Iscad siap 2013-14_e-government

476 views

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
476
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
19
Actions
Shares
0
Downloads
10
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Iscad siap 2013-14_e-government

  1. 1. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Sistemas de Informação da Administração Pública Administração Pública Electrónica (e-Government) Luís Vidigal
  2. 2. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Inovar em Serviços Públicos 2
  3. 3. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Administração Pública inimiga do Cidadão e da Economia
  4. 4. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Public Administration Administração Pública Um   Organograma   não  é  uma   Organização   Imagem   formal   Imagem real
  5. 5. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014
  6. 6. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Convergência
  7. 7. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Inovei!? A  Inovação   não  é  apenas  fazer   coisas  diferentes  e  cria1vas   É  criar  valor   ouvindo  os  outros   e  aproveitando  o  que  está  feito   7
  8. 8. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Inovar  é  abrir  a  mente   •  Um  modelo  é  um  buraco  de  fechadura   que  nos  orienta  a  visão  e  só  nos  deixa   ver  o  que  ele  quer   •  A  Ciência  só  sobrevive  “viva”   enquanto  pesquisa  fora  dos  “buracos   da  fechadura”,  numa  ac1va  mul1-­‐ sensibilidade   •  Quem  sai  dos  modelos  ganha  Prémios   “Nobel”   Nelson Trindade 2010: Aprender na complexidade 8
  9. 9. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 O que é desejado pelos Utilizadores O que é viável para a Sociedade O que é possível com a Tecnologia Inovação 9
  10. 10. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Convergência   10
  11. 11. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Administração Pública Organismo Organismo Organismo Organismo Empresas Cidadãos Fornecedores Funcionários E-Procurement G2C Os relacionamentos decorrentes do e-Government 11
  12. 12. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Todosos cidadãos Com Segurança A qualquer Hora Em qualquer Lugar 12
  13. 13. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Eficácia Eficiência Transparência Poupança Rapidez e-Gov O que se espera do e-Government Confiança Usabilidade Mobilidade Disponibilidade Democracia •  13
  14. 14. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 É preciso apostar também em "corridas de fundo” e acreditar nos Funcionários Públicos Corrida de Fundo Corrida de Velocidade Políticos Notoriedade Funcionários Serviço Público 14
  15. 15. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 O quê? Transformação das relações internas e externas do sector público Como? ...através de operações na Internet e TIC... ...para optimizar a prestação de serviços públicos, a participação democrática e os processos internos... Para quê? Políticas, leis e regulações que suportam a sociedade da informação e o e-Government Esquema regulador Infra-estruturas Educação e Formação Desenvolvimento Económico e-Governança Sociedade da Informação Avanços na adopção da economia interconectada 15 E-Government
  16. 16. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Dimensões do e-Government Serviços de Informação Serviços de Comunicação Serviços Transaccionais Vida do dia a dia Informação sobre Trabalho, Habitação, Educação, Saúde, Cultura, Transporte, Ambiente, etc. Forum de discussão relacionado com assuntos quotidianos. Anúncios de casas e empregos. . Reserva de bilhetes Registo em cursos. Tele-Administração Directório de serviços públicos Guia de procedimentos administrativos Registos públicos e bases de dados. Correio electrónico com os funcionários públicos. . Preenchimento e envio electrónico de formulários. Participação política Leis, discussões parlamentares, programas políticos, documentos para consulta pública. Informação de apoio ao processo de decisão política. . Forum de discussão sobre assuntos políticos Correio electrónico com os políticos. Referendos. Eleições. Sondagens. Petições. Forum Bangemann da UE - 1997 16
  17. 17. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 1 - Presença 2 – Expansão 3 - Interacção 4 – Transacção 5 – Integração 17
  18. 18. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 As 4 fases de Maturidade do e-Government na UE Desenvolvimento Online Informação Interacção num só sentido download de formulários Interacção nos dois sentidos Transacção Resolução plena de problemas eEurope – Online Avaibility of Public Services (Capgemini) 18
  19. 19. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 As 4 fases do Gartner 19
  20. 20. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 As  6  fases  da  DeloiJe   Deloitte Research (2000). At the Dawn of e-Government: The Citizen as Customer. New York, Public Sector Institute.
