Introdução ao arduino palestra

  • 1,156 views
Uploaded on

Apresentando Arduino.

Apresentando Arduino.

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
1,156
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
146
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Introdução ao Arduino Vitor Fernandes Baseado na apresentação de Leandro M. Lima 22 abril de 2013
  • 2. Introdução ao Arduino O que veremos nessa apresentação: O que é o Arduino. Uso e interações. Como programá-lo. Hackerspaces.
  • 3. Introdução ao Arduino O que é o Arduino? O Arduino é uma plataforma de prototipagem eletrônica open-source que se baseia em hardware e software flexível e fácil de usar. Seu hardware é baseado em um microcontrolador Atmel AVR de 8-bit a maioria dos modelos usam um ATmega328 rodando a 16Mhz.
  • 4. Introdução ao Arduino Especificaçoes tecnicas: Tamanho: 5,3cm x 6,8cm x 1,0cm Microcontrolador: ATmega328 Tensão de operação: 5V Memória Flash: 32KB (0,5KB são usados pelo bootloader) SRAM: 2KB EEPROM: 1KB Velocidade de Clock: 16MHz Temperatura de operação: de 10º a 60º Por encrivel que pareça o ATMega328 tem quase o mesmo clock(16Mhz),desse i386 da intel(20Mhz) muito usado nos computadores pessoais da decada de 80, inclusive esse é o processador principal do Telescópio Espacial Hubble.
  • 5. Introdução ao Arduino Como ele se comunica? Ele possui uma interface USB-Serial embutida controlada pelo chip FTDI Led Serial: 0 (RX) e 1 (TX). Usado para indicar recebimento (RX) e transmissão (TX) dados seriais via TTL. Possui 14 pinos de I/O digitais, 4 entradas analogicas e 5 saidas analogicas
  • 6. Introdução ao Arduino O que ele faz? Recebe, Gera e Interpreta Dados. O que eu posso fazer? Controle/automação residencial Robótica Gadgets Quase tudo que sonhar esta ferramenta pode tornar realidade.
  • 7. Introdução ao Arduino Tipos de placas
  • 8. Introdução ao Arduino LilyPad Arduino Arduino Mega- 126k (Flash Memory) 54 Pinos de I/O
  • 9. Introdução ao Arduino Arduino Pro Arduino BT (Bluetooth) Arduino Mini
  • 10. Introdução ao Arduino Arduino Yun Arduino Nano V3 Arduino Leonardo
  • 11. Introdução ao Arduino O que são os Shields? “Escudos”,são placas modulares, extenções do arduino que permitem interagir com tecnologias diversas com facilidade. Ethernet shield Xbee shield
  • 12. Introdução ao Arduino SD card shield O que são os Shields? “Escudos”,são placas modulares, extenções do arduino que permitem interagir com tecnologias diversas com facilidade. LCD shield Motor shield
  • 13. Introdução ao Arduino Como usar as Shields? • Basta conecta-los sobre o Arduino quantos quiser*.
  • 14. Introdução ao Arduino Coisas importantes no Arduino: Saida com PWM(Pulse Width Modulation): Usa-se pinos: 3, 5, 6, 9, 10, e 11. Função analogWrite()
  • 15. Introdução ao Arduino Como usar? •Esta é a IDE . •E os botões para comando. Verify: Para Verificar se o programa está sem erros. Upload: Carrega o programa no Microcontrolador. Serial Monitor: Ativa a leitura da porta serial. Mostra valores.
  • 16. Introdução ao Arduino
  • 17. Introdução ao Arduino
  • 18. Introdução ao Arduino O Programa. Escrito em C/C++ . Funções especificas préprogramadas em bibliotecas modulares. Após compilar temos os dados na tela preta abaixo:
  • 19. Introdução ao Arduino Estrutura básica de um firmware do Arduino int main() { init(); setup(); While(1) { loop(); } } return 0; Os métodos main e init ficam ocultos no propio bootloader, então nós só devemos nos preocupar como programaremos os métodos setup e loop.
