Cinema Brasileiro

3,229 views
3,024 views

Published on

1 Comment
1 Like
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
3,229
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
13
Actions
Shares
0
Downloads
83
Comments
1
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Cinema Brasileiro

  1. 1. Cinema Brasileiro
  2. 2. Manifesto Concepcionista <ul><li>1- Morte ao ego </li></ul><ul><li>2- Ser uma nova personalidade a cada dia </li></ul><ul><li>3- Toda a memória deve ser apagada </li></ul><ul><li>4- O dinheiro deve ser abolido </li></ul><ul><li>5- A humanidade está doente, o concepcionismo é o caminho para a cura </li></ul><ul><li>6- O concepcionista é uma fraude que dura 24 horas </li></ul><ul><li>7- O caminho do excesso leva ao palácio da sabedoria </li></ul><ul><li>8- ? </li></ul><ul><li>9- Voa </li></ul><ul><li>10- Tudo o que foi dito deve ser esquecido agora. </li></ul>
  3. 3. Take One – The First <ul><li>A grande escala de produções de filmes no Brasil iniciou com a criação de três estúdios, que também atuavam como distribuidoras: Cinédia, Vera Cruz e a Atlântida Cinematográfica. </li></ul><ul><li>Cinédia – Fundada por Adhemar Gonzaga, produziu filmes como “Ganga Bruta” (1933) e “O Ébrio” (1946). </li></ul><ul><li>Vera Cruz – Surgiu com o objetivo de implantar um padrão internacional no cinema brasileiro. Filmes produzidos: “Tico-tico no Fubá”, “Sinhá Moça” e “O Cangaceiro”. (1949-1954). </li></ul><ul><li>Atlântida Cinematográfica – Trabalhava com comédias, parodiando clássicos americanos, como em filmes “Nem Sansão, Nem Dalila” e “Matar ou Correr”. </li></ul>
  4. 4. Mazzaropi e Carmem Miranda <ul><li>Amácio Mazzaropi nasceu no dia 09 de abril de 1912 e faleceu no dia 13 de junho de 1981. Foi ator e diretor de grandes sucessos do cinema brasileiro, graças ao personagem Jeca Tatu. </li></ul><ul><li>Vendeu a casa para montar uma produtora, a PAM (Produção Amácio Mazzaropi). Fez mais de 30 filmes. </li></ul><ul><li>Carmem Miranda nasceu em Portugal, mas veio ao Brasil ainda criança. Começou cantando na barbearia do seu pai. </li></ul><ul><li>Conseguiu contrato com um gravadora da época e lançou grandes standarts, como “Cantoras do Rádio” e “Alô, Alô Brasil”. </li></ul><ul><li>Primeira artista “brasileira” a fazer sucesso nos EUA. </li></ul>
  5. 5. Cinema Novo <ul><li>Buscava analisar a realidade nacional, se inspirando no neo-realismo italiano e na nouvelle vague francesa. </li></ul><ul><li>Surgiu depois da falência de estúdios brasileiros, como a Vera Cruz. Um grupo de jovens intelectuais, frustrados, resolveram lutar por um cinema com mais realidade, mais conteúdo e menor custo. </li></ul><ul><li>Foi então que surgiu a máxima de Glauber Rocha: “Uma câmera na mão e uma idéia na cabeça”. </li></ul><ul><li>Filmes referência: “Vidas Secas” (1963), “Deus e o Diabo na Terra do Sol” (1964), “Terra em Transe” (1967). </li></ul><ul><li>Mas o esboço do que viria a ser a estética do Cinemanovista veio com “Rio, 40 Graus”. </li></ul>
  6. 6. Glauber Rocha <ul><li>Glauber de Andrade Rocha nasceu em Vitória da Conquista, Bahia, no dia 14 de março de 1939 e faleceu no Rio de Janeiro no dia 22 de agosto de 1981. Cineasta brasileiro, ator e escritor. </li></ul><ul><li>Glauber Rocha foi um cineasta controvertido e incompreendido no seu tempo, além de ter sido patrulhado tanto pela direita como pela esquerda brasileira. Para o poeta Ferreira Gullar , &quot;Glauber se consumiu em seu próprio fogo&quot;. </li></ul><ul><li>Foi com Terra em Transe que tornou-se reconhecido, conquistando o Prêmio da Crítica do Festival de Cannes , o Prêmio Luis Buñuel na Espanha e o Golfinho de Ouro de melhor filme do ano, no Rio de Janeiro . </li></ul>
  7. 7. O Pagador de Promessas <ul><li>O pagador de promessas foi o primeiro (e até agora o único) filme brasileiro a ser premiado com a Palma de Ouro no Festival de Cannes. </li></ul><ul><li>O diretor Anselmo Duarte e a equipe do filme foram recebidos com um desfile público em carro aberto, ao desembarcar no Brasil após o recebimento do prêmio em Cannes. </li></ul><ul><li>Foi o primeiro filme brasileiro a ser indicado ao Oscar, em 1963. </li></ul><ul><li>Com Leonardo Villar e Glória Menezes. </li></ul>
  8. 8. Pornochachadas <ul><li>Já as outras décadas, devido a situação econômica do país, mudaram o “foco”. </li></ul><ul><li>Foi então que surgiu o estigma de que todo o filme brasileiro era de baixa qualidade e repleto de nudez. </li></ul><ul><li>Os filmes passaram a ser rotulados de pornochanchadas. </li></ul><ul><li>Filmes referência: “Vaselina”, “Abre As Pernas Coração”, “Aluga-se Moças” e a segunda versão de “Matou a Família e foi ao Cinema”. </li></ul>
  9. 9. Cinema da Retomada

×