Neurociência Forense emInterface com a Filosofia ClínicaAna Carolina Schmidt de OliveiraPsicóloga – CRP 06/99198Especialis...
Definições• Psicologia Forense ou PsicologiaJurídica?• Justificativas da ênfase na DependênciaQuímica– Prevalência na popu...
O que é DependênciaQuímica• Padrão mal adaptativo do consumo desubstâncias• Sinais: tentativas mal sucedidas, quantidade,f...
Contexto Direito Penal• Perícia de saúde mental no contextopenal– Álcool e Drogas• Usuário que comete crimesob efeito• Dep...
Lei de DrogasLei 11.343 – 2006 - Artigo 45“É isento de pena o agente que, em razão dadependência, ou sob o efeito, proveni...
Lei de DrogasLei 11.343 – 2006 - Artigo 45Parágrafo único.“Quando absolver o agente, reconhecendo, porforça pericial, que ...
Contexto Civil• Interdição (capacidade de discernimento)• Internação Involuntária ou Compulsória– Quadros Psicóticos Grave...
• Prognóstico ruim- evidências• Epidemiologia (2005)– 12% álcool – dependência– 10% tabaco - dependência• Intervenções (Di...
• “Uma área da filosofia eminentemente interdisciplinar é a filosofia da mente,[...], busca estabelecer uma conversação co...
Obrigada(11) 4114 0019(11) 9 9622-8835anacarolina@vidamental.com.br
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Congresso de filosofia clínica - FMABC - Santo André - 02-06-2013 - Neurociências forenses em interface com a filosofia clínica - Ana Carolina

323 views
227 views

Published on

Apresentação da Psicóloga Ana Carolina no I Encontro Internacional, XV Encontro Nacional de Filosofia Clínica e I Encontro Interdisciplinar de Filosofia Clínica para a Produção do Cuidado - FMABC - Santo André, de 30/5 a 02/6.

Published in: Health & Medicine
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
323
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Congresso de filosofia clínica - FMABC - Santo André - 02-06-2013 - Neurociências forenses em interface com a filosofia clínica - Ana Carolina

  1. 1. Neurociência Forense emInterface com a Filosofia ClínicaAna Carolina Schmidt de OliveiraPsicóloga – CRP 06/99198Especialista em Dependência QuímicaMestranda - UNIFESP
  2. 2. Definições• Psicologia Forense ou PsicologiaJurídica?• Justificativas da ênfase na DependênciaQuímica– Prevalência na população– polêmica mídia– “novas” políticas de tratamento– papel do profissional especialista na clínica eno contexto forense
  3. 3. O que é DependênciaQuímica• Padrão mal adaptativo do consumo desubstâncias• Sinais: tentativas mal sucedidas, quantidade,frequência• Critérios Diagnósticos:– Uso de substância – um ano– Fissura– Uso maior que o pretendido– Tolerância– Síndrome de Abstinência– Troca de prazeres/Tempo excessivo gasto– Persistência no uso mesmo com prejuízos
  4. 4. Contexto Direito Penal• Perícia de saúde mental no contextopenal– Álcool e Drogas• Usuário que comete crimesob efeito• Dependente Químico• Tráfico• Justiça Terapêutica– ImplicaçõesMedida de Segurança
  5. 5. Lei de DrogasLei 11.343 – 2006 - Artigo 45“É isento de pena o agente que, em razão dadependência, ou sob o efeito, proveniente decaso fortuito ou força maior, de droga, era, aotempo da ação ou omissão, qualquer quetenha sido a infração penal praticada,inteiramente incapaz de entender o caráterilícito do fato ou de determinar-se de acordocom este entendimento.”
  6. 6. Lei de DrogasLei 11.343 – 2006 - Artigo 45Parágrafo único.“Quando absolver o agente, reconhecendo, porforça pericial, que este apresentava, à épocado fato previsto neste artigo, as condiçõesreferidas no caput deste artigo, poderádeterminar o juiz, na sentença, o seuencaminhamento para tratamento médicoadequado.”
  7. 7. Contexto Civil• Interdição (capacidade de discernimento)• Internação Involuntária ou Compulsória– Quadros Psicóticos Graves– Risco de Suicídio– Demências– Prejuízos Cognitivos Graves• Violência Doméstica• Guarda• Outros
  8. 8. • Prognóstico ruim- evidências• Epidemiologia (2005)– 12% álcool – dependência– 10% tabaco - dependência• Intervenções (Dias, Araújo e Laranjeira, 2011) – internação – após 1 ano– 32% abstinentes de crack (outras drogas...)– 48% (em uso, preso, morto, desaparecido)– Conclusão: Multidisciplinaridade urgente– Filosofia da mente e sua interface com as neurociências– Filosofia clínica e sua interface com a Psicologia – odiagnóstico, o prognóstico e o existir.– Interface Filosofia e Neurociências em pesquisas- parceriasnecessárias
  9. 9. • “Uma área da filosofia eminentemente interdisciplinar é a filosofia da mente,[...], busca estabelecer uma conversação com a neurociência, e os diversoscampos de pesquisa que abrange. Para que a filosofia da mente secaracterize transdisciplinar, caberia como tarefa ao filósofo da menteromper as fronteiras epistemológicas buscando promover um entendimentode conjunto, que não desprezaria os múltiplos desenvolvimentos nestaárea. Ele não ficaria restrito a metodologia de pesquisa, ou a forma exporas pesquisas, ou aos resultados duvidosos, mas buscaria contextualizar,verificar os múltiplos interesses que regem esse processo (indústriafarmacêutica, custo previdenciário e etc.), e problematizaria osdesdobramentos de uma crescente crença no reducionismo psiconeural,proporia um olhar abrangente que possibilitasse perceber se podemosreduzir tudo o que sentimos, pensamos e objetivamos ao funcionamentocerebral, ou se se faz mister considerar o corpo em sua totalidade, tendoem vista os resultado das pesquisas de Vilayanur Ramachandran, OliverSacks e outros, que nos provocam a pensar a relação mente-corpo, àrevelia da divulgação científica que geralmente descreve as descobertascomo definitivas, como um campo de pesquisa embrionário.”Teorizando a possibilidade da Transdisciplinariedade na FilosofiaCésar Mendes da Costa
  10. 10. Obrigada(11) 4114 0019(11) 9 9622-8835anacarolina@vidamental.com.br

×