Your SlideShare is downloading. ×
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
O Que é shell - bash
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

O Que é shell - bash

3,220

Published on

Published in: Technology
1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • Muito bom, meus parabens.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
3,220
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
126
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. O que é o shell (bash)? É através do shell que nos comunicamos com o núcleo do sistema (kernel) shell significa concha ou algo que envolve http://linuxdicas.wikispaces.com/comandos-linux   Esta apresentação também foi postada no blog do Sérgio neste link:   http://vivaotux.blogspot.com/2009/08/material-para-uma-aula-que-vou.html
  • 2. O que é o shell (bash)? imagem do terminal do linux
  • 3. As camadas do sistema
  • 4. O prompt de comandos usuario@maquina:~$
  • 5. O prompt de comandos
  • 6. O prompt de comandos
  • 7. O prompt de comandos
  • 8. O prompt de comandos
  • 9. Entrada e saída de comandos Por padrão a entrada de dados no shell é o teclado, é o que se denomina em inglês de stdin (standard input)   A saída padrão é o monitor stdout (standard output) Por exemplo podemos redirecionar a saída padrão de qualquer comando para um arquivo:   cal 2007 > cal2007.txt Redirecionamento não destrutivo: Para redirecionar a saida de um comando para um arquivo sem destruir o que já existe previamente no mesmo, use o redirecionamento duplo >>   cal 2008 >> cal2007.txt assim teremos dois calendários, já se
  • 10. Redirecionando o terminal cada sessão do shell tem uma identidade acessível através do comando ' tty '   Exercício: 1 - abra um terminal e digite 'tty' sem aspas e anote esta identiciação, por exemp '/dev/pts/0' 2 - abra outro terminal e digite:     cal > /dev/pts/0 O que aconteceu? A saída do comando 'cal' que deveria ser a saída padrão 'monitor' foi redirecionada para o outro terminal. Obs: o comando cal sem argumentos retorna o calendário do mês atual
  • 11. A extrutura de pastas
  • 12. Pasta pessoal fica em /home/usuario ~/ ..... atalho para /home/usuario
  • 13. ./ ../ ./ ...... pasta atual ../ ...... pasta acima
  • 14. O linux é case sensitive Isto significa que você pode criar uma pasta Casa outra CASA e outra casa no mesmo diretório
  • 15. Comandos internos do shell São chamados built-in e são mais rápidos pois já estão na memória cd ......... mudar de diretório mkdir ...... criar diretórios > .......... cria arquivos  pwd ........ exibe pasta atual ls ......... listar conteúdo
  • 16. Listando o conteúdo da pasta ls ............... listagem simples ls –l ............ listagem com permissões ls –a ............ lista inclusive ocultos ls -1 ............ listagem simples 1 por linha ls -Ssh1 ......... exibição detalhando o tamahno Como exercício acesse o manual do ls " man ls " e busque com o uso da barra " / " as opções do último comando desta lista. Para sair do man pressione 'q'
  • 17. O comando cal Exibe o calendário cal ........ exibe o calendário do mês cal 2 2007   exibe fevereiro de 2007 veja o manual do 'cal' man cal
  • 18. O comando cd mudar de diretório cd /usr/bin ... local específico cd –  ......... último local cd   .......... pasta pessoal (cd sem nada)
  • 19. Table completion Ao começar a digitar um comando você pode usar o <tab> para solicitar a complementação do nome. cd /etc/init. <tab> ls ~/De <tab>
  • 20. Limpando a tela ^l O comando Ctrl-l limpa a tela, equivale ao comando “clear”
  • 21. O comando mkdir mkdir pasta mkdir ../teste mkdir $(date +%d-%m-%Y) mkdir -p docs/{img/{fotos,icons,wallpapers,svg},textos/{artigos,man},tmp}   O comando acima mostra todo o poder da linha de comandos, não poderia-mos criar uma extrutura de pastas como esta usando o mouse de forma tão rápida e precisa.
