03 um novo olhar sobre o real

8,211 views

Published on

Realismo, Naturalismo, Impressionismo

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
8,211
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6,250
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

03 um novo olhar sobre o real

  1. 1. Cultura da Gare Um novo olhar sobre o real: O Realismo e o Impressionismo Apresentação concebida para o Curso Profissional de Turismo http://divulgacaohistoria.wordpress.com/
  2. 2. Naturalismo e Realismo
  3. 3. Neoclassicismo e Romantismo, apesar de opostos (esteticamente), defendiam uma arte elitista e ligada a temáticas mitológicas, religiosas, históricas, literárias ou fantasistas; Théodore Rousseau, A Floresta no Inverno (pormenor) Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 3
  4. 4. Na década de 30, do século XIX, as condições haviam-se alterado: Surgiram as primeiras crises económicas do capitalismo; O movimento operário começara a organizar-se; A situação politica complicara-se na maior parte dos países: revoluções liberais, lutas entre fações mais democráticas e mais conservadoras, entre monárquicos e republicanos, etc.; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 4
  5. 5. As atualidades eram publicadas nos jornais e chegavam cada vez mais a um maior número de pessoas; Dá-se uma progressiva laicização do pensamento e das mentalidades; O interesse pela realidade foi crescendo como consequência do maior racionalismo, pragmatismo e materialismo do quotidiano; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 5
  6. 6. O positivismo e cientismo impuseram-se; Positivismo: movimento filosófico e cultural, da 2ª metade do século XIX que defende o primado da experiência na construção do conhecimento; Cientismo: crença na ciência como a solução para todos os problemas da vida humana; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 6
  7. 7. Nos anos 30, do século XIX, um grupo de pintores, abandonou Paris e foi viver para a Floresta de Fontainebleau, na aldeia da Barbizon; Desenvolveram uma pintura da natureza, captada perante o motivo, em pleno ar livre, fora dos ateliers; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 7
  8. 8. Barbizon, situa-se a 30 Km de Paris, na floresta da Fontainebleau; Inaugurou a pintura da “Natureza em natureza”; Procuraram criar uma pintura de fidelidade do real, captada perante o motivo; Charles Daubigny, O moinho de Gobelle, 1852,óleo Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 8
  9. 9. Esta pintura ao ar livre levou-os a dedicar mais atenção às texturas, brilho, cambiantes luminosos da atmosfera; A “Escola de Barbizon” foi a iniciadora do Naturalismo; O interesse centrava-se na representação do “real visível”, cenas do quotidiano e o retrato; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 9
  10. 10. Gustave Courbet afirmou: “Eu não posso pintar um anjo porque nunca vi nenhum. Mostrem-me um anjo e eu pintá-lo-ei”; Abandono das temáticas religiosas, fantasistas ou de inspiração histórica, mitológica ou literária; Procuram libertar a arte do subjetivismo e sentimentalismo; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 10
  11. 11. Através do registo direto procuram dar um novo tratamento à luz, aos volumes, recorrendo a tons sombrios; À estética de Barbizon ficou a dever-se novos caminhos da arte; São contra o neoclassicismo, romantismo e academismo; Procuram representar a realidade objetiva e a Natureza como ponto de partida; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 11
  12. 12. Principais pintores do grupo fundador da escola de Barbizon: Théodore Rousseau (1812-1867); Charles Daubgny (1817-1878); Depois surgiram outros, atingindo a escola o seu apogeu em meados do século XIX; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 12
  13. 13. Em França destaca-se o pintor Camile Corot (1796-1875), que passou por Barbizon, a sua obra apresenta-nos paisagens rurais e urbanas, bem como o retrato; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 13
  14. 14. Corot, As casas de Cabassaud; A ponte de Nantes Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 14
  15. 15. Outros pintores do Naturalismo foram Jongkind (1819-1891), Boudin (1824-1898) e James Whistler (1834-1903), nos Estados Unidos; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 15
  16. 16. Boudin, Veneza; J. Whistler, A mãe Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 16
  17. 17. Influenciada por Barbizon e pelo Naturalismo, surge por volta de 1848-50,uma outra tendência na arte europeia, o Realismo (c. 1848-c.1870); Daumier, O vagão da 3ª classe Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 17
  18. 18. A pintura realista esteve ligada aos acontecimentos sociais e políticos em França, entre 1848-52: crise económica, revoltas operárias, etc.; Procurou captar a realidade social da época, com fidelidade ao observado e isenta de subjetividade; Usa a arte como instrumento de denúncia política e social; A Arte tem uma utilidade; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 18
  19. 19. A procura da representação objetiva da natureza, levou alguns pintores a utilizarem a fotografia para estudar os enquadramentos e a composição; As temáticas preferidas foram as sociais, do quotidiano (rural e urbano), As personagens eram pessoas comuns; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 19
