• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Espiritismo E CiêNcia
 

Espiritismo E CiêNcia

on

  • 6,769 views

 

Statistics

Views

Total Views
6,769
Views on SlideShare
6,742
Embed Views
27

Actions

Likes
1
Downloads
184
Comments
1

5 Embeds 27

http://www.slideshare.net 21
http://www.espiritismoempauta.com.br 3
http://webcache.googleusercontent.com 1
http://espiritismoempauta.com.br 1
http://capitulosdabiblia 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

CC Attribution-ShareAlike LicenseCC Attribution-ShareAlike License

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Espiritismo E CiêNcia Espiritismo E CiêNcia Presentation Transcript

    • ESPIRITISMO E CIÊNCIA Roteiro de Palestra apresentada no CELE em 20/06/2006 Elaborado por Carlos Augusto Parchen www.carlosparchen.net
    • “ ...o Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal... “ Fonte: Allan Kardec (O Que é o Espiritismo)
        • BASE DE SUSTENTAÇÃO DO ESPIRITISMO
      • O Espiritismo é apoiado em uma base de conhecimento, sustentação teórica e experimentação constituída de três “pilares” :
          • filosofia
          • ciência
          • ética/moral
      • A separação dos “pilares” da Doutrina Espírita em três segmentos é mais didática do que prática, pois seus fundamentos se interpenetram e interagem;
    • Segundo Allan Kardec ” ... O Espiritismo é ao mesmo tempo uma ciência de observação e uma doutrina filosófica. Como ciência prática ele consiste nas relações que se podem estabelecer com os Espíritos; como filosofia ele compreende todas as circunstâncias morais que decorrem dessas relações ...”. O Espiritismo, portanto, é bem definido como uma ciência. Mas se distingue das disciplinas científicas já estabelecidas e estudadas nas academias pelo objeto de seus estudos: o elemento espiritual.
    • Sobre isso, assim coloca Allan Kardec: ” ... Assim como a Ciência, propriamente dita tem por objeto o estudo das leis do princípio material, o objeto especial do Espiritismo é o conhecimento das leis do princípio espiritual. Ora,como este último princípio é uma das forças da Natureza, a reagir incessantemente sobre o princípio material e reciprocamente, segue-se que o conhecimento de um não pode estar completo sem o conhecimento do outro ...”
    • “ ... o Espiritismo, pois, não estabelece como princípio absoluto senão o que se acha evidentemente demonstrado, ou o que ressalta logicamente da observação ...”. Essa posição levou o Espiritismo a uma situação de vanguarda na pesquisa dos fenômenos espirituais e dos fenômenos da natureza. Fonte: André Henrique, na obra “A Revolução do Espírito - Perspectivas da Ciência Espírita”
      • O Espiritismo apresenta características de um programa de pesquisa científica, pois possui um núcleo estruturado, onde são estudados os fundamentos que estabelecem sua sustentação teórica:
        • a existência de Deus;
        • a imortalidade da alma ou espírito;
        • a individualidade do espírito após a morte do corpo físico;
        • a evolução constante do espíritos, com vários ciclos de existência no plano material;
        • o livre arbítrio e sua inviolabilidade;
        • a vida presente em todo o Universo;
        • a comunicação com os espíritos;
        • a evolução constante do Universo;
        • a existência de um elemento gerador único de todo o universo, que Kardec denominou de Fluído Universal.
      • A partir desse núcleo, o Espiritismo, com o auxílio da lógica ("raciocínio"), da observação e de assunções auxiliares, estuda vários fenômenos:
          • fenômenos mediúnicos
          • fenômenos anímicos
          • estruturação da matéria
          • evolução dos seres
          • estados psicológicos
          • sobrevivência do espírito
          • fenômenos da natureza
          • etc.
      Fonte: Maurício Mendonça, na obra: “Espiritismo e Ciência”
    • Ainda segundo Allank Kardec, ” ... O Espiritismo e a Ciência se completam reciprocamente ; a Ciência , sem o Espiritismo , se acha na impossibilidade de explicar certos fenômenos só pelas leis da matéria; ao Espiritismo , sem a Ciência , faltariam o apoio e a comprovação...”.
