Princípios éticos no cuidado com paciente pediátrico terminal

2,601 views
2,352 views

Published on

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,601
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
23
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Princípios éticos no cuidado com paciente pediátrico terminal

  1. 1. PRINCÍPIOS ÉTICOS NO CUIDADO COM PACIENTE PEDIÁTRICO TERMINAL: UM ENFOQUE NO CUIDADO DE ENFERMAGEM Araujo, A. A. D; Santana, V. M. M.
  2. 2. A ética é entendida como umIntrodução pensamento reflexivo sobre os valores e as normas que regem as condutas humanas, sendo considerado o respeito ao ser humano o princípio máximo do qual deve emanar os preceitos éticos de tudo e de todos que lidam com vida. Com um novo pensar sobre as distintas concepções da vida em paralelo como valores éticos nasce a bioética.
  3. 3. Na assistência hospitalar e em toda práticaA ética no cuidado que envolve o cuidar é necessária uma ética que valorize o ser humano em sua essência reconhecendo sua individualidade e autonomia, que também extrapole a assistência neste contexto de intensas inovações técnico-científicas. A ética é inerente nas atividades de cuidado com o paciente durante o processo de hospitalização e contribui para a prática assistencial humanizada. Visto assim, a ética do cuidado torna-se importante e central para todos os profissionais de saúde, não podendo ser exclusividade de nenhum, já que de tal disposição depende a boa assistência.
  4. 4. O cuidado De antemão sabemos que o sercom a vida humano é o único animal racional, mas em compensação é o único que não sobrevive sem cuidados adequados ao nascer, ou seja, é dependente de cuidados. O ato de cuidar é uma ação primordial para a vida humana e esta imbuída na relação entre os seres vivos. Para Molina et al., (2004), o cuidado é o verdadeiro instrumento dos profissionais cuidadores, os enfermeiros, atitude que vai além de executar técnicas ou administrar medicações.
  5. 5. Objetivo do estudoIdentificar quais os princípios éticos que abrange o cuidar de pacientefora das possibilidades terapêuticas (FPT) e evidenciar as estratégiasutilizadas no cuidar de enfermagem.
  6. 6. O estudo é de natureza qualitativa,Metodologia exploratório, sendo feito uma pesquisa bibliográfica relacionadas à questão que envolve o cuidar em paciente pediátrico terminal. Sendo assim foi realizado um levantamento bibliográfico a partir de livros e web site com publicações de artigos relacionadas à temática proposta: cuidado paliativo, paciente em estágio terminal, paciente fora de possibilidades terapêuticas atuais, enfermagem pediátrica e bioética, além de outros temas como qualidade de vida, decisões éticas e humanização.
  7. 7. Os princípios éticos identificadosA ética rege todos os atos e açõesseja em nossa vida profissionalquanto social, na classe profissionalde enfermagem a assistênciaprestada ao paciente deve estar deacordo com o código de éticaprofissional. Ela nos guia paratomada de conduta respeitando econsiderando todos os enfoques,embasando as decisões nosprincípios da beneficência, não-maleficência, autonomia e justiça.
  8. 8. As estratégias para um cuidar1. A Comunicação 2. A EmpatiaA comunicação se mostra como É na relação empática umaconduta para contornar os outra conduta trazida pelaobstáculos do silêncio com a equipe de enfermagem pararevelação da morte ou o curso melhorar a qualidade prestada ao paciente em estágio terminal.previsível desta, e alguns Ser compreensivo e se imaginar-estudos identifica que é se no lugar do outro paratambém a melhor maneira de compreender o que ele sente,um atendimento mais sem absorver para si o problemaaperfeiçoado e individualizado, dele, ajudando-o, dentro detraçado pela equipe de suas possibilidades, aenfermagem. compreender e transcender aquele problema.
  9. 9. As estratégias para um cuidar3. A HumanizaçãoA humanização da assistênciaprincipalmente nas unidades deterapias intensivas (UTI) é umaestratégia importante praticadapelos profissionais de enfermagem.Visto que humanizar este ambiente étorná-lo menos impessoal, maisaconchegante, onde a criança possaser reconhecida não apenas pelapatologia ou número do leito e simpor seu nome, que apesar da suafragilidade carregam sua identidadeprópria (CHAVES, 2007).
  10. 10. Açãohumanitária De acordo com os profissionais, ação humanitária relaciona-se com a maneira como se cuida, cabendo ao profissional de enfermagem o bom senso nas palavras e gestos, a sensibilidade dos atos com a criança e o familiar, e o respeito pela vida, minimizando a tensão emocional dos pais, sabendo que momento como este precisa apenas ser vivido e pouco falado.
  11. 11. A principal EstratégiaA humanização do cuidar foi percebida como principalestratégia para uma assistência digna a criança, semvisar a cura, pois sempre é possível cuidar.
  12. 12. Referências• ALVES, A. M. et al. A efetividade do cuidado solidário diante de eventos que acompanham a cronificação da doença da criança hospitalizada. Rev. Eletrônica de Enfermagem, v. 8, n. 2, p. 192 - 204 2006. Disponível em: <http://www.fen.ufg.br/revista/revista8_2/v8n2a04.htm>. Acesso em: 20 de jun. 2009.• BOEMER, Magali Roseira; SAMPAIO, Mauren Alexandra. O exercício da enfermagem em sua dimensão bioética. Ribeirão Preto: Rev. latino-am enfermagem. v. 5, n. 2, p. 33-38, 1997.• CHAVES, E. M. C. et al. Humanização e tecnologia na unidade de terapia intensiva neonatal. Rev. Nursing. v. 113, n. 10. Out 2007.• GUTIERREZ, B.A.O.; CIAMPONE, M.H.T. O processo de morrer e a morte no enfoque dos profissionais de enfermagem de UTIs. Rev. Esc. Enfermagem. USP, São Paulo, v.41, n.4, p.660- 667, dez 2007.• LAKATOS, E. M; MARCONI, M. A. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração, análise e interpretação de dados. 3.ed. São Paulo: Atlas, 1996.• MINAYO, M. C. S. (org). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes. 2001. 80p.• PESSINI, L; BARCHIFONTAINE, C. P. Problemas atuais de bioética. 7ª. ed. São Paulo: Centro Universitário São Camilo: Edições Loyola, 2005. 584 p.• RIO DE JANEIRO. Conselho Federal de Enfermagem. Resolução COFEN. nº 311, de 08 de fevereiro de 2007. Aprova a Reformulação do Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. Disponível em: < http://www.portalcofen.gov.br/Site/2007/materias.asp? ArticleID=7323&sectionID=37>. Acesso em: 13 de jan. 2010.

×