a) O monstro não faria mal algum e que o gato seria o animal perigoso. (b) O monstro seria um animal feroz e o gato um animal dócil. (c) O monstro não traria medo e o gato também não. (d) O monstro devoraria e o gato o trataria bem.
      • 7-“...ele deu um grito apavorante.” A palavra sublinha no trecho está referindo-se:
      •   (a) ao gato           (b) ao rato              (d) ao pássaro      (c) a mãe rata
      •   8- “- Ah! Meu filho! – respondeu a mãe.” Os sinais de pontuação que aparecem no trecho são respectivamente:
      • ponto final, travessão e virgula, ponto de interrogação.   
      •               
      • (b) aspas, travessão, ponto de exclamação,  travessão, ponto final e aspas.   
      •                                        
      • (c) travessão, ponto de interrogação, ponto de exclamação e aspas.
    • Mais uma Fábula "Podemos escolher o que semear, mas somos obrigados a colher aquilo que plantamos."
    • A FORMIGA E O GRÃO DE TRIGO Durante a colheita, um grão de trigo caiu no solo. Ali ele esperou que a chuva o enterrasse. Então surgiu uma formiga que começou a arrastá-lo para o formigueiro. – Por favor, me deixe em paz! – protestou o grão de trigo. – Mas precisamos de você no formigueiro – disse a formiga – se não tivermos você para nos alimentar, vamos morrer de fome no inverno. – Mas eu sou uma semente viva – reclamou o trigo. – não fui feito para ser comido. Eu devo ser enterrado no solo para que uma nova planta possa crescer a partir de mim. – Talvez – disse a formiga –, mas isso é muito complicado para mim. E continuou a arrastar o trigo. – Ei, espere – disse o trigo. Tive uma idéia. Vamos fazer um acordo! – Um acordo? – perguntou a formiga. – Isso mesmo. Você me deixa no campo e, no ano que vem, eu lhe dou cem grãos.
    • – Você está brincando – disse a formiga, descrente. – Não, eu lhe prometo cem grãos iguais a mim no próximo ano. – Cem grãos de trigo para desistir de apenas um? – disse a formiga, desconfiada. – Como você vai fazer isso? – Não me pergunte – respondeu o trigo –, é um mistério que não sei explicar. Confie em mim. – Eu confio em você – disse a formiga, que deixou o grão de trigo em seu lugar. E, no ano seguinte, quando a formiga voltou, o trigo tinha mantido sua promessa. FÁBULAS do mundo todo: Esopo, Leonardo da Vinci, Andersen, Tolstoi e muitos outros ... São Paulo: Melhoramentos,2004.
    • 1.  O grão de trigo caiu no solo esperando que: (A) a formiga o levasse para o formigueiro. (B) outros grãos de trigo fossem procurá-lo. (C) o vento o levasse para longe dali. (D) a chuva o enterrasse. 2.  O desentendimento entre os personagens da história inicia quando: (A) o grão de trigo cai no solo. (B) o trigo diz que é uma semente viva. (C) a formiga começa a arrastar a semente. (D) a formiga aceita fazer um acordo com o trigo. 3.  Quando a formiga diz ao trigo “você está brincando”, ela: (A) acredita que o grão vai cumprir o acordo. (B) desconfia da promessa do grão. (C) está se divertindo com a situação. (D) está propondo ao trigo uma brincadeira.
    • 4- A formiga resolve deixar o grão em seu lugar porque: (A) ele lhe promete cem grãos de trigo. (B) já tem comida suficiente no formigueiro (C) quer o grão como amigo (D ) Sente pena dele. 5-  Quando o trigo diz que “O trigo tinha mantido sua promessa”, podemos entender que o trigo: (A) germinou e se tornou uma planta que gerou outros g (B) ficou rico e comprou cem grãos para dar à formiga. (C) tinha permanecido o tempo todo em seu lugar á espera da formiga. (D) recebeu cem grãos da plantação vizinha 6.  Esta história trata principalmente de um acordo baseado em: (A) trapaça e mentira. (B) confiança e fidelidade. (C) amizade e companheirismo (D) desconfiança e engano
      • Existem muitas outras fábulas maravilhosas e em breve veremos outras.
      • Mas no momento vamos lembrar das mensagens encontradas nestas duas que você leu agora.
      • A primeira fala sobre não se enganar com as aparências e a segunda fala que devemos plantar boas sementes na nossa vida e também ensina a confiar no outro ,ser parceiro,amigo de verdade.
      • Pare e Pense :
      • Você é um amigo de confiança?
      • Você tem plantado boas sementes no seu caminho?
      • Você consegue fazer aos outros aquilo que você quer que façam a você?
    • Proposta para Produção de texto:
    • Eu deixei algumas frases pra você continuar: O ABC dos Valores ...que o A MOR una as pessoas. B ONDADE seja constante em nós. C ONFIANÇA em Deus e no homem seja infinita e sem reservas D E NTUSIASMO F G ARRA de viver, viva em nós, destruindo a ganância. H UMILDADE I permaneça em nós, destruindo toda forma de preconceito. J UVENTUDE L M ORALIDADE e os bons costumes nos cerquem sempre. N O TIMISMO faça-nos cada dia mais fortes.
    • O P AZ seja uma promessa de vida vivida em todos os momentos por todos os povos do planeta. Q R AZÃO seja mais uma vez seguida por todos. S T ERNURA volte a encontrar morada no coração dos homens. U V ERDADE esteja em nossos lábios todos os dias. X is da questão: sejamos nós construtores de um mundo melhor e mais fraterno. Z