  20. 20. Courbet, Os britadores de pedra (pormenor) Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 20
  21. 21. As técnicas são fieis à realidade: proporção do corpo humano, volumetrias, cor, etc.; No entanto o resultado não é uma cópia da realidade; Reagindo contra as Academias tem tendência a simplificar os jogos claro-escuro e os pormenores; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 21
  22. 22. Daumier, A lavadeira, 1863 Menu Gare Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 22
  23. 23. Gustave Courbet (1819-1877), foi o iniciador o teórico do Realismo; De convicções socialistas compôs quadros de paisagens campestres e urbanas, cenas sociais da pequena burguesia e retratos e autorretratos; Foi um percursor do impressionismo; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 23
  24. 24. Courbet, A pedreira de Optevoz; Enterro em Ornans Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 24
  25. 25. Outros pintores do realismo: Honoré Daumier (1808-1879); Jean François Millet (1814-1875); Millet, Angelus; Respigadoras de trigo Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 25
  26. 26. O realismo expandiu-se pela Europa e Estados Unidos; Foi sobretudo pictórico embora tenha conhecido algumas representações escultóricas; Daumier, Autorretrato; Caricaturas de políticos Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 26
  27. 27. O Impressionismo
  28. 28. Claude Monet, Impressão, Sol Nascente, 1872, óleo sobre tela, 47x64 cm
  29. 29. Claude Monet, A catedral de Ruão, 1894 Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 29
  30. 30. Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 30
  31. 31. Claude Monet, A catedral de Ruão, 1894 Na Aurora; Sol Matinal, Harmonia Azul; De Manhã, Harmonia Branca; Em pleno Sol, Harmonia Azul; Tempo Cinzento, Harmonia Cinzenta; A fachada vista de frente, Harmonia Castanha; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 31
  32. 32. Claude Monet, A catedral de Ruão, 1894 Na Aurora; Sol Matinal, Harmonia Azul; De Manhã, Harmonia Branca; Em pleno Sol, Harmonia Azul; Tempo Cinzento, Harmonia Cinzenta; A fachada vista de frente, Harmonia Castanha; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 32
  33. 33. O impressionismo teve a sua génese entre 1860 e 1870, no meio de jovens artistas que se reuniam no Café Guerbois, Paris; Numa época em que a fotografia assumia-se como uma representação inovadora da realidade; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 33
  34. 34. Na segunda metade do século XIX, França e Paris conheceram um período de estabilidade, que desencadeou um florescimento cultural; Paris era um polo de atração para artistas e estudantes; A vida social intensificou-se; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 34
  35. 35. O teatro, a ópera, o vaudeville tornaram-se rotina da burguesia urbana; Os cafés transformam-se em tertúlias (Café Guerbois e Nova Atena); O mercado da arte alargou-se, “mostras” e “salões” tornam-se frequentes; Muitos artistas perseguem a inovação; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 35
  36. 36. Renoir, Baile no moinho La Galette Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 36
  37. 37. Foi constituído por um grupo de jovens pintores: Claude Monet, Camille Pissarro, Edgar Degas; Paul Cézanne, August Renoir, Frédéric Basile, Alfred Sisley, Berthe Morisot, Mary Cassat, etc.; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 37
  38. 38. Antecedentes do Impressionismo: espírito cientifico do século XIX; Realismo; Pintura de paisagens de Turner e Constable; Escola de Barbizon e a pintura ao ar livre; Courbet e Manet; exotismo e as estampas japonesas; a fotografia; as descobertas cientificas sobre a cor e a luz e sobre os mecanismos de perceção; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 38
  39. 39. Édouard Manet (1832-1883); Foi um dos grandes mentores do impressionismo; Foi um pintor de transição entre o Realismo e o Impressionismo; Foi um renovador da pintura, um antiacadémico; Pincelada solta, sem gradação cromática; E. Manet, Pequeno Almoço na Relva, 1863 Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 39
  40. 40. E. Manet, Olímpia Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 40
  41. 41. Constable, Paisagem; Turner, Incêndio das Casas do Parlamento Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 41
  42. 42. Estampa japonesa Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 42
  43. 43. Roda Cromática; Decomposição prismática da luz solar; Primeiros tubos de tinta Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 43
  44. 44. Descobertas cientificas no campo da ótica, da cor e da perceção; Industrialização das tintas em tubo; Do Realismo e da escola de Barbizon vão retirar o interesse pelo quotidiano, pela captação de ambiências atmosféricas e pela pintura perante o motivo; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 44
  45. 45. O real em mudança; A realidade estava em constante mutação; A pintura devia ser capaz de traduzir esta ideia de mudança; É um método científico de análise da realidade através da observação e da utilização das técnicas adequadas para a reproduzir; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 45
