Conceitos e ferramentas para análise de preços agrícolas FGV

1,191 views
1,057 views

Published on

Published in: Economy & Finance
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,191
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
39
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Conceitos e ferramentas para análise de preços agrícolas FGV

  1. 1. Conceitos e Ferramentas para a Análise de Preços Prof. Danilo R. D. Aguiar Danilo Aguiar - Análise de Preços
  2. 2. Objetivo da Disciplina • Dentro do programa de MBA, esta é a disciplina que analisa a formação e o comportamento do preço das commodities. • Portanto, pretende-se desenvolver a habilidade do aluno para compreender o comportamento dos preços agrícolas e formular previsões. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  3. 3. Como atingiremos nosso objetivo? Danilo Aguiar - Análise de Preços
  4. 4. Fundamentação Pedagógica Aprendizado depende de esforço individual. Teorias permitem compreender realidade, generalizar e prever futuro. Para aprender a usar a teoria, é preciso relacioná-la a fatos e problemas reais. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  5. 5. Estratégia Pedagógica • A apresentação de conceitos teóricos será alternada com aplicações destes conceitos em exercícios práticos e discussões. • A participação dos alunos é bem vinda e essencial para a aprendizagem. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  6. 6. Avaliação Uma prova final (70%)  Sem consulta  Cinco questões Trabalho em grupo (30%) Danilo Aguiar - Análise de Preços
  7. 7. Tópicos 1) Formação de preços em mercados competitivos e efeitos de políticas agrícolas. 2) Medidas de oferta e demanda. 3) Dimensões espaciais, temporais e verticais. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  8. 8. 1) Formação de Preços em Mercados Competitivos Danilo Aguiar - Análise de Preços
  9. 9. Como se formam os preços? ☞ Depende de como o mercado está organizado Danilo Aguiar - Análise de Preços
  10. 10. Mercado Competitivo Danilo Aguiar - Análise de Preços
  11. 11. Características Estruturais Muitos produtores Produto não diferenciado Livre Entrada e saída Mesmos fatores permitem produzir produtos diferentes Principais informações são do conhecimento de todos Danilo Aguiar - Análise de Preços
  12. 12. Consequências Produtores individuais não afetam preço (“tomadores de preço”). Preço é formado por oferta de todos produtores e demanda de todos compradores. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  13. 13. Demanda Danilo Aguiar - Análise de Preços
  14. 14. Quais fatores afetam a quantidade que os consumidores desejam comprar de um produto? Danilo Aguiar - Análise de Preços
  15. 15. Função de Demanda Qdx =f(Px, G, R, dR, Pop, Ps, Pc, outros) Qdx = quantidade demandada do bem x; Px= preço do produto x; G= gostos e preferências dos consumidores; R= renda da população; dR= distribuição de renda; Pop = população; Ps= preço dos produtos substitutos do bem x; Pc= preço dos produtos complementares de x; outros = expectativas, aspectos culturais Danilo Aguiar - Análise de Preços etc.
  16. 16. Abordagem Gráfica da Demanda Qdx =f(Px G, Pop, R, dR, Ps, Pc, outros) só preço do bem varia. outros elementos ficam constantes. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  17. 17. Função de Demanda Danilo Aguiar - Análise de Preços
  18. 18. Função de Demanda Demanda de Salmão Danilo Aguiar - Análise de Preços
  19. 19. Função de Demanda Demanda de Salmão Preço ($/kg) Quantidade comprada (kg/mês) 50,00 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  20. 20. Função de Demanda Demanda de Salmão Preço ($/kg) 50,00 Quantidade comprada (kg/mês) 0,5 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  21. 21. Função de Demanda Demanda de Salmão Preço ($/kg) 50,00 40,00 Quantidade comprada (kg/mês) 0,5 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  22. 22. Função de Demanda Demanda de Salmão Preço ($/kg) 50,00 40,00 Quantidade comprada (kg/mês) 0,5 1,0 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  23. 23. Função de Demanda Demanda de Salmão Preço ($/kg) 50,00 40,00 30,00 Quantidade comprada (kg/mês) 0,5 1,0 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  24. 24. Função de Demanda Demanda de Salmão Preço ($/kg) 50,00 40,00 30,00 Quantidade comprada (kg/mês) 0,5 1,0 1,5 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  25. 25. Função de Demanda Demanda de Salmão Preço ($/kg) 50,00 40,00 30,00 20,00 Quantidade comprada (kg/mês) 0,5 1,0 1,5 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  26. 26. Função de Demanda Demanda de Salmão Preço ($/kg) 50,00 40,00 30,00 20,00 Quantidade comprada (kg/mês) 0,5 1,0 1,5 2,0 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  27. 27. Gráfico de demanda Danilo Aguiar - Análise de Preços
  28. 28. Gráfico de demanda P q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  29. 29. Gráfico de demanda P 50 q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  30. 30. Gráfico de demanda P 50 0,5 q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  31. 31. Gráfico de demanda P 50 40 0,5 q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  32. 32. Gráfico de demanda P 50 40 0,5 1 q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  33. 33. Gráfico de demanda P 50 40 30 0,5 1 1,5 q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  34. 34. Gráfico de demanda P 50 40 30 20 0,5 1 1,5 2 q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  35. 35. Gráfico de demanda P 50 40 30 d 20 0,5 1 1,5 2 q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  36. 36. Demanda de Mercado Danilo Aguiar - Análise de Preços
  37. 37. Demanda de Mercado P P 5 d1 1 d2 q/t (a) indivíduo 1 2 q/t (b) indivíduo 2 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  38. 38. Demanda de Mercado P P P 5 d1 1 d2 q/t (a) indivíduo 1 2 D q/t (b) indivíduo 2 3 Q/t (c) Mercado Danilo Aguiar - Análise de Preços
  39. 39. Mudança no Preço do Bem P 5 3 D 2 3 Q/t Mudança ao longo da curva Danilo Aguiar - Análise de Preços
  40. 40. Mudança nas Outras Variáveis P 5 3 D 2 3 Q/t Mudança da curva Danilo Aguiar - Análise de Preços
  41. 41. Mudança nas Outras Variáveis P 5 D 2 Q/t G ; Pop ; R (bem normal); Ps ; Pc Danilo Aguiar - Análise de Preços