  • 20. Introdução ao Arduino Entendendo o Programa. void loop() { delay(1000); } digitalWrite(ledPin, HIGH); // Função onde tudo acontece. Chama-se Loop //porque está executando repetidas vezes. // Temos HIGH= LIGADO e LOW=DESLIGADO // E o nome do pino é LedPIN, que é o mesmo Pino 13 // Atraso de 1 segundo digitalWrite(ledPin, LOW); delay(1000); // Temos LOW=DESLIGADO // Atraso de 1 segundo
  • 21. Introdução ao Arduino Entendendo o Programa. O programa que vocês acabaram de ver é o equivalente da eletrônica ao nosso famoso “Hello World!” Porem um pouco mais caro, ele faz que o LED conectado no pino 13 pisque a cada 1 segundo, alternando um segundo acesso e um segundo apagado.
  • 22. Introdução ao Arduino Entendendo o Programa. Funções digitais Gera e recebe valores LIGADO(HIGH) e DESLIGADO(LOW), alem do comportamento do pino como ENTRADA(INPUT) ou SAIDA(OUTPUT). pinMode() • Diz se o comportamento será INPUT ou OUTPUT digitalWrite() • Gera HIGH ou LOW no pino digitalRead() • Recebe HIGH ou LOW do pino
  • 23. Introdução ao Arduino Entendendo o Programa. Funções analógicas. Gera e recebe valores de 0 a 1023. Permitindo medir além do LIGADO e DESLIGADO. AnalogRead() • Faz leitura do pino analógico. Valor entre 0 a 1023 AnalogWrite() • Gera valor analógico entre 0 e 1023. Onda PWM.
  • 24. Introdução ao Arduino Comunicação serial. É a forma de se comunicar o computador com Arduino em tempo real. Serial.begin(9600); Inicia a comunicção e ajusta velocidade em 9600 bits/s Serial.println("TEXTO"); Envia para a porta serial uma string.
  • 25. Introdução ao Arduino Serial Monitor void setup() { Serial.begin(9600); Serial.println("Olá! Sou um Arduino!"); } void loop() { }
  • 26. Introdução ao Arduino Serial Monitor void setup() // função de inicialização { Serial.begin(9600); // inicia a serial port a 9600 bps Serial.println("Olá! Sou um Arduino!"); //envia a string } void loop() { } // loop main // faz nada!
  • 27. Introdução ao Arduino Serial Monitor void setup() { Serial.begin(9600); } void loop() { Serial.println("Olá! Sou um Arduino!"); delay(1000); }
  • 28. Introdução ao Arduino Como eu compilo isso? Conecte o USB ao PC e ao Arduino É preciso indicar o modelo de arduino e a porta USB que ele está conectado. Vá em TOOLs > Board> “Modelo” TOOLs > Serial PORT> “porta usada”
  • 29. Introdução a Hackerspaces
  • 30. Hackerspaces Um hackerspace é um laboratório comunitário, aberto e colaborativo que propicia a troca de conhecimento através de uma infraestrutura para que entusiastas de tecnologia realizem projetos em diversas áreas, como eletrônica, software, robótica, segurança, espaçomodelismo, biologia, culinária, audiovisual e artes ou o que mais a criatividade permitir. Qualquer pessoa pode frequentar o Garoa gratuitamente, sendo associado ou não.
  • 31. Hackerspaces http://www.google.com/imgres?client=firefoxa&rls=org.mozilla:ptBR:official&channel=fflb&biw=1920&bih=960&tb m=isch&tbnid=a7LKhpY3Hecr5M:&imgrefurl=ht tp://onibushacker.org/2011/12/02/primeiraviagem/&docid=e8iZnCBBtVV2QM&imgurl=http ://onibushacker.org/wpcontent/uploads/2011/12/MG_69221.jpg&w=12 00&h=800&ei=r90UqflH5bLsATD6oDIAw&zoom=1&ved=1t:358 8,r:8,s:0,i:101&iact=rc&page=1&tbnh=179&tbn w=269&start=0&ndsp=41&tx=189&ty=77
  • 32. Hackerspaces
  • 33. Hackerspaces
  • 34. Hackerspaces
  • 35. Hackerspaces
  • 36. Arduino & hackerspace Referências: Garoa Hacker Clube. Adafruit. Disponível em <http://www.adafruit.com/> Arduino.cc. Disponível em <www.arduino.cc/> Banco de imagens google. Disponível em <www.google.com.br/imghp?hl=pt-BR&tab=wi/> McRoberts, Michael. Beginning Arduino. Apress,EUA. Oxer,Jonathan e Blemings, Hugh. Practical Arduino. Apress,EUA.