  46. 46. O real em mudança; A realidade estava em constante mutação; A pintura devia ser capaz de traduzir esta ideia de mudança; É um método científico de análise da realidade através da observação e da utilização das técnicas adequadas para a reproduzir; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 46
  47. 47. Os impressionistas pretendiam uma pintura espontânea e realizada perante o motivo; Pretendiam captar uma realidade em mutação ou seja os efeitos da luz sobre os objetos, a natureza e as pessoas; O tema não era importante; Pintaram a vida quotidiana e alegre de Paris; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 47
  48. 48. Degas, O Absinto Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 48
  49. 49. A pintura impressionista procurou a captação do instante luminoso, fugaz e fugidio, em constante mutação (de acordo com a estação do ano, a hora do dia e as condições atmosféricas); Renoir, o baloiço Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 49
  50. 50. Renoir, a lavadeira 50
  51. 51. Tecnicamente caracteriza-se por: Executar-se no momento, perante o motivo, não há estudos nem esboços; Feita exclusivamente com a cor, pura, aplicada diretamente dos tubos de tinta; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 51
  52. 52. A tinta é aplicada em pinceladas curtas, rápidas, fragmentadas, Muitas vezes em forma de vírgula, Justapostas de acordo com a lei das complementares, de modo A obter a fusão dos tons nos olhos do observador, em vez de se misturarem na paleta; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 52
  53. 53. Monet, A lagoa Renoir, Paisagem Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 53
  54. 54. Esta técnica veio permitir a captação dos efeitos coloridos da luz do Sol e da sua atmosfera e teve como resultado a Dissolução da forma, da superfície e dos volumes, Os seus quadros tem um aspecto fluído, dinâmico; Libertando-se das velhas noções de claro-escuro; Sisley, Inundação em Port Marley Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 54
  55. 55. Prescindiram do uso do claro-escuro, técnica o mais possível académica; Só à cor é confiada a tarefa de definir o espaço e As imagens deixam de ser delimitadas pela linha de contorno; C. Monet, A gare de St. Lazare Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 55
  56. 56. Esta técnica produziu quadros com um aspeto de inacabados e rugosos (tinta não alisada); As cores eram aplicadas com base nos estudos científicos da cor; Tentavam reproduzir o carácter prismático da luz natural servindo-se das cores do arco-íris; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 56
  57. 57. A pintura desmaterializava-se e tornava-se cada vez mais uma atmosfera de transparências; C. Monet, Nenúfares Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 57
  58. 58. Claude Monet (1840-1926) foi o mais fiel pintor do Impressionismo; No final da vida pintou uma série de quadros de grandes dimensões, representando nenúfares, onde se aproximou do abstracionismo; C. Monet, Nenúfares Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 58
  59. 59. C. Monet, Nenúfares Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 59
  60. 60. C. Monet, Nenúfares Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 60
  61. 61. C. Monet, pintando Nenúfares Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 61
  62. 62. C. Monet, Nenúfares Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 62
  63. 63. Edgar Degas (1834-1917) foi o pintor do ballet, das corridas de cavalos e dos cafés da época; E. Degas, Corridas de cavalos Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 63
  64. 64. E. Degas, ; Bailarinas, arabesco Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 64
  65. 65. August Renoir (1841-1919), foi o pintor dos pequenos prazeres da burguesia urbana e do nu feminino; A. Renoir, Mulher ao sol; No terraço Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 65
  66. 66. A. Renoir, Baile no Moinho de La Gallette Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 66
  67. 67. Mary Cassat, Rapariga a coser; Verão Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 67
  68. 68. C. Pissaro, Montmartre; Telhados Vermelhos Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 68
  69. 69. B. Morisot, Embalando o berço Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 69
  70. 70. Os impressionistas foram um conjunto de pintores que: Davam maior importância à técnica, em detrimento do tema, valorizavam os pequenos gestos dos rituais quotidianos e privilegiavam o tratamento técnico de alguns motivos como, por exemplo, a água e a luz; Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 70
  71. 71. Não constituíram um movimento homogéneo; Permitiram grande liberdade e individualismo e o desenvolvimento da personalidade de cada um. Unidos pelo combate ao academismo. Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 71
  72. 72. Esta a apresentação foi construída tendo por base o manual, História da Cultura e das Artes,, Ana Lídia Pinto e outros, Porto Editora, 2011 Módulo 8, HCA, Curso de Turismo 72

×