Gramática concordância

1,995 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,995
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
77
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Gramática concordância

  1. 1. Aula de hoje: Concordância nominal e verbal Gramática — Prof. Walter
  2. 2. CONCORDÂNCIA VERBAL é a concordância entre o verbo e seu sujeito. 1) Regra geral O verbo concorda com o sujeito em número e pessoa. O carro parou. Os carros pararam. Eu estudei. Nós estudamos. CONCORDÂNCIA NOMINAL é a concordância entre o substantivo e os determinantes que o acompanham (artigos, pronomes e numerais). 1) Regra geral O substantivo concorda com as palavras que a ele se referem no texto. O aluno. Os alunos. A aluna. As alunas. Meu livro. Meus livros. Minha pasta. Minhas pastas. Garoto alto. Garotos altos. Garota alta. Garotas altas. Primeiro filho. Primeiros filhos. Primeira filha. Primeiras filhas.
  3. 3. PRIMEIRA PARTE: Concordância nominal
  4. 4. 1) Adjetivo depois de vários substantivos. Pode ir para o masculino plural concordando com todos OU singular concordando com o mais próximo Concordância lógica  Homem e menino altos. Homem e mulher altos. Concordância atrativa  Homem e menino alto. Homem e mulher alta. Com predicativo do sujeito (VERBO NOMINAL + ADJETIVO), NÃO HÁ CONCORDÂNCIA ATRATIVA. Os técnicos consideram o local e o projeto perfeitos para os jogos. A confiança dos jogadores e a euforia da torcida eram exageradas. Nosso entusiasmo e nossa esperança eram imensos.
  5. 5. 2) Adjetivo antes de vários substantivos. É mais freqüente a concordância atrativa, exceto com nome próprio ou parentesco sem artigo. Má hora e lugar. Mau lugar e hora. Os inteligentes Pedro e Osvaldo. As alegres avó e neta. Chegaram animados/animada a moça e o rapaz. Com predicativo do sujeito (VERBO NOMINAL + ADJETIVO), PODE HAVER CONCORDÂNCIA LÓGICA OU ATRATIVA. Os técnicos consideram perfeitos o local e o projeto para os jogos. Eram exageradas a confiança dos jogadores e a euforia da torcida. Era exagerada a confiança dos jogadores e a euforia da torcida. Eram imensos nosso entusiasmo e nossa esperança. Era imenso nosso entusiasmo e nossa esperança.
  6. 6. ANEXO, OBRIGADO, QUITE, LESO, MESMO, NENHUM E PRÓPRIO concordam com o substantivo Certidão anexa. Requerimento anexo. Mandei anexa uma cópia. Obs.: EM ANEXO é invariável: Mandei em anexo dois recibos. −Obrigada, disse a mulher. − Obrigado, disse o homem. Ele está quite. Eles estão quites. Crime de lesa-pátria. Crime de leso-patriotismo. Nenhum livro. Nenhuns livros. Nenhuma caneta. Nenhumas canetas. Ela mesma fez a limpeza. Ela própria fez a limpeza. Ele mesmo fez a limpeza. Ele próprio fez a limpeza. Obs.: Mesmo pode ser advérbio (=realmente), ficando então invariável. Ela fez mesmo a limpeza.
  7. 7. UM E OUTRO, UM OU OUTRO, NEM UM NEM OUTRO substantivo no singular e adjetivo no plural. Um e outro animal ferozes fugiu. Frase estranha, não é mesmo? Explicaremos na concordância verbal. TAL QUAL: tal concorda com o primeiro termo; qual, com o segundo. Ele era tal qual o colega. Ele era tal quais os colegas. Eles eram tais qual o colega. Eles eram tais quais os colegas. Esquisito, não é? Há muita coisa estranha, mas correta em português. SÓ = sozinho → variável/ SÓ = somente → invariável Os parentes ficaram sós. Só eles reclamaram. Obs.: A SÓS é invariável. Ele está a sós. Eles estão a sós.
  8. 8. PLURAL DAS CORES blusas brancas. (brancas é adjetivo) blusas laranja. (laranja é substantivo: invariável ao indicar cor) blusas verde-amarelas. (dois adjetivos: só o segundo se flexiona) blusas verde-abacate. (adjetivo mais substantivo: composto invariável) blusas cinza-claro. (substantivo mais adjetivo: composto invariável) Observações a) Na palavra composta, o primeiro nome que indica cor não vai ao plural. b) Azul-marinho e azul-celeste são, no português atual, invariáveis. Blusas azul-marinho. Blusas azul-celeste.
