0
http://egovernment.no.sapo.pt

          Sistemas de Informação da Administração Pública
             Governação dos Siste...
Conceito de arquitectura de empresa

É o conjunto de representações descritivas que são relevantes para a
   descrição de ...
Arquitectura Zackman




Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
Matriz da Arquitectura de Zackman
                             What             How            Where     Who       When   ...
Recuperar o Passado e construir o Futuro

    Interoperabilidade                                             Arquitectura
...
Conceito de arquitectura de empresa



                                                   SI 2



                        ...
O Papel da Arquitectura
        Fortalecer as relações entre as TIC e o Negócio




                                      ...
Sinergia entre AE e Planeamento Estratégico




Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
Maturidade da Arquitectura de Empresa




Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
Maturidade da Arquitectura de Empresa
•   Architecture scope and authority: A common understanding and approach to the bus...
Gartner Enterprise Architecture Framework




Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
Mapa de Actividades da Arquitectura de Empresa




Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
Ciclo das actividades da AE




Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
Estrutura típica da AE




Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
Modelo de Processos da AE




Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
Gartner Enterprise Architecture Framework


• Perspectiva Arquitectura de Negócio
    – Funções de negócio, processos, org...
Perspectivas da Arquitectura de Empresa




                 Níveis de       Tipos de
Perspectivas X               X Artef...
AE - A Perspectiva do Negócio




Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
AE - A Perspectiva Informacional




Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
AE - A Perspectiva Tecnológica




Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
Estilos de liderança do Arquitecto Chefe
                                 (Gartner – 2006)




Sistemas de Informação da A...
Factores chave para melhores práticas de AE

• De:                                                          • Para:
      ...
Competências e Talentos de AE


• Competências:                                            • Talentos:
      – Criar docum...
Alguns dos benefícios da AE
•    Flexibilidade nos negócios com redução de tempo de implementação de
     novas funções
• ...
Medição do sucesso da arquitectura de empresa


• Conclusão da arquitectura de empresa
• Grau de implementação dos sistema...
Factores críticos de sucesso da arquitectura de empresa


•    Patrocínio da gestão de topo
•    Disponibilidade de recurs...
Definição de âmbito da Arquitectura de Empresa


•   Que sistemas?
•   Que organizações?
•   Que clientes?
•   Que fornece...
Componentes de uma arquitectura

• Pressupostos
      – Objectivos estratégicos da empresa
      – Factores de mudança est...
Arquitectura de negócio – Conceitos

• Conceito de Processo de negócio
      – É um conjunto de actividades de que resulta...
Arquitectura de negócio – Conteúdo

•   Normativo aplicável
•   Constrangimentos organizacionais e de negócio
•   Organogr...
Arquitectura de negócio – processos e produtos

                             Matriz
                            Processo  ...
Arquitectura de negócio – Modelo de processos
                      Exemplo BPMN
                            aquisições
  ...
Princípios de gestão dos ST/TI
• Princípios de gestão de aplicações
• Princípios de gestão de dados
• Princípios tecnológi...
Arquitectura de dados - conceitos

• Entidade de negócio
      – É uma pessoa, evento, lugar, conceito ou coisa que tem
  ...
Arquitectura de dados - produtos

• Macro modelo de dados
• Descrição das entidades de negócio chave
• Matriz de CRUD ou o...
CRUD

•C – Create
•R – Retrieve
•U – Update
•D - Delete
Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
Data Nascimento
                                           Nacionalidade
                                           Natura...
Data Nascimento
                                           Nacionalidade
                                                 ...
Arquitectura de aplicações - Produtos

• Identificação dos processos de negócio suportadas por
  Aplicação
• Identificação...
Arquitectura de aplicações


                                                                                   Sistema de...
Arquitectura tecnológica - produtos

• Plataforma tecnológica a utilizar
• Relação com outras plataformas
• Relação das pl...
Arquitectura tecnológica

                                       Inter operabilidade tecnológica
                         ...
Atribuição de responsabilidades

           Fase da AE                   Responsável            Executante          Partic...
Bibliografia
SPEWAK, Steven H. - Enterprise Architecture Planning, Developing a
   Blueprint for Data, Applications and Te...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Siap 2009 2 It Governance 3 Arquitecturas Organizacionais

804

Published on

Sistemas de Informação da Administração Pública Governação dos Sistemas e Tecnologias da Informação
“IT Governance”
3 – Planeamento estratégico e Arquitecturas Organizacionais

Published in: Education, Business, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
804
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
40
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Siap 2009 2 It Governance 3 Arquitecturas Organizacionais"