  21. 21. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Grau de participação dos cidadãos e de governaça inteligente Complexidade,riscoecusto + + - - Focalizar o Interior Focalizar o Exterior Pouca integração Aplicações tipo Comércio electrónico Integração de dados e aplicações Arquitecturas cooperativas Serviços online e consultas Aumento do número de serviços Inteligência transaccional Inteligência relacional 21
  22. 22. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Para onde vamos Transformação Personalização Transacção Participação Política Integração 22
  23. 23. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Os 5 estágios de Maturidade da EU 2007 23
  24. 24. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Os 5 estágios de Maturidade da EU 2009 24
  25. 25. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Estamos aqui Estágios  de  maturidade  do  e-­‐government     Presença na Web Interacção Transacção Transformação e-Democracia Salto Tecnológico Salto Tecnológico Salto Cultural Salto Político Automatização dos serviços que existem Transformação dos serviços da AP Tempo / Complexidade / IntegraçãoTempo / Complexidade / Integração Benefícios/Custos Adaptado de Siau & Long (2005)
  26. 26. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Comparação entre os estágios de maturidade do e-government Nível 1 Nível 2 Nível 3 Nível 4 Nível 5 Nível 6 Layne & Lee (2001) Catálogo Transacção Integração vertical Integração horizontal Baum & Di Maio (2000), Gartner Presença Interacção Transacção Transformação Ronaghan (2001), United Nations & ASPA (2002) Presença emergente Presença alargada Interactiva Administração transaccional Inter- operabilidade contínua (Seamless) Hiller & Bélanger (2001) Disseminação da informação Comunicação nos dois sentidos Integração Transacção Participação Wescott (2001) E-mail e rede interna Promover o acesso público e inter- organizacional à informação Comunicação nos dois sentidos Troca de valor Democracia digital Joined-up government Adaptado de Coursey & Norris (2008)
  27. 27. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Desdobramento do nível Conectada Conectada Transacional Alargamento Presença na Web Ubiqua Extra Gov Inter Gov Intra Gov EA As Platform for Connected Government | Phase 1 Report © National University of Singapore - Institute of Systems Science (2010) 2010 2001
  28. 28. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 EU (2013). Public Services Online “Digital by Default or by Detour?": Assessing User Centric eGovernment performance in Europe – eGovernment Benchmark 2012. Final Insight Report. A study prepared for the European Commission DG Communications Networks, Content & Technology. O percurso para o sucesso na UE 28 1º  lugar  na  Europa   em  e-­‐Government  
  29. 29. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Tendências da Reforma do Estado Presidência dinamarquesa da UE - 2012 IPSG - Innovative Public Services Group • Medidas  de  gestão  do  desempenho   e  da  austeridade     • Foco  no  cidadão  e  seu  envolvimento   para  melhorar  a  definição  de   prioridades   • Digitalização  e  e-­‐Government  para   reduzir  o  custo   29
  30. 30. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Oportunidade  da  Crise   A  crise  é  uma  coisa  terrível   para  ser  desperdiçada     OECD (2010), Making Reform Happen - Lessons from O30ECD Countries. Online: http://www.oecd.org/site/sgemrh/46159078.pdf 30
  31. 31. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 O  e-­‐Government  é  prioritário   para  a  Reforma  do  Estado   O  e-­‐Government  é  visto  mais  do  que  nunca  como  o   cerne  das  reformas  do  sector  público  e  os  agentes   polí1cos  consideram-­‐no  como  uma  ferramenta  políEca   essencial  para  permi1r  que  os  governos  façam  mais   com  menos.   As  estratégias  de  e-­‐Government  visam  explorar  novas   eficiências,  criar  maneiras  mais  eficazes  de  trabalho  e   melhorar  a  produEvidade  no  sector  público.   OECD (2011). Government at a Glance 31
