Your SlideShare is downloading. ×
0
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Gerenciamento de Estoques Determinísticos no Varejo do Agronegócios

1,191

Published on

Projeto desenvolvido pela Acture, definindo modelagem de cálculos para gestão de estoques em empresa do varejo no agronegócios

Projeto desenvolvido pela Acture, definindo modelagem de cálculos para gestão de estoques em empresa do varejo no agronegócios

Published in: Business
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,191
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
18
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. www.actures.com.br
  • 2. Gestão de Estoques Determinísticos no Agronegócios Projeto Desenvolvido www.actures.com.br
  • 3. Resumo Apresentar trabalho desenvolvido pela Actures a partir de necessidade de um cliente em direcionar estratégias de gerenciamento de estoques em 25 lojas com 5000 itens comercializados www.actures.com.br
  • 4. Premissas Adotadas • Direcionar estoques de acordo com importância de produtos em perfil de vendas; • Dimensionar estoques de segurança por filial; • Ajustar períodos de cálculos semanalmente; • Ajustar efeitos de vendas sazonais e permitir correções em períodos não sazonais. www.actures.com.br
  • 5. Entendimento do Cenário O ambiente analisado identificou os seguintes aspectos que foram entendidos como restrições a serem observadas no desenvolvimento do projeto: 1. A gestão de compras e reposição era baseada no feeling 2. Pouco ou nenhum entendimento da empresa sobre conceitos de melhores práticas no gerenciamento de estoques 3. A estrutura de reposição deveria ser desenvolvida em protótipo periférico ao sistema ERP da empresa 4. A gestão dos estoques ser automatizada com baixa intervenção manual devido a quantidade de skus e lojas a serem gerenciadas www.actures.com.br
  • 6. Validação do modelo de gestão O modelo testado com melhor aderência para os cálculos de reposição adotou um padrão de gerenciamento de estoques com perfil de demanda determinística, servindo assim um modelo linear determinístico de estoques. (estoques determinísticos) www.actures.com.br
  • 7. Próximosconsiderado os aspectos do ambiente de decisão para definir as Foi Passos principais etapas do projeto: • Melhorar disponibilidade de produtos • Melhorar Gestão da Informação • Equalizar as coberturas totais Pessoas • Capacitação • Inserção real • Colaboração www.actures.com.br Processos • Informações • Mapeamento • Definição de premissas • Desenhos • Arquitetura • Relatórios de avaliação e Desempenhos Ferramentas • Desenvolver • Validar • Medir • Definir métricas Resultados • Avaliação • Acompanhar
  • 8. Diagnóstico Atual e Proposto Como era Compra realizada com base no mínimo e lote inseridos manualmente • Sem dimensão de estoque de segurança • Sem dimensão das Rupturas e impactos das variações de venda • Sem tratamento de Importância de produtos para Venda • Sem dimensão da necessidade por característica de venda (100% feeling) • Operacional elevado para manutenção dos mínimos e máximos • Sem revisão dos números colocados www.actures.com.br Como ficou? Com base no histórico de vendas, os mínimos e lotes de reposição são calculados • Curva de vendas por categoria/grupo por filial • Estoque de segurança por loja • Lead time de entrega (cálculo ES) • Nível de Serviço • Dimensão de Ruptura • Consolidação de Bases • Ajustes de Cálculos por histórico • Fator de Sazonalidade • Revisão automática dos mínimos e lotes (fixos 1 ou 0) • Variação de Vendas • Fatores de ajustes (Nível Importância)
  • 9.  Explicar metodologia oferecida  Premissa dos Cálculos  Estrutura de Execução  Cálculos da Ferramenta www.actures.com.br
  • 10.  Explicar metodologia oferecida  Premissa dos Cálculos  Estrutura de Execução  Cálculos da Ferramenta www.actures.com.br
  • 11. Premissa dos Cálculos Histórico de Vendas e Cálculos Semanais • O histórico ajustado semanalmente com os períodos de cálculos para as 25 filiais; • Dimensão e sugestão de compras para produtos de reposição lojas (DSD) e reposição CD; • Curva ABC dos itens segmentado por família e por filiais de reposição www.actures.com.br
  • 12. Premissa dos Cálculos Outliers e Demanda Reprimida O histórico de Demanda deve ser trabalhado para eventos fora do padrão não prejudicarem a amostra como um todo Outlier Demanda Reprimida Histórico de Demanda e Estoque www.actures.com.br
  • 13. Premissa dos Cálculos Estoque de Segurança Para que o Nível de Serviço desejado seja refletido no pulmão do Estoque de Segurança, é utilizada uma regra a partir de uma Curva Normal. Desvio Padrão calculado a partir do histórico de vendas e dos prazos de entrega Nível de Serviço definido conforme importância do produto Nível de Serviço 60,00% 1,04 90,00% 1,28 95,00% 1,64 98,00% 2,05 99,00% 2,33 99,90% 3,09 99,99% www.actures.com.br 0,84 85,00% 98% 99,9% 0,52 80,00% 85% 0,25 70,00% 50% k 3,72
  • 14.  Explicar metodologia oferecida  Estrutura de Execução  Cálculos da Ferramenta  Resultados www.actures.com.br