  1. 1. http://egovernment.no.sapo.pt Sistemas de Informação da Administração Pública Governação dos Sistemas e Tecnologias da Informação “IT Governance” 3 – Planeamento estratégico e Arquitecturas Organizacionais Luís Vidigal Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  2. 2. Conceito de arquitectura de empresa É o conjunto de representações descritivas que são relevantes para a descrição de uma empresa de forma que possa ser produzida de acordo com os requisitos de gestão (qualidade) e mantida ao longo do seu tempo útil de vida. Abrange o negócio da empresa e os sistemas e tecnologias de informação que o suportam. John Zachman É uma base de activos estratégicos de informação que define o negócio, a informação necessária para operar o negócio, as tecnologias necessárias para suportar as operações de negócio e os processos de transição necessários para a implementação das novas tecnologias em resposta às mudanças das necessidades de negócio. Governo Americano Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  3. 3. Arquitectura Zackman Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  4. 4. Matriz da Arquitectura de Zackman What How Where Who When Why Dados Funções Rede Pessoas Tempo Motivação Planner Planeamento Owner Patrocínio Designer Concepção Builder Construção Subcontractor Sub- contratação Dados Funções Rede Organi- Agenda Estratégia Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal zação
  5. 5. Recuperar o Passado e construir o Futuro Interoperabilidade Arquitectura Plataformas Normalização Arrumar o Normalizar Passado o Futuro Desobstruir Ordenar o Caminhos Território Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal IT 5 Luís Vidigal
  6. 6. Conceito de arquitectura de empresa SI 2 Arquitectura de empresa • Racionalização de processos negócio • Consistência e qualidade SI 4 da informação SI 1 • Inter-operabilidade semântica tecnologica e aplicacional SI 3 Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal IT 6
  7. 7. O Papel da Arquitectura Fortalecer as relações entre as TIC e o Negócio Arquitectura do Estratégia do Negócio Implementação Negócio Arquitectura da Processos de • Forças externas Informação Negócio • Objectivos do Arquitectura Estruturas de Negócio Tecnológica Informação • Política do Negócio Arquitectura da Sistemas de • Locação de Solução Aplicação Recursos Infra-estrutura Tecnológica Estrutura Organizacional Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  8. 8. Sinergia entre AE e Planeamento Estratégico Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  9. 9. Maturidade da Arquitectura de Empresa Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  10. 10. Maturidade da Arquitectura de Empresa • Architecture scope and authority: A common understanding and approach to the business strategy across the enterprise must drive a mature architecture program. To succeed, the program must support business change across multiple programs, business units and even companies. Success in this dimension requires optimizing end- to-end processes, implementing a common infrastructure and creating appropriate governance structures. • Stakeholder involvement and support: The involvement and support of key stakeholders — including enterprise senior executives and IT managers, along with key members of the enterprise's lines of business and the wider architecture community — are critical to program maturity. Key to fostering this support is clear and accessible communication of the EA, tailored to the needs of different stakeholder groups. • Architecture definition process: This process should be well-defined, clearly articulated and pragmatically executed — using regular iterations to progressively expand the EA's scope, and to improve and update its individual elements. This process should also involve appropriate stakeholders, and be integrated with related processes such as business planning and IT portfolio management. • Business context: Mature EA programs are explicitly linked to the business strategy, and can demonstrate that they deliver business value. • Architecture content: Expression of the EA should address three basic viewpoints — business, information and technology — and how these viewpoints combine to create solutions. It should also address three levels — conceptual, logical and implementation — moving from high-level to detailed expressions of the architecture. • Future-state realization: The most-mature architecture programs are actionable — defining, planning and initiating the projects that will be executed to achieve the defined future state. • Architecture team resources: Because the talents and skills that a successful enterprise architect must possess are in short supply, a focus on recruiting talented individuals and providing the necessary professional development and training is key. It is also important for architects in complex and sophisticated environments to have tools to help them understand the range of information assets, relate these assets to each other and to the business strategy, and communicate this information to stakeholders. • • Architecture impact: To improve EA program effectiveness, sophisticated metrics — including measures of financial efficiency and business effectiveness — should be used to measure the program’s impact on the business. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 10