  42. 42. Mudança nas Outras Variáveis P 5 D 2 Q/t G ; Pop ; R (bem normal); Ps ; Pc Danilo Aguiar - Análise de Preços
  43. 43. Mudança nas Outras Variáveis P 5 D 2 D’ 4 Q/t G ; Pop ; R (bem normal); Ps ; Pc Danilo Aguiar - Análise de Preços
  44. 44. Exemplo do salmão: P 50 40 30 d 20 0,5 1 1,5 2 q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  45. 45. Exemplo do salmão: P 50 40 30 d d’ 20 0,5 1 1,5 2 q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  46. 46. Mudança nas Outras Variáveis P 5 D 4 Q/t G ; Pop ; R (bem normal); Ps ; Pc Danilo Aguiar - Análise de Preços
  47. 47. Mudança nas Outras Variáveis P 5 D 4 Q/t G ; Pop ; R (bem normal); Ps ; Pc Danilo Aguiar - Análise de Preços
  48. 48. Mudança nas Outras Variáveis P 5 D’’ 2 D 4 Q/t G ; Pop ; R (bem normal); Ps ; Pc Danilo Aguiar - Análise de Preços
  49. 49. Oferta Danilo Aguiar - Análise de Preços
  50. 50. Quais fatores afetam a quantidade que os produtores desejam ofertar de um produto? Danilo Aguiar - Análise de Preços
  51. 51. Função de Oferta Qox = f(Px, Tec, Poutros, Pinsumos, outras) Qox = quantidade ofertada do bem x por unidade de tempo; Tec = tecnologia; Px = preço do bem x; Poutros = preço de outros bens (concorrentes); Pinsumos = preço de insumos usados na produção; outras = variáveis como clima etc. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  52. 52. Abordagem Gráfica da Oferta Qox = f(Px Obj, Tec, Poutros, Pinsumos, outros) só preço do bem varia outros determinantes ficam constantes Danilo Aguiar - Análise de Preços
  53. 53. Gráfico de Oferta Danilo Aguiar - Análise de Preços
  54. 54. Gráfico de Oferta P O 5 3 2 2,5 Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  55. 55. Mudança nas Outras Variáveis Tec , Poutros , Pinsumos Danilo Aguiar - Análise de Preços
  56. 56. Mudança nas Outras Variáveis P O 3 2 Q/t Tec , Poutros , Pinsumos Danilo Aguiar - Análise de Preços
  57. 57. Mudança nas Outras Variáveis P O O’ 5 3 2 4,5 Q/t Tec , Poutros , Pinsumos Danilo Aguiar - Análise de Preços
  58. 58. Mudança nas Outras Variáveis Clima , Poutros , Pinsumos Danilo Aguiar - Análise de Preços
  59. 59. Mudança nas Outras Variáveis P O 3 2 Q/t Clima , Poutros , Pinsumos Danilo Aguiar - Análise de Preços
  60. 60. Mudança nas Outras Variáveis P O’ O 3 0,5 2 Q/t Clima , Poutros , Pinsumos Danilo Aguiar - Análise de Preços
  61. 61. Formação de Preços Danilo Aguiar - Análise de Preços
  62. 62. Oferta = Demanda Danilo Aguiar - Análise de Preços
  63. 63. Oferta = Demanda P O Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  64. 64. Oferta = Demanda P O D Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  65. 65. Oferta = Demanda P O 5 D 4 Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  66. 66. Por que preço abaixo do equilíbrio é insustentável? Danilo Aguiar - Análise de Preços
  67. 67. Excesso de Demanda Danilo Aguiar - Análise de Preços
  68. 68. Excesso de Demanda P O 5 3 D 3 4 5 Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  69. 69. Excesso de Demanda P O 5 3 D 3 4 5 Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  70. 70. Excesso de Demanda P O 5 3 D 3 4 5 Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  71. 71. Por que preço acima do equilíbrio é insustentável? Danilo Aguiar - Análise de Preços
  72. 72. Excesso de Oferta Danilo Aguiar - Análise de Preços
  73. 73. Excesso de Oferta P 7 O 5 D 3 4 5 Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  74. 74. Excesso de Oferta P 7 O 5 D 3 4 5 Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  75. 75. Excesso de Oferta P 7 O 5 D 3 4 5 Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  76. 76. Efeitos de Mudanças na Oferta e na Demanda sobre o Preço Danilo Aguiar - Análise de Preços
  77. 77. Aumento na Demanda Causas: G ; Pop ; R (bem normal), Ps ; Pc Danilo Aguiar - Análise de Preços
  78. 78. Aumento na Demanda P O 3 D 3 Q/t Causas: G ; Pop ; R (bem normal), Ps ; Pc Danilo Aguiar - Análise de Preços
  79. 79. Aumento na Demanda P O 3 D 3 Q/t Causas: G ; Pop ; R (bem normal), Ps ; Pc Danilo Aguiar - Análise de Preços
  80. 80. Aumento na Demanda P O 5 3 D 3 D’ 4 Q/t Causas: G ; Pop ; R (bem normal), Ps ; Pc Danilo Aguiar - Análise de Preços
  81. 81. Diminuição da Demanda Causas: G ; Pop ; R (bem normal), Ps ; Pc Danilo Aguiar - Análise de Preços
  82. 82. Diminuição da Demanda P O 5 D 4 Q/t Causas: G ; Pop ; R (bem normal), Ps ; Pc Danilo Aguiar - Análise de Preços
  83. 83. Diminuição da Demanda P O 5 D 4 Q/t Causas: G ; Pop ; R (bem normal), Ps ; Pc Danilo Aguiar - Análise de Preços
  84. 84. Diminuição da Demanda P O 5 2 D’’ 3 4 D Q/t Causas: G ; Pop ; R (bem normal), Ps ; Pc Danilo Aguiar - Análise de Preços
  85. 85. Aumento da Oferta Causas: Tec , Poutros , Pinsumos , Clima Danilo Aguiar - Análise de Preços
  86. 86. Aumento da Oferta P O 5 D 4 Q/t Causas: Tec , Poutros , Pinsumos , Clima Danilo Aguiar - Análise de Preços
  87. 87. Aumento da Oferta P O O’ 5 4 D 4 5 Q/t Causas: Tec , Poutros , Pinsumos , Clima Danilo Aguiar - Análise de Preços
  88. 88. Diminuição da Oferta Causas: Clima , Poutros , Pinsumos Danilo Aguiar - Análise de Preços
  89. 89. Diminuição da Oferta P O 3 D 4 Q/t Causas: Clima , Poutros , Pinsumos Danilo Aguiar - Análise de Preços
  90. 90. Diminuição da Oferta P O’ O 5 3 D 3 4 Q/t Causas: Clima , Poutros , Pinsumos Danilo Aguiar - Análise de Preços
  91. 91. Análise de Algumas Políticas Agrícolas Danilo Aguiar - Análise de Preços
  92. 92. Crédito Subsidiado à Produção Danilo Aguiar - Análise de Preços
  93. 93. Crédito Subsidiado Danilo Aguiar - Análise de Preços
  94. 94. Crédito Subsidiado P O P D Q Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  95. 95. Crédito Subsidiado P O O’ P D Q Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  96. 96. Crédito Subsidiado P O O’ P P’ D Q Q’ Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  97. 97. Crédito Subsidiado P O P O’ S P’ D Q Q’ Q/t VALOR DO SUBSÍDIO Danilo Aguiar - Análise de Preços
  98. 98. Crédito Subsidiado P O P O’ S P’ D Q Q’ Q/t VALOR DO SUBSÍDIO Danilo Aguiar - Análise de Preços
  99. 99. Preço Mínimo de Garantia Danilo Aguiar - Análise de Preços
