DESENHOS PEDAGÓGICOS DE SALAS DE AULA VIRTUAIS
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

DESENHOS PEDAGÓGICOS DE SALAS DE AULA VIRTUAIS

on

  • 1,520 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,520
Views on SlideShare
1,520
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
7
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

DESENHOS PEDAGÓGICOS DE SALAS DE AULA VIRTUAIS Presentation Transcript

  • 1. DESENHOS PEDAGÓGICOS DESALAS DE AULA VIRTUAIS Vera Menezes (UFMG/CNPq) Junia Braga (UFMG)
  • 2. Descrição do design de disciplinas online oferecidas nagraduação e na pós-graduação da FALE/UFMG.4.Grupos Graduação e Pós-Graduação5.Grupos Fractalizados6.Grandes Grupos•Um olhar da complexidade•Benson (2005, p. 186), ao discutir a questão da autonomia nocontexto da aprendizagem mediada por tecnologia dainformação, propõe que façamos duas perguntas: 1. Que oportunidades a tecnologia da informação oferece aos alunos em termos de escolha e controle? 2.De que forma a tecnologia da informação ajuda os aprendizes a tirar vantagem dessas oportunidades?
  • 3. Teorias de aprendizagem• comunidades de prática• cognição situada (aprender em contexto)• cognição distribuída (compartilhamento de atividades cognitivas)• perspectiva complexa/ecológica (interação dinâmica entre agente e ambiente)
  • 4. Projeto Ingrede
  • 5. O ProjetoEm novembro de 1999, um eventoorganizado pela UFRJ reuniu professoresde várias universidades federais em tornodo tema “educação a distância”. KátiaTavares da UFRJ, Desiree Mota-Roth daUFSM e Vera Menezes conversaramsobre a demanda por cursos de leitura eminglês em suas universidades e aconsequente dificuldade em atender aessa demanda com o quadro docenteinstalado.
  • 6. O ProjetoO Ingrede é um projeto de ensino de leiturainstrumental em inglês, criado por um consórciode universidades federais (FUNREI, UFG,UFMG, UFMT, UFRJ, UFSM, UFU, UFJF, UFPAe UFPEL) sob a coordenação da Prof. Dra. VeraLúcia Menezes de Oliveira e Paiva.O projeto IngRede foi implementado pelaFaculdade de Letras- Prograd-REUNI, sob acoordenação de Junia Braga, dando origem aduas disciplinas eletivas para alunos de todas asáreas da UFMG. Cada disciplina foi oferecidapara inicialmente para1000 alunos.
  • 7. IngRede• Sistema operacional – moodle Mini centro de• Atividades individuais auto-acesso • CD-ROM • Atividades de leitura e vocabulário no moodle• Atividades compartilhadas Produção coletiva • Glossário • Biblioteca virtual
  • 8. A arquitetura dos cursosPrincípios de comunidades de prática e comunidades de aprendizagemDimensões (Wenger,1998)Empreendimento conjuntoEngajamento mútuoRepertório compartilhadoTarefas:Individuais- software com lições sobre estratégias de leitura- vocabulário e atividades de leitura (bússola)Coletivas- glossário- biblioteca virtual- entrevistas Wenger (1998)
  • 9. O sistema de gerenciamento deaprendizagem: Moodle • Ambiente interacional colaborativo; • Distribuição eficaz do conteúdo para grandes grupos; • Confiabilidade do sistema; • Gerenciamento de acesso; • Ferramentas de aplicabilidade individual, colaborativa e avaliativa (questionário, escolha, forum, glossario)
  • 10. Divisão por Grandes áreasAtividades colaborativas
  • 11. Material didático - CD
  • 12. Visão geral da página principal
  • 13. Material didático – CD e Moodle
  • 14. Atividades do centro de auto-acesso
  • 15. Atividades IndividuaisIngRede I:FUNREI, UFG, UFMG, UFMT, UFRJ, UFSM, UFU, UFJF, UFPA and UFPELIngRede II: UFMG, UFRJ, UFSCr, UFOP, UFS e CEFET/Januária.
