A FORÇA DA COLABORAÇÃO EM MASSA www.vidasimples.ning.com
<ul><li>As tecnologias digitais estão orientando invenções  em novos processos empresariais, estruturas organizacionais e ...
“  Enquanto o comunismo sufocou o individualismo, a colaboração em massa se baseia em indivíduos e empresas utilizando a c...
<ul><li>A criação de valor está sendo cada vez mais rápida e fluída... Uma nova e dura regra empresarial está surgindo: us...
<ul><li>A  Internet deixa de ser a Rede Mundial de Computadores e  se torna a Rede Mundial de Pessoas. </li></ul><ul><li>“...
FERRAMENTA: Mídia social Essas redes de pessoas vem, a cada dia, se tornando mais poderosa, independente e articuladora de...
FERRAMENTA: Mídia social Mídia Social  descreve as tecnologias e práticas  online  que as pessoas usam para compartilhar o...
<ul><li>Segundo Fritjot Capra, ‘’redes sociais são redes de comunicação que envolvem a linguagem simbólica, os limites cul...
WEB 2.0: <ul><li>O termo WEB 2.0, utilizado para descrever a segunda geração da World Wide Web , é muito mais do que um te...
Entre outros... AMBIENTES E FERRAMENTAS WIDGTES CONTAINNERS COMPARTILHAMENTO DE VÍDEOS, DOCS E MP3 IM e VOIP MAPAS BLOGS S...
Relacionamento Pessoal Relacionamento Profissional Relacionamento Educacional ORKUT MYSPACE GAZZAG LINKEDIN VIA 6 ECONOZCO...
DIVULGUE seu conhecimento,seus projetos,suas áreas de interesse e suas competências. COMPARTILHE seus conhecimentos atravé...
COMUNIDADES / GRUPOS <ul><li>Os atores elegem ou criam comunidades temáticas, indicam os mediadores destas comunidades e e...
NÍVEIS DE INTERAÇÃO <ul><li>A estrutura da rede, seu conteúdo, registro de membros, formação de grupos e fóruns forma o pr...
<ul><li>Uma estrutura em rede (...) corresponde também ao que seu próprio nome indica: seus integrantes se ligam horizonta...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

fazendo juntos

628 views
562 views

Published on

Published in: Education
1 Comment
2 Likes
Statistics
Notes
  • conceitos gerais sobre colaboração e convergência
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
628
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