  32. 32. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Nova Gestão Pública New Public Management (Anos 80 e 90) “Verdadeiramente a primeira revolução na Era da Informação” (Donald Kettl, 1997) Donald F. Kettl , The Global Revolution In Public Management: Driving Themes Missing Links, Journal of Policy Analysis and Management, 1997, 16: 446 Mãe e Madrasta do e-Government 32
  33. 33. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Tecnologias  para  quê?   “Eu  quero  que  perguntemos  todos  os  dias,   como  é  que  estamos  a  usar  as  tecnologias  para   melhorar  efe;vamente  a  vida  dos  cidadãos.”            Presidente  dos  EUA  Barack  Obama      DIGITAL GOVERNMENT: Building a 21ST Century Platform to Better Serve the American People 23 de Maio, 2012 33
  34. 34. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Princípios Estratégicos •  Centrados   na   Informação   (“Informa;on-­‐Centric”)   Deixar   de   ter   uma   abordagem   orientada   aos   “documentos”   para   passar   a   gerir   dados   e   conteúdos  que  podem  ser  indexados,  par1lhados,  garan1dos,  misturados  e   apresentados  de  uma  forma  que  seja  mais  ú1l  para  o  u1lizador;   •  Plataforma  ParElhada  (“Shared  PlaIorm”)  -­‐  Trabalho  colabora1vo,  intra  e   interorganizacional,   reduzindo   custos,   desobstruindo   processos,   aplicando   normas   e   assegurando   consistência   na   forma   como   se   cria   e   distribui   informação;   •  Centrados   no   Cidadão   (“Customer-­‐Centric”)   -­‐   Influencia   o   modo   como   criamos,   gerimos   e   apresentamos   os   dados   através   dos   sí1os   Web,   aplicações   móveis,   dados   em   bruto   e   outras   formas   de   distribuição,   permi1ndo   aos   u1lizadores   configurar,   par1lhar   e   consumir   informação   quando  e  como  eles  quiserem;   •  Segurança  e  Privacidade  (“Security  and  Privacy”)  Assegura  que  a  inovação   aconteça   de   modo   seguro,   usando   os   serviços   digitais   para   proteger   a   informação  e  a  privacidade.   DIGITAL GOVERNMENT: Building a 21ST Century Platform to Better Serve the American People - 23 de Maio, 2012 34
  35. 35. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Princípios  chave  do  e-­‐Government   Irlanda  –  2012-­‐2015   •  As  necessidades  dos  cidadãos  e  das  empresas  estão  no  centro  do  e-­‐ Government;   •  Os  serviços  públicos  devem  ser  facultados  através  dos  canais  mais   adequados;   •  O  e-­‐Government  deve  reduzir  os  encargos  administraEvos  para  os   cidadãos  e  empresas;   •  Os  projetos  de  e-­‐Government  devem  refle1r  melhorias  nos   processos,  garan1ndo  efe1vamente  ganhos  de  eficiência,  eficácia  e   retorno  do  invesEmento;   •  Os  organismos  devem  trabalhar  para  assegurar  que  o  canal  digital   seja  a  opção  mais  atraente  para  os  cidadãos.   República da Irlanda - Supporting Public Service Reform: eGovernment 2012 – 2015 35
  36. 36. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 A Organização" Alargada" Beneficiário" Individual " A organização
 como Equipa" Táctico" Âmbto das TI ou iniciativas do negócio" Estratégico" b" Inovação! Conectividade! Produtividade! Colaboração! Progredir  para  Inovar  com  as  TI   (Gartner, 2005)"
  37. 37. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Hype Cycle do Gartner Euforia Desencanto Maturidade
  38. 38. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 38 Para além do E-Government Hype Cycle do Gartner Prioridades para a Maturidade •   Interoperabilidade   •   Estratégias  MulE-­‐canal   •   Arquitectura  de  Empresa   •   Reengenharia  do  Back-­‐office   •   Medida  do  Desempenho  
  39. 39. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 39 Interoperabilidade?