  100. 100. Preço Mínimo de Garantia P O P D Q Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  101. 101. Preço Mínimo de Garantia P PM O P D Q Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  102. 102. Preço Mínimo de Garantia P PM O P D Q Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  103. 103. Preço Mínimo de Garantia P PM O P D Q Qo Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  104. 104. Preço Mínimo de Garantia P EO PM O P D Qd Q Qo Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  105. 105. Preço Mínimo de Garantia P EO PM O P D Qd Q Qo Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  106. 106. Preço Mínimo de Garantia P PM O P D Qd Q Qo Q/t DESPESA COM AS AQUISIÇÕES DO GOVERNO (SEM CONTAR RECEITA COM VENDA DE ESTOQUES) Danilo Aguiar - Análise de Preços
  107. 107. Tabelamento de Preço Danilo Aguiar - Análise de Preços
  108. 108. Tabelamento de Preço P O P D Q Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  109. 109. Tabelamento de Preço P O P PT D Q Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  110. 110. Tabelamento de Preço P O P PT D Qo Q Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  111. 111. Tabelamento de Preço P O P PT ED Qo Q D Qd Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  112. 112. Tributação da Produção Danilo Aguiar - Análise de Preços
  113. 113. Imposto Específico Danilo Aguiar - Análise de Preços
  114. 114. Imposto Específico P O P D Qi Q Q/t Imposto = valor fixo por unidade comercializada Danilo Aguiar - Análise de Preços
  115. 115. Imposto Específico P O P D Qi Q Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  116. 116. Imposto Específico P O’ O P D Qi Q Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  117. 117. Imposto Específico P O’ O Pc P D Qi Q Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  118. 118. Imposto Específico P O’ O Pc P Pp D Qi Q Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  119. 119. Imposto Específico P O’ O Pc P Pp D Qi Q Q/t PARCELA DO CONSUMIDOR Danilo Aguiar - Análise de Preços
  120. 120. Imposto Específico P O’ O Pc P Pp D Qi Q Q/t PARCELA DO CONSUMIDOR Danilo Aguiar - Análise de Preços
  121. 121. Imposto Específico P O’ O Pc P Pp D Qi Q Q/t PARCELA DO PRODUTOR Danilo Aguiar - Análise de Preços
  122. 122. Imposto Específico P O’ O Pc P Pp D Qi Q Q/t PARCELA DO PRODUTOR Danilo Aguiar - Análise de Preços
  123. 123. Imposto Específico P O’ O Pc P Pp D Qi Q Q/t PARCELAS DO PRODUTOR E DO CONSUMIDOR Danilo Aguiar - Análise de Preços
  124. 124. Imposto Ad Valorem Imposto = percentagem do valor do produto Oferta sofre uma rotação Danilo Aguiar - Análise de Preços
  125. 125. Imposto Ad Valorem P O P D Q Q/t Imposto = percentagem do valor do produto Oferta sofre uma rotação Danilo Aguiar - Análise de Preços
  126. 126. Imposto Ad Valorem P O P D Q Q/t Imposto = percentagem do valor do produto Danilo Aguiar - Análise de Preços
  127. 127. Imposto Ad Valorem P O’ O Pc P Pp D Qi Q Q/t Imposto = percentagem do valor do produto Danilo Aguiar - Análise de Preços
  128. 128. Imposto Ad Valorem P O’ O Pc P Pp D Qi Q Q/t Imposto = percentagem do valor do produto Danilo Aguiar - Análise de Preços
  129. 129. Imposto Ad Valorem P O’ O Pc P Pp D Qi Q Q/t PARCELAS DO PRODUTOR E DO CONSUMIDOR Danilo Aguiar - Análise de Preços
  130. 130. Formação de Preços na Prática Danilo Aguiar - Análise de Preços
  131. 131. Leilões inglês (ou de lances ascendentes) holandês (ou de lances descendentes) simultâneo (ou japonês) duplo (ou de lances convergentes) lances selados Danilo Aguiar - Análise de Preços
  132. 132. Avaliação dos leilões (por experimentos) Nível de Preço: Inglês > Holandês Eficiência (tempo até atingir equilíbrio): Duplo > Inglês > Holandês Japonês Danilo Aguiar - Análise de Preços
  133. 133. Negociações Privadas Baixa eficiência preço (informação não flui; depende de habilidade de negociantes). Elevada eficiência física (logística; menor perda de produto; ausência de corretagens e taxas). Danilo Aguiar - Análise de Preços
  134. 134. Preços Administrados Baixa eficiência preço (preço pode não representar informação; dificulta mudanças). PA P Monopólio (poucos) PA PE (muitos) (lentamente) Danilo Aguiar - Análise de Preços
  135. 135. Fórmula Indexado a alguma variável pode gerar problema de mercado estreito dificulta mudanças híbrido entre preço administrado e negociação privada Danilo Aguiar - Análise de Preços
  136. 136. II. Características de Oferta e Demanda Danilo Aguiar - Análise de Preços
  137. 137. Objetivo Conhecer as medidas de sensibilidade da oferta e da demanda. As características da oferta e da demanda determinam o tamanho dos impactos nos preços agrícolas. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  138. 138. Medidas de Sensibilidade da Demanda Danilo Aguiar - Análise de Preços
  139. 139. Efeito de variações de preço Danilo Aguiar - Análise de Preços
  140. 140. Efeito de variações de preço P P1 P2 D’ Q1 Q2 Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  141. 141. Efeito de variações de preço P P1 P2 D D’ Q1 Q2 Q2’ Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  142. 142. Efeito de variações de preço P P1 P2 D D’ Q1 Q2 Demanda mais inclinada Q2’ Q/t menor reposta aos preços Danilo Aguiar - Análise de Preços
  143. 143. Elasticidade-preço da demanda Danilo Aguiar - Análise de Preços
  144. 144. Elasticidade-preço da demanda Efeito de variação relativa (percentual) do preço: Danilo Aguiar - Análise de Preços
  145. 145. Elasticidade-preço da demanda Efeito de variação relativa (percentual) do preço: % na quantidade Ep = - % no preço Danilo Aguiar - Análise de Preços
  146. 146. Exemplo de cálculo Danilo Aguiar - Análise de Preços