  • 16. Atividades individuais
  • 17. Glossário de termos técnicos
  • 18. Biblioteca virtual
  • 19. Entrevistas Coletivas –Ingrede II“I was absolutely amazed as I advanced in the reading of the text on Google. I have never workedwith crawlers, although I have the impression that badly-written HTML is like the River Styx tocrawlers. And all that those guys did was back then in the stone age, whereas today there aremany powerful tools for handling data to crawl upon (and the problems existing today seem to bequite nasty).”“Suppose Google is working normally and then one machine simply breaks down. How Googledeal with that?”“I’ll vote on Peter’s questions as the use of the Internet and Web 2.0 resources have brought newparadigms for search engines.”
  • 20. A Equipe IngRede Interface na formação de professores on-line Elaboração de materiaisCorreção de provas Mediação onlinePlantões presenciais e online Elaboração Elaboração de de provas tarefas pedagógicas Acompanhamento dos Aplicação de provas ‘novatos’ presenciais Aprimoramento das habilidades dos ‘veteranos’.
  • 21. A emergência de comunidades de aprendizagem UNI 001, UNI 002 e Equipe Ingrede Engajamento mútuo: Inter-relações e sentimento de pertencimento. • Tecnologia : os pares ajudam uns aos outros durante os cursos; • Diversidade de ideias: pares trocam informações Empreendimento conjunto: Negociação coletiva em prol do cumprimento de objetivos comuns. • Glossário colaborativo; • Biblioteca Virtual; • Entrevista coletiva. Repertório compartilhado: Recursos para negociação de significado . Diversidade de discursos e comunidades de prática. • Aprendizagem mediada por artefatos culturais (recursos web 2.0, textos, artigos, hiperlinks, etc.)
  • 22. Diversidade Sistema aberto sensível ao feedback “Não usufruí muito da conexão com os outro usuário e não senti falta desta parte do curso.” “ Fiquei mais atraída pelo conteúdo do CD e resolvi aprender maisDiversidade com ele, a bússola e o alto mar. Acho que me sinto melhor estudando sozinha e verificando os links disponíveis da internet do que discutindo no fórum.” “A maior autonomia encaixou perfeitamente no meu planejamento, pois já estou no final do curso e os trabalhos demandam tempos Aberto e variados. O trabalho colaborativo do glossário de termos técnicos foi muito interessante, pois pude aprender coisas da própria engenhariasensível ao que antes não sabia. “ feedback “Os feedbacks estão muito bons. Sinto que eles direcionam meu estudo, não apenas dizendo que está errado ou está certo.Eles mostram quando minhas respostas estão próximas do esperado e em que eu errei mesmo. Ainda, indicam o local em que posso encontrar mais informações sobre o assunto da questão.”
  • 23. Auto-organização e emergência “Uma situação diferente que percebo é que estou adquirindo o hábito de usar mais o computador para estudar, fazendo mais pesquisas na rede e utilizando Auto- melhor os recursos informacionais que possuo. Aorganização percepção que podemos aprender por conta própria e também ajuda a ficarmos mais independentes e organizar melhor as tarefas a serem feitas mediante dosemergência prazos e tempo disponível.” “Na verdade, entrei no curso IngRede só por curiosidade, para ver como seria um curso à distância. O certo é que aprendi algumas coisas, principalmente que devo aprender a ser mais organizado antes de fazer outro curso à distância.”
  • 24. Grupo fractalizado
  • 25. Prática de ensino de línguas estrangeiras: um desafio• Um só professor.• Muitos alunos.• Alunos de diversas habilitações.• Necessidade de uso da língua estrangeira.