fazendo juntos

  1. 1. A FORÇA DA COLABORAÇÃO EM MASSA www.vidasimples.ning.com
  2. 2. <ul><li>As tecnologias digitais estão orientando invenções em novos processos empresariais, estruturas organizacionais e estratégias de negócios. Esses aspectos intangíveis são menos visíveis do que os avanços industriais, mas terão e já estão tendo impacto econômico muito maior. </li></ul><ul><li>A era industrial esgotou seu modelo para dar lugar a uma era em que uma massa hiperconectada de indivíduos auto-organizados segura suas necessidades econômicas em uma mão e seus destinos econômicos em outra. </li></ul><ul><li>“ Nada no universo resiste ao impulso convergente de um número significativamente grande de inteligências ordenadas e agrupadas.” Teillard Chardin </li></ul>A força da convergência
  3. 3. “ Enquanto o comunismo sufocou o individualismo, a colaboração em massa se baseia em indivíduos e empresas utilizando a computação e tecnologias de comunicação amplamente distribuídas para alcançar resultados compartilhados, através de associações voluntárias livres. A revolução de participação que está acontecendo agora abre novas possibilidades para que bilhões de pessoas desempenhem papéis ativos em seus locais de trabalho, comunidades, democracias nacionais e na economia global. Os benefícios sociais são profundos e incluem a oportunidade de atribuir maior responsabilidade aos governos e tirar milhões de pessoas da pobreza.” Don Tapscot - Wikinomics Colaboração para inclusão
  4. 4. <ul><li>A criação de valor está sendo cada vez mais rápida e fluída... Uma nova e dura regra empresarial está surgindo: use a nova colaboração ou morra. </li></ul><ul><li>Firmas que cultivam relacionamento agéis baseados na confiança com seus colaboradores externos estão bem posicionadas para formas dinâmicos ecossistemas empresariais, que criam valor de forma mais eficaz do que empresas hierarquicamente organizadas. </li></ul><ul><li>... O conhecimento, a competência e os recursos coletivos reunidos em amplas redes horizontais de participantes podem ser mobilizados para realizar muito mais do que uma única empresa agindo sozinha seria capaz. </li></ul><ul><li>E, nos próximos anos, esse novo modo de peering/colaboração substituirá as hierarquias empresariais tradicionais como o mecanismo essencial para criação de riqueza na economia. </li></ul>Don Tapscot - Wikinomics Colaboração para inclusão
  5. 5. <ul><li>A Internet deixa de ser a Rede Mundial de Computadores e se torna a Rede Mundial de Pessoas. </li></ul><ul><li>“ Mudanças profundas na natureza da tecnologia, da demografia e da economia global estão fazendo emergir novos e poderosos modelos de produção baseados em comunidade, colaboração e auto-organização, e não em hierarquia e controle. </li></ul><ul><li>Com um número cada vez maior de empresas percebendo os benefícios da colaboração em massa, esse novo modo de organização acabará por substituir as estruturas empresariais tradicionais como o motor primário de criação de riqueza na economia.” Don Tapscot - Wikinomics </li></ul>UM NOVO MODELO
  6. 6. FERRAMENTA: Mídia social Essas redes de pessoas vem, a cada dia, se tornando mais poderosa, independente e articuladora de novas formas de organização do conhecimento, trabalho, economia, comunicação, política, consumo. Esta rede está construindo uma nova sociedade.
  7. 7. FERRAMENTA: Mídia social Mídia Social descreve as tecnologias e práticas online que as pessoas usam para compartilhar opiniões, experiências, perspectivas e a própria mídia. A mídia social pode assumir diferentes formas, tais como textos, imagens, video. Esses espacos na Internet geralmente usam tecnologias como blogs, painéis de mensagens, podcasts, wikis que permitem que os usuários interajam
  8. 8. <ul><li>Segundo Fritjot Capra, ‘’redes sociais são redes de comunicação que envolvem a linguagem simbólica, os limites culturais e as relações de poder’’. </li></ul><ul><li>São também consideradas como uma medida de política social que reconhece e incentiva a atuação das redes de solidariedade local no combate à pobreza e à exclusão social e na promoção do desenvolvimento local. </li></ul><ul><li>As redes sociais são capazes de expressar idéias políticas e econômicas inovadoras com o surgimento de novos valores, pensamentos e atitudes. Esse segmento que proporciona a ampla informação a ser compartilhada por todos, sem canais reservados e fornecendo a formação de uma cultura de participação, é possível, graças ao desenvolvimento das tecnologias de comunicação e da informática, à globalização , à evolução da cidadania , à evolução do conhecimento científico sobre a vida etc. as redes unem os indivíduos organizando-os de forma igualitária e democrática e em relação aos objetivos que eles possuem em comum. </li></ul>Que são redes sociais?
  9. 9. WEB 2.0: <ul><li>O termo WEB 2.0, utilizado para descrever a segunda geração da World Wide Web , é muito mais do que um termo de marketing. É o conceito de troca de informações e colaboração dos internautas com sites e serviços virtuais, graças à consolidação da nuvem computacional, que promove o processamento na rede e não no computador do usuário. </li></ul>Este novo contexto tecnológico permite e fomenta a oferta e distribuição de informação, conhecimento e serviços on-line interligados,viralmente. FERRAMENTA: Mídia social
  10. 10. Entre outros... AMBIENTES E FERRAMENTAS WIDGTES CONTAINNERS COMPARTILHAMENTO DE VÍDEOS, DOCS E MP3 IM e VOIP MAPAS BLOGS SITES E PORTAIS MECANISMOS DE BUSCA MICRO BLOGGING BOOKMARKS SOCIAIS REDES SOCIAIS EXEMPLOS AMBIENTES
  11. 11. Relacionamento Pessoal Relacionamento Profissional Relacionamento Educacional ORKUT MYSPACE GAZZAG LINKEDIN VIA 6 ECONOZCO COLEGAS BEBO EX-ALUNOS Para que serve a rede?
  12. 12. DIVULGUE seu conhecimento,seus projetos,suas áreas de interesse e suas competências. COMPARTILHE seus conhecimentos através da publicação de textos, vídeos, fotos, áudios e notícias COMUNIQUE-SE trocando mensagens de texto, áudio e vídeo com seus páreos MULTIPLIQUE-SE copiando e colando o widget de suas referências no seu site, portal ou blog INOVE e use sua criatividade para Gerar seus próprios conteúdos e página Web 2.0 RELACIONE-S E com outras comunidades para trocar conhecimentos, aumentar seu network, trocar ou vender idéias AGRUPE-SE em redes de comunidades para ter maior força setorial CONVIDE seus contatos, clientes potenciais, páreos para participar de suas comunidades FOMENTE A interação através de fóruns de discussão MOBILIZE os atores de seu setor em ações estratégicas Entre na Rede e:
  13. 13. COMUNIDADES / GRUPOS <ul><li>Os atores elegem ou criam comunidades temáticas, indicam os mediadores destas comunidades e exercem um papel fundamental na expansão do processo convidando outros da cadeia de valor para participar da rede. Caso tenham dificuldades, eles podem transitar na rede para identificar alguém que tenha conhecimento na área e pedir que ele participe da discussão. </li></ul><ul><li>Ao se cadastrarem na rede, os atores definem seus perfis declarando seus interesses, participam de fóruns de discussão e compartilham conteúdos. </li></ul><ul><li>Neste processo, vão definindo seus interesses e o Administrador geral gerencia a rede como um todo na consecução de seus objetivos. </li></ul>
  14. 14. NÍVEIS DE INTERAÇÃO <ul><li>A estrutura da rede, seu conteúdo, registro de membros, formação de grupos e fóruns forma o primeiro nível de articulação da rede. </li></ul><ul><li>A interação dos atores através de seus perfis pessoais, fóruns e comunidades, fomentados pela ação de mediadores ou “animadores” etc é o que forma o segundo nível de articulação da rede </li></ul><ul><li>A interação com outras fontes de conhecimento e informação (redes, sites, portais, blogs etc) forma o terceiro nível de articulação da rede </li></ul>
  15. 15. <ul><li>Uma estrutura em rede (...) corresponde também ao que seu próprio nome indica: seus integrantes se ligam horizontalmente a todos os demais, diretamente ou através dos que os cercam. O conjunto resultante é como uma malha de múltiplos fios, que pode se espalhar indefinidamente para todos os lados, sem que nenhum dos seus nós possa ser considerado principal ou central, nem representante dos demais. Não há um “chefe”, o que há é uma vontade coletiva de realizar determinado objetivo. (Withaker, 1998 ) </li></ul>META SÍNTESE: COMUNICAR, INTEGRAR, COLABORAR EM REDE O QUE ESPERAMOS DA REDE : gerar conhecimento coletivo a partir de conexões multi-direcionais construídas pelo próprio ator. É ele que deve estar no centro da ação. Tem um papel de protagonista, constrói seus próprios conteúdos, define e se conecta a grupos e outros atores sinérgicos e faz a informação e o conhecimento andar em múltiplas direções e gerar os resultados esperados .

×