Your SlideShare is downloading. ×
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

VOZ RIBATEJA EDIÇÃO COMPETA 27 ABRIL

1,487

Published on

Published in: News & Politics
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,487
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
9
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Programa inédito no dia 8 Obras do novo Palha Blanco hospital podemEm frente aos correios de Alvercatel: 21 958 45 37 Web: www.audiovital.pt junta toiros e carros clássicos pags.: 22 e 23 arrancar já em Junho “ pag.: 8“ ao BESDívida Voz Ribatejana:: número 11 :: ano 1 :: 27 de Abril de 2011 :: quinzenário regional :: director Jorge Talixa :: preço 0,50 cêntimos ::Vila Franca de Xira – Colectividade comemora 120 anos em Maio 600 reclamam mais médicos na Lezíria ameaça Ateneu pag.: 9 Autarcas preferiam rotundas Obras da Recta do Cabo sabem a pouco pag.: 5 Alverca conquista taça da Associação de Futebol de Lisboa pag.: 19 R u a J o s é F e r r e i r a Ta r r é 1 0 B l o j a 2 6 1 5 - 11 2 A l v e r c a www.ourinvest.pt e-mail: alverca@ourinvest.pt Tel./Fax: +351 219 571 734 ( P e r p e n d i c u l a r à Av e n i d a C a p i t ã o M e l e ç a s )
  • 2. 02 “ ABERTURA Vila Franca de XiraDinamismo do Ateneuensombrado peloproblema da dívidaO Ateneu Artístico Vilafranquense (AAV) completa, no próximo dia 1 de Maio, 120 anos deexistência. A principal colectividade de cultura e recreio de Vila Franca de Xira movimentasemanalmente perto de 500 praticantes de actividades ligadas à música e à dança, mas tambémao taekwon-do e ao teatro.Com as contas do dia-a-dia Maio de 2012. Pedimos a pro- nome em 50 mil contos e, háperfeitamente equilibradas, o rrogação do contrato que temos cerca de 3 anos, passámos umAteneu debate-se com o com o BES até Maio de 2012, mau bocado, porque o BESgrande problema da dívida porque a conjuntura não tem passou a exigir-nos os juros, aque contraiu junto do BES sido nada favorável. Embora chamar-nos à responsabilidadepara concluir a obra do seu tenha havido manifestações de e a apertar connosco no sentidogrande auditório. São 283 mil relativo interesse de um ou dois de resolver o problema. Aeuros que a colectividade vila- construtores, um deles chegou a solução encontrada foi exacta-franquense tem que con- ir falar ao BES para ver em que mente fazer a escritura daqueleseguir até Maio de 2012. Em condições podia avançar, mas anexo, que passou a ser a garan-entrevista ao Voz Ribatejana, não passou daí. tia junto do BES, saindo os no-Mário Calado, presidente da ssos nomes dessa situaçãodirecção do AAV, e Filipe Como é que se chegou a esta absolutamente complicada ePinheiro, presidente-adjunto, dívida de 283 mil euros? que nos tirou muitas horas deabordam as grandes questões O valor resulta de 50 mil contos sono.da vida do Ateneu, com realce que fomos pedir ao BES napara a escola de música com altura da minha primeira pa- E esse acordo de prorrogação123 alunos, para a nova esco- ssagem pela direcção do até Maio de 2012 implica ola de teatro, para as comemo- Ateneu, há uma dúzia de anos, pagamento da totalidade darações destes 120 anos e para para concluir a obra do dívida ou de uma parte desseo projecto de criar um parque auditório. Resultou tudo da valor?de estacionamento pago nas conclusão da obra do auditório. Implica o pagamento do valor.traseiras da sede da colectivi- Na altura, a Câmara não tinha É isso que está expresso nodade. condições para nos ajudar de contrato e vamos ter um ano outra forma e tivemos que ir à para ver onde é que vamosJorge Talixa frente, tivemos que pegar o chegar. Se conseguirmos um toiro pelos cornos e foi isso que construtor que queira construir A sVoz Ribatejana – Quais têm fizemos. Eram para ser 89 mil ali, aquilo vale bastante mais, coisassido as grandes preocupações contos, pensámos muito naqui- mas pelo menos vale o sufi- estão difí-desta direcção do Ateneu lo, voltámos a falar com a pres- ciente para pagarmos aquilo ceis. UmArtístico Vilafranquense, que idente da Câmara e decidimos que devemos. O Ateneu deve deles expli- cou-me que Mês de Maio cheiotomou posse há já cerca de reduzir para 50 mil. ainda mais 106 mil euros àdois anos? Conseguimos ir pagando os Construções Mesquita. Há tem outras construções a decor- rer e que a venda desses de iniciativasMário Calado – As grandes juros, quando eu saí do Ateneu cerca de duas semanas, numpreocupações pode-se dizer que ainda fizemos um abatimento esforço quase titânico, con- espaços é que permitirá avançar O Ateneu Artístico Vilafranquense resulta da criação dese transformam apenas numa ligeiro na dívida. Depois, as seguimos abater um bocado da para este anexo do Ateneu. uma fanfarra, em 1881. No próximo domingo, a colectivi-grande preocupação, exacta- coisas pioraram um bocadinho dívida de 18 mil euros que Enquanto isso não acontecer dade festeja os seus 120 anos, com uma sessão solenemente com a questão do anexo e houve mais alguma dificul- temos ao gabinete que fez o não há nenhuma possibilidade. A conjuntura é complicada e há comemorativa. Depois, ao longo do mês de Maio, as insta-onde funciona toda a nossa dade, não foi possível continuar projecto da sede e também lações do AAV terão ainda mais vida do que já é habitual,actividade de ensino da música nessa senda e começou a haver demos uma importância quase muitos espaços por vender, as pessoas não têm saída e não se com actividades todos os fins-de-semana. A 6 de Maio rea-e da dança. Em resultado das problemas. irrisória de 1000 euros para liza-se uma noite de fados e, no dia 8, actua a Orquestra deobras e do empréstimo que tive- reduzir a dívida que o Ateneu podem abalançar para outros projectos exactamente por Acordeões Tacato da Escola de Música do Cartaxo. De 12mos que pedir ao BES para A dação em cumprimento é tem ao João Barroca. Eram 406 a 14 de Maio, o auditório do Ateneu estará cedido paraconcluir o auditório, isso resul- logo no momento inicial ou mil euros de dívida total e pa- essas dificuldades. uma série de actividade do vizinho Centro de Bem-Estartou num problema complicadí- surge depois? ssaram a ser 400 mil. Infantil e na semana seguinte será a Junta de Freguesia assimo para resolver. Foi feita Surgiu posteriormente. Assinei Esse vai ser o grande dilema deste próximo ano de gestão? organizar actividades no Ateneu. Depois, no dia 27, ouma dação em cumprimento eu esse empréstimo, juntamente Chegou a haver um ou dois Grupo de Teatro “O Zero” do AAV apresenta a peçadaquele espaço ao BES, pela com o Saavedra Valente, o interessados em construir Eu vim para aqui uma vez mais porque o Ateneu, a seguir à “Constantino, guardador de vacas e de sonhos”, de Alvesdívida que temos de cerca de Vitoriano Mendes e o Cacais nesse espaço do anexo mas as Redol. E, a 29, o Ateneu acolhe o Encontro de Bandas do283 mil euros, que nunca con- Lambuça. Tínhamos o nosso coisas esmoreceram? minha família, é das coisas mais importantes da minha Concelho de Vila Franca, este ano com a participação dasseguimos pagar e que não vida. Vim aqui preocupado uma bandas da Euterpe Alhandrense, do Ateneu Vilafran-vamos conseguir pagar a não vez mais. Vi-me envolvido quense, de Tavira e da Abrunheira (Figueira da Foz).ser que apareça alguém quequeira fazer ali uma zona de 850 sócios e 500 praticantes numa comissão administrativa,habitação e, com isso, con- uma primeira e uma segunda eseguirmos obter aquilo que O Ateneu tem, actualmente, cerca de 850 sócios, quase comecei a perceber que isto ia estar aqui, porque não sou de tações de outra ordem. Mas,devemos ao BES e reavermos o todos pagantes e perto de 500 praticantes nas suas múlti- sobrar outra vez para mim. E abandonar o barco e fugir às num esforço muito grande asespaço do anexo. plas actividades, que incluem, ainda, um grupo de poesia, vim com a esperança de que minhas responsabilidades, tal coisas estão a correr mais ouSe não conseguirmos fazer isso, coros juvenil e adulto e uma secção de taekwon-do. Os talvez conseguíssemos dar a como os meus colegas da menos bem.o Ateneu entra numa crise e dirigentes da colectividade lamentam, todavia, que alguns volta ao assunto, não estava era direcção que aqui estão comi- Não penso vir a recandidatar-num problema que não sabe- se associem porque as regras prevêem que os praticantes à espera que o País entrasse go, que têm feito o melhor que me a outro mandato e tenhomos como é que vai conseguir sejam também sócios e que deixem de contribuir e de estar numa espiral tão complicada e podem e o melhor que sabem, esperança que apareça alguémsair dele. É uma questão com- filiados quando deixam de usufruir das actividades do que, de certa maneira, veio difi- com as limitações que temos, com novas ideias e novos pro-plicada porque o Ateneu vai ter clube. Por outro lado, acham que numa freguesia com cultar ainda mais a perspectiva todos. Alguém que está no acti- jectos. O Ateneu tem excelentesque encontrar soluções para cerca de 22 mil habitantes, a principal colectividade de que eu tinha para o Ateneu. O vo como eu e como a maioria, condições, em Vila Franca nãopagar a dívida ao BES até 18 de cultura e recreio merecia ter mais sócios. nosso mandato vai até Março alguns já não estão no activo há nenhuma colectividade que do ano que vem. Até Março vou mas também têm algumas limi- tenha estas condições.
  • 3. 03 No próximo dia 6 de Maio, o Ateneu acolhe uma noite de fados e, no dia 8, recebe um espectáculo da Orquestra de27de Abril de 2011 Acordeões do Cartaxo.Espaço do anexo permite 14 fogos Ateneu já ajudou a formar Escola deA solução mais viável para o problema da espaço tenha baixado um pouco, mas não 22 profissionais Teatro é adívida do Ateneu ao BES passa por um acor- terá baixado tanto que não chegue para col-do com um construtor que aproveite a possi- matar aquilo que o Ateneu deve. Com a con- A Escola de Música é um dos “ex-libris” do Ateneu e prima últimabilidade de construir um prédio de 7 pisos e cretização desta obra, veríamos o nosso pela qualidade do ensino que pratica.14 fogos na área do actual anexo, situado grande problema resolvido. Se nos con- novidadeentre a sede da colectividade e a Junta de seguíssemos abstrair deste grande proble- Jorge Talixa Ribatejana, salientando que aFreguesia. Os estudos existem, está definido ma, o Ateneu estava a navegar sem grandes Escola de Música “sustenta-seque duas lojas do rés-do-chão ficarão para sobressaltos e com as contas equilibradas”, A criação da Escola de Música, completamente a ela própria e A mais recente novidade domanter as actividades de ensino da música e sublinha Mário Calado. “A minha expectati- há 41 anos, foi um dos passos também é uma mais-valia Ateneu é a criação de umda dança desenvolvidas pelo Ateneu e que o va é que ainda encontremos uma solução mais importantes na vida do financeira para o Ateneu”. As Escola de Teatro, desenvolvi-construtor poderá rentabilizar os fogos, neste próximo ano. Não se está a vislumbrar Ateneu Vilafranquense. Hoje, aulas funcionam diariamente a da a partir do projecto dopagando um valor significativo à colectivi- nada fácil, mas vamos ter que dar a volta à com formação nos mais varia- partir das 16h30, depois de Grupo de Teatro “O Zero”,dade pelo espaço. O acordo terá que ser feito cabeça no sentido de encontrar uma solução. dos instrumentos e não só nos terminadas as sessões das também recém-criado. Acom o Ateneu que, com a verba que obtiver, O BES não vai permitir que esta situação se relacionados com a banda, a actividades extra-curriculares. escola já tem mais de duaspagará a dívida ao BES. A expectativa da eternize. Temos que pensar que temos que escola tem 123 alunos A banda de música do Ateneu dezenas de alunos e o grupo,direcção é que surja neste próximo ano um arranjar uma solução. Tenho alguma pena inscritos. Por lá já passaram envolve, nesta altura, 75 ele- que envolve elementos dosconstrutor efectivamente interessado e os de na altura não termos conseguido dar o tal milhares de jovens e 22 deles mentos. 14 aos 77 anos, prepara-seresponsáveis da colectividade vila-fran- passozinho em frente e que esses 50 mil con- chegaram a profissionais de “Já está a ficar um pouco com- para apresentar, este ano,quense vão voltar a abordar o assunto com a tos não tenham aparecido. Tenho consciên- primeira linha na música. plicado gerirmos os espaços, dois trabalhos ambiciosos.Câmara, na esperança de que a autarquia cia do esforço e até de alguma coragem que Filipe Pinheiro, presidente porque são muitas actividades. Já em Maio uma encenaçãoconsiga também sugerir promotores even- houve da câmara, na pessoa da sua presi- adjunto do Ateneu, é um dess- Também temos a Escola de de “Constantino, guardadortualmente interessados em construir nesta dente, na finalização desta obra, mas se o es exemplos. Começou a Dança com uma série de activi- de vacas e de sonhos”, deárea nobre do centro da cidade. “Admito passo se tem alargado o Ateneu não tinha aprender música no AAV quan- dades, desde sevilhanas à Alves Redol, e até final doque, nesta conjuntura, o valor daquele agora este problema”, conclui. do tinha 6/7 anos e hoje é o dança oriental, ballet e hip hop. ano uma apresentação de sub-chefe (número 2 da hierar- Isto movimenta muita gente e, “O destino morreu de quia) da Banda da PSP. É tam- apesar de termos aqui um repente”. bém há 5 anos o coordenador espaço enorme, o que é facto éAteneu quer estacionamento organizado da Escola de Música do Ateneu que começa a ficar complicado “Para mim o Ateneu foi sempre uma casa de teatro.A falta de estacionamento é um problema na cidade de Vila Franca e em particular na zona (EMAAV). conseguir conjugar todas estas Lembro-me de assistir aenvolvente da sede do Ateneu. A direcção da colectividade já fez um levantamento topográ- “Há cerca de 4/5 anos optámos actividades”, sustenta o presi- muitas peças de teatro nofico rigoroso e pretende criar um parque de estacionamento pago nas traseiras da sede com por alargar o ensino a outros dente-adjunto. Ateneu. Agora este grupo “Ocapacidade para cerca de 55 lugares. Ao mesmo tempo, se for possível desbloquear uma pa- instrumentos que não Zero” veio preencher umassagem em direcção à Barroca, a área de parqueamento poderá aumentar muito a sua capaci- só os direccionados lacuna em Vila Franca edade e criar condições para actividades mais ambiciosas. para a banda, que era o tenho muita esperança neste“Estamos muito empenhados e já temos um levantamento topográfico definitivo do espaço que existia já desde grupo, porque acredito noentre o canal da Epal e a auto-estrada. Consideramos que, face às dificuldades que o Ateneu 1970. Alargámos trabalho que estão a fazer,tem e àquilo que se avizinha, é absolutamente imprescindível que o Ateneu tenha alguma nomeadamente ao pela dedicação, pelo empen-forma de obter uma receita fixa. O Ateneu não vai enriquecer com isso, mas precisa de ter piano, às guitarras, ao ho, pela persistência quetodos os meses uma receitazinha de um parque a criar naquela área”, concretiza Mário violino, à música para estão a revelar”, sublinhaCalado, sublinhando que será um parque direccionado para a população local e para as bebés. Neste momento Mário Calado.actividades e espectáculos da colectividade e que a direcção vai desenvolver muito em breve temos 123 inscritos, “Na minha opinião foi anovos contactos com a Câmara e com a Junta para concretizar o projecto. desses cerca de 45 melhor coisa que aconteceuFilipe Pinheiro recorda que já por duas ou três vezes foram gravados programas televisivos estão direccionados no Ateneu nos últimos tem-no Ateneu mas que, nesta altura, essa opção está parada, porque não há espaço para movi- para o ensino de instru- pos, pela quantidade dementar e estacionar carros de exteriores e os canais televisivos procuram outros locais. Com mentos de sopro e de gente que está envolvida, aum parque devidamente organizado e espaços suficientes para esses equipamentos, a cole- percussão para contin- trabalhar praticamente todosctividade poderia conseguir nesta área outras fontes de receita. “Vamos instalar uma cancela uarmos a sustentar a os dias, nos cenários, nos banda a partir daí”, Escola de música movi-limitadora da entrada dos carros e estamos muito empenhados em criar este parque, para que ensaios”, refere.venha a reverter a favor do Ateneu”, remata Mário Calado. explicou Filipe menta 123 alunos Pinheiro ao VozAteneu abriu portas para uma Ateneu influencioucarreira na música toda a família A família de Mário Calado morava a 3 metros da antiga sedeFilipe Pinheiro foi um dos jovens que deu os primeiros do Ateneu Artístico Vilafranquense e a colectividade acaboupassos na música no Ateneu. Hoje, aos 48 anos, é sub- por influenciar o rumo de quase todos os seus elementos.chefe da Banda da PSP, presidente adjunto da cole- Alguns dedicaram-se completamente à música e são hojectividade, professor e coordenador da Escola de profissionais dos mais reputados do País como o seuMúsica. Uma actividade muito exigente, que faz irmão Sertório Calado. Mário também esteve sempre li-por gosto e por grande dedicação à casa que lhe gado à música, aprendeu e deu aulas na escola de músi-abriu portas para a profissão que sonhou. ca do Ateneu, canta regularmente fado e participa nos“Muito cedo percebi o que queria fazer na coros do Ateneu e da ABEI. “Conheço o Ateneu desdevida. Aos 17 anos fui para a banda da Força os 9 anos, habituei-me a ver o Ateneu todos os dias eAérea, comecei a seguir uma carreira profi- de uma maneira, se calhar, diferente da maioria das pes-ssional e as coisas correram-me bem”, vin- soas. Essa é, sem dúvida, a razão principal porque estou “Se nos conseguíssemoscou, frisando que já é quarta direcção da hoje aqui”, refere.colectividade de que faz parte e que tam- Aos 55 anos, Mário Calado é funcionário da abstrair deste grandebém está a pensar dar lugar a outros Termoeléctrica do Ribatejo, gosta de dedicar algum problema, o Ateneu esta-quando terminar este mandato, no próxi- “Novas pessoas trazem sempre tempo à agricultura na propriedade do concelho do va a navegar sem grandesmo ano novas ideias. Não faz sentido ne- Cartaxo e reconhece que os 10 anos que já soma de“Novas pessoas trazem sempre novas presidência do Ateneu exigem muita dedicação e sobressaltos e com as nhum serem as mesmas pessoas aideias. Não faz sentido nenhum serem as roubam muito tempo à família. “O Ateneu, a seguir à contas equilibradas”mesmas pessoas a manterem-se ad-eter- manterem-se ad-eternum, porque minha família, é das coisas mais importantes da minhanum, porque começa a haver saturação e começa a haver saturação e rotinas vida”, confessa, com emoção.rotinas instaladas. Sempre que existe “Eu fui o músico mais fraquinho da família”, acrescenta, com alguma modéstia, frisando que instaladas” está no Ateneu porque gosta muito daquela casa. “Mas não é fácil, cada vez está a ser mais difí-uma nova direcção, existe uma novavontade e uma nova dinâmica”, conclui. cil. Era bom que outras pessoas viessem, se calhar mais jovens”, conclui.