    • Alguns fundamentos importantes da Ciência Espírita
    • Segundo Allan Kardec, em “A Gênese" (1868):         “ ... há um fluido etéreo que enche o espaço e penetra os corpos. Esse fluido é o éter ou matéria cósmica primitiva, geradora do mundo e dos seres. São-lhe inerentes as forças que presidiram às metamorfoses da matéria , as leis imutáveis e necessárias que regem o mundo ...” “ ... vimos que uma única lei, primordial e geral, foi outorgada ao Universo , para lhe assegurar eternamente a estabilidade , e que essa lei geral nos é perceptível aos sentidos por muitas ações particulares que nomeamos forças diretrizes da Natureza ...”
    • A respeito da existência da matéria e de suas propriedades, Kardec coloca, em “O Livro dos Espíritos”: “ ... Esta teoria dá razão aos que não admitem na matéria senão duas propriedades essenciais: a força e o movimento, entendendo que todas as demais propriedades não passam de efeitos secundários, que variam conforme à intensidade da força e à direção do movimento ...”. “ ... Pois que ao Espírito é possível tão grande ação sobre a matéria elementar, concebe-se que lhe seja dado não só formar substâncias, mas também modificar-lhes as propriedades, fazendo para isto a sua vontade o efeito de reativo ...”
    • A respeito do elemento único gerador de todo o Universo, em O Livros dos Médiuns, Kardec coloca: “ ... A existência de uma matéria elementar única está hoje quase geralmente admitida pela Ciência, e os Espíritos, a confirmam. Todos os corpos da Natureza nascem dessa matéria que, pelas transformações por que passa, também produz as diversas propriedades desses mesmos corpos ...”   
    • Segundo André Luiz, em “ Mecanismos da Mediunidade ” , mais da metade do Universo foi reconhecido como um reino de oscilações, restando a parte constituída de matéria igualmente suscetível de converter-se em ondas de energia ( oscilações ). ... O homem passou a compreender, enfim, que a matéria é simples vestimenta das forças que o servem nas múltiplas faixas da Natureza... 
    • Em “O Livro dos Espíritos” (questão 63), encontramos: “ ... O princípio vital é efeito e causa. A vida é um efeito devido à ação de um agente sobre a matéria.  Esse agente, sem a matéria , não é vida, do mesmo modo que a matéria não pode viver sem esse agente.  Ele dá a vida a todos os seres que o absorvem e assimilam ...”. Segundo Emmanuel, na obra “Nos Domínios da Mediunidade” (1954), “ ... o veículo carnal agora não é mais que um turbilhão eletrônico, regido pela consciência ... ... cada corpo tangível é transformado em energia, e esta desaparece para dar lugar à matéria ...”
    • Ainda segundo Emmanuel: “ ... químicos e físicos, geômetras e matemáticos, erguidos à condição de investigadores da verdade, são hoje, sem o desejarem, sacerdotes do Espírito, porque, como conseqüência de seus porfiados estudos, o materialismo e o ateísmo serão compelidos a desaparecer, por falta de matéria, a base que lhes assegurava as especulações negativistas ...” “ ... o futuro pertence ao Espírito !...”.
    • A respeito da organização da matéria, Emmanuel afirma que: “ ... A matéria não organiza, é organizada. E não representa senão uma modalidade da energia esparsa no Universo. Os seus elementos não fazem outra coisa senão submeter-se às injunções do Espírito ; e é a soberana influência deste último que elucida todos os problemas intrincados dos seres e dos destinos ...” Fonte: Emmanuel, na obra “Emmanuel”
      • A respeito da relação entre espírito e matéria, coloca ainda Emmanuel:
      • “ ... é lícito considerar-se espírito e matéria como estados diversos de uma essência imutável, chegando-se dessa forma a estabelecer a unidade substancial do Universo ...
      • ... faz-se preciso considerar:
        • a matéria como o estado negativo 
        • e o espírito como o estado positivo dessa substância ... ”
      • Fonte: Emmanuel, na obra “Emmanuel”