  40. 40. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Administração  em  Rede?   Interoperabilidade?   Organizacional “Peopleware” (Querer) Informacional / Semântica “Infoware” (Língua) Technological “ Software” e “Hardware” (infrastrutura) É aqui que tudo falha Joined up…! Whole of…! Transform…! Digital…! 40
  41. 41. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 41 Interoperabilidade Interoperabilidade  SemânEca   Interoperabilidade  Tecnológica   Interoperabilidade  Organizacional   Processo Básico Cidadãos   Empresas  
  42. 42. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 42 Novas Estruturas / Novas Relações “PuMng   Ci;zens   First”   OCDE  
  43. 43. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Holes in the Whole of Government 43
  44. 44. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Holes in the Whole of Government 300 5 300 5 Velocidade de caracol 44
  45. 45. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Ministério 1 Ministério 2 Ministério 3 Ministério n Estágios de maturidade para o e-Government Andersen e Henriksen (2006) Layne e Lee (2001) Dep. A Dep. C Dep. n NPM Fechado Empresarialismo Que estratégia? Que liderança? Audiências EventosdeVida x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x Realidade do “Ser” (Fechado) Normatividadedo“Deverser”(Partilhado) Uma visão alargada e horizontal dos serviços públicos Fechado “Consultocracia” Denis Saint Martin (2000; 2007) Dep. B Co-produção de valor John Alford (2009) Tempo Custo Qualidade
  46. 46. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Estruturas  e  Processos   Estruturas Processos In Out Um papeldual 46
  47. 47. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Fatores críticos de sucesso para o e-Government em Portugal 1. Visão estratégica 2. Apoio político 3. Orientação ao cidadão 4. Visão interdepartamental 5. Liderança operacional ("champion") Questionário a: 80 peritos do setor público e do setor privado membros do Grupo de Reflexão para a AP (APDSI, 2013) Interoperabilidade organizacional 47
  48. 48. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Repensar  as  estruturas  e   os  processos  
  49. 49. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Temos  de  abrir  a  “Caixa  de  Pandora”   e  resolver  de  facto  os  problemas   Informação Incoerente Conflitosde Poder Defesa de Territórios Desperdício de Recursos Falta de Digitalização Desintegração de Sistemas etc., etc., etc,,…. Como na Mitologia, depois esperamos encontrar a Esperança
  50. 50. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Con1nuamos  a  construir  castelos   em  vez  de  serviços  
  51. 51. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Silos  Ver1cais   Cheios  de  Poder  e  Vaidade   Manifesto contra a Burocracia Eletrónica Vidigal (2000) 51
  52. 52. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Silos  Horizontais   Cheios  de  “gordura”  e  desperdício   Manifesto contra a Burocracia Eletrónica Vidigal (2000) 52
  53. 53. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Recursos e serviços comuns (SOA) Par1lhar  dados  e  serviços   “Government  by  Network”   Território Pessoas Empresas Veículos Ask Once Use Many 53
  54. 54. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Precisamos  de  algumas  espinhas   mas  de  poucos  Peixes   Sinergias Horizontais Prioridade ao Cidadão €
  55. 55. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Está  meio  cheio  ou  meio  vazio?  