  • 4. 04 “ TODOS COM VOZ voz ribatejana #11Editorial Vila Franca de XiraO esquecimento do25 de Abril e dealgumas estradas “Esta estrada é uma vergonha” A degradação da chamada “Estrada de Santa Sofia” está a deixar centenas de utentes à beira de um ataque de nervos. Usada sobretudo pelas po- pulações do interior da freguesia de Vila Franca e da freguesia das Cachoeiras nas ligações à cidade e por quem quer evitar a travessia do BomOs 37 anos do 25 de Abril foram assinala- Retiro, a Estrada de Santa Sofia atingiu nos últimos meses um estado limite de degradação, onde eram mais os buracos que os restos de pavimen-dos de uma forma muito contida por boa to. Na semana passada, a Câmara de Vila Franca tapou alguns dos principais buracos, mas a reparação de fundo só deverá acontecer dentro de 3parte das autarquias locais. Algumas meses, em Julho. Os utentes não percebem como é que se deixou chegar a estrada a esta situação, falam de danos avultados nas viaturas e há mesmocâmaras alegaram que as necessidades de quem defenda que as autarquias locais deveriam assumir compensações para os lesadoscontenção recomendavam iniciativasmuito ligeiras, mas nenhuma dispensou atradicional sessão solene com os habituaisdiscursos da ordem. Certamente que todos Paulo Marques, 38 anos Guiomar Trigueiros,realçaram e defenderam os valores da serralheiro civil, Quinta da Coutada Alto de AgruelaRevolução de Abril, mas deveriam tam-bém ter percebido que Abril significa Utilizo esta estrada todos os dias e faço-a quatro a cinco vezes por dia. Tenho o Passamos aqui todos os dias e a estrada está horrível.sobretudo estar com o Povo, ouvi-lo, meu carro todo rebentado por causa da estrada. Tenho esse carro parado porque Temos que andar à procura de onde não há buracos,resolver os seus problemas e promover já não tem condições para andar, está qualquer dia estamos sem carro. Todas pessoas seactividades culturais, desportivas e recre- para reparação. Os buracos que isto queixam. Acho que não é compreensível deixaram aativas que mobilizem as forças vivas locais tem, quando chove, ficam cobertos estrada chegar a este estado. Nas horas mais movimen-e afirmem na rua que, afinal, o 25 de Abril por água e não dá para ver. Tenho as tadas há aqui imenso trânsito. Nós vamos por aqui paravaleu e muito a pena, apesar da crise que rodas e as jantes desfeitas de-vido a fugir aos sinais e ao trânsito do Bom Retiro. É umase instalou nos últimos anos. esta estrada. opção que também vai tirar um bocado de trânsito doÉ que não é no formalismo do discurso Não sei como é que fazem tantas outro lado. Ao menos que tapassem os buracos.solene, muitas vezes mais ou menos repeti-do, que se valoriza a mensagem do 25 de obras aí e esta estrada, onde passamAbril. Corre-se o risco de transformar as centenas de viaturas por dia, não é Belo Trigueiros, Alto Agruelacomemorações numa “mera obrigação” e arranjada. Há buracos, pode estarde, a curto prazo, reduzir o 25 de Abril a um mês sem chover e quando começa O nosso carro já está todo estragado por baixo. De vezalgo apenas semelhante ao 10 de Junho ou a chover é que começam a arranjar, em quando tapam uns buracos, mas vem o Inverno eao 1º. de Dezembro. Se quisermos ler não sei porquê. Isto é uma vergonha, fica tudo outra vez estragado. Este ano está por denoutro sentido: o risco de transformar o 25 vem a água da chuva e destrói tudo mais. Não me lembro já quando é que houve aqui umade Abril em mais um “apetecível” feriado, outra vez. A Câmara tem que resolver reparação de fundo.que será melhor ainda se vier a seguir a isto. Passam aqui muitas viaturas,uma sexta-feira santa e a uma tolerância de não se percebe este desprezo.ponto e permitir uma pausa alargada de 5dias!?Para que os objectivos, o espírito e a men-sagem da Revolução de Abril não caiamno esquecimento, cabe às autarquias locais O MELHOR E O PIOR DA QUINZENAa responsabilidade de, com poucos meiosmas com mais imaginação e criatividade, As ruas Miguel Esguelha e Gomes Freire,organizarem actividades que marquem O Tribunal de Contas deu, finalmente, parecer em pleno centro histórico de Vila Franca,efectivamente a importância da data. favorável ao contrato para a parceria público-pri- beneficiaram, em 2010, de uma importante vada do novo Hospital de Vila Franca de Xira. requalificação. O piso ficou bonito, masE falando de esquecimentos, vem-nos à Quase 6 anos!? Depois do lançamento do concur- concluiu-se, depois, que as lajetas uti-memória a forma como algumas estradas so, no que será quase um recorde nacional, lizadas não resistem à passagem dos ca-desta região estão num estado verdadeira- parece que a obra vai, finalmente, avançar. rros. O empreiteiro foi obrigado a substi-mente lastimoso. Faltam recursos, é ver- Esperamos que as eleições de Junho não venha tuir tudo e lá está aquela artéria vila-fran-dade, mas continuam a avançar novos pro- por si só gerar mais um adiamento, porque os 220 quense revolvida por mais uns meses, comjectos, de estradas e não só. No que mais mil habitantes dos cinco concelhos servidos pelo lajetas levantadas, lençóis de água daparece um salto em frente, investe-se no Reynaldo dos Santos precisam, urgentemente, de chuva e peões em autênticas gincanasnovo, por vezes de necessidade duvidosa, um hospital com melhores condições. para conseguirem passar.e deixa-se para trás o que já temos e de quedevíamos cuidar. Nesta edição do VozRibatejana falamos da Estrada de SantaSofia, mas poderíamos falar de várias ou-tras vias, nacionais e municipais, destaregião. Mas custa-nos a entender tambémque se continuem a projectar novosequipamentos, novos auditórios por exem-plo, e que o excelente auditório do FórumCultural de Alverca (Chasa) espere há anospor uma reparação de fundo que elimine asinfiltrações de que padece. Ou que dezenasde polidesportivos ou de parques infantisdesta região, em muitos casos construídosdirectamente com o esforço das popu-lações (lá voltamos nós a uma época emque os valores da solidariedade estavammuito mais vincados), permanecem emcompleto abandono.Afinal qual é o caminho? Jorge TalixaFicha técnica: Voz Ribatejana Quinzenário regional Sede da Redacção e Administração – Centro Comercial da Mina, Loja 3 Apartado 10040, 2600-126 Vila Franca de Xira Telefone geral – 263 281329 Correio Electrónico – vozribatejana@gmail.com director.vozribatejana@gmail.com redaccao.vozribatejana@gmail.com comercial.vozribatejana@gmail.com Proprietário e editor – JorgeHumberto Perdigoto Talixa - Director – Jorge Talixa (carteira prof. 2126) Redacção – Miguel António Rodrigues (carteira prof. 3351), Carla Ferreira (carteira prof. 2127), Paula Gadelha (carteiraprof. 9865) e Vasco Antão (carteira de colaborador 895) Paginação - António Dias Concessionário de Publicidade – PFM – Radiodifusão Lda. Área Administrativa e Comercial – Júlio Pereira (9388 50 664) e Afonso Braz (936645773)Registo de Imprensa na ERC: 125978 Depósito Legal nº: 320246/10 Impressão CIC – Centro de Impressão Coraze Tiragem – 5000 exemplares
  • 5. 05 A Plataforma de Objecção ao Biotério de Azambuja está a progra- mar para a tarde de dia 30 uma manifestação de protesto frente ao novo centro de neurociências da Fundação Champalimaud. Os activistas salientam, em comunicado, que "o biotério ainda não está construído" e que, por isso, é possível "travar este investimento extemporâneo e eticamente reprovável e substitui-lo por um centro 3R que desenvolva investigação de métodos alternativos à experi- 27de Abril de 2011 mentação animal".Vila Franca de XiraEstrada de Santa Sofia Obra na Recta dosó vai ter obras de Cabo sabe a poucofundo em Julho A Estradas de Portugal está a investir em faixas de viragem à esquerda A Estradas de Portugal (EP) Benavente e às dezenas de do Cabo é precisamente a cir- está a investir na remode- propriedades da região. culação de maquinaria agrí- lação do entroncamento entre A Estradas de Portugal já cola, tractores e outros a Recta do Cabo e a chamada equacionou vários projectos equipamentos, que poderiam “Estrada de Campo”, com a de melhoria da Recta do ser desviados para vias dedi- construção de faixas de Cabo e, ultimamente, cadas e melhorar a circulação viragem à esquerda e a insta- resolveu avançar com as na Recta do Cabo, acrescen- lação de um separador cen- obras de criação de faixas de tando-lhe mais segurança. E A extrema degradação da estrada de Santa Sofia, nos tral. A medida de reforço da viragem à esquerda na li- essa segurança tem a ver com arredores de Vila Franca de Xira, continua a gerar segurança de um dos ‘pontos gação à Estrada de Campo. O a construção das rotundas, protestos, apesar dos remendos feitos na semana passada. negros’ das estradas da vice-presidente da Câmara de por um lado, com a veloci- A Câmara promete avançar para uma repavimentação região é, contudo, contestada Vila Franca acha que foram dade que é menor e os cruza- geral da estrada em Julho. por vários autarcas ribate- fundamentalmente as razões mentos seriam feitos com janos, que defendem que só a financeiras a motivar esta uma segurança que hoje nãoJorge Talixa se abateram sobre a região em com as condições para poder- construção de duas rotundas opção, mas a EP chegou a existe”, sustenta Alberto Fevereiro de 2010. mos lançar o concurso para a e de faixas laterais para o afirmar que, tecnicamente, Mesquita, responsável peloA empreitada de beneficiação “Temos vindo a reparar a estra- execução da obra. Precisamos trânsito agrícola permitiria esta solução é considerada pelouro de acessibilidades nageral da Estrada de Santa Sofia da para tentar que se mantenha de tempo e de bom tempo para reduzir a elevada sinistrali- mais favorável. Alberto Câmara vila-franquense.só vai avançar em Julho. um nível de circulação seguro, podermos lançar essa obra e dade da Recta do Cabo. Mesquita diz que o assunto já Por isso, Câmara e Junta deApesar da extrema degradação sem fazer um grande investi- para ser executada para bem de Segundo a Câmara de Vila foi discutido várias vezes e Freguesia exigiram à EP umdaquela via, as cente- todos os cidadãos”, Franca, a EP assume que está que tem um documento em documento em que a empresanas de utentes diários sustenta Rui Rei, é uma medida provisória, até que a EP assume que esta pública responsável pela rededesta via de ligação Preocupação na vereador responsável que haja condições para fazer as rotundas. obra “é uma medida mini- mizadora provisória”. de estradas assume que a Recta do Cabo necessitará deda cidade de Vila pelo pelouro das obrasFranca às zonas do Assembleia de municipais, em declar- Atravessado diariamente por dezenas de milhares de “Informámos a EP de que achávamos que devia haver uma futura requalificação de fundo. “As gares de viragemFarrobo, Agruela, ações ao VozLoja Nova e Freguesia Ribatejana, admitindo veículos, muitos deles pesa- dos, o troço da Estrada ali duas faixas laterais para o trânsito agrícola, uma rotun- à esquerda são medidas mi- nimizadoras provisórias,Cachoeiras, vão ter que a Câmara reco-que esperar ainda 3 nhece a necessidade de Nacional 10 que liga a ponte da junto ao Gado Bravo e ficando a Câmara na expecta- Rui Conceição, eleito da CDU, abordou a de Vila Franca de Xira ao uma outra mais a Norte (sen- tiva de que a EP apresentemeses pela reparação avançar para esta bene- questão da Estrada Municipal 524 (Estrada Porto Alto regista acidentes tido do Porto Alto), para que um estudo posterior em quegeral da estrada. O ficiação de fundo da de Santa Sofia) na última sessão da quase diários, apesar das li- o trânsito agrícola circule venha a identificar a necessi-problema arrasta-se Estrada de Santa Sofia. Assembleia de Freguesia de Vila Franca de mitações impostas à veloci- nessas vias laterais e, depois, dade de uma, duas ou maishá anos, tem motiva- O edil prevê que a obra Xira, lembrando que o presidente da Junta dade de circulação. As cara- fizesse inversões de marcha rotundas para permitir umado inúmeros custe cento e poucos de Freguesia prometera abordar o proble- cterísticas da recta convidam nessas duas rotundas. Não é melhor circulação daprotestos e voltou a mil euros e que os tra- ma com a Câmara em Janeiro. às ultrapassagens e os vários esse o entendimento da EP, maquinaria agrícola e a cri-ser abordado na últi- balhos se realizem num José Fidalgo explicou que, após insistência pontos de ligação das pro- infelizmente”, lamenta o edil ação de caminhos paralelosma sessão da prazo de duas a três da Junta, a última informação do priedades agrícolas a este de Vila Franca de Xira, con- autónomos para os veículosAssembleia de semanas, mas não está Município é de que a obra de repavimen- troço da EN 10 também siderando que não são pro- agrícolas, tornando a fluidezFreguesia vila-fran- previsto qualquer tação da EM 524 avançará em Julho. geram riscos, sem falar no blemas técnicos a complicar do trânsito muito melhor doquense. A Câmara alargamento dos váriosargumenta que inte- troços muito estreitos muito tráfego que entra e sai a construção das rotundas que actualmente”, conclui ogrou a obra no pacote daquela via. “Será a da Recta do Cabo na zona da mas, essencialmente, as vice-presidente do Municípiode intervenções compartici- mento, porque no Verão fare- repavimentação completa da antiga Estalagem do Gado condicionantes financeiras de Vila Franca.padas pela administração cen- mos essa intervenção de fundo, via, sem alargamento”, disse Bravo, onde a Estrada de que a EP actualmente vive.tral devido às intempéries que com a melhoria do tempo e ao Voz Ribatejana. Campo faz ligação a “O grande problema da Recta Jorge Talixa
  • 6. 06 “ SOCIEDADE voz ribatejana #11 Vila Franca de XiraAssembleia exigemais polícia nas ruasOs eleitos locais vilafranquenses exigem mais policiamento.A Assembleia de Freguesia de colocados em Alverca) reduziu continua a ser um facto, com mente efectivos para desem-Vila Franca de Xira aprovou, a antiga esquadra de Vila carros em cima dos passeios e penharem essas funções emno dia 18, por unanimidade, Franca a “um mero posto de das passadeiras”, constatam os Vila Franca. Por isso, osuma moção em que reclama o atendimento da PSP”. Frisando eleitos locais, salientando que a responsáveis locais da PSPreforço de efectivos da que esta esquadra tem hoje população pede frequente- dizem que, se forem contabi-esquadra da PSP local, o meios claramente insuficientes mente a colocação de pilaretes lizados todos esses efectivosregresso à cidade da esquadra para a dimensão geográfica da para impedir este estaciona- que vão fazer serviço à área dade trânsito transferida em 2008 freguesia (tem a maior área de mento abusivo, o que só esquadra de Vila Franca, apara Alverca e questiona o responsabilidade das esquadras demonstra “a falta de fiscaliza- freguesia provavelmente atéMinistério da Administração de polícia portuguesas com os ção”. Defendem, ainda, uma ganhou mais efectivos do queInterna (MAI) sobre a cons- seus 193, 2 quilómetros reorganização do dispositivo tinha antes de 2008. “Se con-trução de novas instalações quadrados), a Assembleia de que permita dotar a cidade de tarmos com todos esses ele-para a polícia que estiveram Freguesia realça o grande fluxo Vila Franca de Xira com mais mentos que vão fazer serviço àplaneadas durante mais de uma de automóveis e peões que ca- agentes que respondam às área da esquadra de Viladécada e nunca avançaram. O racteriza Vila Franca de Xira, solicitações. Franca, a esquadra não perdeudocumento, elaborado em con- pelo comércio e pelos serviços O comando da Divisão Policial efectivos, se calhar até ganhou,junto pelas quatro forças políti- ali instalados. “Apesar do bom de Vila Franca de Xira reco- porque tem gente que vai e até, Esquadra PSP de Vilacas representadas no órgão trabalho da Escola Segura e do nhece que a esquadra da sede se necessário, em maior Franca de Xiradepois da discussão sobre a Programa de Policiamento de de concelho chegou a ter cerca número do que aquele quefalta de segurança verificada Proximidade, é visível a de 80 efectivos e que actual- tinha antes”, sublinhou o sub-na sessão anterior, vai agora ser diminuição de efectivos na rua, mente tem 43, mas sublinha intendente Pinto Aires, coman- Franca sublinha que a crimi-enviado ao MAI, ao Comando o que tem gerado o aumento do que antes da criação da Divisão dante da Divisão Policial de nalidade registada na freguesiada PSP e a à Câmara de Vila sentimento de insegurança”, a esquadra da sede de concelho Vila Franca em entrevista pu- tem diminuído, com umaFranca de Xira. prossegue o documento, con- tinha competências alargadas, blicada na edição de 30 de redução global da ordem dosA moção da Assembleia vila- siderando que é “urgente” um com núcleos de investigação e Março do Voz Ribatejana. 