  • 22. O comando mkdir mkdir -p docs/{img/{fotos,icons,wallpapers,svg},textos/{artigos,man},tmp}   o comando acima cria a extrutura abaixo  
  • 23. Mover ou renomear   mv origem destino    Obs: Se o nome de destino não existir ele renomeia
  • 24. Deletando uma pasta e seu conteudo       rm -rf pasta A letra &quot;r&quot; indica recursividade, ou seja, a pasta e tudo que estiver nela, para arquivos não é necessário o &quot;r&quot;.
  • 25. O comando echo Exibe uma mensagem na tela echo &quot;teste&quot; echo &quot;agora são $(date +%H:%M) horas&quot; echo &quot;você está em $(pwd)&quot;   Dica: o bash substitui o conteúdo do $(pwd)  por sua saida que corresponde à pasta atual
  • 26. Quem sou ? whoami   se notar-mos este comando é abreviação do ingles &quot;who am i?&quot; echo &quot;olá `whoami`&quot;
  • 27. Onde estou? pwd O comando pwd exibe em que pasta você está   echo &quot;você está em $(pwd)&quot;
  • 28. Atalhos do bash - shell Considere o circunflexo como Ctrl ^u ...... Apaga até o começo da linha ^y ...... Cola o que foi apagado ^e ...... Vai para o fim da linha ^a ...... Vai para o começo da linha ^p ...... comando anterior ^n ...... próximo comando ^k ...... Apaga até o final da linha ^d ...... Fecha a seção ^c ...... interrompe um comando alt.  ... insere argumento ultimo comando
  • 29. O comando man Acessa o manual de um comando qualquer / ...... Ativa a busca n ...... Repete a busca (next) N ...... Repete a busca em sentido inverso gg ..... Vai para a linha 1 G ...... Vai para o final q ...... Sai do comando man
  • 30. Histórico de comandos Seta acima exibe o históico de comandos O comando history exibe uma lista de todos os comandos executados para paginar usamos: history | less Na verdade o comando less é um paginador e esta barra vertical é um modo de repassar um comando para dentro de outro (redirecionamento), seu nome é pipe . Para sair do less pressione q 
  • 31. Sobre o comando tail Para exibir as últimas 5 linhas de um arquivo - por padrão o comando tail  exibe as últimas 10 linhas   history | tail –n 5 
  • 32. Mas sobre o comando tail Para acompanhar interativamente a saída de um log tail -f /var/log/squid /access.log   | awk '{print $3&quot; &quot;$7}'     Obs: usando a barra invertida podemos digitar comandos longos em várias linhas
  • 33. Mais sobre o histórico de comandos Cada comando do histórico tem um número, vamoz exibir os últimos 10 comandos?   history 10 O comando acima é um exemplo de que a pesquisa nunca para history | tail  
  • 34. Repetindo o comando “n” do histórico history | less   Uma vez que você saiba o numero de um comando que lhe interessa faça   !1234  Este comando repete o comando 1234
  • 35. Repetindo o último comando do &quot; history &quot; Há duas formas legais de repetir um comando no shell seta acima - enter !! enter Para paginar os comandos do histórico sem tirar as mãos do teclado use Ctrl-n Ctrl-p
  • 36. Repetindo o último comando Na verdade há outra forma legal de acessar o histórico de  comandos... se testarmos se o google está acessível assim : ping -c 2 www.google.com Podemos em seguida fazer assim: !ping
  • 37. Listando os ultimos 16 comandos O comando fc -l Lista os ultimos 16 comandos, para mais detalhes &quot;man fc&quot;
  • 38. Interrompendo um comando Ctrl-c Quando um comando longo está em execução e você quizer cancela-lo use a combinação de teclas acima, lembre-se que nos manuais  Ctrl-c    equivale a  ^c É uma forma facilitada de anotações :)
  • 39. O usuário root
    • É o usuário administrador do sistema, para se tornar root use um dos seguintes comandos
    • sudo su –
    • su
    • Obs: 
      • somente o root pode usar o comando adduser (criar usuários)
      • No primeiro comando o sistema pede nossa própria senha