  56. 56. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Repositórios  únicos  e  Processos  Básicos   Construção  de  uma  Casa     Criação  de  uma  Empresa   Nascimento de um Filho Morte de um Familiar Compra de Casa Obter  um  subsídio  da  Segurança  Social   Compra de Carro Pessoas Empresas Território   Prédios   Veículos  
  57. 57. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Deburocratização reduzindo as garantias democráticas Burocracia Garantias democráticas Zona de Risco 57
  58. 58. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Deburocratização acelerando serviços Aceleração eletrónica Garantias democráticas Manifesto a favor da Burocracia Electrónica Vidigal (2005)Recuperar •  Accountability •  Coordenação •  Transparência •  Equidade •  Imparcialidade Com •  Menos Tempo •  Menos Custo •  Mais Qualidade 58
  59. 59. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 59 Registar o Nascimento Hospital Cuidados Primários Subsídio de Nascimento Reembolso de Medicamentos Seguros Habitação Infantário ... • Interacções múltiplas • Formulários repetitivos • Pouca consistência • Duplicação de esforços • Perca de tempo Nascimento de um filho
  60. 60. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 60 Registar o Nascimento Hospital Cuidados Primários Subsídio de Nascimento Reembolso de Medicamentos Seguros Habitação Infantário ... • Uma interacção manual • Múltiplas interacções automáticas • Consistência • Não duplicação de esforços • Rapidez B R O K E R Nascimento de um filho
  61. 61. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Iniciativas da Sociedade Civil em 2003 Portugal caiu na EU de 5º lugar em 2001, para 8º em 2003 e para 13º em 2005 (16º nos 25) e recuperou para 3º em 2007 www.apdsi.pt
  62. 62. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 APDSI União Europeia Marcar consulta / intervenção em estabelecimento de saúde Saúde – Serviços disponíveis nos diversos serviços e marcação de consultas Requisitar sinal de estacionamento para cidadãos com deficiência física Candidatar-se à colocação num estabelecimento do ensino superior Candidatar-se à colocação num estabelecimento do ensino superior Pagar contribuições para a Segurança Social Pagar contribuições para a Segurança Social Solicitar apoio em situação de desemprego Procura de emprego Obter / renovar a Carta de Condução Documentos pessoais – Carta de condução Adquirir / vender automóvel Registo de automóveis Adquirir / vender imóvel Licenças de construção Pedir / renovar o Bilhete de Identidade Documentos pessoais – B.I. Pedir a emissão de Passaporte Documentos pessoais – Passaporte Adquirir nacionalidade portuguesa Informar alteração de morada Informar alteração de morada Pedir certidão Certidões de nascimento e casamento – Pedidos e fornecimentos Inscrever-se no Recenseamento Eleitoral Votar Reportar ocorrência ou denúncia de um crime Reportar ocorrência ou denúncia de um crime Pagar imposto Entregar declaração fiscal Bibliotecas públicas – Acesso aos catálogos Processos do Cidadão
  63. 63. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 APDSI União Europeia Constituir sociedade Registo de Empresas Pedir Certidão Pagar imposto Impostos IRC – Declarações e Notificações Impostos IVA – Declarações e Notificações Declarar remunerações à Segurança Social Pagar contribuições para a Segurança Social Segurança Social – Contribuições Adquirir / vender imóvel Adquirir / vender automóvel Alfândegas – Declarações Ambiente – Licenças e relatórios Aquisições Públicas Estatísticas – Envio dos dados Processos da Empresa
  64. 64. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Administração Pública sem certidões nem arbitrariedades 64
  65. 65. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Partilha da Informação Grau de partilha da informação Qualidade do Serviço 65
  66. 66. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Acabar  com  cer1ficados  e  comprovantes!   Prove-me quem é você Prove-me que não me deve nada Certificados e comprovantes são web services a bases de dados Prove-me que não é um criminoso Pessoas Empresas Território   Veículos   Peça Informação uma só vez e utilize-a muitas vezes
  67. 67. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Remover  as  arbitrariedades   A verdadeira lei é o algorítmo Recuperar •  Accountability •  Coordenação •  Transparência •  Equidade •  Imparcialidade New Weberian e post NPM 67
  68. 68. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Da incerteza do Mais ou Menos à certeza do Sim ou Não Remover  as  arbitrariedades   “Licenciamento Zero” 68
  69. 69. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Alargar o tempo e o espaço o mais cedo possível Tempo Espaço 69