28% em 2010. De 2009 parafranquense sublinha que a redimensionamento desta de trânsito. Com o novo dis- Segundo referiu, o dispositivo 2010, a PSP registou, nareestruturação do dispositivo esquadra, de modo a que tam- positivo, esta esquadra ficou concelhio está também organi- freguesia vila-franquense,de segurança concelhio imple- bém tenha meios para reforçar apenas incumbida da segu- zado de modo a que, em caso mais 5 roubos, menos 14 fur-mentada em Fevereiro de 2008 o ordenamento do trânsito e a rança pública e são as de necessidade, sejam desloca- tos de veículos, menos 23(o comando da Divisão Policial fiscalização do estacionamento esquadras específicas de trânsi- dos rapidamente mais meios furtos em estabelecimentos eentão criada e as suas quatro abusivo. to e de investigação, sedeadas para Vila Franca. Por outro menos 27 furtos em residên-esquadras específicas foram “O parqueamento irregular em Alverca, que enviam diaria- lado, a Divisão Policial de Vila cias. ASSINE O VOZ RIBATEJANA Vila-franquense queixa-se de “excesso” CONDIÇÕES DE ENVIO - PORTUGAL de lugares para magistrados 1º Os seus dados: Nome: A gestão dos escassos lugares de esta- ou cinco na lateral e mais seis atrás do tinavam ao cionamento é um problema em Vila tribunal. Pelo que percebo, faltam-nos estacionamento rota- Franca de Xira. João Conceição, resi- polícias, mas de magistrados estamos tivo passaram todos para a lateral. dente no centro da cidade, manifestou o bem”, observou João Conceição, su- Tentou-se dar mais alguma organização, seu desagrado na última Assembleia de gerindo que, se calhar, alguns destes mas não se criou mais nenhum lugar Morada: Freguesia, pela forma como são reser- lugares reservados também serão usa- para magistrados”, assegurou o autarca vados alguns lugares na zona envol- dos por funcionários. “Não sei quem vila-franquense, explicando que estas vente do tribunal. “Os parquímetros são autorizou isto, mas penaliza claramente alterações foram resultado do diálogo um mal necessário, mas facilitam a vida os moradores e o comércio. Não me estabelecido com o tribunal e com a a quem, por exemplo, necessita de ir a parecem necessários tantos lugares para Câmara. “Estamos sempre disponíveis Código Postal: casa comer. Eu estacionava em frente magistrados”, vincou. para fazer alguma correcção que se do tribunal e tinha ali 7 ou 8 lugares. José Fidalgo, presidente da Junta de mostre necessária, mas o número de Telefone: Fiquei surpreendido quando, há 3 dias, Vila Franca, tem uma opinião diferente lugares para magistrados e advogados é reparei que 4 desses lugares estão agora e garantiu que não houve nenhum igualzinho, não houve alterações”, 2º a sua escolha: reservados para magistrados e 3 para a aumento do número de lugares reserva- rematou. 6 meses 12 edições (7 euros) Ordem dos Advogados. Os magistrados dos para magistrados. “Os lugares que têm, agora, seis lugares à frente, quatro estavam na parte da frente e que se des- J.T. 12 meses 25 edições (12 euros) 3º: O seu pagamento: FORMIGUINHA DO ASSEIO Lda. Total a pagar: TUDO PARA EMPRESA DE LIMPEZAS INFORMÁTICA - Manutenção e pinturas - cheque dinheiro vale postal eliminação de vírus, spyware e malware | recuperação - Lavandaria - de dados | reparação de PC’s | configuração de redes | - Engomadoria - Recorte e envie para: soluções empresariais | computadores à medida - (recolhas e entregas grátis ao domicílo) - Jornal Voz Ribatejana Rua José Ferreira Tarré nº 7 Loja 1 Centro Comercial da Mina Loja 3, Apartado 10040 ALVERCA 2600-126 Vila Franca de Xira Tel: 219 577 809 - 966 438 041 Tel: 263 281 329 vozribatejana@gmail.com formiguinhadoasseio@hotmail.com
  • 7. “Esta Semana Acontece” é o lema do con- junto de actividades que se realizam, nos próximos dias 3 e 4, na Escola Reynaldo dos Santos de Vila Franca de Xira. Workshops, exposições, debates, jogos, música, dança 07 são algumas das actividades que pretendem mostrar o trabalho dos alunos e professores. 27de Abril de 2011Vila Franca de XiraPSP dá exemplo e sensibilizaidosos para a segurançaSensibilizar para as matérias da segurança e demonstrar queos mais velhos podem confiar na polícia e contar com o seuapoio foram alguns dos principais objectivos de evento “APolícia e o Cidadão Idoso” realizado em Alverca.Jorge Talixa grande evento dedicado à temática dos idosos. OCerca de 400 idosos e 15 insti- primeiro juntou jovens etuições de apoio à terceira idosos, o segundo apostouidade participaram, no dia 14, mais no teatro e, agora, onuma iniciativa da Divisão desafio foi lançado às institu-Policial de Vila Franca de Xira ições que trabalham com a ter-(DPVFX) que visou sensibi- ceira idade.lizar os mais velhos para as O objectivo, como explicouprecauções que devem ter em Nelson Amaral, chefe domatéria de segurança e para as núcleo de relações públicas damúltiplas situações em que DPVFX, foi “passar a men-podem contar com o apoio da sagem de que a segurançapolícia. O encontro, organiza- começa em cada um de nós.do no Pavilhão Municipal de Pretendemos com esta inter-Alverca, incluiu exposição de acção que as pessoas se sintamtrabalhos efectuados por 15 mais próximas de nós e queinstituições sobre a relação consigam interiorizar aquilodos idosos com a PSP, muita que lhes transmitimos”. Destamúsica e espaços onde, vez, a DPVFX procurou es-através de filmes, palestras e treitar a parceria com as insti- A actuação do grupo musical dafolhetos, a polícia forneceu tuições de idosos e a adesão Associação de Reformados deinformação aos idosos sobre foi muito boa. A participação Alvercamatérias como a segurança na acabou por ficar limitada pelorua, o policiamento de prox- espaço, mas 15 instituições de Já a PSP apresentou três blemas da terceira idade. Isso vítimas e não têm consciên- com que sintamos a obrigaçãoimidade, as burlas e a violên- todo o concelho apresentaram stands com informação sobre é evidente nesta iniciativa e cias que o são. Esta iniciativa de lhes fazer chegar estascia doméstica. os trabalhos de artesanato que policiamento de proximidade, através deste evento tentamos é também para as alertar que mensagens”, sustenta o comis-Pela terceira vez, a Divisão habitualmente produzem e tra- segurança na rua e precauções aproximar-nos mais da popu- há situações de que são alvo e sário Luis Cunha, segundoPolicial de Vila Franca, criada balhos sobre a questão da a ter para evitar burlas. “Nós lação idosa, sendo certo que que estão enquadradas legal- comandante da DPVFX (verem 2008, promoveu um segurança. preocupamo-nos com os pro- muitas vezes as pessoas são mente como crime. Isso faz caixa). Idosas de Vila Franca Burlas e violência gostariam de ver mais doméstica preocupam Tradicionalmente as burlas strar que é de confiança”, que as pessoas em consciên- são um dos tipos de crime sublinha o comissário Luis cia sintam e saibam diferen- vigilância de noite que mais atingem os idosos. Os alertas das autoridades e Cunha. Já no que diz respeito à vio- ciar aquilo que é um trata- mento social e legalmente da comunicação social têm lência doméstica, dos 290 aceitável e normal daquilo Maria Helena e Arlete Costeira frequentam o Clube das Letras da Paróquia de Vila contribuído para a casos participados à que é um abuso e que entra Franca de Xira e mostraram-se bastante diminuição deste tipo de DPVFX em 2010, 12 no campo criminal”, sublin- satisfeitas com esta iniciativa da PSP. “É problema, mas ha o responsável da sempre bom haver uma palavra sobre isto há sempre Divisão Policial vila- tudo e sabermos que são pessoas com quem a quem encontre franquense. gente pode contar”, salientou Maria Helena, de nestas práticas “Houve uma 65 anos, que reside na Rua Serpa Pinto, em delituosas um diminuição muito Franca. Durante o dia, na cidade sede de con- modo de vida. grande nos casos de celho, Maria Helena não sente nenhum proble- “Em termos de violência doméstica ma de segurança, mas à noite já tem receio de burlas de em 2010”, acrescenta, sair à rua. “Ás 8 da noite já não se vê quase idosos, os regis- por seu turno, o chefe uma vivalma na rua da estação. À noite é mais tos que temos Nelson Amaral, difícil e mais inseguro, mas como nós não têm diminuído e salientando que outra andamos na rua de noite…”, comentou, frisan- o policiamento das preocupações da do, contudo, que fazia falta mais alguma vig- de proximidade DPVFX e do seu ilância policial durante a noite. “Sentimos tem tido um Programa Integrado mais respeito e mais acompanhamento quando papel funda- de Policiamento de há uma autoridade. Devia haver mais vigilân- mental desde Proximidade é infor- cia à noite”, defende. que cá estamos. Tem-se visto envolviam e tinham como mar as pessoas do que se No mesmo sentido vai a opinião de Arlete que as burlas em relação a vítimas cidadãos idosos. está a passar, difundindo Costeira, de 79 anos. “Estávamos mais acom- idosos têm diminuído e há “Por vezes há pessoas que informação nas suas áreas panhados quando eles estavam em Vila até situações em que as pe- aceitam essa violência como de residência para esclare- Franca”, sustenta, referindo-se à instalação em ssoas por vezes até já nem sendo normal, como sendo cer algumas situações que Alverca da sede da Divisão Policial e das suas atendem a própria polícia natural, o que não corres- vão surgindo e evitar esquadras específicas. “Nunca nos aconteceu desconfiadas de que não são ponde à verdade. É isso que rumores que por vezes Da esquerda para a direita, de cima para nada, mas à noite há um certo receio”, rema- baixo: Nelson Amaral, Luís Cunha, polícias, o que é muito bom e também queremos fazer podem ser empolados e não tou. Arlete Costeira e Maria Helena o polícia tem que utilizar sobressair aqui neste evento. corresponderem à realidade outras formas para demon- O que nos preocupa mais é dos factos.
  • 8. 08 “ Fregu A Junta d esia de e Alverca oje à no ite reúne, h essão extra- , em s (21h30) para discutir o REGIONAL o , rdinária da pedreira projecto cena. de Ar voz ribatejana #11Vila Franca de XiraObra do novo hospitalpode avançar em Junho Centros de saúdeO visto favorável do Tribunal de Contas à parceria público- Maquete do futuro hospital de Vila Fanca há anos prometido avançam em Vilaprivada para a construção e gestão do novo Hospital de VilaFranca de Xira poderá permitir o arranque da obra já dentrode dois meses. Franca e AlhandraJorge Talixa satisfação pela decisão do As novas instalações do Centro de Saúde de Vila Franca Tribunal de Contas, que “per- de Xira, construídas junto ao quartel dos bombeiros, dev-A obra do novo Hospital de mite definir que o arranque erão ser inauguradas em Maio, segundo refere a presi-Vila Franca de Xira poderá da obra deverá acontecer a 1 dente da Câmara local. As obras estão praticamente con-avançar já a partir de Junho, de Junho, o que pretendemos cluídas e decorre, agora, uma fase de aquisição e insta-segundo afirma a Câmara é que a obra comece dentro lação dos equipamentos. “Conta-se que possa entrar emvila-franquense, depois do do acordado e que seja uma funcionamento em Maio”, observou a edil, revelando queTribunal de Contas ter decidi- realidade dentro dos prazos”, também em Maio espera levar à Câmara uma proposta dedo, no passado dia 15, emitir referiu a edil vila-franquense. lançamento do concurso para a construção das novasvisto favorável ao contrato de Recorde-se que o Ministério instalações do Centro de Saúde de Alhandra. “Já foi assi-concessão daquela unidade ao da Saúde aponta para um nado o contrato-programa entre o Município e a ARSLVTconsórcio Escala Vila Franca prazo inferior a 2 anos para para a construção deste centro de saúde”, sublinhou,de Xira, liderado pelo Grupo construção do novo hospital frisando que, com a obra de Alhandra, “fica concluída aMello. A autarquia adianta, que poderá, assim, estar con- renovação de todos os centros de saúde do concelho, o queigualmente, que já a partir de cluído no primeiro semestre muito nos satisfaz, criando desta forma melhores1 de Junho a gestão do actual de 2013. A nova unidade hos- condições físicas que queremos que também correspon-Hospital Reynaldo dos pitalar, orçada em cerca de dam a mais recursos humanos”.Santos deverá ser assumida 100 milhões de euros, vai No mesmo sentido foi a intervenção de Nuno Libório,por este consórcio. Recorde- substituir as antigas insta- vereador da CDU, que salientou que às condições físicasse que Pedro Passos Coelho, lações do Reynaldo dos dos centros de saúde não têm correspondido os recursoslíder do PSD, disse, no início Santos apertadas no centro da humanos necessários. “Continuamos com cerca de 30 milde Abril, ao Voz Ribatejana, cidade e com grande parte utentes que no concelho não têm médico de família.que, se formar governo, todos dos edifícios já datados de Continuamos a achar que as opções por mecanismos queos grandes investimentos 1951 e servir os cerca de 220 tentaram agilizar o acesso aos médicos de família nãoserão reavaliados na sua mil habitantes dos municípios foram as melhores. Por isso manifestamos a nossa preocu-relação custo-benefício. de Alenquer, Arruda, pação porque ainda são muitos os concidadãos que nãoMaria da Luz Rosinha mani- Azambuja, Benavente e Vila têm médico de família”, sustentou.festou, na quarta-feira, a sua Franca. CDU acusa Câmara de “desviar” 8 milhões para ajudar privados Os vereadores da CDU na to do concelho nos próximos Fevereiro, os vereadores gante dos executivos PS tem Câmara de Vila Franca de Xira acusam o executivo de maio- 10 anos vai estar extrema- mente hipotecado em função comunistas haviam criticado a opção do executivo de reco- permitido resolver inúmeros problemas. “Se não fossem as “Fretes” a grupos ria socialista de “desviar” destas decisões da Câmara”, rrer a dois empréstimos de opções que a Câmara tomou cerca de 8 milhões de euros para expropriações e con- sustenta Nuno Libório, vereador da CDU, criticando a longo prazo, num montante total de cerca de 3, 170 mi- não iríamos ter nem platafor- ma logística, nem esse ganho económicos strução de acessos para forma como o executivo geri- lhões de euros, para aquisição enorme que é a nova ligação empreendimentos privados e do pelo PS em entendimento de terrenos e expropriações directa da Estrada Nacional 1 de, depois, não ter dinheiro com a coligação Novo Rumo para os acessos à plataforma à Auto-estrada do Norte na O vereador comunista Nuno Libório insiste que, em para obras fundamentais como (PSD/CDS-PP/PPM/MPT), logística e ao novo hospital, Castanheira, que vai permitir 2007, quando foi aprovada a classificação do projecto as variantes de Alverca e de decidiu gastar cerca de 8 mi- assim como a decisão de um acesso à A 1 que a popu- da Plataforma Logística de Lisboa-Norte como PIN Vila Franca e a reparação da lhões de euros na compra e canalizar para as obras de lação daquela área nunca teve. (Potencial Interesse Nacional), permitindo a ocupação rede viária municipal. Os expropriação de terrenos e na novos acessos na Castanheira Isso, só por si, justifica o de áreas de reserva agrícola e ecológica, isso “já foi um socialistas lamentam a falta de construção de acessos ao o montante de um empréstimo investimento que a Câmara grande frete” ao grupo promotor, os espanhóis da visão da CDU e sublinham futuro Hospital (concessiona- que chegou a estar previsto fez”, defende Alberto Abertis. “Não compreendemos, agora, os apoios com- que o envolvimento camarário do a um consórcio liderado para a variante de Alverca. Mesquita, vice-presidente da plementares de milhões de euros. Com a CDU esse di- tem sido decisivo para o pelo Grupo Mello) e à Bem diferente é o entendi- edilidade de Vila Franca, nheiro seria muito mais bem investido na construção avanço de empreendimentos Plataforma Logística (projecto mento da maioria PS, com a frisando que, se não fosse tam- de variantes ou na ampliação do parque escolar”, afir- como a Plataforma Logística do grupo espanhol Abertis). presidente da Câmara, a bém o envolvimento ma. da Castanheira do Ribatejo e “A Câmara está, hoje, numa socialista Maria da Luz camarário na cedência de te- O PS sustenta que esta posição da CDU é “demagógi- as novas instalações do situação de descapitalização Rosinha, a afirmar que a pos- rrenos e construção de aces- ca”, frisando que os comunistas propõem a captação de Hospital Reynaldo dos Santos. financeira porque nos últimos tura “contra” a administração sos, provavelmente não actividades económicas geradoras de emprego, mas “É uma opção da Câmara, que dois anos aprovou um conjun- central que os executivos de avançaria o novo hospital que depois rejeitam estas parcerias que trazem inúmeros não hesita em apoiar intere- to de compromissos que não maioria CDU tiveram enquan- “há décadas é necessário” e benefícios para o concelho ao nível da criação de pos- sses privados e adia obras fun- são, nem nunca deveriam ser to governaram a autarquia até vai servir 220 mil habitantes tos de trabalho e de novas acessibilidades. damentais para o interesse da da sua competência”, acres- 1997 prejudicou seriamente o de 5 municípios. população. O desenvolvimen- centa o eleito da CDU. Já em concelho e que a atitude dialo- Jorge Talixa