      • No segundo comando o sistema pede a senha do root diretamente
  • 40. Alterando sua senha
    • passwd
    • Digitando o comando passwd sem argumentos o sistema assume que se deseja mudar a senha para o usuário corrente, mas caso necessite mudar a senha de outro usuário você terá duas opções
    •  
      • tornar-se root usando o comando &quot; sudo su - &quot; e digitar passwd usuario
      • fazer login na conta do usuário em questão e digitar passwd sem nada
  • 41. Permissões... Ao usar o comando   ls -l Obtemos algo como: drwx------  2 sergio sergio    4096 2009-08-21 01:15 bin drwxr-xr-x  5 sergio sergio    4096 2009-08-24 15:17 Desktop drwxr-xr-x 11 sergio sergio    4096 2009-08-11 11:49 docs drwxr-xr-x  2 sergio sergio    4096 2009-08-24 16:07 dwhelper -rw-r--r--  1 sergio sergio      56 2009-08-18 14:27 limpafirefox.sh -rwxr-xr-x  1 sergio sergio    5028 2009-08-18 14:27 ramprofile.sh A primeira letra indica se é arquivo &quot;-&quot; ou diretório &quot;d&quot; rwx indica que pode ler &quot;read&quot; escrever &quot;write&quot; e executar &quot;execute&quot; para o dono (os três primeiros flags) os outros grupos são flags para grupo e outros.
  • 42. Permissões...
  • 43. Permissões... baixe o svg aqui --> http://www.mediafire.com/?4ymnduntlm1
  • 44. Permissões... chmod 750 file mkdir -m 755 /shared man umask   Mudando a propriedade chown -R sergio.sergio /home/sergio
  • 45. Arquivos de usuários e grupos /etc/group /etc/passwd
  • 46. Ejetando o cd eject   eject -t
  • 47. O editor nano É um editor básico  sudo nano /etc/network/interfaces   O comando acima edita o arquivo /etc/network/interfaces como root Para salvar Ctrl-o   Para sair Ctrl-x
  • 48. Gerenciamento de pacotes como instalar e remover pacotes como funciona o apt como procurar pacotes       sudo apt-cache search nome como editar o /etc/apt/sources.list     sudo nano /etc/apt/sources.list
  • 49. Como editar o sources.list     sudo nano /etc/apt/sources.list   Adicionando repositórios Atualizando o apt       sudo apt-get update
  • 50. Script para automatizar instalação #!/bin/bash # Criado em:Qua 02/Set/2009 hs 17:18 # Last Change: Qua 02/Set/2009 hs 17:18 # vim:ft=sh:fdm=syntax:nu: # Instituicao: <+nome+> # Proposito do script: <+descreva+> # Autor: <+seuNome+> # site: <+seuSite+> # testa se está logado como root if [ &quot;$(id -u)&quot; != &quot;0&quot; ]; then     echo &quot;  Need be root&quot;     sleep 2     exit  1 fi apt-get install quanta
  • 51. Como configurar a rede sudo /etc/init.d/networking stop ... stop na rede   sudo /etc/init.d/networking start .. inicia a rede sudo nano /etc/network/interfaces .. edite o arquivo auto eth0   ............... qual a interface iface eth0 inet static .... ip estático address 10.3.0.12 ......... endereço de rede netmask 255.255.255.0 ..... máscara gateway 10.3.0.1 .......... computador que fornece sinal sudo nano /etc/resolv.conf .. indica o DNS search domain.velox ......... dns do velox nameserver 200.165.132.155 .. primário Nameserver 200.165.132.148... secundário
  • 52. Como configurar a rede Em alguns casos é necessário também parar o serviço NetworkManager pois ele reescreve o arquivo /etc/resolv.conf e você não consegue navegar se configurar a rede na mão.   sudo find / -iname networkmanager No linux educacional ele não fica em /etc/init.d/ por isso é bom saber o nome e como busca-lo   No linux educacional /usr/bin/NetworkManager 
  • 53. Qual o endereço de rede atual? ifconfig ifc<tab>   &quot;Seja esperto o bash completa com TAB&quot;
  • 54. Qual o gatway da rede? O gateway é o local por onde sua rede chega, ou seja, se na configuração de rede não colocar-mos o mesmo você não navega! route -n   na segunda coluna da última linha ou:   route -n | awk '/UG/ {print $2}'
