Plasmodium
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Plasmodium

on

  • 7,793 views

 

Statistics

Views

Total Views
7,793
Views on SlideShare
7,793
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
176
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Plasmodium Plasmodium Presentation Transcript

  •  
  •  
    • O Pauladismo (malária) é uma doença infecciosa dos glóbulos vermelhos; causada por minúsculos parasitas unicelulares, chamados de “plasmódios”, transmitidos de um individuo para o outro pela fêmea do mosquito Anopheles.
    View slide
    • A malária atinge mais de cem países e territórios e estima-se que afeta cerca de mil milhões de pessoas;
    • Afetam principalmente regiões tropicais e subtropicais, na sua maioria endêmicas.
    View slide
    • Plasmodium falciparum – febre terçã maligna
    • Plasmodium vivax – febre terçã benigna
    • Plasmodium malariae – febre quartã benigna
    • Vetor: mosquitos do gênero Anopheles (mosquito-prego)
    • TRANSMISSÃO:
    • Picada do mosquito
    • Transfusão sanguínea
    • Acidentes de laboratório
    • Compartilhamento de seringas contaminadas
    • Via congênita
    Mais raras
    • Esporozoítos – forma infectante, encontrada na glândula salivar do mosquito-prego
    • Trofozoítos – encontrado nos hepatócitos
    • Merozoítos – encontrado nas hemácias
    • Gametócitos – encontrado na corrente sanguínea
    • Macro e microgameta – encontrado no tubo digestivo do mosquito
  • Esquizogonia (divisão múltipla): um núcleo sofre várias mitoses e após isso o citoplasma de divide em várias células – reprodução assexuada, ocorre no hospedeiro intermediário (homem)
  • Fecundação R! Esporogonia: fusão do gameta feminino com o masculino formando o zigoto. Após várias meioses são liberados esporozoítos. Reprodução sexuada – hospedeiro definitivo ( Anopheles ) Gametas
    • Heterogênico: dois ou mais hospedeiros
    • Hospedeiro definitivo – Anopheles
    • Hospedeiro intermediário – homem e outros primatas
  • Inoculação de esporozoítos no sangue do vertebrado Invasão dos hepatócitos – trofozoítos Esquizogonia e liberação de merozoítos Invasão das hemácias – trofozoítos Esquizogonia, liberação de merozoítos e gametócitos Ingestão de sangue do vertebrado contendo merozoítos e gametócitos Formação dos macro e microgametas Fecundação, esporogonia e liberação de esporozoítos no intestino do mosquito Migração dos esporozoítos para glândula salivar do mosquito Homem Anopheles Picada Picada Ciclo exo-eritrocítico Ciclo eritrocítico
    • Na ausência de um tratamento adequado, a repetição dos acessos acaba por levar o paciente a um estado de caquexia, com comprometimento do fígado, baço, supra-renais e rins.
    • Entre 10-35 dias após o mosquito ter ejetado o parasita na pessoa surgem:
      • Febre ligeira e intermitente;
      • Cefaléias durante todo dia;
      • Desgaste físico;
      • 1ª Fase
      • Consiste em arrepios de frio súbitos;
      • Fase febril sem sudação;
      • Ritmo respiratório acelerado.
      • 2ª Fase
      • Sudação;
      • Descida da temperatura.
    • A malária, nas crianças pode provocar:
    • Febre alta prolongada sem arrepios de frio;
    • Perda de consciência ou convulsões.
    • Se a malaria não for tratada, os ataques podem persistir por anos.
    • É de suspeitar que um individuo apresenta malária quando tem ataques periódicos de calafrios e febre sem causa aparente;
    • Se no ano anterior esteve em zona onde o paludismo é freqüente e se o baço estiver aumentado de volume;
    • A malária é diagnosticada, procurando os parasitas numa amostra de sangue;
    • O resultado que vem do laboratório deve identificar a espécie de plasmodium.
    • O tratamento é feito de acordo com o tipo de malária e da zona geográfica.
    • A administração de medicamentos antiinflamatórios como:
    • Cloraquina;
    • Primaquima;
    • Mefloquima;
    • Pirimetamina;
    • Quinina.
    • Medidas convincentes para aliviar os sinais e sintomas e prevenir complicações.
    • A prevenção consiste na implementação de medidas que proporcionem a eliminação dos mosquitos anopheles.
    • Os indivíduos que vivem ou viajam para as zonas endêmicas devem:
    • Utilizar inseticidas;
    • Colocar redes nas portas e janelas;
    • Usar mosquiteiros sobre as suas camas;
    • Aplicar repelentes na pele contra os mosquitos;
    • Usar roupa suficientes, principalmente depois do sol;
    • Tomar medicação durante uma viagem a uma zona endêmica;
    • Os turistas que tenham febre enquanto se encontram numa zona infestada com malaria deverão ser examinados o mais rápido possível por um médico.
    • Ensino para a saúde sobre a prevenção da doença;
    • Recolha de dados junto do doente, para saber se esteve em zona endêmica no ano anterior antes de manifestar o quadro clinico;
    • Medicamentos antimaláricos;
    • Adoção de medidas convenientes para aliviar os sinais e sintomas e prevenir complicações.
  •