  • 9. MÚSICA, TRÂNSITO, NOTÍCIAS, A REGIÃO SEMPRE EM DESTAQUE! 09 92.2 FM ou na Internet em ww.ribatejofm.net 27de Abril de 2011 Lezíria exige mais médicos Cerca de 400 habitantes dos concelhos do centro e sul do distrito de Santarém situados na margem esquerda do Tejo exigiram, no dia 16, mais médicos e enfermeiros para as unidades de saúde da região. O Governo já prometeu colocar seis clínicos estrangeiros na Lezíria Jorge Talixa uma consulta. Já na tarde de dia 16, cerca de 400 pessoas concen- Cerca de 600 pessoas partici- traram-se à porta do ACES da param, sábado à tarde, em três Lezíria, em Almeirim, exigindo concentrações de protesto, rea- medidas. lizadas no distrito de Santarém Protestos do mesmo género com o objectivo de reclamar realizaram-se, na tarde de sába- mais médicos e enfermeiros e de do, frente às sedes dos ACES do contestar o progressivo encerra- Zêzere (Constância) e da Serra mento de extensões de saúde. D’ Aire (Torres Novas), reunin- Nestas iniciativas organizadas do cerca de 200 pessoas. por sete comissões de utentes da região foi aprovada uma moção Câmara de Benavente Moção reclama médicos e que exige respostas “claras e efi- mostrou-se solidária cazes” da ministra da Saúde. O secretário de Estado Adjunto e A Câmara de Benavente mani- medicamentos mais baratos da Saúde, Manuel Pizarro, festou a sua solidariedade para prometeu, entretanto, que os com as iniciativas das comissões A moção aprovada pelos participantes nestas concentrações centros de saúde da Lezíria do de utentes de saúde. exige que a ministra Ana Jorge tome medidas para dotar os Tejo vão ser reforçados, já em “Participámos em Almeirim centros de saúde da região com mais médicos e enfermeiros e Maio, com seis novos médicos numa concentração em frente à para reduzir os preços dos medicamentos. O documento estrangeiros. A coordenadora do sede do ACES que juntou tam- reivindica, ainda, o fim do processo de encerramento de Agrupamento de Centros de bém muita gente e onde foi iden- serviços e unidades de saúde, a reabertura de unidades ence- Saúde (ACES) da Lezíria do tificado um conjunto significati- rradas e a resolução das divergências entre Ministério da Tejo admite que esta área deve- vo de problemas, nomeadamente Saúde e bombeiros para o transporte de doentes. ria ter 80 médicos de família e só nos concelhos que são servidos tem 51. pelo ACES de Almeirim e foi veio dar razão, porque sempre segunda solicitação à ministra da As comissões de utentes da possível depois aprovar uma disse que, “não havendo recur- Saúde para que receba os autar- Lezíria organizaram, durante a noite de 15 para 16 de Abril, um moção, reivindicando melhores condições”, observou Carlos sos no País, eles têm que se cas locais e que a Câmara vai Secretário de Estado importar, quando estão em causa tentar pressionar no sentido de acampamento de solidariedade para com os que passam horas de Coutinho, vice-presidente da edilidade de Benavente. a resolução de problemas impor- tantíssimos das pessoas”, referiu virem a ser colocados no conce- lho alguns dos médicos promete mais médicos madrugada à porta de unidades O presidente António José o autarca benaventense, acres- estrangeiros que o Ministério da de saúde para tentarem obter Ganhão sublinhou que a vida lhe O secretário de Estado Manuel Pizarro revelou, entre- centando que já foi feita uma Saúde está a contratar. tanto, em reunião com o presidente da Câmara de Coruche, que já estão 50 novos médicos estrangeiros 33% sem médico de família em Portugal e que outros 50 vão chegar nas próximas semanas, com o objectivo de aten- uar os problemas de falta de médi- Cerca de 37 mil habitantes dos seis concelhos integrados na área do ACES cos de família. Destes, garantiu, da Lezíria não têm médico de família, segundo revelou, ao Voz seis serão colocados na Lezíria Ribatejana, Domingos David, coordenador da Comissão de Utentes do já durante o mês de Maio. Concelho de Benavente (CUCB), uma das que mais se tem destacado na O presidente da Câmara de reclamação de medidas de reforço dos recursos das unidades de saúde da Coruche diz ter colocado ao região. O problema agrava-se quando se constata que cerca de 25% da secretário de Estado diversos população destes municípios tem mais de 65 anos e que as alternativas de problemas, como o encerramento transporte são escassas. A progressiva desactivação das pequenas unidades (Outubro passado) da exten- de atendimento, acabam por deixar muitos habitantes quase sem assistên- são do Biscainho, a cia. Domingos David calcula que esta região precisará de mais 25 médi- suspensão da exten- cos, num rácio de um médico por 1500 habitantes, e de mais 78 enfer- são de São José da meiros. O responsável critica, também, a forma como o ACES da Lezíria Lamarosa porFoto de Nuno Sousa rompeu protocolos com o Centro de Emprego de Salvaterra, dispensando inexistência de desempregados que trabalhavam como motorista e como telefonista. médico de Segundo refere, como consequência, o carro da Unidade de Saúde de família e o Samora Correia tem estado parado e o ACES “paga diariamente 100 euros investimento Acampamentos frente ao feito para abrir um Serviço de Urgência Básico em a um táxi para a acompanhar a enfermeira ao domicílio”. ACES da Lezíria Coruche que, “apesar de estar devidamente equipado desde Julho, continua sem funcionar devido à falta de 50 protestam em Faltam 29 médicos médicos”. Segundo a autarquia coruchense, Manuel Pizarro, responsável pela rede nacional de cuidados primários de saúde, mostrou-se receptivo à resolução destes acampamento O Agrupamento de Centros de Saúde da Lezíria serve os municí- pios de Almeirim, Alpiarça, Benavente, Chamusca, Coruche e problemas e assumiu o compromisso de, durante o mês de Maio, serem colocados 6 médicos Salvaterra, com um total de 112 mil habitantes. Segundo Luísa estrangeiros na Lezíria do Tejo. Durante cerca de 22h00, as comissões de utentes de saúde da Portugal, antiga deputada do PS e coordenadora deste ACES, “Vamos ficar na expectativa de que tudo se resolva. Lezíria promoveram um acampamento com o objectivo de Almeirim (8360) e Salvaterra (8584) são nesta altura os concelhos No entanto, se isso não acontecer, os coruchenses manifestarem solidariedade para com os que passam horas e com mais utentes sem médico de família na região e no município sabem que estarei sempre ao lado deles em todas e horas de madrugada à porta das unidades de saúde para con- de Benavente, sobretudo na freguesia da sede de concelho, são quaisquer circunstâncias”, sustenta o presidente da seguirem uma consulta. Segundo Domingos David, esta fa- mais cerca de 4300 habitantes sem médico atribuído. Câmara, o socialista Dionísio Mendes, que tem con- ceta do protesto juntou cerca de 50 pessoas ao serão de dia 15 Nestes centros de saúde da Lezíria faltam também enfermeiros (92 siderado inaceitável a situação do Serviço de e perto de 20 passaram a noite nas 13 tendas colocadas em para uma necessidade de 115) e há ainda a preocupação pela ele- Urgência Básico, prometido há vários anos, com frente da sede do ACES da Lezíria vada média de idades dos médicos, que podem, em muitos casos, instalações prontas há 10 meses e ainda fechado, ale- recorrer à aposentação nos próximos. gadamente por falta de médicos.
  • 10. 10 A pe e Euter S ociedad promove, rense Alhand eira à noite s exta-f oncerto com , um c a (21h30) es da sua band actu açõ o seu nica e d filarmó o coral. gru p voz ribatejana #11Vila Franca de XiraFalta de requerimento impede UDVde recuperar milhares de euros eu que tinha que justificar, era 2003, chegou a ser chamadoO julgamento de 5 antigosdirigentes da União quem fazia os depósitos, por Orlando Silva para tentarVilafranquense prossegue no penso que o tesoureiro”, su- identificar a origem de algunsdia 3. blinhou, respondendo a depósitos, mas que não con- questões de Luís Santos, advo- seguiu ter acesso à documen-Jorge Talixa gado da UDV, que quis saber tação do clube, porque isso se boa parte destes depósitos não terá sido consentido pelaA União Desportiva não estariam relacionados direcção da altura. “Se meVilafranquense (UDV) pode- com receitas de jogos e dona- tivessem alertado para aria ter obtido o reembolso de tivos. proveniência, provavelmenteboa parte das verbas de IVA “Posteriormente à inspecção muitos daqueles depósitos nãoque estão agora em julgamen- vieram ao meu conhecimento teriam sido declarados comoto em tribunal se tivesse apre- documentos que levaram a foram”, acrescentou Orlandosentado um requerimento às fazer estas correcções”, Silva. Já na sequência deFinanças nesse sentido. Na prosseguiu Orlando Silva, questões do advogado Joãoúltima sessão do julgamento, levando Eurico Cid, antigo Trindade, o contabilista expli-realizada no dia 4, confirmou- presidente do clube a pedir cou que as facturas das obrasse que só em 2003, na sequên- para intervir, referindo que apareceram posteriormente ecia de uma inspecção, é que houve facturas que estavam na que, “não sendo apresentadasforam detectados depósitos posse da comissão de obras num prazo de 1 ano”, sóbancários não justificados, que apareceram ainda durante podem ser deduzidas em sedeque levaram a declarações de o seu mandato. “Essas facturas de IVA “com autorizaçãocorrecção do IVA e aos mon- andaram com o argumento do superior, fazendo um requeri-tantes em atraso que levaram senhor Orlando Pinto de que mento ao director-geral dasaos dois processos judiciais. O não podiam ser lançadas em Contri-buições e Impostos”.julgamento prossegue no Tribunal de Vila Franca de Xira 1998/99. Então por que é que Só que isso nunca foi feito epróximo dia 3 com as ale- foram lançadas depois em Orlando Silva justificou quegações finais. efectivamente, aos depósitos esclarecendo que algumas fa- que, em 2003, no decorrer da 2002/2003?”, questionou, deu co-nhecimento dessa po-César dos Santos, inspector bancários. “Estavam várias cturas apareceram entretanto. inspecção, a direcção foi con- salientando que na altura se ssibilidade à direcção, masdas Finanças, explicou que, no facturas em falta na contabili- “A quantidade de facturas em frontada com valores de julgava que o clube até teria que julga que esse requeri-âmbito da sua inspecção, foi dade e diversos montantes de falta era muito significativa”, depósitos não justificados. mais IVA para receber do que mento para pedir a dedução dodito ao clube que poderia fazer depósitos para os quais, numa observou. “Ou dizia o que era ou não. para pagar, tendo em conta os IVA das facturas das obrasdeclarações correctivas do primeira instância, não encon- Já Orlando Silva, contabilista Tudo o que não foi justificado montantes das obras do pavi- nunca terá sido feito pelosIVA para que correspondesse, trámos justificação”, referiu, do clube, voltou a explicar foi acrescido ao IVA. Não era lhão. Referiu, ainda, que, em órgãos directivos.Centro gastronómico de Povos volta a dar polémicaO projecto foi apresentado já Março de 2011. Março de 2011 não se confir-há cerca de 4 anos, mas nunca “O que queremos saber é quem mou.evoluiu conforme estava pre- é que anda a mentir à popu- “Ainda temos outro problema:visto. O executivo da Junta de lação de Vila Franca de Xira e a Câmara e o Centro deFreguesia de Vila Franca a enganar quem. Gostaríamos Formação Profissional degarante, agora, que está a de saber se há aprovação e Alverca prevêem iniciar umaprocurar desenvolver uma onde estão os materiais. E nova acção de formação emparceria com várias entidades gostaríamos de saber, efectiva- Maio, mas muito dificilmentepara concretizar o chamado mente, quando estamos a falar vamos conseguir responderCentro Gastronómico de do centro gastronómico esta- naquelas instalações”, admitiuPovos. mos a falar de quê?”, questio- José Fidalgo, explicando que,A questão foi colocada na últi- nou Carlos Romano. entretanto, a Junta tem procu-ma Assembleia de Freguesia José Fidalgo Gonçalves, presi- rado desenvolver parceriaspor Carlos Romano, eleito da dente da Junta de Freguesia, com o Ministério da EducaçãoCDU, que recordou as sucessi- lembrou que já foi feita uma e com outras entidades paravas informações prestadas pelo acção de formação de “16 for- “podermos ter ali um novo for-executivo da Junta sobre a mandos que são hoje cozin- mato mais adequado à reali-matéria. “A acta de 15 de heiros”. O autarca do PS expli- dade actual”.Dezembro de 2008 refere a cou que foi feito um projecto, O autarca vila-franquenseaprovação de uma proposta de mas a candidatura acabou por prometeu, por isso, apresentarleasing para a aquisição do não ser aprovada no âmbito do na próxima Assembleia deequipamento do Centro programa de apoio à regener- Freguesia uma informaçãoGastronómico de Povos, com ação urbana. “O edifício é da mais circunstanciada sobre o50 mil euros num limite máxi- Câmara, que fez uma cedência novo modelo do projecto emo de 4 anos. Previa-se um em direito de superfície à Junta sobre o eventual envolvimentoinvestimento de 200 mil euros de Freguesia. O equipamento de outras entidades. “Por vezesna construção e equipamento, está devidamente acondiciona- as situações são mais morosasmas não estamos a ver nada”, do e capaz de ser instalado. do que gostaríamos. O quecritica o autarca vila-fran- Estamos a reformular todo o queremos fazer é com os pésquense, lembrando que em projecto e temos as condições bem assentes no chão. AtéMaio de 2009 se voltou a falar programadas e previstas no pode não ser feito aindaem 50 mil euros para aquisição orçamento, mas gostaríamos durante este mandato, mas que,de equipamento eléctrico e de o fazer de uma forma mais quando o edifício estiver pron-equipamento informático e tranquila, envolvendo outros to, seja um bom projecto”, con-que, em 2010, o executivo da parceiros”, justificou o presi- cluiu José Fidalgo. O edifício destinado ao CentroJunta previu que o centro gas- dente da Junta vila-franquense, Gastronómico mantém-se emtronómico estaria pronto em admitindo que a previsão de J.T. acelerada degradação
  • 11. A reunião sobre o impacto dos projectos da pedreira e de ampli- ação do Aterro Sanitário do Mato da Cruz realizada na noite de dia 20 encheu completamente o salão da Casa do Povo de Arcena. Estiveram presentes representantes da Cimpor, da Valorsul e da Agência Portuguesa do Ambiente. A presidente da Câmara de Vila 11 Franca prometeu expor as preocupações da população e dos autarcas locais ao secretário de Estado do Ambiente. 27de Abril de 2011Vila Franca ameaça Lisboagás com tribunaisA Câmara de Vila Franca diz ter decisões judiciais que obrigam a Lisboagás a pagar-lhe 1, 7milhões de euros de taxas de ocupação de subsolo mas não aceita que a empresa pretendarepercutir esses montantes nos consumidores.Jorge Talixa judiciais, desde os tribunais da uma moção que constitui, de Relação ao Tribunal certa forma, um aviso àA Câmara de Vila Franca de Constitucional, deram razão à Lisboagás. A autarquia lamen-Xira ameaça levar a Lisboagás autarquia no seu direito de ta que a empresa já tenha feitoa tribunal se esta empresa do cobrar uma taxa à Lisboagás acompanhar as suas facturasgrupo Galp Energia insistir na pela “utilização privada de um por uma informação em que seideia de fazer repercutir nos bem (o solo ou subsolo muni- afirma totalmente alheia à apli-consumidores de gás do cipais) que é de todos”. Por cação de tal montante demunicípio vila-franquense os isso, acrescenta o edil, com os agravamento do custo e atribuivalores da taxa de ocupação do juros entretanto acumulados, a à edilidade todas as respon-subsolo que tem que pagar à Lisboagás vai ter que pagar, sabilidades. E acrescenta queautarquia. Um porta-voz da agora, cerca de 1, 7 milhões de as autarquias locais não podemLisboagás afirma, por seu euros ao Município relativos a prescindir das suas receitas,turno, que “existe uma Lei e taxas em atraso e já pagou “quer face à acrescida exigên-existe um contrato de con- recentemente os 400 mil euros cia que sobre a sua intervençãocessão que prevê que nos casos relativos à taxa de ocupação do impende, quer face à crescenteem que os municípios decidam subsolo de 2010. redução da receita, nomeada-cobrar taxas desta natureza, Só que a Lisboagás mantém a mente por via dos cortes nasessa decisão seja repercutida intenção de fazer repercutir transferências do Orçamento Autarcas não querem taxassobre os munícipes clientes da estes valores nas próximas fac- de Estado”. repercutidas nos consumidoresempresa”. Afiança, por isso, turas a cobrar aos cerca de 25 No dia 18, executivo daque a empresa distribuidora de mil clientes que tem no conce- Câmara e Lisboagás reuniram este assunto. Repudiando tam- ata da repercussão daqueles sua responsabilidade". É que,gás “limita-se a cumprir essas lho de Vila Franca (140 mil mas não chegaram a entendi- bém decisões de anteriores montantes nos seus consumi- se conseguir fazer repercutirregras” legais. habitantes) e a Câmara afirma mento. Na moção, a autarquia governos de “inserir nos con- dores”. estes 1, 7 milhões de euros nosBem diferente é o entendimen- que a empresa não o pode vila-franquense reafirma que tratos de concessão mecanis- Maria da Luz Rosinha, presi- seus cerca de 25 mil clientesto da Câmara de Vila Franca fazer, porque isso seria cobrar “qualquer taxa relativa à ocu- mos de repercussão dos mon- dente da edilidade, também diz do concelho, a Lisboagásque mantém um conflito valores com efeitos retro- pação do subsolo incide, tantes devidos a título de taxas que "a Câmara irá manter esta cobrar-lhes-á perto de 68 eurosjurídico com a Lisboagás já há activos, o que, no entender do exclusivamente, sobre as no consumidor final”, a moção taxa sobre intervenções no a cada um.mais de 10 anos. Segundo Rui executivo camarário, é ilegal. conce-ssionárias de serviços e da edilidade vila-franquense subsolo" e que "agirá judicial- Um tema a que voltaremos deRei, vereador social-democra- Na quarta-feira à tarde, a nunca sobre os munícipes” e exige do Governo, da mente contra a Lisboagás se, forma mais desenvolvida nata com o pelouro das obras Câmara de Vila Franca repudia as posições que a Assembleia da República e da por acaso, tentar repercutir nos próxima edição do Vozmunicipais, todas as instâncias aprovou, por unanimidade, Lisboagás tem assumido sobre Lisboagás “a suspensão imedi- consumidores aquilo que é da Ribatejana.