  11. 11. Gartner Enterprise Architecture Framework Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  12. 12. Mapa de Actividades da Arquitectura de Empresa Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  13. 13. Ciclo das actividades da AE Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  14. 14. Estrutura típica da AE Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  15. 15. Modelo de Processos da AE Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  16. 16. Gartner Enterprise Architecture Framework • Perspectiva Arquitectura de Negócio – Funções de negócio, processos, organização • Perspectiva Arquitectura de Informação – Estrutura de informação, activos, fluxos • Perspectiva Arquitectura Tecnológica – Normas técnicas para software e hardware, middleware e infra-estrutura • "Meta Perspectiva“ Arquitectura de Solução – Interacção das 3 outras perspectivas (multi- perspectivas) mais directivas adicionais Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  17. 17. Perspectivas da Arquitectura de Empresa Níveis de Tipos de Perspectivas X X Artefactos Abstracção •Negócio •Conceptual •Requisitos •Requisitos •Informação •Lógico •Princípios •Princ •Tecnologia •Implementação •Modelos •Modelos •… •… •… •… Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  18. 18. AE - A Perspectiva do Negócio Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  19. 19. AE - A Perspectiva Informacional Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  20. 20. AE - A Perspectiva Tecnológica Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  21. 21. Estilos de liderança do Arquitecto Chefe (Gartner – 2006) Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  22. 22. Factores chave para melhores práticas de AE • De: • Para: – Especialista – Generalista – Bottom-up – Top-Down – Gestores – Líderes – Reactividade – Proactivifdade – Centrado na Máquina – Centrado nas Pessoas – Passado – Futuro – Exclusivo – Inclusivo – Solitário – Colaborativo Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  23. 23. Competências e Talentos de AE • Competências: • Talentos: – Criar documentos AE – Conceptualização – Gerir Processos AE – Inovação – Definir a Governança – Perspectiva empresarial AE – Previsão –… – Consensualização – Facilitação – Liderança – Lógica – Comunicação Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  24. 24. Alguns dos benefícios da AE • Flexibilidade nos negócios com redução de tempo de implementação de novas funções • Sistemas e tecnologias de informação alinhados com a estratégia de negócio o que facilita e racionaliza as decisões de investimentos em SI/TI • Permite controlar a redundância e inconsistência da informação • Permite eliminar / reduzir a proliferação de sistemas de informação departamentais desintegrados que obrigam ao desenvolvimento de inúmeros interfaces difíceis e caros de manter • Facilita a integração e a inter-operabilidade entre sistemas de informação • Permite gerir a diversidade e complexidade dos sistemas de informação da empresa • Fornece um guia para a estrutura e localização da informação dentro da empresa Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  25. 25. Medição do sucesso da arquitectura de empresa • Conclusão da arquitectura de empresa • Grau de implementação dos sistemas arquitectados. • Uso das arquitecturas como guia de novos desenvolvimentos • Actualização da arquitectura de empresa A arquitectura de empresa é ‘shelfware’ se estas condições não se verificarem Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  26. 26. Factores críticos de sucesso da arquitectura de empresa • Patrocínio da gestão de topo • Disponibilidade de recursos humanos, de tempo e materiais • Envolvimento de especialistas de negócio • Atribuição clara de responsabilidades no planeamento da arquitectura • Credibilidade da equipa de arquitecturas: formação adequada, envolvimento nos projectos, qualidade do trabalho produzido e sua percepção … • Ausência de atropelos à arquitectura por pressões de tempo • Definição de uma metodologia: consensual, compreensível, aplicável com o tempo e recursos disponíveis • Princípio 80/20 • Visibilidade da arquitectura de empresa Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  27. 27. Definição de âmbito da Arquitectura de Empresa • Que sistemas? • Que organizações? • Que clientes? • Que fornecedores? • Que parceiros? Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  28. 28. Componentes de uma arquitectura • Pressupostos – Objectivos estratégicos da empresa – Factores de mudança estratégico - operacionais • Arquitectura de negócio • Arquitectura de Sistemas e Tecnologias de Informação – Princípios de gestão dos SI/TI – Arquitectura de informação – Arquitectura de aplicações – Arquitectura tecnológica Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  29. 29. Arquitectura de negócio – Conceitos • Conceito de Processo de negócio – É um conjunto de actividades de que resulta um produto ou um serviço com valor para um cliente externo ou interno • Modelo actual – Representação da situação actual • Modelo futuro – Representação da situação futura. Reflecte propostas de reengenharia / racionalização de processos Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  30. 30. Arquitectura de negócio – Conteúdo • Normativo aplicável • Constrangimentos organizacionais e de negócio • Organograma da empresa • Matriz de Processos de negócio * Unidades organizacionais – Actual (leva em consideração o organograma) – Futuro (leva em consideração reengenharia de processos) • Modelo de processos de negócio (até aos níveis de detalhe adequados) – Actual – Futuro • Propostas de: – Reengenharia de processos, Normativos • NÃO É PRODUTO – Análise funcional (diagramas de fluxos de dados, usecases ou outros) Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  31. 