  • 55. Dica sobre o ping O comando ping é um comando para testar se um computador (host) está ativo.   O comando ping no linux por padrão fica mandando um ping indefinidamente isto é útil quando você está testando cabos de rede, você pinga para uma máquina local e vai testando os cabos. Usamos a opção -c do ping apenas para limitar o número de pings ping -c 2 www.google.com  
  • 56. Dica sobre o ping (2) O comando nmap (por padrão não instalado) é capaz de dar um ping numa faixa inteira de ip's sudo apt-get install nmap nmap -sP 192.168.0.1-254 | awk '/^Host/ {print $2 &quot; ativo&quot;}'    O comando acima testa uma faixa inteira de ips retornando o ip e a palavra &quot;ativo&quot; para cada host que responder ao ping. Caso queira gerar um relatório redirecione a saida para um arquivo>> relatorio.txt  
  • 57. Copia simples via rede scp  ./pastalocal   usuario@ip:/caminho/para/pasta   scp usuario@ip:/home/usuario/imagens ./ Ele vai pedir a senha do usuário e colocará a pasta “imagens” inteira no diretório corrente --> ./ Obs: na primeira vez que este comando for executado ele vai perguntar sobre a criação da chave (digite yes)
  • 58. Gerenciando serviços Como parar e iniciar a interfaçe de rede   sudo /etc/init.d/networking stop ... stop na rede   sudo /etc/init.d/networking start .. inicia a rede     Serviço de impressão   sudo /etc/init.d/cups stop ... stop cups   sudo /etc/init.d/cups start .. inicia cups  
  • 59. Gerenciando serviços II Serviço de impressão Pelo navegador acesse: http://localhost:631/ para configurar o servidor de impressão Obs: defina uma senha para o root com o comando  sudo passwd (o cups necessita deste passo)   sudo /etc/init.d/cups stop ... stop cups   sudo /etc/init.d/cups start .. inicia cups  
  • 60. Administração remota via ssh Nas máquinas que irão ser administradas remotamente faça: sudo apt-get install ssh   Para acessar --> ssh usuario@ip   o servidor irá perguntar sobre a criação de uma chave de acesso &quot;Yes&quot; em seguida pedirá a senha do usuário indicado acima
  • 61. backup com rsync rsync origem destino Se você precisar do pendrive para transportar um arquivo muito grande e o espaço estiver pouco você pode fazer isto rsync –avz /media/<tab> ~/backup-pendrive   rm -rf /media/<tab>  indique o pendrive agora pode copiar o arquivo para o pendrive Duas outras opções interessantes do rsync: --update --delete (veja man rsync)
  • 62. backup com rsync rsync origem usuario@destino:/home/usuario/backup Backup via rede: A extrutura usuario@ip:/dir pode estar na origem ou no destino, assim se eu desejar trazer para a máquina atual faço: [ -d ~/img ] || mkdir ~/img && cd ~/img    O comando acima diz &quot;se a pasta existir [ -d ~/img ] ou tiver que cria-la || mkdir ~/img e entre na mesma && cd ~/img. rsync –avz sergio@10.3.0.154:/home/sergio/img/wallpapers ./ Obs: o rsync vai perguntar sobre a criação de uma chave de acesso digite yes em seguida a senha do usuário veja também: https://help.ubuntu.com/community/RsyncCdImage  
  • 63. Acessando compartilhamento samba
  • 64. Compartilhamento via nfs sudo apt-get install nfs-common nfs-kernel-server   sudo nano /etc/exports Referências:  https://help.ubuntu.com/community/NFSv4Howto http://www.vivaolinux.com.br/artigo/NFS-sem-segredos/
  • 65. O que é o UDEV volid Identificação de discos à partir de indentificadores únicos permitindo o encaixe de hds em locais distintos sem perder a referência.      vol_id --uuid /dev/sda5     Referência: http://jfmitre.com/2006/11/descobrindo-o-cdigo-uuid-de-uma-partio.html
  • 66. Qual o espaço ocupado? du –sh ./ ./ ..... pasta atual
  • 67. Qual o espaço livre? df –h /media/disk Pendrives cds e hds são montados em /media
