Humanização na Formação do Profissional da Saúde

4,444 views
4,210 views

Published on

Published in: Health & Medicine
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,444
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Humanização na Formação do Profissional da Saúde

  1. 1. HUMANIZAÇÃO NA FORMAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA AUTORA: Cristiane Cavalcanti Moreira Fisioterapeuta, professora e coordenadora do Curso de Fisioterapia da FTC
  2. 2. FISIOTERAPIA O profissional fisioterapeuta: * Definição * Decreto Lei 938/69
  3. 3. FORMAÇÃO PROFISSIONAL Formação em Fisioterapia * Currículo básico * Formação tecnicista * Diretrizes Curriculares (2002)
  4. 4. Diretrizes Curriculares (Brasil, 2002) CNE/CES 19 de Fev. 2002 Art. 3º: O Curso de Graduação em Fisioterapia tem como perfil do formando egresso/profissional o Fisioterapeuta, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva, capacitado a atuar em todos os níveis de atenção à saúde, com base no rigor científico e intelectual. Detém visão ampla e global, respeitando os princípios éticos/bioéticos, e culturais do indivíduo e da coletividade.
  5. 5. Consolidar esta formação, significa articular no currículo a pratica da humanização. Na FTC/Ssa essa construção é baseada em três eixos norteadores:
  6. 6. EIXOS 1. Atuação docente; 2. Práticas Curriculares; 3.Avaliação e reflexão sobre as posturas/atitudes dos estudantes na relação com o paciente/cliente.
  7. 7. Atuação docente: Minimizar a distância entre as disciplinas teóricas e práticas; Preparar o estudante para o mundo do trabalho e à pratica social, ajudando-o na construção da sua identidade profissional; Planejamento das atividades (para/com os alunos).
  8. 8. Palestras: Câncer de Mama e Anemia Falciforme
  9. 9. PRÁTICAS CURRICULARES Construção do conhecimento: • VISITAS TÉCNICAS; • MONITORIAS; • AULAS PRÁTICAS; • ATIVIDADES DE EXTENSÃO; • ESTÁGIOS.
  10. 10. O que é humanização? Falar de humanização é fácil, o difícil é praticá-la. VIEGAS, D. 2007
  11. 11. AÇÕES EDUCATIVAS
  12. 12. Formação de Grupos Permanentes
  13. 13. Grupos de Postura
  14. 14. Grupos de Hipertensos e Diabéticos
  15. 15. Ginástica Laboral Jovens alunos do Programa inclusão Digital
  16. 16. QUANTITATIVO DE ATENDIMENTOS PERÍODO: Fevereiro de 2007 a junho de 2010; FORMA DE ATENDIMENTO: Domiciliar; Nº DE PACIENTES ADMITIDOS POR MÊS: 45 Pacientes submetidos a 2 atendimentos semanais; Nº DE ATENDIMENTOS MENSAIS: 360
  17. 17. ESTÁGIO SUPERVISIONADO DE FISIOTERAPIA EM SAÚDE COLETIVA: PROMOÇÃO DE SAÚDE AOS MORADORES DO BAIRRO DA PAZ
  18. 18. ESTÁGIOS
  19. 19. Atendimentos Individualizados CRIANÇAS COM ATRASO NO DNPM
  20. 20. Cuidados com os funcionários da Santa Casa de Misericórdia da Bahia Um dia de orientações e cuidados com a pele
  21. 21. Cuidados com os funcionários, professores e alunos da FTC Campanha de vacinação contra a rubéola
  22. 22. I FÓRUM DE HUMANIZAÇÃO DA SAÚDE EM AMBIENTE ACADÊMICO Participação de 350 estudantes e profissionais da saúde
  23. 23. Avaliação? Como avaliar as aprendizagens consolidadas pelos estudantes?
  24. 24. CONCLUSÃO
  25. 25. “Não existe nada mais fatal para o pensamento que o ensino das respostas certas. Para isto existem as escolas: não para ensinar as respostas, mas para ensinar as perguntas. As respostas nos permitem andar sobre a terra firme. Mas somente as perguntas nos permitem entrar pelo mar desconhecido” Rubem Alves

×