Módulo 4 - Conclusão

1,395 views
1,319 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,395
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
255
Actions
Shares
0
Downloads
33
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Módulo 4 - Conclusão

  1. 1. 2012 Manual de Capacitação do Projeto Força Voluntária Conclusão Para finalizar nossa Capacitação, é importante revisar alguns pontos importantes e conhecer histórias de sucesso, exemplos de voluntários que tiveram oportunidade de colaborar em uma situação de desastre. É isso que veremos a seguir! Instituto Voluntários em Ação – IVA/SC www.voluntariosonline.org.br www.forcavoluntaria.org.br
  2. 2. Durante essa Capacitação, você viu que...O voluntariado cresceu significativamente no Brasil e no mundo. Os primeiros esboços destaatividade em território brasileiro surgiram no início do século XVI. O voluntariado, antes vistocomo uma atividade religiosa e assistencialista, hoje, é um exemplo de solidariedade,profissionalismo e altruísmo. A pessoa dedica parte de seu tempo a uma causa que não é sua, massim da comunidade.Conquistas foram adquiridas durante este período. Atualmente, é regulamentada por legislação,responsabilidades, princípios e ética. A motivação de um voluntário varia de pessoa para pessoa,mas representa um momento importante e respeitável, a partir da decisão de auxiliar pessoas ouuma causa. As áreas de atuação do voluntário também se expandiram dos hospitais, escolas,creches e igrejas. O voluntariado, hoje, procura ajudar em muitas outras áreas de atuação, comoeducação, cultura, meio ambiente, saúde pública, entre outras, em parceria ou não com outrasorganizações privadas e/ou governamentais.O aumento na freqüência de desastres naturais, causando dificuldade e até mesmo incapacidadede resposta do governo e da comunidade afetada, merece uma atenção especial de voluntáriosque precisam se organizar e se capacitar para que possam colaborar nessas situações. Quandoocorrem eventos adversos extremos, como o desastre de novembro de 2008, em Santa Catarina, otrabalho voluntário pode ser de grande valia ao ser realizado nos lugares corretos, por pessoas queentendem a atividade a ser realizada.O voluntário do Força Voluntária deve participar sempre de capacitações e eventos, presenciais ouonline, e atualizar o seu cadastro; deve estar em contato permanente com a coordenação do ForçaVoluntária de seu município; manter sempre uma postura de alerta, buscando perceber os riscos,conforme o conteúdo apresentado nesta Capacitação; e ainda atualizar sempre seus dadoscadastrais, para que possa ser chamado pela Defesa Civil em situações de desastre.Este material destaca-se pela iniciativa inédita de aliar conceitos do voluntariado com as ações dedefesa civil, para capacitar as pessoas interessadas em atuar nessa área. Quando ocorrer umdesastre, o voluntário estará preparado para agir de forma consciente e organizada perante umasituação de emergência. Ele somará esforços e ajudará a minimizar o impacto dos eventosadversos extremos na comunidade atingida. Sua dedicação é, e sempre será muito valiosa enecessária.
  3. 3. Algumas conclusões: Os desastres são inevitáveis. Precisamos conhecê-los para podermos dar melhores respostas às populações atingidas. Precisamos preveni-los para minimizar suas conseqüências. O voluntário pode contribuir para que isso se concretize. Ficou provado nos desastres de 2008 que voluntários capacitados e preparados podem fazer toda a diferença. Uma História de Sucesso: 2008, sem dúvida, foi um ano inesquecível para o Analista de Sistema Estratégico, do Departamento de Marketing da IBM em São Paulo, Brunno Pessoa. Aos 27 anos ele passou por duas experiências que transformaram a sua vida. A primeira delas foi a descoberta repentina, em abril, de uma grave e rara doença neurológica, chamada Síndrome de Guillain-Barré que limitou os seus movimentos por alguns meses. "O ponto a que cheguei foi suficiente para ver que a vida deve ser valorizada e precisamos ser mais humanos.", revela Brunno. A segunda nasceu com a anterior: Conheça mais SER SOLIDÁRIO! Ele, que nunca tinha sido voluntário antes, pediu férias da IBM para dessa história prestar socorro às vítimas das enchentes em Santa Catarina e durante 18 dias se incrível lendo a dedicou integralmente a ação voluntária. A recompensa veio em forma de carinho e entrevista do do apoio que recebeu de todos os cantos do Brasil. O reconhecimento veio da Brunno e vendo Secretaria de Turismo de Blumenau que o convidou a doar as fotos e o diário quealgumas das fotos manteve durante todos esses dias para o Acervo Histórico de Blumenau. "Fiquei que registraram muito feliz e orgulhoso em poder contribuir também dessa forma à cidade.", os momentos comemora Brunno. vividos por ele! Acesse AQUI!
  4. 4. ConviteA meta principal do Força Voluntária é mobilizar, recrutar, organizar e capacitar grupos de voluntários paraagir em situações de desastres, bem como em ações preventivas em suas comunidades. Acesse: www.forcavoluntaria.org.brSua Capacitação não acaba por aqui...Mantenha-se sempre informado, procure a Defesa Civil da sua cidade ou o Projeto Força Voluntária e informesua disponibilidade e desejo de colaborar em caso de desastres.E lembre-se:Em situações de desastres o primeiro impulso de alguém que queira ajudar é dirigir-se às áreasatingidas pelo desastre. ISSO NUNCA DEVE ACONTECER!Todas as pessoas que quiserem ajudar, mesmo as capacitadas para agir nessas situações, DEVEMAGUARDAR UM CHAMADO DA DEFESA CIVIL.A experiência mostra que a organização e o correto gerenciamento das ações nesse momento é fatordecisivo para que as ações de atendimento às populações atingidas pelos desastres inclusive seu salvamentoem situações de risco de morte, são imprescindíveis para o sucesso da operação.
  5. 5. MUITO OBRIGADA PELA SUA PARTICIPAÇÃO!Estaremos sempre à disposição para orientá-los e tirar possíveis dúvidas! Mantenha-se sempre informado: www.forcavoluntaria.org.br www.voluntariosonline.org.brEntre em contato conosco pelos e-mails: voluntários.sc@voluntariosemacao.org.br ou faleconosco@voluntariosonline.org.br Grande Abraço, Equipe IVA
  6. 6. REFERÊNCIASCardoso, Ruth. “Fortalecimento da Sociedade Civil”. Em IOSCHPE, Evelyn Berg (org.). 3° Setor:desenvolvimento social sustentado. GIFE/Paz e Terra. São Paulo, 1997.Conselho da Comunidade Solidária. Edição Especial, 1998.Fernandes, Ruben César. Privado Porém Público: O Terceiro Setor na América Latina. Relume -Dumará - Rio de Janeiro, 1994.Guia para Proteção de Crianças e Adolescentes em Situação de Emergência/ Fundo Comunitário deReconstrução – Instituto Comunitário Grande Florianópolis – Santa Catarina, 2009.Instituto HSBC Solidariedade Comunidade: Manual do Voluntário/ Centro de Ação Voluntária deCuritiba e Instituto HSBC Solidariedade.Manual do Voluntário: Mesa Brasil SESC/Cláudia Márcia Santos Barros (coord.) – Rio de Janeiro,2007.Manual de Procedimentos e gestão do voluntariado: Mesa Brasil SESC/ Cláudia Márcia SantosBarros (coord.) – Rio de Janeiro, 2007.Portal Voluntários Online: Uma Proposta Que Utiliza a Internet Como Ferramenta Principal ParaPromover o Voluntariado.

×