  • 68. Qual a memória livre?   free -m 
  • 69. Liberando o cd ou pendrive para desmontar Quando você tenta remover um pendrive e o sistema diz que o mesmo está ocupado faça:   fuser -mkv /media/<tab> Referências: http://linuxdicas.wikispaces.com/fuser
  • 70. Acessando linux e windows via live-cd Usar a mini distro goblinx para acessar dados locais e enviar peloa rede usando rsync
  • 71. Recuperando a senha de root
      • Iniciar com um livecd    
      • montar a partição / do hd
      • mount /dev/sda? /mnt/lin
      • chroot /mnt/lin
      • passwd (nova senha)
  • 72. Compactando com tar.bz2 tar cjvf nome.tar.bz2 ./pasta -c .......... Create -j .......... Gera tar.bz2 -v .......... Gera saida visual -f .......... Nome a ser usado ./pasta ...... Será compactada   Obs: para visualizar o conteúdo de um pacote tar jtvf (para tar.bz2), para mais detalhes 'man tar'
  • 73. Descompactando com tar.bz2 tar jxvf arquivo.tar.bz2 Podemos indicar o destino assim: tar jxvf file.tar.bz2 –C destino
  • 74. O comando grep Usado para filtrar conteúdo   ps aux | grep firefox   “ ps aux” exibe todos os processos em execução, já o grep filtra somente os processos que contiverem a palavra firefox
  • 75. Mais sobre o comando grep   grep “^admin ” /etc/passwd   Se filtrassemos apenas a palavra &quot;admin&quot; o grep filtraria esta palavra em qualquer posição, contudo usamos expressões regulares para buscar no começo da linha.   Para aprender sobre expressões regulares acesse: http://guia-er.sourceforge.net/
  • 76. Mais sobre o comando grep grep -v “^#” /etc/apt/apt.conf   Usando a opção –v do grep estamos dizendo: mostre as linhas que não contém “#” no começo, ou seja, linhas comentadas.    A mesma saida do comando anterior poderia ser paginada com o less grep -v “^#” /etc/apt/apt.conf  | less
  • 77. Mais sobre o comando grep vim $(grep –irl “sergio” ~/)  O comando $(grep –irl “sergio” ~/) retornará uma lista de arquivos que contenham a palavra “sergio” e entregará para o editor vim.   Um livro sobre o vim pode ser baixado aqui: http://vivaotux.blogspot.com/2009/01/nosso-livro-sobre-o-vim.html
  • 78. Matando um programa com o comando pkill Cada processo (daí a letra ‘p’ no nome) tem uma identidade chamada pid (process id). O pkill é um comando que mistura o kill com o grep (busca por padrões) na prática podemos forçar o fechamento de um programa de forma trivial. pkill firefox
  • 79. Modo arcaico para matar programas listar todos os processos, filtrar o processo desejado com o grep e em seguida dar um kill -9 ps aux | grep firefox   digamso que o numero do processo do firefox seja 1342 kill -9 1342
  • 80. O comando find find [local] opções   find ~/ -iname “*.txt” Contando a quantidade find ~/ -iname “*.txt” | wc -l   Obs: se o local da busca for omitido  o find considera a pasta atual como lugar da busca
  • 81. Mais sobre o comando find find –size +10M | less   No próximo comando vamos usar o continuador de linha “”   find ~/ -iregex &quot;(.*.doc|.*.odt)&quot;   O comando acima usa expressões regulares para buscar arquivos do word ou openoffice (ignorando maiúsculas ou minúsculas)
  • 82. Gerando relatórios com o comando find find –size +10M | less Ao invés de paginar na tela usamos um redirecionamento find –size +10M > ~/Desktop/bigfiles.txt Para adicionar algo ao final use >>   Ou fazer uma contagem com o wc find –size +10M | wc -l
  • 83. backup com find Vamos criar um backup de arquivos odt criados nos últimos 10 minutos   mkdir ~/backup   find . -name '*.odt' -cmin -10 -print0 | xargs -0 cp -ft ~/backup find . -iname &quot;*.odt&quot; -cmin -120 | xargs cp -t ~/backup   Obs: digitar os comandos é melhor pois ao copiar e colar os caracteres podem não ser os mesmos.