  • 12. PSP já usa bloqueadores O estacionamento desordenado é um dos grandes problemas da cidade de Vila Franca de Xira. Faltam alternativas de parquea- mento e alguns não hesitam em parar onde lhes dá na gana, esque- cendo, por vezes, que a via pública também é, necessariamente, usada por outros. Depois acontecem os bloqueios de trânsito ou os casos de peões que não conseguem ter espaço para andar nos pa- sseios. O Olho Vivo descobriu, há dias, um exemplo de que a PSP local começa a ter uma atitude mais exigente e agressiva e tam- bém já usa bloqueadores de rodas em casos de abuso grave em matéria de estacionamento. Nas traseiras do tribunal, na pequena travessa que liga à Rua Miguel Bombarda, uma viatura ligeira complicava e muito a circulação do trânsito. Resta saber se a polí- cia vila-franquense dispõe, depois, de meios de reboque que evitem que estes casos de bloqueio de veículos não se eternizem. ““Voz Ribatejana
  • 13. Torne-se fã do Voz Ribatejana 13 www.facebook.com/vozribatejana OLHO VIVOO senhor vereador“Mosquito”Alberto Mesquita é, por natureza, bem disposto e já tem muitaexperiência política. Mas a vida está sempre a fornecer-nos sur- “Rua outra vez toda estragada” “ O novo pavimento das ruas Gomes Freire e Miguel Esguelha, em Vila Franca, não resultou e as lajetas começaram a partir-se às Os vereadores do PSD e as listas de deputados Discutia a direcção nacional do PSD as suas listas de candidatos a deputados e a bancada da coligação Novo Rumo esteve desfalca-presas e o vice-presidente da Câmara de Vila Franca não espera- primeiras pa-ssagens de viaturas. A solução encontrada pela da de dois dos seus principais elementos na sessão camarária deva, certamente, ouvir o que ouviu, recentemente, em Trancoso. Câmara foi obrigar o empreiteiro a substituir o material do pavi- Trancoso. Ausentes João de Carvalho e Rui Rei, começaram aDecorria a sessão camarária, na fase de intervenção do público, mento e a obra lá decorre há cerca de 3 semanas. A chuva dos últi- desenhar-se cogitações na assistência e houve mesmo quem ques-quando Oleg Utskov, dirigente de uma associação de imigrantes mos dias acabou por complicar ainda mais o trabalho, deixando tionasse se teriam resolvido faltar porque Pedro Passos Coelho jáde Leste, decidiu intervir e pedir o auxílio da autarquia para abrir muito poucas alternativas de passagem aos peões. Certo é que a avisara que autarcas em funções não entrariam nas listas. A situ-uma sede da organização em Vialonga. Só que o português não é obra ameaça voltar a arrastar-se e, provavelmente, vai durar até ação acabou por ser esclarecida pela própria Maria da Luzfácil para muitos imigrantes e Oleg lá recordou que já tinha vésperas do Colete Encarnado. Há dias, o Olho Vivo atravessava Rosinha, que explicou que um estava em férias e outro numareunido uma vez com “o senhor vereador Mosquito”. A gargalha- uma daquelas artérias e não pôde deixar de ouvir a conversa entre reunião ao serviço da autarquia.da foi geral e o próprio Alberto Mesquita riu a bom rir com o lapso avó e neta. Dizia a menina nos seus 3 a 4 anos: “Oh vó, esta ruado dirigente associativo de origem ucraniana. está outra vez toda estragada!?”. Respondia a avó: “Pois, isto não foi nada bem feito. E a Serpa Pinto ainda agora foi acabada e já está cheia de água”.Vila-franquensesjá criticam“piscinas”da RuaSerpa PintoAs obras da Rua Serpa HÁ 21 ANOS AO LADO DE CADAPinto, em Vila Franca, FAMÍLIA, COM TUDO O QUE O UTENTEforam demoradas, maso resultado final até NECESSITA: MÉDICO - ENFERMAGEM -agrada à maioria dos FISIOTERAPIA- ACTIVIDADESresidentes, comer-ciantes e utentes SOCIAIS - ETC.daquela área. Pior foiverificar que, às | ÓPTIMAS INSTALAÇÕESprimeiras chuvas,voltaram os lençóis de | QUARTOS DUPLOS, TRIPLOSágua a vários pontos darua. Ou as obras dos esgotos E INDIVIDUAISseparativos não foram bemexecutadas ou os escoamentos | AQUECIMENTO CENTRALestão, ainda (já!), entupidos.Certo é que alguns vila-fran- | ELEVADORquenses já falam nas “pisci-nas” da Serpa Pinto e outros | AMPLOS ESPAÇOS VERDESfizeram questão de dizer aoVoz Ribatejana que vão VENHA CONHECER ESTE ESPAÇOrecomendar à Câmara quearranje uns patos para colocar ACOLHEDOR PARA O SEU IDOSOnestes “lagos”. VISITE-NOS! Rua da Esperança nº 1 Casal das Eiras Alenquer a 2km de Arruda dos Vinhos tel: 263 759 481 - 936 175 188 ALVARÁ Nº03/2011
  • 14. Uma fotobiografia de ALVES REDOL, da autoria de João Madeira, vai ser lançada, na tarde do 15 próximo dia 14, no auditório do MUSEU DO27de Abril de 2011 NEO-REALISMO. Nersant quer fundo de apoio àFloresta é o tema da Feira internacionalização Santarém A Associação Empresarial da Região de Santarém (Nersant)Nacional da Agricultura está a preparar a criação de um Fundo Regional de Apoio à Estruturação e Internacionalização das empresas. Segundo a nova presidente da Nersant, Salomé Rafael, empossada recente- mente em Torres Novas, é “fundamental” continuar a promover missões a mercados potenciais e prosseguir com os programas de apoio à internacionalização que a associação empresarial ribatejana tem realizado. Nos últimos anos, a Nersant já desenvolveu inúmeras missões de empresários ribatejanos a países africanos (especialmente Angola e Moçambique, mas também do Norte de África), asiáti- cos e da Europa de Leste. Salomé Rafael promete continuar a apoiar estes projectos de internacionalização e as exportações para dentro e fora da União Europeia. Sujeita a alguma contenção de custos, mas com uma procura de expositores semelhante aos anos anteriores, a Feira A nova presidente da Nersant, empresária da zona de Salvaterra Nacional da Agricultura vai este ano dedicar especial atenção às questões da floresta. de Magos que dinamizou a criação de várias escolas profission- ais na região ribatejana, substituiu José Eduardo CarvalhoJorge Talixa da à comunicação social no passado sucedeu em 2010, a Feira (entretanto eleito presidente da Associação Industrial dia 18. O maior certame agrícola Empresarial da Região de Santarém Portuguesa) na liderança da associação empresarial ribatejana,A floresta e a sua importância nacional terá como tema central a realiza-se em paralelo com a Feira considerada uma das maiores e mais dinâmicas do País. “Aeconómica e social vão ser o tema floresta, inclui um conjunto alargado Nacional da Agricultura. conjuntura actual é muito exigente para as nossas empresas,central da 48ª. Feira Nacional da de seminários sobre esta temática, No ano passado, o certame beneficiou torna-as mais fragilizadas. Não há condições para suportarAgricultura (FNA), que se realiza de sobre o futuro dos jovens agricul- de dois feriados, para além dos fins- mais aumentos de impostos, porque os actuais já condicionam a4 a 12 de Junho, no Centro Nacional tores e sobre a reforma da Política de-semana, que terão contribuído nossa competitividade”, sustenta a dirigente empresarial,de Exposições e Mercados Agrícolas Agrícola Comum. para uma maior afluência e contou defendendo mudanças estruturais, designadamente no sector da(Cnema). O certame cresceu nos últi- Novidades serão os concursos com um orçamento de 1 milhão de justiça e no sentido da desburocratização.mos três anos e atingiu uma média de nacionais de queijos e enchidos e euros. Desta vez, a contenção Salomé Rafael promete iniciar, em breve, um conjunto de160 mil visitantes. Este ano, o Cnema uma grande exposição da fileira flo- reflecte-se sobretudo no domínio da reuniões descentralizadas com os empresários da região eregista uma procura de expositores restal, assinalando o Ano animação musical. ajudá-los na moderação de negociações que sejam eventual-muito semelhante à dos anos anteri- Internacional da Floresta. O salão Nas próximas edições do Voz mente necessárias com a Segurança Social ou com a adminis-ores, mas, prevendo uma redução da “Prazer de Provar” é outra das apos- Ribatejana abordaremos de forma tração fiscal. A Nersant tem cerca de 1200 associados e partici-afluência de pessoas, optou por tas fortes, procurando divulgar mais mais desenvolvida algumas das prin- pações em 15 empresas distintas, com realce para cinco parquesreduzir os custos em 15 a 18%. os produtos juntos dos visitantes/con- cipais facetas desta Feira Nacional da de negócios e para sociedades de seguros e de garantia mútua.A edição 2011 da FNA foi apresenta- sumidores. A exemplo do que Agricultura. J. T. EDITAL Nº 152/2011 EDITAL Nº 153/2011MARIA DA LUZ GAMEIRO BEJA FERREIRA ROSINHA, PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE VILA FRANCA DE MARIA DA LUZ GAMEIRO BEJA FERREIRA ROSINHA, PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE VILA FRANCA DEXIRA: XIRA:Faz saber que por despacho da Srª Vereadora Maria da Conceição dos Santos, datado de 28/07/2010, proferido ao abrigo Faz saber que por despacho da Srª Vereadora Maria da Conceição dos Santos, datado de 02/11/2010, proferido ao abrigodas competências delegadas pelo despacho nº 4/2011, de 10 de Janeiro, para os efeitos da alínea h), do nº 2, do artigo 68º, das competências delegadas pelo despacho nº 4/2011, de 10 de Janeiro, para os efeitos da alínea h), do nº 2, do artigo 68º,da Lei nº 169/99, de 18 de Setembro, alterada pela Lei nº 5-A/2002, de 11 de Janeiro, e Declaração de Rectificação nº da Lei nº 169/99, de 18 de Setembro, alterada pela Lei nº 5-A/2002, de 11 de Janeiro, e Declaração de Rectificação nº4/2002, de 6 de Fevereiro: 4/2002, de 6 de Fevereiro:- É intenção do Município de Vila Franca de Xira, na qualidade de entidade proprietária da fracção municipal sita no Bairro - É intenção do Município de Vila Franca de Xira, na qualidade de entidade proprietária da fracção municipal sita no Bairrodo Fundo de Fomento da Habitação, nº 2, c/v Esqª, em Alhandra, determinar a cessação da licença de utilização do referido Municipal da Quinta da Piedade, Lote 5, 1º E, na Póvoa de Santa Iria, determinar a cessação da licença de utilização dofogo, por parte de Maria Manuela Almeida Santos, e demais residentes, o qual havia sido atribuído segundo o regime da referido fogo, por parte de João Baessa, e demais residentes, o qual havia sido atribuído segundo o regime da renda apoia-renda apoiada. da.Tal decisão, fundamenta-se nos seguintes factos: Tal decisão, fundamenta-se nos seguintes factos:- A moradora apresenta rendas em dívida há mais de três meses e já havia celebrado acordo de pagamento de outras ren- 1. O morador apresenta 21 rendas em dívida, cada uma no valor de 14,35 €, compreendidas entre Agosto de 2009 e Marçodas em dívida, não estando o mesmo a ser cumprido. Concretamente, a moradora apresenta 4 rendas em dívida, no valor de 2011, no valor de 301,35 €, as quais depois de acrescidas da indemnização moratória no valor de 143,60 €, perfazemde 14,52 €, compreendidas no período entre Maio de 2008 e Abril de 2009, e 8 rendas em dívida, no valor de 15,34 €, com- uma dívida global de 444,95 €.preendidas no período entre Agosto de 2009 e Novembro de 2010, no valor total de 165,46 €, as quais depois de acrescidasda indemnização moratória devida pela falta de pagamento das mesmas, no valor de 82,73 €, perfazem uma dívida de 2. O morador não tem residência própria e permanente no fogo municipal desde Agosto de 2009, tendo desaparecido, colo-248,19 €. cando-se mesmo a hipótese de ter falecido.- Para além das supra referidas rendas em dívida, a moradora celebrou em 06/04/2006, um acordo de pagamento em 60 O presente projecto de decisão é tomado com base no disposto nas alíneas d) e f), do nº 1, e do nº 3, do artigo 3º, da Leiprestações de 15,90 € cada uma, da quantia global de 954,14 €, referentes a rendas em dívida compreendidas entre 21/2009, de 20 de Maio, e nºs 7, 9, 10, e 11, do artigo 9º, no nº6, do artigo 12º, no nº 2, do artigo 13º, e no nº 14, do artigoSetembro de 2004 e Março de 2006, estando actualmente em dívida com 8 prestações, no valor global de 127,20 €. 9º, todos do Regulamento de Habitação Municipal.O presente projecto de decisão é tomado com base no disposto na alínea d), do nº 1, do artigo 3º, da Lei nº 21/2009, de 20 Mais fica o morador e demais interessados notificados, de que nos termos do disposto no nº 6 e 7, do artigo 3º, da Lei nºde Maio, no nº 7, do artigo 9º, no nº6, do artigo 12º, no nº 2, do artigo 13º, e no nº 14, do artigo 9º, todos do Regulamento 21/2009, de 20 de Maio, e no nº 6, do artigo 12º, do Regulamento de Habitação Municipal, caso a decisão se torne definiti-de Habitação Municipal. va, dispõem de um prazo de 90 dias para desocupar a referida fracção, sendo que se não o fizerem até ao final do prazo que lhes é facultado, será imediatamente efectuado o despejo com recurso às autoridades policiais, sendo removidos todosMais fica a moradora e demais interessados notificados, de que nos termos do disposto no nº 6 e 7, do artigo 3º, da Lei nº os bens que se encontrem na fracção, os quais serão depositados em local designado para o efeito, onde poderão ser lev-21/2009, de 20 de Maio, e no nº 6, do artigo 12º, do Regulamento de Habitação Municipal, caso a decisão se torne definiti- antados pelos proprietários, dentro do prazo de um ano a contar da presente notificação, data a partir da qual serão declara-va, dispõem de um prazo de 90 dias para desocupar a referida fracção, sendo que se não o fizerem até ao final do prazo dos perdidos a favor do Município, nos termos do artigo 1323º do Código Civil.que lhes é facultado, será imediatamente efectuado o despejo com recurso à autoridade policial, sendo removidos todos osbens que se encontrem na fracção, os quais serão depositados em local designado para o efeito, onde poderão ser levanta- Os interessados poderão, querendo, nos termos do artº 101º, do Código do Procedimento Administrativo, no prazo máximodos pelos proprietários, dentro do prazo de um ano a contar da presente notificação, data a partir da qual serão declarados de 10 dias, pronunciar-se por escrito sobre esta proposta de decisão. Findo este prazo, sem que haja pronúncia ou no casoperdidos a favor do Município, nos termos do artigo 1323º do Código Civil. de a mesma não ser atendível, a decisão tornar-se-á definitiva.Os interessados poderão, querendo, nos termos do artº 101º, do Código do Procedimento Administrativo, no prazo máximo O processo que conduziu à tomada desta proposta de decisão encontra-se disponível para consulta no Departamento dede 10 dias, pronunciar-se por escrito sobre esta proposta de decisão. Findo este prazo, sem que haja pronúncia ou no caso Habitação, Saúde e Acção Social da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, sita na Rua Alves Redol, nº 16, 1º andar,de a mesma não ser atendível, a decisão tornar-se-á definitiva. 2600-096 Vila Franca de Xira, das 9h às 12:30h e das 14h às 17:30h.O processo que conduziu à tomada desta proposta de decisão encontra-se disponível para consulta no Departamento de Para constar se publica o presente Edital e outros de igual teor que vão ser afixados nos locais de costume e publicadosHabitação, Saúde e Acção Social da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, sita na Rua Alves Redol, nº 16, 1º andar, nos jornais locais.2600-096 Vila Franca de Xira, das 9h às 12:30h e das 14h às 17:30h.Para constar se publica o presente Edital e outros de igual teor que vão ser afixados nos locais de costume e publicados E eu, Maria Paula Cordeiro Ascensão, Directora do Departamento de Administração Geral, o subscrevi.nos jornais locais.E eu, Maria Paula Cordeiro Ascensão, Directora do Departamento de Administração Geral, o subscrevi. Paços do Município de Vila Franca de Xira, 5 de Abril de 2011Paços do Município de Vila Franca de Xira, 5 de Abril de 2011 A Presidente da Câmara Municipal, A Presidente da Câmara Municipal, - Maria da Luz Rosinha – - Maria da Luz Rosinha –
  • 15. 16 “CLASSIFICADOS voz ribatejana #11 Sede Praça D. Afonso V nº 5B 2615-357 ALVERCA DO RIBATEJO Telef: 21 9580770 - 96 4008659 - 96 5249749 Filial: R. Padre Américo nº85 c/v Esqª 2625-394 FORTE DA CASA Telef: 21 9560189 - 96 5240138 - Fax: 21 9531857Em frente aos correios de Alverca mail: agencia_machadovictor@hotmail.comtel: 21 958 45 37 Web: www.audiovital.pt Site: www.agenciamachadovictor.com ALUGA-SE Nos piores momentos Castanheira do Ribatejo (Centro) oferecemos-lhe as melhores condições Quarto com todas as serventias (Com crédito Telemóvel: até 30 meses) 963 777 333 Funerais Trasladações Artigos ALUGA-SE SERVIÇO PERMANENTE Religiososagência.vilafranquense@hotmail.com Florista Casa de 4 Rua Henrique Ferreira Ruivo nº 23 Alverva (junto ao antigo mercado)Rua José Dias Silva 47 - Vila Franca de Xira assoalhadas Telef.:219 573 454 Fax: 219 585 251 - Telem: 962 148 518 / 19 / 20 / 21Rua República 147-B - Póvoa Santa Iria em www.funerariaalverquense.pt Castanheira do RibatejoTravessa Figueira 1-A - Santa Iria Azóia Telemóvel: 919 030 177 Agência Funerária de TARÓLOGA TARÓLOGA Vialonga SANTARÉM Férias Portimão Funerais - Trasladações Ajudo a ter sucesso em todas as áreas Aluga-se apartamento da sua vida. 3 ass. R/C c/ quintal Telf: permanente: 219 524 356 AMOR, INVEJAS, FAMÍLIA, Junho, Julho, Agosto e 919 784 048 PROFISSÃO E NEGÓCIOS Tl: 935 086 123 Setembro Calçada Fonte do Vale nº 13 Com marcação máximo sigilo 263275563 . 963777333 (junto à Igreja, 2625-665 Vialonga PRETENDO COMPRAR CARRO USADO Alhandra Vila Franca de Xira Alhandra MARCA FORD ESCORT 1100 GASOLINA DO ANO 1988 A 1995 C/INSPECÇÃO FEITA TLM: 962 314 323 CONVERSA COM JESUS Manuel José Abegoa Pires José Maneira Otília das DoresConversa com Jesus todos os dias, durante 9 1º ano de eterna saudade Cartaxodias orar. Meu Jesus, em Vós depositei toda aminha confiança. Vós sabeis de tudo. Pai e Rosa Silvério 27.04.2010 27.04.2011 Faleceu 12.04.2011Senhor do Universo, Sois o Rei dos Reis, Vósque fizeste o paralítico andar, o morto voltar a AGRADECIMENTO Para o meu marido, meu pai, meu avô, meu amigo. Sua esposa, filha, netas eviver, o leproso sarar. Vós que vedes minhasangústias, as minhas lágrimas, bem sabeis, Seus filhos, noras, genro, restante família, na impo-Divino amigo, como preciso alcançar de Vós netos, bisnetos e restante Obrigado por partilhar a sua vida connosco. ssibilidade de o fazeremesta grande graça (pede-se a graça com fé). A família, na impossibili- directamente e pessoal-minha conversa Convosco, Mestre, me dá dade de o fazer directa- É preciso uma pessoa especial para tocar os nossos mente, vêm, por este corações e fomos abençoados por ter tocado os nossos. meio, agradecer, muitoânimo e alegria de viver. Só de Vós espero mente, vêm, por estecom fé e confiança (pede-se a graça com fé). meio, agradecer, a todas reconhecidamente, aFazei, Divino Jesus, que antes de terminar Existem muitas maneiras pelas quais podemos recordar as todas as pessoas que as pessoas que acompa- pessoas, para nós será sempre a forma como nos con-esta conversa, que terei Convosco durante 9 nharam a sua ente querida acompanharam o seudias, eu alcance esta graça que peço com fé. seguia fazer sorrir, com o seu riso terno e essa maneira de à sua última morada, ente querido à sua últimaComo gratidão, publicarei esta oração para ser tão especial. assim como a todos quan- morada, assim como aque outros que precisem de Vós, aprendam a todos os que, de algum to de qualquer modo, lhes Foi um bom marido, bom pai, bom avô, bom amigo.ter fé e confiança na Tua Misericórdia, ilumine modo, lhes manifestarammeus passos, assim como o sol ilumina todos manifestaram o seu pesar. Ainda bem que a sua dor terminou, guardaremos para sem- o seu pesar.os dias o amanhecer e testemunha a nossaconversa. Jesus, tenho confiança em Vós, pre os bons momentos junto aos nossos corações.cada vez mais aumenta a minha fé, por graças Tratou: Tratou: Agência F. Sousaalcançadas. Agência F. Machado Lda. Participam que se celebra missa por sua alma, dia Martins V F. Xira Tel: 263 272 302 27.04.2011, às 19 horas, na Igreja Matriz de Vila F. de Xira, Tel: 219 511 699 Luísa Alhandra Tel: 219 501 408 agradecendo, antecipadamente, a todos, que se dignarem a 965 123 875 ALHANDRA assistir a este piedoso acto.