    • A esse respeito, coloca Kardec, em “O Livro dos Médiuns”, que: “ ... hão dito que o Espírito é uma chama, uma centelha.  Isto se deve entender com relação ao Espírito propriamente dito, como princípio intelectual e moral , a que se não poderia atribuir forma determinada ... ... mas, qualquer que seja o grau em que se encontre, o Espírito está sempre revestido de um envoltório, ou perispírito , cuja natureza se eteriza, à medida que ele se depura e eleva na hierarquia espiritual ... ... de sorte que, para nós, a idéia de forma é inseparável da de Espírito e não concebemos uma sem a outra ...”.
    • “A ciência infatigável procura , agora, a matéria padrão , a força origem , simplificadora , da qual crê emanarem todos os compostos , e é nesse estudo proveitoso que ela própria , afirmando -se atéia , descrente , caminha para o conhecimento de Deus.” (Emmanuel) “O espiritualismo , nos tempos modernos , não pode restringir Deus entre as paredes de um templo da Terra, porque a nossa missão essencial é a de converter toda a Terra no templo augusto de Deus.” ( André Luiz )
    • O Paradigma Científico (Modelo) Emergente
      • O novo modelo de saber científico, não traz apenas “conhecimento”, traz também consigo uma nova visão de mundo para a sociedade.
      • Ele se baseia em quatro princípios :
      • a) Todo conhecimento científico-natural é científico social.
            • · Deixa de haver uma separação entre o Homem e a Natureza, o orgânico e o inorgânico, a consciência e a realidade física externa. O Homem está no centro do conhecimento, e a Natureza no centro do Homem.
      • b) Todo conhecimento é local e total.
            • · A fragmentação pós-moderna do saber não é disciplinar, mas temática. O saber se constitui multidisciplinarmente, através de uma síntese de várias fontes e métodos.
      • c) Todo conhecimento é auto-conhecimento.
            • · Acaba a distinção entre observador e fenômeno, sujeito e objeto, subjetivo e objetivo. A Ciência não descobre, cria conhecimentos, e não é a única explicação possível.
      • d) Todo conhecimento científico visa constituir-se em senso comum.
            • · A Ciência deixa de ser hermética e reservada a poucos eleitos capacitados, para ganhar o domínio público e tornar-se um saber popular.
      Fonte dos itens A), B) e C): SANTOS, Boaventura de Sousa. " Um Discurso sobre as Ciências ", Ed. Afrontamento, 8a ed.,SP, 1990) - Pesquisado/transcrito de http://www. geocities .com/ filoxxi /1. html - Alessandro Vieira dos Reis ( alef @ hehe .com )
    • ALGUNS PONTOS PARA REFLEXÃO
      • A respeito da “nova” ciência e de sua interrelação com o Espiritismo e as Religiões, é necessário refletir sobre alguns pontos:
      • 1) Não se pode negar que em toda construção está implícita um planejamento.
          • · Qual o planejamento do universo? Qual o planejamento de nossa sociedade? Qual nosso planejamento individual?
      • 2) Por mais que incomode aos céticos e aos dogmáticos, é verdade que os fatos não podem ser ajeitados às doutrinas, sendo verdade, portanto, que as doutrinas é que devem derivar dos fatos.
          • As doutrinas de pensamento, as doutrinas científicas e as doutrinas religiosas atuais estão efetivamente derivando dos fatos, acompanhando estes?
      • 3) Quando existir a incerteza, a indecisão, deve ser lembrado que a verdade é o caminho que a ciência não tarda por mostrar.
          • Podem as diversas correntes de pensamento existir sem a ciência? Podem negar o fato ou conhecimento científico comprovado?
    • 4) A ciência moderna apresenta conceitos e conhecimentos que conflitam com as doutrinas teológicas estabelecidas, o que leva a concluir que novas concepções estão por se formar, fazendo com que, finalmente, se deixe de aceitar que “ o sol gira em torno da terra ”. 5) Estão às religiões tradicionais, com sua estrutura, com seus conceitos e com seus dogmas de fé preparadas para os novos conhecimentos científicos ??? 6) Estão os conceitos basilares espíritas em harmonia com a nova ciência ???