  • 84. Sobre comandos longos Quando digitamos uma barra invertida em um comando estamos protegendo o Enter, isto significa que o shell não reconhecerá o enter como tal, veja: tail -f /var/log/squid /access.log   | awk '{print $3&quot; &quot;$7}'   É como se a linha fosse uma só, apenas estamos jogando a saida do tail para o comando awk, veja mais sobre ele aqui . Obs: o comando acima depende da existência do squid.
  • 85. Mais sobre o comando less Ele é muito útil para ler a saida de comandos muito longos     O comando find por exemplo tem um man muito extenso man find | less   / .......... o less também tem busca n .......... repete a busca gg ......... vai para linha 1 G .......... vai para o final q .......... sai do less
  • 86. O comando date http://linuxdicas.wikispaces.com/date date +%d  .... dia date +%H  .... hora man date data no padrão americano ano-mes-dia : date -I
  • 87. Dica do comando mkdir Caso necessite criar uma pasta e entrar na mesma pode fazer     [ -d pasta ] || mkdir pasta && cd pasta O comando acima diz &quot;se a pasta existir [ -d pasta ] ou tiver que cria-la || mkdir pasta e entre na mesma && cd pasta . Na prática isto fará com que você termine na pasta de qualquer modo, tanto faz, se houver ou não o sistema entra na mesma, se não houver ele cria e entra na mesma.
  • 88. Usando o comando cat para ler conteúdo cat arquivo.txt Exibe na tela o conteúdo do arquivo. Quando o conteúdo tiver que ser pipeado use-o ao invés do less.
  • 89. Baixando arquivos com o wget wget -c http://www.rau-tu.unicamp.br/nou-rau/softwarelivre/document/?down=143   wget –c –i urls.txt -c .......... continuar dowload -i .......... Lista de links a baixar --limit-rate taxa de download wget –c –-limit-rate=15k –i links.txt
  • 90. Desligamento programado O comando shutdown pode ser usado das seguintes formas sudo shutdown -r +10 sudo shutdown -h 0 No primeiro caso reinicia em 10 minutos (restart) no segundo caso desliga agora (halt)
  • 91. Desligamento programado Uma outra forma de agendar o desligamento   sudo echo 'shutdown -h 0'| at 3:40
  • 92. Referências   É impressindível dominar técnicas de busca no google para solucionar problemas cotidianos:    http://sergioaraujo.pbworks.com/Como-usar-melhor-o-google   http://www.hackmyidea.com/wordpress/2007/12/09/google-sre-question-on-mass-changing-file-extensions/   Buscar livros: -inurl:htm -inurl:html intitle:&quot;index of&quot; +(&quot;/ebooks&quot;&quot;/book&quot;) +(chm | pdf | zip) nome livro

×