  • 16. A Cooperativa Alves Redol pro- move, no próximo dia 15, no âmbito das comemorações do centenário do nascimento de Alves Redol, uma viagem à Nazaré e ao mosteiro de Alcobaça. A ini- 17 ciativa vai basear-se na obra “Uma Fenda na Muralha”, escrita por Redol. 27de Abril de 2011Ávinho esgota canecas em Plaza RibeiroAveiras de Cima Telles reeditaMilhares de pessoas visitaram a Àvinho em Aveiras de Cima. O tempo esteve favorável ao certame durante todo o fim-de-semana, ao ponto das canecas que davam acesso a beber vinho grátis nas adegas terem esgotado. Terra Lazer O centro de eventos Plaza Ribeiro Telles volta a promover este ano o Encontro Terra Lazer Ribatejo, uma iniciativa lançada em 2010, queMiguel António Rodrigues venda por dois euros, esgotaram antes do ranchos folclóricos do concelho e de pretende divulgar o melhor que a região tem ao nível das tradições, fim da Àvinho. vários grupos informais. O vinho foi dos produtos, da gastronomia e dos espaços turísticos.O tempo ajudou e a edição deste ano da Ao longo dos três dias de festa, as adegas ainda rei na tarde de domingo com a O 2º. Encontro Terra Lazer realiza-se, nos dias 7 e 8 de Maio, no com-Àvinho e a Festa do Vinho e das Adegas estiveram sempre de portas abertas, de apresentação do livro “À descoberta do plexo de eventos construído pela empresária Madalena Ribeiro Tellesdo concelho de Azambuja foi um suces- forma a mostrarem aos visitantes a con- Vinho” da autoria de Rodolfo Tristão, entre Vila Franca de Xira e a Castanheira do Ribatejo.so. Mesmo em ano de crise, os fecção e armazenamento do vinho e, um jovem escanção natural de Azambuja O encontro estará, este ano, subordinado ao slogan “O melhor doforasteiros não quiseram perder pitada de claro, dar a provar o precioso néctar rib- e já com uma grande projecção profis- Ribatejo em todos os sentidos” e inclui, para além das áreas deum dos certames que já entrou para a rota atejano. sional, tendo representado Portugal nos exposição, conferências, workshops, provas de degustação de produ-das festas nacionais. O evento, que já se Mas a festa também incluiu música. Os campeonatos europeu e mundial de tos e jantar com noite de fados.realiza há sete anos, decorreu em Aveiras The Foll´s de Vale do Paraíso e os escanções, em 2010. Um livro que pode “É nosso objectivo promover o Ribatejo como local com uma ofertade Cima, entre os dias 15 e 17 de Abril e Homens da Luta foram os cabeças de ser uma grande ajuda a quem, por exem- turística única, quer pelas suas características, quer pelas suas activi-foi visitado, segundo a Câmara de cartaz que levaram milhares de pessoas plo, se sente pouco à vontade na apreci- dades, visando a apresentação de várias possibilidades existentes naAzambuja, por milhares de pessoas. aos concertos na Praça da República. ação e na escolha de um bom vinho. região”, sustenta Madalena Ribeiro Telles, sublinhando que, noProva disso, de acordo com a autarquia, Destaque, ainda, para a gincana de trac- Ainda nesta edição da Àvinho o destaque momento difícil que o País atravessa, o Terra Lazer assume comofoi a venda de mais de 5000 canecas, tores, uma “experiência inédita que “foi para o Concurso de Vinhos do Produtor lema a ideia “Compromisso Ribatejo”, em que “cada um pode, indi-cuja receita reverteu a favor da dele- tão participada e divertida que promete promovido pelo município. vidualmente ou em conjunto, vir apresentar e partilhar o seu contrib-gação da Cruz Vermelha de Aveiras de voltar em próximas edições”, segundo a A 29ª edição, referente à colheita de uto neste projecto”.Cima. organização. 2010, conheceu os seus vencedores nesta O 2º. Encontro Terra Lazer Ribatejo estará aberto ao público profis-A organização aponta esta iniciativa A destacar também o desfile estenográfi- Ávinho. A Agrovia, SA conseguiu um 1º sional e particular. Funcionará no sábado, dia 7, das 15h00 às 21h00como um sucesso e destaca que a adesão co nas ruas da vila sobre o ciclo do vinho lugar em vinhos brancos e a Agro- e, no dia 8, das 12h00 às 20h00.foi tal que as 5000 canecas colocadas à que envolveu cerca de 300 pessoas e os batoréu, Lda o 1º lugar em vinhos tintos. Madalena Ribeiro Telles ASSINE O VOZ RIBATEJANA CONDIÇÕES PARA O RESTO DA EUROPA 1º Os seus dados: Nome: Morada: Os Homens da Luta em Aveiras de Cima Código Postal: País: Telefone: 2º a sua escolha: EDITAL Nº 01/2011 6 meses 12 edições (20 euros) LÉLIO RAIMUNDO LOURENÇO, em substituição do 12 meses 25 edições (40 euros) Presidente da Câmara Municipal, torna público que, em 3º: O seu pagamento: Reunião de Câmara de 21/03/2011, foi deliberado, por una- nimidade, de acordo com a informação dos serviços técni- cos da D.P.G.U., aprovar a prorrogação do prazo de exe- Total a pagar: cução da Revisão do Plano Director Municipal de Arruda dos Vinhos por 365 dias. cheque dinheiro vale postal Paços do Concelho de Arruda dos Vinhos, 30 de Março de 2011 Recorte e envie para: Em substituição do Presidente da Câmara Municipal, Jornal Voz Ribatejana Centro Comercial da Mina Loja 3, Apartado 10040 O Vice-Presidente da Câmara 2600-126 Vila Franca de Xira - Lélio Raimundo Lourenço - Tel: 263 281 329 vozribatejana@gmail.com
  • 17. 18 O CANT “ARRUDA” promove na tarde do próximo sábado um festival internacional de grupos de canto. O espectáculo realiza-se a partir das 16h no auditório municipal e conta com a participação dos grupos Grace 2 Portugal (EUA), e GLCA High School (Loures). voz ribatejana #11 AzambujaCarlos Lourenço Afinal a Feira de Maio vai ter pavilhões A crise económica obrigou a câmara de Azambuja a repensar os moldes em que é realizada arevoltado com Feira de Maio. Depois de avanços e recuos, a autarquia vai mesmo avançar com os pavilhões do artesanato e actividades económicas, mas com algumas alterações. A crise já obrigou a uma redução de 250 mil euros no orçamento geral da feira.compensações da Segundo Marco Leal, vereador da Câmara de Azambuja, a autarquia considerou importante a continuidade da iniciativa, mas optou por uma aposta em princípio mais rentável, através de uma parceria para minimizar o custo do aluguer e montagem dos pavilhões. Marco Leal disse, ao Voz Ribatejana, que a estrutura será bastante diferente. “Um dos lados seráOta abaixo dos 5% gerido pela própria empresa que vai montar os pavilhões e haverá um outro pavilhão que será em conjunto entre a ACISMA (Associação de Comércio e Indústria de Azambuja) e os artesãos, que será só para o concelho de Azambuja”As compensações da Ota ainda não estão sequer concretizadas a 5%. O presidente da A Feira de Maio, que começa a 25 de Maio, terá, de resto, um figurino algo diferente devido àComunidade Intermunicipal do Oeste diz que o actual ministro das Obras Públicas “andou a crise. Com a inauguração da nova praça de toiros prevista para cerca de um mês a seguir ao cer-empatar” a situação. tame, é quase certo que não vai haver a habitual corrida de toiros de domingo. Mas os reflexos da crise vão fazer-se sentir basicamente nos espectáculos musicais. Marco Leal salienta que a Praça da Freguesias irá manter-se, mas o mesmo não acontece no que toca ao espectáculo musi-Jorge Talixa “Nós até envolvemos o senhor nados por José Sócrates nas cal principal no largo da câmara, na sexta-feira de madrugada. Em alternativa, a câmara aposta primeiro-ministro – a Caldas da Rainha. “Quando em várias bandinhas de rua que passarão durante a madrugada pelo local. Contudo, irão manter-O pacote de compensações Assembleia Intermunicipal mudou o Governo, mudaram se a noite de fados no Largo de Santo António e os arraiais nos Largos do Rossio e Palmela.pela mudança da localização criou uma comissão para as pessoas e essas novas pe-do futuro aeroporto previa dialogar com o Governo -, que ssoas foram uma completainvestimentos de 2, 08 mil mi- fez algumas recomendações. desilusão”, afirma o autarca do M.A.R.lhões de euros em 16 municí- Aquele trabalho de projectos e Oeste, mostrando-se muitopios do Oeste e da Lezíria. de preparação podia avançar, “desiludido” e “defraudado”Dois anos e oito meses depoisda sua aprovação em Conselho mas isso nunca foi feito e há um desprezo completo”, sus- com a atitude deste último Governo. “Estive vários meses Vila Franca, Azambuja e Benaventede Ministros, o presidente daComunidade Intermunicipal do tenta o autarca social-democra- ta que, enquanto presidente da a trabalhar nisto e hoje sinto- me desiludido, sentimo-nos nas listas de deputadosOeste (OesteCIM) estima, em Associação de Municípios do defraudados”, lamenta, frisan-declarações ao Voz Ribatejana, Oeste, liderou as autarquias da do que o Estado tem que dar o As eleições legislativas que se aproximam vão contar com candidatos a deputados oriundos dosque nem 5% daqueles compro- região na negociação de com- exemplo de cumprimento dos concelhos de Vila Franca de Xira, Azambuja e Alenquer. Todavia, a grande maioria não terámissos foram executados e pensações quando, no Verão de seus compromissos e garantin- hipóteses de elegibilidade, tendo em conta as percentagens habitualmente recolhidas pelos par-acusa o actual ministro das 2008, o Governo decidiu do que os autarcas do Oeste tidos que representam e os lugares disponíveis em cada círculo eleitoral. Melhores perspectivasO b r a s vão exigir ao parece ter a povoense Odete Silva, 15ª. na lista do PSD pelo círculo de Lisboa, onde também estáPúblicas e o próximo gover- colocado Gonçalo Xufre (Alverca). Já o PS de Vila Franca de Xira indicou três candidatas a de-“staff” que o no que con- putadas, Carla Sousa (Póvoa), Fátima Nunes (Alverca) e Fátima Pires (Vila Franca).rodeia de não cretize o que O PCP tem nas listas de Lisboa Ernesto Ferreira e Luís Capucha Pereira e o Partido Ecologistaterem dado está assumido e “Os Verdes” indica Dulce Arrojado. No concelho de Azambuja apenas o PS e PSD apresentaramseguimento ao foi publicado em candidatos à Assembleia da República. Do lado do PSD, a concelhia indicou Pedro Coelho etrabalho inici- Diário da Ricardo Dias, presidente da concelhia e da JSD respectivamente. José Paulo Pereira a lista deado pelo min- República. três nomes a candidatos. O PS de Azambuja aposta também em mulheres para se fazer represen-istro Mário “Fomos con- tar. São os casos de Natacha Correia e Patrícia Luís. Já no círculo de Santarém, Ana Casquinha,Lino. descendentes presidente da concelhia do PS de Benavente, é a número 8 da lista socialista para as legislativas.“O actual min- com algumasistro das Obras coisas que jáPúblicas nãopercebe nada estavam a ser feitas e quise- Fecho do infantário foi irregulardo assunto, ele mos cola-borar O fecho do jardim-de-infância do Agrupamento Damião de Góis (ADG) de Alenquer durante 8e quem o num bom espíri- dias no período da Páscoa gerou protestos. O pai de uma das crianças, Carlos Tomaz Ferreirarodeia. Andou to, mas se calhar, divulgou uma carta aberta em que responsabilizava a Câmara pelo sucedido e o presidente daa empatar isto nesta altura, se autarquia, Jorge riso, reagiu, garantindo que o município não tem competências nessa matéria ee nunca se tivermos 4 a 5 % que a decisão de suspensão da actividade do jardim-de infância fora da inteira responsabilidadeenvolveu com concretizado do agrupamento.a situação”, será muito”, A Direcção Regional de Educação, através da sua Divisão de Organização Pedagógica e Escolal a m e n t a conclui o presi- Tempo Inteiro (DOPETI), já se pronunciou, considerando que a forma como o ADG tratou oC a r l o s dente da assunto foi “irregular”. É que, segundo a DOPETI, as interrupções lectivas nos estabelecimen-Lourenço,presidente da “O actual OesteCIM, con- siderando que tos de pré-escolar nos períodos de Natal e da Páscoa “devem corresponder a um período de cinco dias úteis ou interpolados” e, no caso de Alenquer, terão sido 8 dias. Os períodos de inter- rupção deverão, também, ser definidos em reunião com a direcção do estabelecimento, os paisOesteCIM e da tudo isto foiCâmaraArrudaV i n h o s , de dos ministro das “uma fraude e uma mentira do Governo” que e representantes do município. O mesmo documento acrescenta que é da responsabilidade das direcções das escolas a tomada de decisões adequadas com vista a garantir o atendimento das crianças e que a aprovação de um ca-lendário escolar que preveja o encerramento de um jardim- de-infãncia em dias que não aqueles que legalmente estão fixados é um acto anulável.referindo queaté entendia Obras Públicas terá negociado o pacote com “boaque alguns dosgrandes inves- intenção” mas, depois, “despre- Samora Correia tem feira anualtimentos nãoavançassem não percebe nada zou completa- mente” o acordo. A tradicional feira anual de Samora Correia realiza-se de 28 de Abril a 2 de Maio. O eventoagora devido à Recorde-se que o inclui cinco largadas de toiros que se realizam já amanhã quinta-feira (19h00), na sexta (19h00),situação finan-ceira do País,mas que já não do assunto” chamado pacote de compensações previa a exe- no sábado (18h00), no domingo (10h30) e na segunda-feira (19h00). O recinto e as actividades da feira estarão abertos nas quinta e sexta-feira das 18h00 às 24h00, no fim-de-semana das 14h00 às 24h00 e na segunda-feira das 18h00 às 23h30.consegue cução de mais deperceber por que é que os mudar o futuro aeroporto da 120 projectos até 2017, comdiferentes departamentos go-vernativos não avançaram Ota para a área do Campo de Tiro de Alcochete. saliência para a modernização da linha fe-rroviária do Oeste, Benavente aposta nos petiscosnestes últimos dois anos com Carlos Lourenço acha que na a construção do IC 11 e deos trabalhos de projecto e de gestão de Mário Lino, o gover- diversas variantes, a criação de Em Benavente, a Comissão de Festas de Nossa Senhora da Paz organiza, nos dias 30 de Abril epreparação das dezenas de ini- no não enganou os municípios parques tecnológicos e empre- 1 de Maio, uma Feira de Petiscos. A iniciativa realiza-se no auditório da Senhora da Paz e teráciativas que cabiam à adminis- e haveria a intenção de con- sariais e a construção/remode- disponíveis ao mais variados petiscos regionais, desde os pipis às moelas, passando pelas iscas,tração central. cretizar os compromissos assi- lação de dois hospitais. pelas orelhas de porco ou pelo bacalhau assado.
