• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
A Visão Empreendedora na Sociedade do Espetáculo: As Estratégias Empregadas pelo Sport Clube Corinthians no Mercado de Bens Simbólicos
 

A Visão Empreendedora na Sociedade do Espetáculo: As Estratégias Empregadas pelo Sport Clube Corinthians no Mercado de Bens Simbólicos

on

  • 523 views

Trabalho apresentado por Hewdy Lobo no XXIV Encontro Nacional dos Cursos de Graduação em Administração.

Trabalho apresentado por Hewdy Lobo no XXIV Encontro Nacional dos Cursos de Graduação em Administração.

Statistics

Views

Total Views
523
Views on SlideShare
523
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    A Visão Empreendedora na Sociedade do Espetáculo: As Estratégias Empregadas pelo Sport Clube Corinthians no Mercado de Bens Simbólicos A Visão Empreendedora na Sociedade do Espetáculo: As Estratégias Empregadas pelo Sport Clube Corinthians no Mercado de Bens Simbólicos Presentation Transcript

    • Estratégia dos Negócios na sociedade do espetáculo: as estratégias empregadas pelo Sport Club Corinthians no mercado de bens simbólicos Renato Berton dos Santos Hewdy Lobo Ribeiro Roberto Bazanini Homero Leoni Bazanini
    • Dados da Pesquisa Período: Julho e outubro/2012. Pesquisa descritiva, Ex-post-factum, Entrevista em profundidade com gestores e participantes do empreendimento. Resultados submetidos à Análise de Conteúdo.
    • Dados da Pesquisa Objetivos da Pesquisa: identificar as estratégias empregadas para a valorização da marca Corinthians na perspectiva da estratégia de negócios. Questão de Pesquisa: - Quais foram os fatores determinantes para a valorização da marca Corinthians e como essas ações repercutiram no próprio clube e em relação à concorrência em decorrência das estratégias empregadas na gestão Andrés Sanchez?
    • Revisão Bibliográfica Quadro 2. Fatores no mercado de bens simbólicos 1.Todas as organizações de bens simbólicos estão em constante luta pela conquista da mente do consumidor; 2. O que uma organização ganha em adesão representa perdas para outros concorrentes; 3.Como o comportamento do consumidor desses bens tende à irracionalidade, é bastante comum o emprego de técnicas com o intuito de alcançar adesão psicológica; 4.Em virtude da própria antropofagia do mercado, não raras vezes a opção de extinguir a concorrência é a única forma de sobrevivência. Fonte: Bazanini (2005, p. 179):
    • Revisão Bibliográfica Método Fenomenológico (Sanders, 1982) Análise fenomenológica dos dados. Após a transcrição das falas desses primeiros entrevistados, feitas integralmente e com toda fidelidade, gravadas em fitas magnéticas, é recomendável ouvir diversas vezes as gravações, com o objetivo de captar o sentido do todo da vivência do fenômeno.
    • Referencial Teórico Escola Empreendedora – ousadia do líder. Resources Business View (RBV) – Modelo VRIO. Recursos valiosos, raros, inimitáveis, insubstituiveis. Teste de Collins – avaliar a intensidade desses recursos.
    • Resultados da Pesquisa
    • Resultados da Pesquisa
    • Discussão dos Resultados (Modelo VRIO) 1. Recurso Valioso - Torcida incomparável em relação aos demais clubes; prestígio do jogador Ronaldo Nazário na CBF e Fifa, e articulação com o ex-presidente Lula. 2. Recurso Raro - Torcida incomparável em relação aos demais clubes; prestígio do jogador Ronaldo Nazário na CBF e Fifa, e articulação com o ex-presidente Lula. 3. Recurso inimitável - O prestígio do jogador Ronaldo e, posteriormente, sua atuação nos órgãos da CBF e da Fifa. Como disse o entrevistado, “basta uma twitada do Ronaldo no Twitter e centenas de milhares de pessoas serão mobilizadas para a contratação de jogadores para manter um time vencedor”. 4. Recurso Insubstituivel - O prestígio do jogador Ronaldo Nazário na CBF e Fifa, e articulação com o ex-presidente Lula não foram negligenciados em nenhuma fase desse crescimento, consequentemente, a
    • Discussão dos Resultados 1. A gestão André Sanches teve como antecedente o fracasso da gestão Dualibi (do qual o próprio André Sanches fez parte). A percepção do fracasso nessa situação de adversidade conduziu a nova gestão para tomada de decisões de risco como o rompimento com o Clube dos Treze e a decisão de não jogar no Morumbi na condição de time mandante. 2. No competitivo mercado de bens simbólicos do futebol a gestão Andrés Sanchez, valorizou enormemente a marca do clube ao integrá-la com visão empreendedora do líder, e alcançou posicionamento ímpar perante a concorrência motivadas em grande parte pelas alianças com o governo federal. 3. A gestão de um clube de futebol mostrou-se uma tarefa desafiadora na qual a ação do empreendedor se torna determinante na relação com os diferentes stakeholders, desde o governo federal, passando pela valorização dos jogadores junto aos empresários desses atletas, até as torcidas organizadas.
    • Bibliografias consultadas AIDAR, A. C. K.; LEONCINI, M. P.; OLIVEIRA, J. J. A nova gestão do futebol. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2000. BARNEY, J. Gaining and sustaining competitive advantage. Addison: Westley publishing company, 1997. DEBORD, G. A sociedade do espetáculo. São Paulo: Editora Contraponto, 2003. DORNELAS, J. C. A. Empreendedoris-mo: transformando idéias em negócios. 3 Ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.
    • Bibliografias consultadas LEONCINI, M. P. Entendendo o negócio futebol: um estudo sobre a transformação do modelo de gestão estratégica nos clubes de futebol. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo, 2001. SANCHEZ, Andrés; OLLER, Tadeo Sanchez. O mais louco do bando. São Paulo, G7 Books, 2012. WAGG, S..«Anjos de todos nós?» os treinadores de futebol, a globalização e as políticas de celebridade.Anál. Social [online]. 2006, n.179 [citado 2012- 07-28], pp. 347-369.