  147. 147. Exemplo de cálculo P P1 P2 D Q1 Q2 Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  148. 148. Exemplo de cálculo P 10% P1 P2 D Q1 Q2 20% Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  149. 149. Exemplo de cálculo P 10% P1 P2 D Q1 Ep = - 20% -10% Q2 20% Q/t =2 para queda de 1% no preço consumo aumenta 2%. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  150. 150. Estimativas de Ep no Brasil Produto Elasticidade-preço da demanda Curto-prazo Longo-prazo Açúcar Arroz Café Carne bovina Carne suína 0,13 0,10 0,08 0,94 2,21 0,32 0,13 0,22 1,52 2,33 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  151. 151. Classificação da demanda em função da elasticidade-preço • Ep > 1 demanda elástica quantidade demandada varia mais que proporcional ao preço. • Ep = 1 elasticidade unitária quantidade demandada varia proporcionalmente ao preço. • Ep < 1 demanda inelástica quantidade demandada varia menos que proporcionalmente ao preço. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  152. 152. Determinantes da Ep  possibilidade de substituição: >possibilidade demanda + elástica.  essencialidade do produto: +essencial demanda + inelástica.  importância no orçamento: +caro demanda + elástica.  usos alternativos do produto: +usos demanda + elástica.  tempo: >tempo demanda + elástica. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  153. 153. Exemplos de Grupos de Produtos e Diferentes Países Danilo Aguiar - Análise de Preços
  154. 154. Países Tipos de Produtos Alimentos, Bebidas e Tabaco Serviços de Saúde Recreação Outros EUA 0,082 0,863 0,929 0,811 Alemanha 0,235 0,884 0,955 0,834 Japão 0,224 0,882 0,952 0,831 Argentina 0,357 0,931 1,018 0,883 Brasil 0,391 0,988 1,101 0,940 Rússia 0,390 0,984 1,095 0,936 Zâmbia 0,332 1,507 2,947 1,408 Nigéria 0,320 1,673 3,174 1,543 Tanzânia 0,296 2,298 2,973 2,006 Ricos Médios Pobres Danilo Aguiar - Análise de Preços
  155. 155. Exemplos de Produtos Específicos Danilo Aguiar - Análise de Preços
  156. 156. Tipos de Produtos Países Pães e Cereais Carne Bovina Lácteos Frutas e Vegs EUA 0,040 0,089 0,095 0,070 Alemanha 0,124 0,265 0,284 0,209 Japão 0,129 0,252 0,270 0,200 Argentina 0,199 0,444 0,474 0,349 Brasil 0,327 0,536 0,581 0,431 Rússia 0,326 0,532 0,576 0,428 Zâmbia 0,480 0,674 0,752 0,554 Nigéria 0,492 0,682 0,765 0,562 Tanzânia 0,500 0,695 0,779 0,572 Ricos Intermediários Pobres Danilo Aguiar - Análise de Preços
  157. 157. Estimativas para Brasil e EUA Produto Agrícolas Milho Algodão Trigo Batatas Arroz Feijão Banana Açúcar Elasticidade-preço da demanda Brasil EUA 0,77 0,51 0,03 0,69 0,10 0,16 0,41 0,13 0,31 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  158. 158. Estimativas para Brasil e EUA Produto Elasticidade-preço da demanda Brasil EUA Pecuários Carne de boi Carne de porco Manteiga Leite Ovos Outros Mobília Refeições em restaurantes 0,94 2,21 0,14 1,20 0,50 0,46 0,70 0,31 3,04 2,27 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  159. 159. Conclusões:  Produtos agrícolas tendem a ter demanda inelástica: Variações na oferta causam grandes variações nos preços. Preços agrícolas tendem a ser mais voláteis. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  160. 160. Elasticidade-preço cruzada da demanda Danilo Aguiar - Análise de Preços
  161. 161. Elasticidade-preço cruzada da demanda  Efeito de variação relativa do preço do outro produto: Exy = % na demanda de x % no preço de y Danilo Aguiar - Análise de Preços
  162. 162. Exemplo de cálculo Px O Dx’(Py=120) Dx(Py=100) 10 11 Exy= 10% 20% Qx/t = 0,5 Cada aumento de 1% em Py demanda de x aumenta 0,5%. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  163. 163. Classificação da demanda em função de Exy • Exy > 0 substitutos • Exy < 0 complementares • Exy = 0 produtos nãorelacionados Danilo Aguiar - Análise de Preços
  164. 164. Estimativas de Exy Produtos Carne de boi x frango Carne de boi x suína Manteiga x margarina Arroz x feijão Queijo x manteiga Açúcar x frutas Eletricidade x gás GM Celta x Fiat Uno Elasticidades-preço cruzadas Brasil EUA Inglaterra 0,21 0,12 0,67 -0,17 0,28 0,67 -0,61 -0,28 0,20 0,45 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  165. 165. Elasticidade-renda da demanda Danilo Aguiar - Análise de Preços
  166. 166. Elasticidade-renda da demanda  Efeito de variação relativa (percentual) da renda: Danilo Aguiar - Análise de Preços
  167. 167. Elasticidade-renda da demanda  Efeito de variação relativa (percentual) da renda: ER = % na demanda % na renda Danilo Aguiar - Análise de Preços
  168. 168. Exemplo de cálculo Danilo Aguiar - Análise de Preços
  169. 169. Exemplo de cálculo P O D(R=100) 30 Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  170. 170. Exemplo de cálculo P O D’(R=110) D(R=100) 10 12 Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  171. 171. Exemplo de cálculo P O D’(R=110) D(R=100) 10 12 ER = 20% 10% Q/t =2 Cada aumento de 1% em R demanda aumenta 2% Danilo Aguiar - Análise de Preços
  172. 172. Classificação da demanda • ER > 1 bem “de luxo” ou “superior”: variação na demanda é mais que proporcional à variação na renda. • 0< ER < 1 bem “normal”: variação na demanda é menos que proporcional à variação na renda. • ER < 0 bem “inferior”: variação na demanda é contrária à variação na renda. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  173. 173. Exemplo de Grupos de Produtos e Diferentes Países Danilo Aguiar - Análise de Preços
  174. 174. Países Tipos de Produtos Alimentos e Bebidas Roupas e Sapatos Serviços de Saúde Recreação Estados Unidos 0,103 0,902 1,227 1,268 Alemanha 0,309 0,905 1,245 1,294 Japão 0,293 0,905 1,244 1,292 Argentina 0,517 0,911 1,290 1,361 Brasil 0,622 0,915 1,348 1,455 Rússia 0,617 0,915 1,343 1,447 Zâmbia 0,777 0,926 1,960 3,746 Nigéria 0,786 0,927 2,166 4,030 Tanzânia 0,800 0,929 2,949 3,778 Ricos Intermediários Pobres Danilo Aguiar - Análise de Preços
  175. 175. Exemplos de Produtos Específicos Danilo Aguiar - Análise de Preços
  176. 176. Países Tipos de Alimentos Pães e Cereais Carne Bovina Peixes Lácteos Frutas e Vegetais Estados Unidos 0,050 0,110 0,121 0,117 0,086 Alemanha 0,153 0,328 0,362 0,351 0,259 Japão 0,160 0,312 0,345 0,334 0,247 Argentina 0,246 0,549 0,604 0,587 0,432 Brasil 0,404 0,663 0,747 0,718 0,533 Rússia 0,403 0,657 0,742 0,712 0,529 Zâmbia 0,594 0,833 0,994 0,930 0,685 Nigéria 0,608 0,843 1,018 0,946 0,694 Tanzânia 0,619 0,859 1,035 0,963 0,707 Ricos Intermediários Pobres Danilo Aguiar - Análise de Preços