  • 26. O que é um fractal?O conceito de fractal foi desenvolvido por Mandelbrot(1982) para representar formas compostas de estruturassimilares em escalas diferentes, devido à suapropriedade de auto-semelhança. O processo fractal"abarca toda a estrutura em termos das ramificaçõesque a produzem, ramificações que se comportam demaneira coerente, das grandes a pequenas escalas"
  • 27. Grupo fractalizado• Cinquenta alunos da graduação, licenciandos em Inglês, Espanhol e Português, foram divididos de acordo com suas habilitações em pequenos grupos de 3 a 5 participantes e interagiram num ambiente online onde desenvolviam tarefas colaborativas sem a intervenção direta do professor. Os alunos de Português focavam o ensino de Português como segunda língua.
  • 28. AVALIAÇÃOPortfólio com:• 14 tarefas individuais• O aluno escolhe 2 dessas tarefas para avaliação específica• critérios de avaliação: estabelecimento de objetivos; desenvolvimento do tema escolhido; articulação entre as atividades propostas; observação dos princípios da abordagem comunicativa; criatividade; correção linguística; justificativa teórica. Dois trabalhos escolhidos pelo grupo• critérios de avaliação: observação dos princípios da abordagem comunicativa; criatividade; correção linguística.Auto-avaliação (com roteiro a ser seguido)
  • 29. Interação entre os pares Diversidade - Emergência Diversidade “Considerando-se os livros analisados as Convergênci atividades de escrita propostas por cada a de idéias. material se mostrou bastante diversa. Confrontando cada material pedagógico proposto é possível explicitarmos diferenças negativas e positivas do conjunto levando em Emergência da consideração o texto de BASTOS. Um dos construção pontos que mais foi criticado nas análises foi a significado ausência de “peer-editing”. (Subject: Task # 10 Grupo 2 Inglês- Forum) compartilhadoe reflexão crítica
  • 30. Interação entre os pares Diversidade - auto organização - emergência “Sinto que estamos precisando conversar um pouquinho mais Diversidade sobre nosso grupo. O que vocês acham de fazermos um rodízio Divergência de liderança no grupo, de modo que cada semana um fique responsável por consolidar e enviar a tarefa? Não que eu não de ideias esteja satisfeito com nosso líder situacional, Fábio. Pelo contrário, Fábio, você tem desempenhado um brilhante papel no grupo. Apenas penso que ficaria mais justo e também mais clara a participação de cada. (PRATUFMG-Inglês-2,msg # 33)” “Achei legal essa idéia da Lu (posso te chamar assim?)- vamos Auto- fazer nossa parte dentro das datas estipuladas por ela.organização (PRATUFMG-Inglês-1,msg # 30)”Emergência “Adorei a idéia, pois se todos (ou a maioria de nós) enviarmosde liderança as tarefas individuais para o líder com antecedência, ele terá mais tempo para refletir e produzir um texto mais completo e distribuída detalhado! (UFMGPRAT-Inglês-2, msg #57)”
  • 31. Interação entre os pares adaptabilidade – auto organização - emergência Diversidade “Guys I am worried. Our assignment is still far from be ready Divergência de and we have to hand it in tomorrow, at the latest. Cris and Fabio, where are you? Hugo, your activity missing some ideias e conflitos parts. We are supposed to hand the ass in tomorrow! There are two activities about disability (is one of them yours?). (UFMGPRAT-Inglês-3,msg #126) “Why dont we all go the same way? Read them and send the rest of the contributions ASAP See ya, Lilia” Auto-organização (UFMGPRAT-Inglês-3,msg #128)Emergência – Grupo “O que tenho percebido e que ninguem se interessa em se adapta à nova fazer uma atividade bem feita quando nao tem que posta-la”. (UFMGPRAT-Inglês-3, msg#152)condição e retoma o “Hi guys! I have talked to Vera and she doesnt mind if I processo finishe the course by myself. It would be better for me since my free time is short, never enough, actually. Thank you colaborativo com 4 guys! Take care, Lauro.”(UFMGPRAT-Inglês-3,msg # 159) participantes
  • 32. Pequenos grupos funcionaram como fractais• Braga (2007) observou que o mesmo tipo de comportamento exibido pelo grande grupo podia ser também encontrado nos grupos menores, o que reforça a característica fractal dos subgrupos. Dentre os resultados apontados por Braga, a liderança descentralizada, a elaboração de normas por parte dos membros dos grupos e a presença de conflitos configuram-se como ramificações da estrutura fractal dos grupos envolvidos no curso.