31. Arquitectura de negócio – processos e produtos Matriz Processo Objectivos Normativo Estratégico - X aplicável Unid organiz operacionais (actual) Modelo de negócio (futuro) Modelação da Modelação de situação actual processos Modelo Matriz de negócio Processo (actual) X Unid organiz (futuro) Constrangimentos Propostas de Normativos organizacionais Reengenharia de processos e de negócio Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  32. 32. Arquitectura de negócio – Modelo de processos Exemplo BPMN aquisições Secção de Património Instituto de Informática Núcleo técnico (genérico) Contabilidade Exemplo de modelo de Processos de negócio Fornecedor Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  33. 33. Princípios de gestão dos ST/TI • Princípios de gestão de aplicações • Princípios de gestão de dados • Princípios tecnológicos gerais Por exemplo: • Tecnologia cliente/servidor • GUI comum para todas as Aplicações • Continuidade de negócios – Princípios de Servidores – Princípios de Rede – Princípios de Internet – Princípios de Segurança Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  34. 34. Arquitectura de dados - conceitos • Entidade de negócio – É uma pessoa, evento, lugar, conceito ou coisa que tem significado no contexto do negócio e sobre a qual se armazenam dados. • Entidade de negócio chave – São entidades com potencial para serem utilizadas por mais do que um processo de negócio – São entidades que representam conceitos de negócio fundamentais para a compreensão do modelo de informação da empresa / processo – São entidades em que a qualidade dos seus dados tem impacto importante no negócio da empresa Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  35. 35. Arquitectura de dados - produtos • Macro modelo de dados • Descrição das entidades de negócio chave • Matriz de CRUD ou outra representação mais adequada • NÃO É PRODUTO – Modelo de dados da aplicação (relacional ou outro) Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  36. 36. CRUD •C – Create •R – Retrieve •U – Update •D - Delete Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  37. 37. Data Nascimento Nacionalidade Naturalidade Diagrama de CRUD Número Filiação Morada Nome Sexo xxx yyy • • • • • • • • • • • Processo A C C C C C C C C C C • Processo B C C C C C C C C C C • Processo C C C C C C C C C C C • … • Processo n C C C C C C C C C C Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  38. 38. Data Nascimento Nacionalidade “Matrícula” Naturalidade Consistência e Qualidade Número Filiação Morada dos Dados Nome Sexo xxx yyy • • • • • • • • • • • Processo A C C C C C C C U U U • Processo B U U U U U U U C U U • Processo C U U U U U U U U C U • … • Processo n U U U U U U U U U C Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  39. 39. Arquitectura de aplicações - Produtos • Identificação dos processos de negócio suportadas por Aplicação • Identificação dos processos de negócio não suportadas e por que motivo • Relação com as unidades organizacionais através dos processos de negócio • Integração duma nova Aplicação no conjunto das Aplicações existentes • Impacto de cada nova Aplicação nas Aplicações existentes – Aplicações totalmente substituídas – Aplicações parcialmente substituídas ou modificadas para coexistência – Aplicações mantidas apenas com ligeiras modificações Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  40. 40. Arquitectura de aplicações Sistema de Autenticação Utilizador Sistema de autenticado BDO Organismo SI ABCD Banco Código Postal Sistema de …… tabelas gerais Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  41. 41. Arquitectura tecnológica - produtos • Plataforma tecnológica a utilizar • Relação com outras plataformas • Relação das plataformas tecnológicas com as Aplicações e com as Funções de Negócio • NÃO É PRODUTO – Arquitectura tecnológica da aplicação – Desenho físico da aplicação Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  42. 42. Arquitectura tecnológica Inter operabilidade tecnológica Sistema de Autenticação (Ambiente Oracle) Sistema de BDO (Ambiente Microsoft) SI ABCD (Open Source) Sistema de tabelas gerais (Open Source) Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  43. 43. Atribuição de responsabilidades Fase da AE Responsável Executante Participante Aprovação Arquitectura de negócio CIO / Neg Arq Util Util Regras de gestão de SI/TI CIO / Neg Arq Des / IT Des / IT Arquitectura de dados CIO / Neg Arq Util / Des Util Arquitectura de aplicações CIO / Neg Arq Des Des Arquitectura tecnológica CIO / Neg Arq Des / IT Des / IT Neg – Negócio / Arq – Arquitecto / Util – Utilizador / Des – Desenvolvimento / IT – Infra-estrutura Tecnológica Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal
  44. 44. Bibliografia SPEWAK, Steven H. - Enterprise Architecture Planning, Developing a Blueprint for Data, Applications and Technology. New York: John Wiley & Sons, 1992. ISBN 0-471-59985-9 VELHO, Amândio Vaz - Arquitectura de empresa. Lisboa : Centro Atlântico, 2004. ISBN 972-8426-94-1. "A Framework for Information Systems Architecture." John A. Zachman. IBM Systems Journal, vol. 26, no. 3, 1987. IBM Publication G321-5298. "Extending and Formalizing the Framework for Information Systems Architecture." J.F. Sowa and J. A. Zachman. IBM Systems Journal, vol. 31, no. 3, 1992. IBM Publication G321-5488. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal 44 IT
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×