  177. 177. Estimativas de ER - SP Produto Arroz Banana Batata Café Açúcar Carne bovina Cebola Feijão Frango Laranja Leite Carne suína ER -0,06 -0,19 0,61 0,45 0,04 0,99 0,54 -0,35 1,14 0,56 0,58 0,79 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  178. 178. Estimativas de ER - Brasil Produto ER Arroz 0,27 Feijão -0,80 Milho 0,57 Soja 0,89 Trigo 0,76 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  179. 179. ER de alguns produtos nos EUA Produto ER Bens de consumo durável 2,90 Vestuário 2,01 Consumo em restaurante 1,48 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  180. 180. ER para ≠s grupos de renda Produtos Alimentação Cereais e derivados Tubérculos e raízes Açúcares Leguminosas/oleag. Frutas Carnes e pescados Ovos, leite e queijo Óleos e gorduras Elasticidade-renda da demanda 0-5 SM 5-10 SM + de 10 SM 0,89 0,45 0,22 0,78 0,05 0,00 0,77 0,28 0,15 0,82 0,18 0,20 0,62 0,27 0,08 1,36 0,89 0,43 1,22 0,46 0,19 1,09 0,44 0,31 0,80 0,11 0,05 SM = salários mínimos (renda familiar). Danilo Aguiar - Análise de Preços
  181. 181. Elasticidade-preço da oferta Danilo Aguiar - Análise de Preços
  182. 182. Elasticidade-preço da oferta  Efeito de variação relativa (percentual) do preço: Danilo Aguiar - Análise de Preços
  183. 183. Elasticidade-preço da oferta  Efeito de variação relativa (percentual) do preço: EO = % na quantidade ofertada % no preço Danilo Aguiar - Análise de Preços
  184. 184. Interpretação da EO Danilo Aguiar - Análise de Preços
  185. 185. Interpretação da EO P Oferta mais inelástica P2 P1 Q1 Q2 Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  186. 186. Interpretação da EO P Oferta mais inelástica P2 Oferta mais elástica P1 Q1 Q2 Q2’ Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  187. 187. Determinantes da EO • Disponibilidade de fatores de produção • Tecnologia • Capacidade gerencial dos produtores • Tempo Danilo Aguiar - Análise de Preços
  188. 188. Exemplos de EO no Brasil Produto Elasticidade-preço da oferta Curto-prazo Longo-prazo Algodão Amendoim Arroz Cana-de-açúcar Feijão Mandioca Milho Consumo interno Alimentos Industrializáveis 0,192 0,719 0,305 0,156 0,135 0,106 0,148 0,147 0,138 0,411 0,627 1,546 1,169 0,154 0,955 0,571 0,212 0,274 0,533 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  189. 189. Importante! ☞Quando há choques de oferta, o impacto sobre o preço depende de como é a demanda. ☞Quando há choques de demanda, o impacto sobre o preço depende de como é a oferta. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  190. 190. III.Dimensões Espaciais, Temporais e Verticais dos Preços Danilo Aguiar - Análise de Preços
  191. 191. Objetivos Conhecer as relações entre os preços decorrentes do comércio. Conhecer o comportamento dos preços ao longo do tempo, especialmente: tendência, sazonalidade, ciclo e volatilidade. Conhecer as relações de preços em diferentes níveis de mercado. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  192. 192. Dimensão Espacial dos Preços Danilo Aguiar - Análise de Preços
  193. 193. Duas Regiões; sem Comércio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  194. 194. Duas Regiões; sem Comércio P O1 P1 P O2 P2 d1 q1 d2 q/t (a) região 1 q2 q/t (b) região 2 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  195. 195. Comércio sem custo de transferência Danilo Aguiar - Análise de Preços
  196. 196. Excesso de oferta= of. de exportação P O1 d1 O2 d2 q/t (a) região 1 P q/t (b) região 2 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  197. 197. Excesso de oferta= of. de exportação P O1 d1 O2 P d2 q/t (a) região 1 P q/t (b) região 2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  198. 198. Excesso de oferta= of. de exportação P O1 d1 O2 P EO1 d2 q/t (a) região 1 P q/t (b) região 2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  199. 199. Exc. de demanda = dem. de importação P O1 d1 O2 P EO1 d2 q/t (a) região 1 P q/t (b) região 2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  200. 200. Exc. de demanda = dem. de importação P O1 d1 O2 P d2 q/t (a) região 1 P q/t (b) região 2 EO1 ED2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  201. 201. Equilíbrio espacial sem CT (t) P O1 P O2 P EO1 P d1 qc1 qp1 (a) região 1 d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 ED2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  202. 202. Incluindo CT(t) Danilo Aguiar - Análise de Preços
  203. 203. Incluindo CT(t) P t EO1 ED2 Q/t Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  204. 204. Incluindo CT(t) P EO1+t t EO1 ED2 Q/t Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  205. 205. Equilíbrio espacial incluindo CT Danilo Aguiar - Análise de Preços
  206. 206. Equilíbrio espacial incluindo CT P O1 d1 O2 P EO1 d2 q/t (a) região 1 P q/t (b) região 2 ED2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  207. 207. Equilíbrio espacial incluindo CT P O1 d1 O2 P EO1+t EO1 d2 q/t (a) região 1 P q/t (b) região 2 ED2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  208. 208. Equilíbrio espacial incluindo CT P O1 P O2 P EO1 P2 d1 d2 q/t (a) região 1 EO1+t q/t (b) região 2 ED2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  209. 209. Equilíbrio espacial incluindo CT P O1 P O2 P EO1+t EO1 P2 d1 d2 q/t (a) região 1 qp2 qc2 q/t (b) região 2 ED2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  210. 210. Equilíbrio espacial incluindo CT P O1 P O2 P EO1+t EO1 P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 ED2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  211. 211. Diferença de preço = CT P O1 P O2 P EO1+t EO1 P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 ED2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  212. 212. Diferença de preço = CT P O1 P O2 P EO1+t EO1 P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 d2 q/t qp2 qc2 ED2 q/t qt (b) região 2 Q/t (c) Equilíbrio ☞Arbitragem Danilo Aguiar - Análise de Preços
  213. 213. Efeito de aumento no CT Danilo Aguiar - Análise de Preços