  • 15. Estrutura de Execução • O método de cálculo de reposição foi baseado em modelos de ponto de pedido com lotes mínimos, lotes de reposição (LEC) e lote máximo de reposição • Os lotes foram adequados utilizando a metodologia de nível de serviço por segmentos de vendas, Quant. • Ajustes nas variações de vendas e dimensão da próxima reposição pelo lead time Importância Estratégica A C B D B Importância de Vendas www.actures.com.br Estoque de trabalho Média Estoque de segurança Tempo Estoque de segurança = Desvio padrão * K *Raiz quadrada do LT. •K – função do nível de serviço desejado Variabilidade da demanda B
  • 16. Estrutura de Execução Cálculos Semanais Baseado no histórico Correção Sazonalidade Quantidade P edida Estoque Máxi mo P ontode P edido Estoque Segurança Tempo de Entrega Dia Mercado Ajustes Ferramenta Analista www.actures.com.br Comprador Resultado
  • 17. Estrutura de Execução Os lead times das filiais podem ser ajustados de acordo com a necessidade de alterações. Ajustes de Cadastros das Filiais www.actures.com.br
  • 18. Os ajustes de Níveis de Serviço, intervalos de curva ABC e fator de correção foram definidos e podem ser alterados conforme a necessidade A correção foi incluída na metodologia por uma necessidade identificada pelo processo do cliente www.actures.com.br
  • 19. Estrutura de Execução Os períodos de cálculo podem ser selecionados e ajustados de acordo com a estratégia definida pelo analista das informações Ajuste período histórico www.actures.com.br
  • 20. Estrutura de Execução A origem das informações considerou múltiplas plataformas de origem de dados Dados em Excel A informação final é carregada para dentro do sistema principal da empresa (ERP), sendo um dos entregáveis do projeto para facilitar a atualização das bases sem intervenção do usuário Dados do ERP Cálculos Preparar Informação www.actures.com.br
  • 21. A estrutura utilizou múltiplas plataformas de bancos de dados relacionais Abertura de novo banco para gestão dos cálculos Integração entre os bancos automatizada e rápida para o usuário www.actures.com.br
  • 22. Utilizou-se um fator de ponderação do ABC para não considerar apenas uma variável de correlação na decisão Os cálculos de nível de serviço podem ser executados no processo diariamente, ou conforme a estratégia do cliente (semanal, quinzenal ou mensal) www.actures.com.br
  • 23. Estrutura de Execução Interface amigável para gestão das informações e gerenciamento www.actures.com.br
  • 24.  Explicar metodologia oferecida  Estrutura de Execução  Cálculos da Ferramenta  Resultados www.actures.com.br
  • 25. Cálculos da Ferramenta Etapa I – Preparar os Períodos de Vendas Apurar a Venda Histórica Agrupar o período por semana Analisar as Médias de Vendas Analisar a Variação de Vendas Preparar as Vendas, Médias e Desvios por semana www.actures.com.br
  • 26. Cálculos da Ferramenta Etapa II – Apurar a Importância dos Produtos Analisar a venda dos Itens nas Filiais Agrupar as vendas por Categorias/Grupos Entender a Importância de Vendas de cada item Definir a classe dos itens em cada loja Definir a Importância dos Itens nas lojas www.actures.com.br
  • 27. Cálculos da Ferramenta Etapa III – Analisar desvios e curvas de Vendas Verificar as médias altas de vendas Analisar a média normal Entender o efeito de promoção Substituir a venda pela média Equalizar as curvas de vendas (média limpa) www.actures.com.br
  • 28. Cálculos da Ferramenta Etapa IV – Define Mínimo + estoque Segurança Verificar o leadtime Verificar a importância do Item Calcular o estoque de Segurança Definir média mínima + estoque de segurança Define o Mínimo variando pela importância do item www.actures.com.br
  • 29. Cálculos da Ferramenta Etapa V – Define o lote e o Máximo pela Média Verificar a nova média da semana Definir o lote Aplicar o máximo Distribuir os cálculos Finaliza os cálculos primários www.actures.com.br
  • 30. Cálculos da Ferramenta Etapa VI – Aplicar Sazonalidade Etapa VII – Arredondar a Caixa Mãe Etapa VIII – Finalizar relatório Compras Etapa IX – Exportar histórico de Estoques e Ruptura Etapa X – Finalizar valores para ERP www.actures.com.br
  • 31.  Explicar metodologia oferecida  Estrutura de Execução  Cálculos da Ferramenta  Resultados www.actures.com.br
  • 32. Resultados • Investimento de Estoques • Cobertura www.actures.com.br
  • 33. O tempo de cobertura ajustado em 30 dias médio, com nível de serviço ideal por famílias, representando um ajuste em 70% dos estoques www.actures.com.br
  • 34. Resultados • Modelagem de regras e especificação para desenvolvimento de sistemas já com casos de usos validados pelos resultados • Novos processos e ajustes de operação com automação, que proporcionou 5 dias de economia na geração dos resultados com base na nova metodologia (esse cálculo considera acréscimo de novos processos pelo tempo de execução sem automação) • Renovação de conhecimento baseado em melhores práticas de gerenciamento de estoques considerando estruturas de aderência da empresa cliente. www.actures.com.br
  • 35. Resultados • Ajustes de cálculos semanais, considerando efeitos não previstos em vendas devido promoções eventuais • Método de ajustes de períodos futuros acentuando o período sazonal por família de produtos • Limitar cálculo de acordo com a estratégia de compras por linha/família ou pela suspensão de compras • Relatório estratégico de compras consolidando necessidade de estoques considerando nível de importância de vendas por filial www.actures.com.br
  • 36. Obrigado Informações: www.actures.com.br Wagner Borges wborges@actures.com.br

×