  9. 9. SEGUNDA PARTE: Concordância verbal
  10. 10. 1) SUJEITO COMPOSTO  leva o verbo ao PLURAL Pedro e Joana estudam para concursos. Observações Com sujeito composto após o verbo PODE haver concordância atrativa. Concordância lógica  Estudam para concursos Pedro e Joana. Concordância atrativa  Estuda para concursos Pedro e Joana. Sujeito formado por sinônimos leva o verbo ao singular. A ira e a raiva fará dele um infeliz.
  11. 11. 2) HAVER, significando existir  não admite plural, pois é verbo impessoal. Havia muitos riscos. (=Existiam muitos riscos) Houve inúmeras dificuldades. (=Existiram inúmeras dificuldades) Lembre-se: EXISTIR no plural; HAVER (=existir) no singular. HAVER, como verbo principal numa locução verbal  não admite plural nem ele, nem o verbo auxiliar Deve haver reclamações. (=Devem existir reclamações)
  12. 12. 3) HAVER e FAZER + tempo do relógio ou tempo do clima não admitem plural, pois são verbos impessoais. Faz dois meses que não jogo futebol. Deve fazer dois meses que não jogo futebol. Faz altas temperaturas no deserto. Deve fazer altas temperaturas no deserto. Há muitos dias que não saio. Deve haver muitos dias que não saio. Haverá muitas chuvas no próximo verão. Deverá haver muitas chuvas no próximo verão.
  13. 13. 4) Verbos no plural com –SE Se o verbo está na voz passiva: o verbo vai no PLURAL Neste caso, o –SE é pronome apassivador, e o verbo exige complemento direto (=sem preposição). Espera-se um bom resultado. Esperam-se bons resultados. Vende-se esta casa. Vendem-se casas. Pode-se trocar por: Um bom resultado é esperado. Esta casa é vendida. Assim, o sujeito no plural é bons resultados e casas, e o verbo deve concordar sempre com o sujeito.
  14. 14. 5) Frases com QUE e QUEM QUE  leva o verbo a concordar com o antecedente. Fui eu que notei o problema. QUEM  leva o verbo à 3ª p.s., ou a concordar com o antecedente. Fui eu quem notou o problema. Fui eu quem notei o problema.
  15. 15. 6) DAR, BATER, TOCAR e SOAR + horas o verbo deve concordar sempre com o sujeito Já deram quatro horas. (sujeito: quatro horas já deram) O relógio já deu quatro horas. (sujeito: O relógio já deu quatro horas) No relógio já deram quatro horas. (sujeito: quatro horas já deram no relógio)
  16. 16. 7) Sujeito formado por pessoas gramaticais diferentes Eu, tu e ele diremos a verdade. (eu, tu e ele = nós) Tu e ele direis a verdade. (tu e ele = vós) 8) Sujeito plural com artigo plural a concordância é sempre com o artigo Os Sertões foram escritos por Euclides da Cunha. Os Estados Unidos assinaram o tratado. Observações Sem artigo, verbo no singular. Minas Gerais tem muitas fazendas. Com o sujeito livro (ou sinônimos), verbo no singular. O livro Os Sertões foi escrito por Euclides da Cunha.
  17. 17. 9) Pronome indefinido (ou interrogativo) + pronome pessoal  1º pronome no singular, o verbo no SINGULAR Algum de nós chegará lá.  1º pronome no plural, o verbo concorda com o 1º ou o 2º pronomes Alguns de nós chegaremos lá. Alguns de nós chegarão lá. 10) UM DOS QUE e UM E OUTRO concordância opcional Era um dos que mais falava. Era um dos que mais falavam. Um e outro atleta completou a prova. Um e outro atleta completaram a prova. UM OU OUTRO leva o verbo ao singular, porque há idéia de exclusão. Um ou outro fará o trabalho.
  18. 18. 11) Expressão coletiva + substantivo no plural concordância opcional A maioria dos estudantes compareceu. A maioria dos estudantes compareceram. Em "A maioria da turma compareceu" o verbo só pode estar no singular, pois a palavra turma também é singular.
  19. 19. 12) Verbo SER  horas ou datas: concordância com o numeral Já são dez horas. Hoje são cinco de agosto. Obs.: Com a palavra DIA expressa, verbo no singular. Hoje é dia cinco de agosto.  TUDO, NADA, ISTO, ISSO, AQUILO como sujeito: concordância opcional. Tudo eram alegrias. Tudo era alegrias.

×