  214. 214. Efeito de aumento no CT P O1 P O2 EO1+t EO1 P t P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 ED2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  215. 215. Efeito de aumento no CT P O1 P O2 P t’ t P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 EO1+t EO1 d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 ED2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  216. 216. Efeito de aumento no CT P O1 P O2 P t’ t P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 EO1+t EO1 d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 ED2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  217. 217. Efeito de aumento no CT P O1 P O2 P d1 qc1 qp1 (a) região 1 d2 q/t EO1 t’ P2 P1 EO1+t’ qp2 qc2 q/t (b) região 2 ED2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  218. 218. Efeito de aumento no CT P O1 P O2 EO1+t’ P EO1 P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 ED2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  219. 219. Efeito de aumento no CT P O1 P O2 EO1+t’ P EO1 P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 ED2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  220. 220. Efeito de aumento no CT P O1 P O2 EO1+t’ EO1 P P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 ED2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  221. 221. Efeito de redução no CT P O1 P O2 P EO1+t EO1 P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 ED2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  222. 222. Efeito de redução no CT P O1 P O2 P EO1+t EO1+t” EO1 P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 ED2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  223. 223. Efeito de redução no CT P O1 P O2 P EO1+t” EO1 P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 ED2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  224. 224. Efeito de redução no CT P O1 P O2 P EO1+t” EO1 P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 ED2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  225. 225. Efeito de redução no CT P O1 P O2 P EO1+t” EO1 P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 ED2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  226. 226. Efeito de redução na oferta externa Danilo Aguiar - Análise de Preços
  227. 227. Efeito de redução na oferta externa P O1 P O2 P EO1+t EO1 P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 ED2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  228. 228. Efeito de redução na oferta externa O2’ P O1 P O2 P EO1+t EO1 P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 ED2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  229. 229. Efeito de redução na oferta externa O2’ P O1 P O2 P EO1+t EO1 P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 ED2’ ED2 d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  230. 230. Efeito de redução na oferta externa O2’ P O1 P P EO1+t EO1 P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 ED2’ d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  231. 231. Efeito de redução na oferta externa O2’ P O1 P P EO1+t EO1 P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 ED2’ d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  232. 232. Efeito de redução na oferta externa O2’ P O1 P P EO1+t EO1 P2 P1 d1 qc1 qp1 (a) região 1 ED2’ d2 q/t qp2 qc2 q/t (b) região 2 qt Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  233. 233. Dimensão Temporal dos Preços Danilo Aguiar - Análise de Preços
  234. 234. Deflacionando os Preços Danilo Aguiar - Análise de Preços
  235. 235. Deflacionando os Preços Mês Índice jan fev mar Abr. mai jun jul 100 110 120 130 140 150 200 Preço Nominal 10 10 11 12 13 16 16 Preço (poder de compra) aumentou ou diminuiu? Danilo Aguiar - Análise de Preços
  236. 236. Deflacionando os Preços Mês Índice jan fev mar Abr. mai jun jul 100 110 120 130 140 150 200 Preço Nominal 10 10 11 12 13 16 16 Preço Real (R$ de julho) ???????? Danilo Aguiar - Análise de Preços
  237. 237. Deflacionando os Preços Mês Índice jan fev mar Abr. mai jun jul 100 110 120 130 140 150 200 Preço Nominal 10 10 11 12 13 16 16 Preço Real (R$ de julho) ???????? Regra de três: 100 está para 10, assim como 200 estaria para: Preço real = (200/100)x10 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  238. 238. Deflacionando os Preços Mês Índice jan fev mar Abr. mai jun jul 100 110 120 130 140 150 200 Preço Nominal 10 10 11 12 13 16 16 Preço Real (R$ de julho) =(200/100)x10 = Regra de três: 100 está para 10, assim como 200 estaria para: Preço real = (200/100)x10 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  239. 239. Deflacionando os Preços Mês Índice jan fev mar Abr. mai jun jul 100 110 120 130 140 150 200 Preço Nominal 10 10 11 12 13 16 16 Preço Real (R$ de julho) =(200/100)x10 = 20,00 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  240. 240. Deflacionando os Preços Mês Índice jan fev mar Abr. mai jun jul 100 110 120 130 140 150 200 Preço Nominal 10 10 11 12 13 16 16 Preço Real (R$ de julho) =(200/100)x10 = 20,00 =(200/110)x10 = 18,18 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  241. 241. Deflacionando os Preços Mês Índice jan fev mar Abr. mai jun jul 100 110 120 130 140 150 200 Preço Nominal 10 10 11 12 13 16 16 Preço Real (R$ de julho) =(200/100)x10 = 20,00 =(200/110)x10 = 18,18 =(200/120)x11 = 18,33 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  242. 242. Deflacionando os Preços Mês Índice jan fev mar Abr. mai jun jul 100 110 120 130 140 150 200 Preço Nominal 10 10 11 12 13 16 16 Preço Real (R$ de julho) =(200/100)x10 = 20,00 =(200/110)x10 = 18,18 =(200/120)x11 = 18,33 =(200/130)x12 = 18,46 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  243. 243. Deflacionando os Preços Mês Índice jan fev mar Abr. mai jun jul 100 110 120 130 140 150 200 Preço Nominal 10 10 11 12 13 16 16 Preço Real (R$ de julho) =(200/100)x10 = 20,00 =(200/110)x10 = 18,18 =(200/120)x11 = 18,33 =(200/130)x12 = 18,46 =(200/140)x13 = 18,57 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  244. 244. Deflacionando os Preços Mês Índice jan fev mar Abr. mai jun jul 100 110 120 130 140 150 200 Preço Nominal 10 10 11 12 13 16 16 Preço Real (R$ de julho) =(200/100)x10 = 20,00 =(200/110)x10 = 18,18 =(200/120)x11 = 18,33 =(200/130)x12 = 18,46 =(200/140)x13 = 18,57 =(200/150)x16 = 21,33 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  245. 245. Deflacionando os Preços Mês Índice jan fev mar Abr. mai jun jul 100 110 120 130 140 150 200 Preço Nominal 10 10 11 12 13 16 16 Preço Real (R$ de julho) =(200/100)x10 = 20,00 =(200/110)x10 = 18,18 =(200/120)x11 = 18,33 =(200/130)x12 = 18,46 =(200/140)x13 = 18,57 =(200/150)x16 = 21,33 =(200/200)x16 = 16,00 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  246. 246. Tendência Danilo Aguiar - Análise de Preços
  247. 247. Tendência ☞Aumento ou queda contínua do preço devido a: Mudança na oferta (ex.: tecnologia) Mudança na demanda (ex. novos hábitos) Danilo Aguiar - Análise de Preços