  70. 70. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Estratégia e liderança para um novo modelo Balancear o poder e a evidência dos protagonistas Estrelas solitárias e Galáxia Serviço ecredibilidade apartir do topo 70
  71. 71. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Onde estão as poupanças? Inputs Output s Outcome s Income s Eficiência Eficácia Demasiado Redusir 558 M€ / ano em TIC Value for money Pouco Problema ou Solução? 71
  72. 72. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Custo Redundâncias Disintegração Incoerências Incompatibilidades Conflitos de Poder Desperdício … Investmento Interoperabilidade Partilha Reutilização Transparência Velocidade Rigor … Custo  ou  Inves1mento?   72
  73. 73. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Apagão!   Imaginem acabar com as TIC na Administração Pública Quanto  vai  custar?   73
  74. 74. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 M-Government 74
  75. 75. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Mobilidade   •  Utilizadores •  Serviços •  Equipamentos Espaço Tempo Contexto (Local e Hora certos)
  76. 76. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Exemplos  de  m-­‐Government   •  Avisos de pagamento de impostos •  Pagamento de impostos •  Cotação de certificados de Dívida Pública •  Despachos aduaneiros •  Marcação e confirmação de consultas em Centros de saúde via SMS •  Receber resultados de análises •  Aviso de procedimentos em caso de doenças (pandemias) •  Aviso de tomada de medicamentos Saúde Finanças •  Previsões meteorológicas •  Alerta de catástrofes eminentes •  Abandono de veículos e sua localização •  Envio de ocorrências e fotos de crimes ambientais •  m-Voting •  Acompanhamento do estado de pedido de Cartão Cidadão •  Estado dos processos judiciais •  Aviso a testemunhas Justiça Ambiente anytime anywhere real-time
  77. 77. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Exemplos  de  m-­‐Government   •  Denuncia de um crime •  Participação de ocorrências •  Alerta de actos terroristas •  Procura de pessoas desaparecidas •  Situação de processos de licenciamento •  Pagamento e aviso de estacionamentos •  Avisos de trânsito e estado de vias públicas municipais Autarquias Criminalidade •  Roteiros turísticos e agenda cultural •  m-Portal culturais (http:// m.culturaonline.pt) •  Descrição contextual de monumentos •  Compra e reserva de lugares em eventos •  Aviso de início de matrículas escolares •  Avisos de entrega e pedidos de renovação de livros em bibliotecas •  Aviso de colocação de professores e alunos Educação Turismo / Cultura sms Internet e-mail
  78. 78. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 m-­‐Gov:  Benejcios   m-Gov Benefícios Transparência de actuação Contextualização Redução de Custos Eficiência e Produtividade Ubiquidade Democraticidade
  79. 79. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 m-­‐Gov:  Riscos   m-Gov Riscos Usabilidade Qualidade da Info Transmitida Segurança Standardização de Processos Sincronização multicanal Inoportunidade
  80. 80. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Uma Administração Pública mais inclusiva 80
  81. 81. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Inclusão Social Novas Prioridades para o e-Government ... C B AZ Y X ... “From e-Government to e-Inclusion” Nações Unidas (2005)
  82. 82. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Info-Exclusão
  83. 83. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014
  84. 84. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Administração Electrónica Inclusiva “Em 2010 todos os cidadãos beneficiarão do acesso aos serviços da Administração Electrónica pelo canal que lhe seja mais conveniente.” “From e-Government to e-Inclusion” Nações Unidas (2005) In Moving Forward in the 5 priority objectives of the eGovernment Action Plan
  85. 85. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 85 Objectivos para o eGovernment em 2010 EU Action Plan •  No citizen left behind •  Making efficiency and effectiveness a reality •  Implementing high-impact key services •  Putting key enablers in place •  Strengthening participation and democratic decision-making
  86. 86. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 UE 2020 •  Criar valor baseando o crescimento no conhecimento •  Capacitar as pessoas em sociedades inclusivas •  Criar uma economia competitiva, interligada e mais verde
  87. 87. Sistemas de Informação da Administração Pública / | Luís Vidigal - 2014 Qual  a  estratégia  para  o  futuro   •  Economia Crescimento  ou  Declínio?   •  Intervenção da AP na Economia Fraca  ou  Forte?   •  Globalização Aceleração  ou  Abrandamento?   •  Penetração das TIC na Sociedade Elevada  ou  Fraca?   •  Atitude do Cidadão à Privacidade Restri1va  ou  Permissiva?   •  Capacidade da AP absorver as TIC Elevada  ou  Fraca?   •  Soberania Man1da  ou  Desgastada?  

×