  • 33. Vantagens da fractalização• Trabalho simultâneo de vários grupos interagindo em línguas diferentes;• Os alunos puderam escolher outros textos e materiais na língua de sua habilitação;• Total controle sobre o gerenciamento do tempo e da tarefa;• Desenvolvimento de relações de colaboração, interdependência e reciprocidade;• Alunos experenciaram atribuições comuns de um professor, tais como a promoção, a facilitação das discussões, a promoção de um clima favorável para as discussões bem como oportunidades de assumir o total gerenciamento de suas comunidades.• Revezamento de lideranças.
  • 34. Conclusões sobre os grupos fractalizados• Os grupos fractalizados permitiram o atendimento de um número grande de alunos.• Os alunos puderam interagir na língua de sua habilitação.• A assincronia permitiu que cada aluno e cada grupo trabalhasse no horário que lhes fosse mais favorável sem perda na qualidade das tarefas.• Ao interagir com as lideranças, o professor pode dar feedback semanal aos grupos com a possibilidade de comentários de todos os alunos.• A avaliação por portfólio permitiu que os alunos fizessem revisão de suas atividades a partir dos comentários da professora e dos colegas.
  • 35. Conclusões GeraisBenson (2005, p. 186), ao discutir a questão da autonomia no contexto daaprendizagem mediada por tecnologia da informação, propõe que façamosduas perguntas:1. Que oportunidades a tecnologia da informação ofereceaos alunos em termos de escolha e controle? IngRede • Os alunos tiveram escolhas em um continuo que ia da não-interação à alta colaboração. • A diversidade de recursos promoveu oportunidades para alunos de diferentes estilos de aprendizagem e graus de autonomia. Grupos Os alunos tiveram oportunidades de desenvolver tarefas individuais e coletivas sem Fractaliza a intervenção direta do professor, gerenciar dos seus próprios grupos, ler e analisar textos, artigos e livros didáticos de sua escolha. Em ambos os cursos os alunos puderam escolher seus percursos e controlar sua aprendizagem.
  • 36. Conclusões 2.De que forma a tecnologia da informação ajuda os aprendizes a tirar vantagem dessas oportunidades?• Auto-organização: Em ambos os cursos a assincronia permite que o sistema de aprendizagem se auto-organize independente de restrições de tempo e espaço.• Adaptabilidade: No Ingrede o aluno pode fazer escolhas que estejam de acordo com seus estilos. No grupo fractalizado, a autonomia do grupo oferece oportunidades de escolhas de gerenciamento grupal , material, ritmo, etc. Em ambos os cursos os alunos puderam escolher e controlar. Emergência: No IngRede, mesmo não interagindo diretamente com o colega, comportamentos coletivos (ex. glossário) emergem como produto de uma inteligência coletiva. Já nos grupos fractalizados, da negociação emergem oportunidades de construção de significado compartilhado.
  • 37. ConclusõesAprendizagem pode acontecer em ambientes com e seminteração, com e sem interatividade, mas, provavelmente nãoacontecerá se não houver ação por parte do aprendiz. Ouseja, se o aprendiz não aplicar os conhecimentos em práticassociais da linguagem, ele não vai incorporar aquelesconhecimentos em sua vida pessoal ou profissional.Concordamos com Benson (2001, p. 141) que o maisimportante não são as características da tecnologia, mas ascaracterísticas das atividades e nas quais a tecnologia temum papel.
  • 38. http://www.veramenezes.com