  248. 248. Tendência ☞Aumento ou queda contínua do preço devido a: Mudança na oferta (ex.: tecnologia) Mudança na demanda (ex. novos hábitos) P Tendência tempo Danilo Aguiar - Análise de Preços
  249. 249. Alguns Tipos de Tendência Danilo Aguiar - Análise de Preços
  250. 250. Tendência Linear - tomate Tend. Linear 3.00 2.50 2.00 1.50 1.00 0.50 0.00 y = -0.0021x + 1.4561 R2 = 0.3485 1 29 57 85 113 141 169 197 225 253 281 309 337 365 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  251. 251. Tendência Polinomial - tomate Tend. Polinomial 3.00 2.50 2.00 1.50 1.00 0.50 0.00 y = -6E-06x2 + 0.0004x + 1.2915 R2 = 0.3824 1 29 57 85 113 141 169 197 225 253 281 309 337 365 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  252. 252. Tendência Exponencial - frango Preço mensal de frango deflacionado (em valores de dezembro de 2002) e tendência exponencial (em vermelho) y = 183.96e-0.004x 8.00 2 7.00 R = 0.8276 6.00 5.00 4.00 3.00 2.00 1.00 Jan-01 Jan-99 Jan-97 Jan-95 Jan-93 Jan-91 Jan-89 Jan-87 Jan-85 Jan-83 Jan-81 Jan-79 Jan-77 Jan-75 Jan-73 Jan-71 Jan-69 0.00 Jan-67 (R$ de dez. 2002/kg) 9.00 meses Danilo Aguiar - Análise de Preços
  253. 253. Sazonalidade ☞Comportamento que se repete anualmente, devido a: Comportamento da oferta (safra e entressafra) Comportamento da demanda (clima, datas especiais, ...) Danilo Aguiar - Análise de Preços
  254. 254. Sazonalidade - Como calcular? Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez 1998 10 11 12 13 13 14 15 16 15 13 12 11 1999 10 12 13 13 14 15 14 16 14 13 12 10 2000 11 12 12 14 14 15 16 17 15 14 11 10 2001 9 11 13 14 13 14 15 17 14 14 11 11 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  255. 255. Sazonalidade - Como calcular? Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez 1998 10 11 12 13 13 14 15 16 15 13 12 11 1999 10 12 13 13 14 15 14 16 14 13 12 10 2000 11 12 12 14 14 15 16 17 15 14 11 10 2001 9 11 13 14 13 14 15 17 14 14 11 11 Preço Médio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  256. 256. Sazonalidade - Como calcular? Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez 1998 10 11 12 13 13 14 15 16 15 13 12 11 1999 10 12 13 13 14 15 14 16 14 13 12 10 2000 11 12 12 14 14 15 16 17 15 14 11 10 2001 9 11 13 14 13 14 15 17 14 14 11 11 Preço Médio 10,00 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  257. 257. Sazonalidade - Como calcular? Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez 1998 10 11 12 13 13 14 15 16 15 13 12 11 1999 10 12 13 13 14 15 14 16 14 13 12 10 2000 11 12 12 14 14 15 16 17 15 14 11 10 2001 9 11 13 14 13 14 15 17 14 14 11 11 Preço Médio 10,00 11,50 12,50 13,50 13,50 14,50 15,00 16,50 14,50 13,50 11,50 10,50 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  258. 258. Sazonalidade - Como calcular? Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez 1998 10 11 12 13 13 14 15 16 15 13 12 11 1999 10 12 13 13 14 15 14 16 14 13 12 10 2000 11 12 12 14 14 15 16 17 15 14 11 10 2001 9 11 13 14 13 14 15 17 14 14 11 11 Preço Médio 10,00 11,50 12,50 13,50 13,50 14,50 15,00 16,50 14,50 13,50 11,50 10,50 Índice Danilo Aguiar - Análise de Preços
  259. 259. Sazonalidade - Como calcular? Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez 1998 10 11 12 13 13 14 15 16 15 13 12 11 1999 10 12 13 13 14 15 14 16 14 13 12 10 2000 11 12 12 14 14 15 16 17 15 14 11 10 2001 9 11 13 14 13 14 15 17 14 14 11 11 Preço Médio 10,00 11,50 12,50 13,50 13,50 14,50 15,00 16,50 14,50 13,50 11,50 10,50 Índice 100 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  260. 260. Sazonalidade - Como calcular? Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez 1998 10 11 12 13 13 14 15 16 15 13 12 11 1999 10 12 13 13 14 15 14 16 14 13 12 10 2000 11 12 12 14 14 15 16 17 15 14 11 10 2001 9 11 13 14 13 14 15 17 14 14 11 11 Preço Médio 10,00 11,50 12,50 13,50 13,50 14,50 15,00 16,50 14,50 13,50 11,50 10,50 Índice 100 115 125 135 135 145 150 165 145 135 115 105 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  261. 261. Exemplo: Maracujá Danilo Aguiar - Análise de Preços
  262. 262. Exemplo: Maracujá Mês Preço Médio do Mês (R$/kg) Índice Sazonal de Preços Janeiro 1,29 100,00 Fevereiro 1,15 88,85 Março 1,22 104,21 Abril 1,13 103,05 Maio 1,16 104,96 Junho 1,04 101,16 Julho 1,13 102,29 Agosto 1,51 132,32 Setembro 2,37 215,37 Outubro 2,76 260,00 Novembro 2,53 220,46 Dezembro 1,62 150,12 Fonte:dados do CEASA / Belo Horizonte. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  263. 263. Índice (Janeiro=100) Sazonalidade: Índice de Preços 300 250 200 150 100 50 0 Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Índice de Preços de Maracujá em MG Danilo Aguiar - Análise de Preços
  264. 264. Índice (Janeiro=100) Sazonalidade: Quantidade 150 100 50 0 jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Meses Índice de Quantidade de Maracujá em MG Danilo Aguiar - Análise de Preços
  265. 265. Ciclo ☞Comportamento que se repete em período maior que um ano, devido a: Comportamento dos agentes sistema produtivo Danilo Aguiar - Análise de Preços
  266. 266. Ciclo: modelo da Teia de Aranha  Danilo Aguiar - Análise de Preços
  267. 267. Ciclo: modelo da Teia de Aranha  P Ot=f(pt-1) Dt=f(pt) Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  268. 268. Ciclo: modelo da Teia de Aranha  P Oferta em I Ot=f(pt-1) Dt=f(pt) Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  269. 269. Ciclo: modelo da Teia de Aranha  P PI Oferta em I Ot=f(pt-1) Dt=f(pt) Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  270. 270. Ciclo: modelo da Teia de Aranha  P PI Ot=f(pt-1) Dt=f(pt) Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  271. 271. Ciclo: modelo da Teia de Aranha  P PI Ot=f(pt-1) Dt=f(pt) QII Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  272. 272. Ciclo: modelo da Teia de Aranha  P PI Ot=f(pt-1) PII Dt=f(pt) QII Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  273. 273. Ciclo: modelo da Teia de Aranha  P PI Ot=f(pt-1) PII Dt=f(pt) QIII QII Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  274. 274. Ciclo: modelo da Teia de Aranha  P PIII Ot=f(pt-1) PII Dt=f(pt) QI QII Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  275. 275. Ciclo: modelo da Teia de Aranha  P PI Ot=f(pt-1) PII Dt=f(pt) Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  276. 276. Ciclo: modelo da Teia de Aranha  P PI Ot=f(pt-1) PII Dt=f(pt) Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  277. 277. Ciclo: modelo da Teia de Aranha  P PI Ot=f(pt-1) PII Dt=f(pt) Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  278. 278. Ciclo: período I  P PI Ot=f(pt-1) Dt=f(pt) Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  279. 279. Ciclo: período II  P Ot=f(pt-1) PII Dt=f(pt) Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  280. 280. Ciclo: período I  P PI Ot=f(pt-1) Dt=f(pt) Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  281. 281. Ciclo: período II  P Ot=f(pt-1) PII Dt=f(pt) Q/t Danilo Aguiar - Análise de Preços