  • 18. O FUTEBOL CLUBE DE ALVERCA quer recuperar a tradição dos bailes populares e organiza, na noite do próximo dia 7 (21h30), um baile com o conjunto Octopus. Uma iniciativa que se realiza no pavilhão da colectividade com o objectivo de fazer "reviver os 19 famosos bailes do FCA”.27de Abril de 2011Alverca vence Taça Centenário Divisão Distrital AF Lisboa J V E D Golos Pda Associação de Lisboa Resultados da 27ª. Jornada Vialonga 2-1 Ponterrol Loures 4-0 EncarnacenseFoi arrancada a ferros mas foi também por isso ainda mais saborosa LAVelha - F.Benfica(suspenso)a vitória do futebol Clube de Alverca na final da Taça Centenário da A Charneca 0-2 Pêro Pinhei.Associação de Futebol de Lisboa (AFL). Depois de um empate a 3 Alta Lisboa 2-0 U. Tiresgolos no tempo regulamentar, Alverca e Vila Franca do Rosário decidiram Lourel 2-1 Lourinhanensequem levava a ambicionada taça na marcação de grandes penalidades. E aí o Algés 5-2 A CacémAlverca foi bem mais eficiente ganhando por 5-3. Uma vitória suada mas muito significati- Montelavar 1-0 Ericeirenseva para a equipa do concelho de Vila Franca de Xira, que fez uma carreira excelente na provae derrotou na final o seu grande rival da série 1 da I Divisão Distrital da AFL.Os homens de Alverca começaram por eliminar o Talaíde na primeira eliminatória por 2-0.Participaram 56 equipas nesta prova da AFL e, na segunda ronda, o Alverca goleou o Uniãodas Mercês por 7-0. Seguiram-se três vitórias por 2-1 frente a rivais da Divisão de Honra deLisboa, Montelavarenses, Charneca e Futebol Benfica. Mais difícil ainda adivinhava-se arecepção ao Pêro Pinheiro, líder da Divisão de Honra e sério candidato a subir aos nacionais.A equipa de Alverca não se atemorizou com o escalão superior do adversário e ganhou por Vilafranquense mantém-se na luta1-0 no jogo das meias-finais.Finalmente no dia 22, em Sacavém, o Alverca somou a sétima vitória e conquistou a taça que Embora não tenha jogado na última jornada, disputada no dia 17, devido à desistência do Moscavide,assinala também o centenário da Associação de Futebol de Lisboa. o Vilafranquense mantém-se no topo da tabela e beneficiou, também, da derrota do Ponterrolense em Vialonga. Com esta vitória, os homens de Vialonga voltaram-se a aproximar-se do topo e estão, J.T. agora, na oitava posição, a 3 pontos do Vilafranquense e a 7 do segundo colocado, que é o Futebol Benfica. Na próxima jornada, marcada para dia 1, o Vilafranquense recebe o lanterna-vermelha Algés e oVila Franca recebe nacional de Vialonga visita a Lourinhã. Na disputa dos lugares cimeiros saliência, ainda, para o Ponterrolense- Loures e para o Futebol Benfica-Alta de Lisboa. A seis jornadas do fim ainda tudo pode acontecer nos primeiros lugares desta Divisão de Honra de Lisboa.Muay Thai 1ª. Divisão Distrital de Lisboa – Série 1O IV Campeonato Nacional de Muay Thai realiza-se, no próximo dia 7, no pavilhão da J V E D Golos PUnião Desportiva Vilafranquense. Entre as 10h00 e as 18h00 passarão muitas dezenas deatletas pelo recinto, numa iniciativa organizada pela Federação Portuguesa de Muay Thai Resultados 27ª. Jornadacom o apoio da UDV.Já no dia 9 de Abril foi a cidade de Alverca a receber o XIII Campeonato de Kenpo, uma ini- Povoense 2-2 Alvercaciativa do Centro Social e Cultural do Bom Sucesso realizada no pavilhão do Alverca, numa Bucelenses 1-1 Murteirenseparceria que envolveu também a Federação Portuguesa de Kosho Kenpo Castanheira 0-2 VF Rosário UDRecreio 2-3 V. Pinheiro Coutada 2-1 São Pedro Santa Iria 6-0 Casalinhense Monte Agraço 0-1 Bocal Arneiros 2-2 Jeromelo + Região Alverca empata na Ribatejana Póvoa O dérbi da zona sul do concelho de Vila Franca de Xira terminou empatado. Povoense e Alverca somaram um ponto depois do 2-2 final, um resultado mais favorável para o Alverca, que manteve O Melhor do Ribatejo num caderno seguro o segundo lugar, do que para o Povoense que precisa de mais pontos para tentar evitar a desci- da. O Alverca beneficiou, ainda, do empate caseiros cedido pelo Bucelenses, mas viu o Vila Franca especial do Rosário afastar-se mais um pouco na liderança da I Distrital Série 1. O Castanheira não conseguiu evitar a derrota caseira frente ao líder e ainda não está tranquilo. O mesmo acontece com o União de Vila Nova da Rainha, que perdeu em casa com o Venda do Agricultura, certames, diversão noctur- Pinheiro. na, vinhos e gastronomia. Na próxima jornada, o Alverca recebe o Monte Agraço, o Castanheira tem deslocação difícil à Venda do Pinheiro e o Povoense visita o São Pedro, num jogo muito importante, onde os homens da Póvoa precisam de arrancar uma vitória. Já o União e Recreio recebe o Bucelenses. Não perca na edição Divisão Principal de Santarém de 11 de Maio do Voz Ribatejana J V E D Golos P Resultados da 9ª. Jornada Amiense 0-0 Benavente U. Tomar 2-1 Samora Pego 0-1 Ouriquense Samora confirma descida comercial.vozribatejana@gmail.com O Grupo Desportivo de Samora Correia somou mais duas derrotas nas duas últimas jornadas, primeiro em Benavente e, na passada segunda-feira, em Tomar e confirmou a descida de divisão. Bem melhor esteve o Benavente nesta série da permanência. Na segunda-feira empatou em Amiais e, se ganhar o último jogo, sairá vencedor da série.
  • 19. 20 “DESPORTO voz ribatejana #11UDV atinge duas finais do XirabasketOs espanhóis do San Antonio Caceres ganharam o principaltorneio (Sub-18) da edição deste ano do Xirabasket, realizada,de 21 a 24 de Abril, no pavilhão da União DesportivaVilafranquense. Com 250 praticantes distribuídos por 18equipas, o Xirabasket já é o maior torneio nacional paraescalões jovens. As equipas do Vilafranquense também estiver-am em foco, com os Sub-14 e os Sub-16 a atingirem as finais.Paralelamente realizou-se também uma prova convívio paraequipas Sub-10. Em entrevista ao Voz Ribatejana, Rui Silva, coordenador técnico do basquetebol da União D e s p o r t i v a Vilafranquense faz 250 atletas e 23 jogos um balanço muito positivo da prova, A edição deste ano do Xirabasket movi- mas admite que é mentou 250 praticantes distribuídos por cada vez mais 18 equipas. A organização envolveu 30 difícil angariar os pessoas e foram entregues medalhas (ofer- Foto de Francisco Serra necessários apoios. ecidas pela junta de freguesia) a todos os jovens atletas participantes. O programa incluiu, ainda, espectáculos de patinagem (UDV) e danças de salão (Fábio e Micaela). Jovens basquetebolistas de Vila Franca Resultados Rui Silva, treinador de basquete da UDV 5ª feira - 21 de Abril Jorge Talixa Sinceramente, como já referi, 66 77 as dificuldades foram e serão 25 96 Voz Ribatejana - Que bal- muitas nos tempos que se aviz- anço é que faz desta edição do Xirabasket em termos inham, estamos certos que o próximo ano vai ser difícil 6ª feira - 22 de Abril competitivos e de adesão do para realizar de novo o 22º público? Xirabasket, mas vamos trabal- 48 75 Rui Silva - Apesar das har para conseguir, tal como enormes dificuldades finan- fizemos este ano. 50 35 ceiras colocadas este ano pelos Nesta altura já não é apenas patrocinadores e pelas enti- um problema de sensibilidade 66 63 dades que normalmente no País virado apenas para o apoiam o torneio, fazemos futebol, é mesmo um proble- 23 95 uma avaliação muito boa do ma económico que nos afecta produto final. a todos e, por conseguinte, as Em termos competitivos, ficá- actividades de competitivas. 32 98 mos um pouco abaixo do que 90 61 esperávamos, pois algumas Quais são as ambições e os formações não trouxeram os objectivos da secção de bas- seus melhores atletas para o quetebol da UDV para as Sábado - 23 de Abril torneio, por neste mesmo fim próximas épocas? de semana se realizarem jogos De há 4 anos a esta parte, o Ass. Lisboa 106 FC Barreirense 21 dos campeonatos nacionais. objectivo da secção é formar No entanto, assistimos a meia jovens para o seu futuro, dúzia de jogos com incerteza respeito pelos adversários e, 61 65 no resultado. acima de tudo, darem tudo dia- a-dia nos treinos e na sua vida Como é que avalia a escolar, pois são de extrema Odisseia 103 Vilafranquense 29 prestação das equipas da importância para nós os resul- UDV? tados escolares dos nossos Este foi o melhor ano em ter- atletas. 78 54 mos de resultados até à altura, Desde 2007 que a secção de pois alcançámos duas finais basquetebol movimenta perto nos escalões de Sub-14 de uma centena de atletas em Estoril 41 Belenenses 50 (Iniciados) e Sub-16 todos os escalões masculinos (Cadetes), em relação aos Sub- 18 (Juniores) ficaram na 6ª (Sub-8, Sub-10, Sub-12, Sub- 14; Sub-16, Sub-18 e Domingo - 24 de Abril posição (última). Seniores). Desde 2009 que nos escalões de Sub-14, Sub-16 e Vilafranquense CA Queluz 37 67 Os apoios terão ficado um Sub-18, as nossas equipas situ- pouco aquém das expectati- am-se no top 8 do Distrito de Fisica TV 64 FC Barreirense 62 vas, acredita que num futuro Lisboa, pelo que nesta altura próximo haverá mais sensi- desejamos melhorar a quali- bilidade das diferentes enti- dade, para podermos alcançar Ass. Lisboa 57 Vilafranquense 49 dades para a importância ainda maiores êxitos deste torneio? desportivos. San Antonio Caceres 2016 92 Estoril 60
  • 20. “ALIMENTAÇÃO NOS IDOSOS” é o tema de uma sessão que se realiza, na tarde do próximo dia 11, nas instalações da SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE VILA FRANCA DE XIRA. Uma iniciativa da 21 instituição vila-franquense em parceria com o pelouro de acção social da Câmara.27de Abril de 2011 tem ainda como objectivo levar à descoberta Grande Rota das Daniel Pinteia sonha Linhas de Torres dos caminheiros os vários lugares do Município de Salvaterra de Magos. Para mais informações e inscrições pode diri- gir-se às juntas de freguesia do concelho ou às com carreira no Benfica em Arruda Piscinas Municipais de Salvaterra. A inscrição terá um custo de dois euros por participante, que contempla seguro e ainda uma T-shirt. A Câmara de Arruda dos Vinhos organiza, no próximo sábado, um passeio pedestre intitula- Hugo ClarimundoOs sub-14 da União muito ao futebol e ciona muito convívio entre do “Grande Rota das Linhas de Torres”. A con-Desportiva Vilafranquense liga pouco às as pessoas. centração está marcada para as 8h30 junto ao Salvatarra de Magosconseguiram chegar à final outras Palácio do Morgado e a partida será às 9h00.do Xirabasket com uma Ioan Antal quer chegar à Os interessados poderão inscrever-se ainda atéexcelente exibição frente ao NBA amanhã, dia 28, na Gesruda (piscinas munici- Diogo BatistaBarreirense, colectividade pais) e no Posto de Turismo.da margem sul conhecida Ioan Antal é outra das campeão de duplopelo bom trabalho que faz figuras dos sub-14 dana formação. Os jovens deVila Franca dominaram a União Vilafranquense. Nos últimos anos Salvaterra mini-trampolimpartida e ao intervalo já gan- reduziram-se as colec-havam por 30-14. Daniel tividades que se dedicam promove Rota do Diogo Batista, ginasta do clube de TrampolinsPinteia, residente em Povos, ao basquetebol nesta de Salvaterra, sagrou-se campeão nacional nafoi a figura mais emdestaque. Marcou os 8 região e muitos dos mel- hores valores que Trabalhador categoria Júnior Elite Nacional no Campeonato Nacional de Duplo Mini-tram-primeiros pontos da equipa e surgem procuram a polim realizado nos dias 16 e 17 de Abril, emrevelou uma grande dinâmi- colectividade de Estão abertas as inscrições para mais uma cam- Loulé.ca de jogo. Já foi convocado Vila Franca. inhada, denominada “Rota do Trabalhador”, Na mesma prova, a também salvaterrensepara a selecção de sub-14 e Descendente de no Município de Salvaterra de Magos. A cam- Andreia Robalo foi vice-campeã no escalãonão esconde o sonho de romenos, Ioan, inhada terá lugar no próximo dia 1 de Maio e Sénior Elite Nacional.fazer carreira na de 13 anos, fre- decorrerá na Barragem de Magos, com um per- Esta era a segunda prova, de um conjunto demodalidade. quenta a escola curso compreendido entre os oito quilómetros, três, para a definição da selecção portuguesaComeçou no de Azambuja e designado de percurso fácil. que vai participar no próximo Campeonato do Daniel Pinteiadesporto escolar e na foi atraído para o A concentração dos participantes está marcada Mundo por Idades. Ana Gomes, Diogo BatistaSecundária Alves Redol e, há Vi l a f r a n q u e n s e para as 09h00, no local, e o início da caminha- e Rafael Holzheimer, todos dos Trampolins dedois anos, resolveu apostar modalidades. A televisão pelos colegas Pedro e Bruno. da programado para meia hora depois. Tal Salvaterra, já conseguiram os requisitos míni-no Vilafranquense. Os resul- também tem alguma culpa, “Achei que em Vila Franca como em anos anteriores espera-se uma grande mos para poderem marcar presença naquelatados têm sido excelentes devia haver mais transmis- podia desenvolver o meu adesão de pessoas a esta iniciativa, que competição internacional.para este jovem descendente sões de outras modalidades. gosto pelo basquetebol”, envolve normalmente caminheiros de várias Em Loulé, Ana Gomes (Júnior Elite Nacional)de uma família moldava rad- Também devia haver regras explicou ao Voz Ribatejana, faixas etárias, que para além do fomento da e Ana Robalo (Sénior Elite Nacional) tambémicada há cerca de 10 anos em que obrigassem a vincando que é uma modali- prática desportiva, engloba também o saudável registaram uma boa prestação, assim comoPortugal. “Pensei que tinha t e r dade “muito movimentada, contacto com a natureza, bem como uma me- Rafael Holzheimer, ginasta do escalão Séniorboa altura, depois comecei a mais que exige esforço, inteligên- lhor compreensão da mesma. Esta iniciativa Elite Nacional que alcançou o 7º lugar.gostar e decidi vir para o cia, prática”.Vilafranquense”, contou o Normalmente a actuarjovem de 13 anos ao Voz como extremo/poste, IoanRibatejana, frisando que Antal acha que as coisasgosta muito do clube e do em Vila Franca têm corridopessoal da secção de bas- muito bem e sonha com umquetebol. “É uma boa ingresso na NBA, o campe-equipa, é um bom clube e onato norte-americano quetem boas condições para a é o expoente máximo doprática do basquetebol. Os basquetebol mundial.resultados são bons, pode- “Gostaria de serriam ser melhores, mas são jogador da NBA. Obons”, sustenta. basquetebol estáEsta equipa da UDV é bas- mais desenvolvidotante jovem e tem só Ioan Antal na América, gostavadois jogadores no de um dia ir para asegundo ano deste escalão. NBA”, reafirma,Apesar disso, obteve um portugueses, há muitos salientando que gostabom 12º. lugar entre as 29 americanos e espanhóis nas muito do trabalho que está aequipas que participaram no equipas profissionais”, ser desenvolvido noCampeonato Regional de lamenta o jovem vila-fran- Vilafranquense.Lisboa. “Jogar no Benfica é quense, considerando que, No final, os jovens de Vilao meu sonho”, sublinha assim, é muito difícil o Franca bateram oDaniel Pinteia, admitindo aparecimento de novos val- Barreirense por 50-35. Já no Andreia Robalo no pódioque, ultimamente, o bas- ores portugueses. Sobre o sábado, o jogo da final dequetebol em Portugal “está Xirabasket, Daniel Pinteia escalão, frente à forte equipaum bocado fraquinho”. acha que “é um torneio do Odisseia (Moscavide) rev-“Acho que o pessoal liga espectacular”, que propor- elou-se bem mais difícil. Os rapazes de Lisboa con- stituem uma das melhores equipas nacionais neste escalão de iniciados e gan- haram ao Vilafranquense por 103-29. Já os sub-16 de Vila Franca estiveram mais perto da vitória final uma vez que perderam frente à selecção da Associação de Lisboa por apenas oito pon- tos de diferença (57-49). Equipa espanhola de Caceres Diogo Batista em acção
  • 21. 22 “CULTURA voz ribatejana #11 Agenda CulturalVila Franca de XiraExposição de Cerâmica, de Municipal. Primavera dos Poetas - Toiros e carros clássicosSofia Bessa, de 7 de Maio a Fernando Pessoa: "Cavaleiro11 de Junho, na GaleriaMunicipal do Palácio daQuinta da Piedade, Póvoa deSanta Iria; de coisa nenhuma", com Catarina Gaspar, dia 06 de Maio, às 21h00, na Biblioteca Municipal de Arruda dos juntos na Palha Blanco Vila Franca acolhe, no próximo dia 8, uma iniciativa inédita que associa uma corrida de toiros e uma exposiçãoExposição “Mulheres Vinhos. de automóveis clássicos.Prémio Nobel”, de 8 de Maioa 9 de Junho, na Biblioteca Azambuja Jorge Talixa pação responsável com esse assunto. Palha Blanco.Municipal de Vila Franca. “XII Edição das Tasquinhas Também acredito que se fizermos as “No Colete Encarnado a novidade é aComemorações do de Alcoentre”, até 1 de Ricardo Levesinho acredita que, ape- coisas por gosto e com mais-valias, as transmissão televisiva na sexta-feiraCentenário de Alves Redol: Maio, no Largo dos sar da crise, a temporada de 2011 na pessoas vão afluir à Palha Blanco e dia 1 de Julho. Fizeram-nos o conviteMês de Maio: Feira da Bombeiros, em Alcoentre. Praça de Toiros Palha Blanco será ter gosto nisso”, sublinha Ricardo da RTP e tive muito gosto em aceitar,Leitura, todos os sábados, “Vacada”, dia 1 de Maio, na bastante positiva, apostando no Levesinho, em declarações ao Voz foi uma alegria, uma alegria por serdurante o dia, na Rua Azambuja. Org: Rancho reforço das parcerias com as enti- Ribatejana, admitindo que as pessoas por convite e uma alegria ouvir asAlmirante Cândido dos Reis; Folclórico Ceifeiras e dades locais e na realização de novas “vão ser cada vez mais selectivas” e palavras simpáticas que as pessoasdia 14, às 16h00, apresen- Campinos de Azambuja. iniciativas que levem público à praça que em vez de irem a dois ou três nos dirigiram. Por outro, uma alegriatação do livro “Fotobiografia XIII Mês da Cultura vila-franquense. A corrida de dia 8 de espectáculos poderão ir só àquele que porque somos desta terra e acho que éde Alves Redol” de João Tauromáquica - O Ribatejo Maio, que a empresa Tauroleve decid- consideram que tem maiores pontos importante para esta terra receber oMadeira, no Museu do Neo- no seu melhor, de 7 a 29 iu manter apesar da decisão camarária de interesse. “Esse é o caminho que Mundo. Já estamos a trabalhar nessaRealismo; dia 15, “Percursos Maio, na Azambuja. de não realizar este ano o Salão do entendemos que deve ser o nosso, é parte toda da logística dessa organiza-de Redol”, viagem à Nazaré e Inauguração às 17h00 na Cavalo, é um primeiro exemplo disso dar o máximo dos máximos para que ção”, assegura Ricardo Levesinho,ao Mosteiro de Alcobaça, Igreja Matriz de Azambuja e vai envolver uma ligação inédita nada falte e para que os espectáculos referindo que a Tauroleve tambémbaseado na obra um Fenda na com Missa em Fado. com uma grande exposição de carros resultem”, acrescenta o empresário está a trabalhar nos cartéis, procuran-Muralha. VIII Encontro Caminheiros clássicos. Para 1 de Julho está já vila-franquense que, para já, não quer do, momento a momento, fazer o mel-Ciclo de Conversas - Dar das Virtudes, 12km, dia 08 definida outra novidade, a nocturna levantar muito o véu sobre os espec- hor. “Estamos numa fase precoce daVida aos Anos: “Educação de Maio, às 09h00, nas de sexta-feira do Colete Encarnado táculos do Colete Encarnado e sobre a temporada, acho que é importanteEmocional: Aprender a ser Virtudes. Org: Associação terá transmissão televisiva na RTP. E feira taurina de Outubro, que tem este começar a ver os primeiros passos,Feliz", dia 2 de Maio, das Cultural e Recreativa de durante o Verão adivinham-se mais ano o aliciante e a responsabilidade para podermos, depois, criar dinâmica16h00 às 17h30, uma Virtudes algumas iniciativas no campo da acrescida de c o mIniciativa da Universidade música. assinalar espec-Sénior de Vila Franca de Benavente “Acredito que, se não estivermos pre- os 110 tácu-Xira, a decorrer no Palácio Exposição “Terra de ocupados, estamos completa- anos da l o sQuinta da Piedade, na Póvoa Tapadas”, até 15 de Maio, na mente a leste das ver- Praça quede Santa Iria. Galeria 2 - Palácio do dadeira situação doCiclo de Conversas: Infantado - Samora Correia; País. Acho que tem“Alimentação nos Idosos", Exposição de Fotografia “O que haver umadia 11 de Maio, às 14h30, na 1º de Maio de 1974”, até 21 preocu-Santa Casa da Misericórdia de Maio, no Museu Municipalde Vila Franca de Xira. Benavente. Exposição de Pintura a ÓleoAlenquer de Helena Lobato, até 14 deExposição alusiva ao “14º Maio, no Centro Cultural deAniversário da Biblioteca Samora Correia.Municipal” de 2 a 31 de Feira Anual de SamoraMaio, na Biblioteca Correia, até 02 de Maio, emMunicipal de Alenquer. Samora Correia. Org: JuntaDia 17 de Maio, às 15h00, de Freguesia de Samoraactividades destinadas a cri- Correia.anças e idosos e bolo de Feira dos Petiscos, até 01 de resul-aniversário. Maio, no Auditório de N.ª t e m .Exposição "O campo do Sr.ª da Paz Benavente. Org: Iremos,meu coração", de Jorge Comissão de Festas de N.ªAlexandre, de 7 Maio a 7 de Sr.ª da Paz me satisfez muito e que vaiJunho, no Portal da Rota da de encontro a essa diversi-Vinha e do Vinho, deAlenquer. Salvaterra de Magos Rota Pedestre “Rota do Clássicos dade bonita de um espec- táculo a que as pessoas seProva de Vinho “(H)À provade vinhos”, dia 7 de Maio, Trabalhador”, dia 1 de Maio, na Barragem de Magos. garantem iniciativa sintam tentadas a vir. Acho que as mais-valias são issodas 16 às 19h00, no Portal daRota da Vinha e do Vinho, em Sobral de Monte Agraço inédita a 8 de Maio mesmo, criar um pouco mais de entusiasmo para que as pessoas ven-Alenquer. Exposição de Cerâmica “Em ham até nós. Acho que esse vai ser o caminho para pas-Comemoração do Dia nome da Terra” de Teresa Pela primeira vez em Portugal, Vila Franca de Xira sarmos por esta fase menos boa da economia de formaMundial da Dança (29 de Ponte, até 07 de Maio, na será palco, no próximo dia 8 de Maio, de uma iniciati- positiva”, sustenta, por seu lado, Ricardo Levesinho.abril), dia 15 de Maio, às Galeria Municipal de Sobral va inédita. Uma corrida de toiros associada a uma Hipólito Cabaço acrescenta que a adesão tem sido15h00, na Sede do Rancho de Monte Agraço; exposição de carros clássicos. A ideia partiu de muito boa e que os participantes vão concentrar-se naFolclórico do Carregado. Hipólito Cabaço, há muitos anos ligado aos clássicos, manhã (9h00) de dia 8 no largo da estação de VilaFestas do Império do Divino Santarém e do pintor Jorge Alexandre. O segundo fez a ponte Franca, seguem depois para uma visita ao Museu do ArEspírito Santo, até 12 de Exposição de pintura: com Ricardo Levesinho e a receptividade foi imediata. e regressam a Vila Franca para almoçarem no LezíriaJunho, em vários locais de “Contrastes”, de Maria João “É um sonho antigo poder juntar estas duas vertentes, Parque Hotel. Depois do almoço, os carros serãoAlenquer. Roque, até 1 de Maio, na os clássicos e a tauromaquia”, explicou Hipólito expostos no Parque Urbano do Cevadeiro e 12 dosCinema: Filmes em Maio: dia Casa do Brasil. Cabaço, ele próprio um antigo forcado amador, ao Voz mais antigos estarão expostos na própria arena da1, às 17h00 “Cisne Negro”; Exposição de Pintura Ribatejana. “Logo na primeira abordagem o Ricardo Palha Blanco antes da corrida. “Há uma plêiade muitodias 6 e 7, às 21h30 e dia 8, “Máscaras”, do pintor Levesinho deu-nos uma abertura total para podermos grande de automóveis clássicos no concelho e nestaàs 17h00 “Entrelaçados (ver- Joaquim António Ramos, de 6 juntar os clássicos e a tauromaquia. Penso que vai ser região, automóveis esses que não têm sido mostradossão portuguesa)” a 29 de Maio, na Casa do muito bom para as duas partes”, refere Hipólito às pessoas. Com estas iniciativas tentamos mostrar aosArruda dos Vinhos Brasil. Inauguração dia 6 de Cabaço, frisando que já estão inscritos mais de 50 habitantes de Vila rança essas obras de arte”, refereExposição de Escultura e Maio às 18h30. automóveis clássicos e que a Tauroleve manifestou Hipólito Cabaço, estimando que cerca de 70% dosPintura de Rogério Abreu, também todo o seu apoio a esta parceria oferecendo um inscritos residem no Município vila-franquense. AsRodrigo Gross, Francisco bilhete para a corrida de dia 8 a cada um dos inscritos. inscrições ainda estão abertas, são ilimitadas e os par-Geraldo e Juan Charro, até 4 “Esta associação com os clássicos acho que vai ser ticipantes pagam apenas o almoço, tendo direito a umde Maio, na Galeria coordenação António Preto uma coisa muito bonita. Foi uma decisão conjunta que convite para a corrida de toiros.
  • 22. 23 27de Abril de 2011momento a momento, fazer amelhor avaliação para termosmaiores probabilidades deêxito”.Para Outubro, o empresárioadianta apenas que será umafeira taurina de “muita respon-sabilidade”, porque vai ser um nossos custos e esta fórmula matemática é muito complica- da de gerir. Estamos a trabalhar para ter os mínimos preços possíveis e para conseguir preços muito convidativos para que as pessoas venham aos toiros. Tentamos que as pes- Ribeiro “ Alternativa de Marcelo Mendes com Rouxinol e TAUROMAQUIA A corrida de 8 de Maio na Palha Blanco vai ficarmarco na história da Palha soas venham até nós, para queBlanco. “A nossa obrigação é seja um projecto global e só marcada também pela alternativa do jovem cavaleirocuidá-la e dar-lhe a maior cate- assim conseguiremos baixar Marcelo Mendes. Figuras destacadas do panoramagoria possível. E estamos a tra- um pouco os preços”, sustenta taurino nacional como são Luís Rouxinol e Vítor Foto de Ana Serrabalhar nesse sentido. Quero Ricardo Levesinho, con- Ribeiro completam o cartel. “É uma data que estácrer que dentro de mais 1 a 2 siderando que a Palha Blanco cada vez mais a afirmar-se e, de ano para ano,meses já conseguimos con- tem um leque de preços de bil- temos conseguidocretizar todas as ideias que hetes acessível e com alternati- aumentar a afluên-temos para a feira, para poder- vas para todas as bolsas. cia de público.mos criar momentos que pos- “Temos preços de 10, 12, 15 Estamos aqui parasam resultar e acredito que vão euros. Temos muitos preços colaborar ao máxi-ser coisas bonitas e que VilaFranca vai ser vista como algo acessíveis e quero crer que não será por esse motivo que as mo e dentro desse espírito criámos Campo Pequeno homenageiade muito especial na tauro-maquia portuguesa”, pessoas possam não vir. Claro que a questão social para nós é uma corrida que acho que tem os José Falcão em Agostoprossegue. importante, a partir do Colete ingredientes impor- Encarnado vamos criar tantes para resul- A Sociedade do Campo Pequeno já divulgou o seu calendário de corri- Preços simbólicos para condições para que os jovens tar”, salienta das até Outubro. Destacam-se, já no próximo dia 5 de Maio, um espec- jovens venham à Palha Blanco a Ricardo Levesinho. táculo com algumas das principais figuras do toureio a cavalo ibérico. preços simbólicos. Isso vai “Contratámos o Actuam os cavaleiros António Ribeiro Telles, João Moura Jr. E PabloNeste panorama de crise, os facilitar a vida aos próprios Luís Rouxinol, que é Hermoso de Mendoza e os forcados amadores de Montemor e depreços dos bilhetes pesam na agregados familiares que não uma primeira figura da tauromaquia nacional, o Coruche.bolsa de cada um. A Tauroleve comportam o custo de 3 ou 4 Vítor Ribeiro, que também teve um ano de 2010 Já no dia 19 Maio, a corrida do aniversário da reinauguração do Campogarante que está também a tra- pessoas. extraordinário, e vamos terá a alternativa do Pequeno junta os cavaleiros Joaquim Bastinhas e Luís Rouxinol e osbalhar no sentido de ajustar Estamos a estudar situações Marcelo Mendes, um cavaleiro radicado em Torres matadores de toiros António Ferrera e Alejandro Talavante. Pegam ospreços e de apresentar outras em que podemos associar bil- Vedras. É uma corrida com toiros de Pedro Canas forcados da Tertúlia Terceirense.alternativas. “Queremos sem- hetes muito bonificados para Vigouroux, também radicado aqui em Vila Franca. Os Forcados Amadores de Vila Franca de Xira actuarão no Campopre apresentar os preços dos os jovens, que representem um No meu entender é uma corrida forte”, conclui o Pequeno na corrida de 2 de Junho. E está prevista para 11 de Agosto umabilhetes mais baratos, só que peso menor para a família”, empresário. corrida mista de homenagem ao malogrado matador de toiros vila-fran-temos dificuldade em baixar os afiança. quense José Falcão, quando se assinalam os 37 anos da sua morte. VEN DIDO! 50%
  • 23. “ ALVERCA Voz Ribatejana “Comemorações do 25 de Abril prolongam-se até MaioAs autarquias da região promoveram um conjuntodiversificado de actividades comemorativas dos 37anos da Revolução de Abril. Nalguns casos, a con-tenção financeira e o fim-de-semana pascal levaram àorganização de programas muito limitados, como o foio caso do Município de Vila Franca de Xira que con-centrou as comemorações na habitual sessão soleneorganizada pela Assembleia Municipal. Outros, comoBenavente, mantiveram um programa mais alargado,com realce para os desfiles de colectividades e insti-tuições locais.Mas as comemorações não se resumiram à passadasegunda-feira e várias iniciativas integradas nas cele-brações de Abril vão decorrer ainda até meados de Os alunos do curso de Animação Socio-Cultural da EscolaMaio. Em Arruda dos Vinhos, na Biblioteca Municipal Profisisonal Gustave Eiffel de Arruda dos Vinhos apresen-Irene Lisboa, está patente até dia 30, a exposição “25 de taram a peça “Da Coroa ao Cravo, Canções da Nossa História”, no auditório muinicipal da vila.Abril em fotografias”. Já em Benavente, a exposição“1º. de Maio de 1974” vai estar patente até 21 de Maiono Museu Municipal. Uma mostra de 60 fotografiassobre o primeiro Dia do Trabalhador depois da implan-tação da democracia em Portugal.A Junta de Freguesia de Vila Franca de Xira programouum conjunto de actividades para os próximos dias, acomeçar já hoje de manhã, na Escola Sousa Martins,com uma acção de sensibilização para a prevençãorodoviária intitulada “Escolinha de Trânsito”.Amanhã, dia 28, será inaugurada (20h45) na galeria dajunta vila-franquense a exposição “Avieiros”, com tra-balhos de mestre José Manuel Soares. Segue-se maisuma sessão do Observatório da Inovação e doDesenvolvimento Local, desta vez sobre o tema“Património Natural: potencialidades e valências”.Já na sexta-feira, dia 29, realiza-se (21h00) o passeio Os desfiles do Movimento Associativo marcaram aspedestre “Olhos de Água”, com a colaboração do Clube comemorações de Abril em Benavente (esquerda) e emde Campismo “As Sentinelas” e concentração junto à Samora Correia (direita).sede desta colectividade, na Rua Miguel Bombarda. O çãoauditório da Junta de Vila Franca recebe, no dia 1 Conten limitou(18h00), um ensaio aberto do Coro Notas Soltas.Já no dia 11, a Junta de Freguesia de Vila Franca de ades AlvercaXira organiza um encontro internacional sobre com- actividbate à pobreza e exclusão social (21h00), que contarácom a participação de peritos universitários interna- assinalacionais. sexto aniversário da igreja Acordos com: O sexto aniversário da ADSE | ARS | ACS PT | ADM | Multicare | Zurich | Igreja dos Pastorinhos AXA | Fidelidade Mundial | de Alverca vai ser assi- nalado com um conjunto Acidentes de Trabalho de actividades agen- (Acordo com várias companhias de seguros) dadas para o próximo Agora com mais um novo fim-de-semana. O ponto alto será no dia 1, com espaço de saúde e bem-estar missa solene (11h00), durante a qual será ben- O município de Azambuja apostou numa tarde de folclore zida a imagem de João Paulo II e onde várias crianças serão con- sagradas aos Pastorinhos. té tos a Já na noite de dia 30, a Aber horas! às 23 partir das 21h00 haverá vigília com cânticos e será feita uma apresen- tação da vida de João OS MELHORES MÉDICOS E SERVIÇOS A PREÇOS MAIS BAIXOS Paulo II por jovens e cri- anças da catequese e por - CONSULTAS DE CLÍNICA GERAL E DOMICÍLIOS escuteiros locais. Entre GRATUITOS as 23h30 e as 8h00 - CONSULTAS DA ESPECIALIDADE A BAIXO haverá, depois, adoração CUSTO - MEDICINA DENTÁRIA A PREÇOS ACESSÍVEIS eucarística animada por - ANÁLISES CLÍNICAS diferentes grupos e - EXAMES COMPLEMENTARES movimentos da comu- - ENFERMAGEM E AULAS DE PREPARAÇÃO nidade paroquial. Às PARA O PARTO 10h00 de domingo real- - RECEITUÁRIO - E MUITO MAIS! iza-se um concerto de carrilhão em home- Edifício Planície - Rua do Curado Lojas 101 e 115 Vila Franca de Xira Tel: 263 270 272 - 912 247 171 VENHA CONHECER-NOS EM ALVERCA: nagem ao Papa João Paulo II. recuperaxira.be@gmail.com recuperaxira@gmail.com Rua Projectada ao Choupal Edifício A Loja A

×