  282. 282. Ciclo de Preços do Boi Gordo Danilo Aguiar - Análise de Preços
  283. 283. Ciclo de Preços do Boi Gordo Preço Quantidade Danilo Aguiar - Análise de Preços
  284. 284. Ciclo de Preços do Boi Gordo Preço Quantidade Alto Danilo Aguiar - Análise de Preços
  285. 285. Ciclo de Preços do Boi Gordo Preço Quantidade Alto Investimento Danilo Aguiar - Análise de Preços
  286. 286. Ciclo de Preços do Boi Gordo Preço Quantidade Alto Investimento Sobe ainda mais (Pico de alta) Danilo Aguiar - Análise de Preços
  287. 287. Ciclo de Preços do Boi Gordo Preço Quantidade Alto Investimento Sobe ainda mais (Pico de alta) Maior oferta começa a chegar ao mercado Danilo Aguiar - Análise de Preços
  288. 288. Ciclo de Preços do Boi Gordo Preço Quantidade Alto Investimento Sobe ainda mais (Pico de alta) Maior oferta começa a chegar ao mercado Começa a cair Danilo Aguiar - Análise de Preços
  289. 289. Ciclo de Preços do Boi Gordo Preço Quantidade Alto Investimento Sobe ainda mais (Pico de alta) Maior oferta começa a chegar ao mercado Começa a cair Abate aumenta Danilo Aguiar - Análise de Preços
  290. 290. Ciclo de Preços do Boi Gordo Preço Quantidade Alto Investimento Sobe ainda mais (Pico de alta) Maior oferta começa a chegar ao mercado Começa a cair Abate aumenta Cai ainda mais Danilo Aguiar - Análise de Preços
  291. 291. Ciclo de Preços do Boi Gordo Preço Quantidade Alto Investimento Sobe ainda mais (Pico de alta) Maior oferta começa a chegar ao mercado Começa a cair Abate aumenta Cai ainda mais Abate atinge matrizes Danilo Aguiar - Análise de Preços
  292. 292. Ciclo de Preços do Boi Gordo Preço Quantidade Alto Investimento Sobe ainda mais (Pico de alta) Maior oferta começa a chegar ao mercado Começa a cair Abate aumenta Cai ainda mais Abate atinge matrizes Pico de baixa Danilo Aguiar - Análise de Preços
  293. 293. Ciclo de Preços do Boi Gordo Preço Quantidade Alto Investimento Sobe ainda mais (Pico de alta) Maior oferta começa a chegar ao mercado Começa a cair Abate aumenta Cai ainda mais Abate atinge matrizes Pico de baixa Rebanho reduzido Danilo Aguiar - Análise de Preços
  294. 294. Ciclo de Preços do Boi Gordo Preço Quantidade Alto Investimento Sobe ainda mais (Pico de alta) Maior oferta começa a chegar ao mercado Começa a cair Abate aumenta Cai ainda mais Abate atinge matrizes Pico de baixa Rebanho reduzido Começa a subir Danilo Aguiar - Análise de Preços
  295. 295. Ciclo de Preços do Boi Gordo Preço Quantidade Alto Investimento Sobe ainda mais (Pico de alta) Maior oferta começa a chegar ao mercado Começa a cair Abate aumenta Cai ainda mais Abate atinge matrizes Pico de baixa Rebanho reduzido Começa a subir Inicia ciclo de investimento Danilo Aguiar - Análise de Preços
  296. 296. Ciclo de Preços do Boi Gordo Preço Quantidade Alto Investimento Sobe ainda mais (Pico de alta) Maior oferta começa a chegar ao mercado Começa a cair Abate aumenta Cai ainda mais Abate atinge matrizes Pico de baixa Rebanho reduzido Começa a subir Inicia ciclo de investimento Alto Danilo Aguiar - Análise de Preços
  297. 297. Ciclo de Preços do Boi Gordo Danilo Aguiar - Análise de Preços
  298. 298. Ciclo de Preços do Boi Gordo 250,00 200,00 150,00 100,00 50,00 20 04 19 97 19 90 19 83 19 77 0,00 19 70 R$ de maio de 2004/@ Preço real do boi gordo em MG Anos Danilo Aguiar - Análise de Preços
  299. 299. Ciclo de Preços do Boi Gordo 250,00 200,00 150,00 100,00 50,00 20 04 19 97 19 90 19 83 19 77 0,00 19 70 R$ de maio de 2004/@ Preço real do boi gordo em MG Anos Danilo Aguiar - Análise de Preços
  300. 300. Risco de Preço Danilo Aguiar - Análise de Preços
  301. 301. Definição ☞Variabilidade de preço: Quanto maior a variabilidade, maior o risco. Medida de risco: Volatilidade desviopadrão do preço. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  302. 302. Exemplos de volatilidades anuais Estimativas médias: Commodity Volatilidade média anual (%) Café 33,56 Boi gordo 6,55 Açúcar 10,25 Álcool 8,74 Algodão 4,06 Milho 9,95 Soja 17,39 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  303. 303. Cálculo da volatilidade • Calculada por meio da série de preços. 2 • Fórmula: σ n 1 t 1 ln Pt Pt 1 n 1 μ .NA Onde NA = número de observações por ano Danilo Aguiar - Análise de Preços
  304. 304. Exemplo de cálculo da volatilidade Danilo Aguiar - Análise de Preços
  305. 305. Exemplo de cálculo da volatilidade Cálculo de volatilidade histórica para café por meio de média móvel de 20 observações 2 Data Preço Ft/Ft-1 ( %) ( %- ) 2/10/2000 86,55 3/10/2000 86,65 1,00116 0,00115 0,0000045 4/10/2000 86,70 1,00058 0,00058 0,0000024 5/10/2000 86,35 0,99596 -0,00405 0,0000095 6/10/2000 87,00 1,00753 0,00750 0,0000716 9/10/2000 88,00 1,01149 0,01143 0,0001535 10/10/2000 88,60 1,00682 0,00680 0,0000602 11/10/2000 92,00 1,03837 0,03766 0,0014914 13/10/2000 90,65 0,98533 -0,01478 0,0001910 16/10/2000 95,25 1,05074 0,04950 0,0025464 17/10/2000 98,40 1,03307 0,03254 0,0011221 18/10/2000 97,00 0,98577 -0,01433 0,0001787 19/10/2000 95,00 0,97938 -0,02083 0,0003949 20/10/2000 93,25 0,98158 -0,01859 0,0003108 23/10/2000 89,10 0,95550 -0,04552 0,0019858 24/10/2000 89,20 1,00112 0,00112 0,0000043 25/10/2000 87,70 0,98318 -0,01696 0,0002559 26/10/2000 85,50 0,97491 -0,02541 0,0005975 27/10/2000 86,00 1,00585 0,00583 0,0000461 30/10/2000 83,50 0,97093 -0,02950 0,0008144 31/10/2000 84,90 1,01677 0,01663 0,0003094 2 Média ( ) -0,00096 Ft ln Soma 0,0105505 n Ft 1 .NA Soma/20 0,0005275 n 1 t 1 Volatilidade anual 0,3674865 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  306. 306. Preços em Diferentes Períodos Danilo Aguiar - Análise de Preços
  307. 307. Período 1 P O1 d1 q/t (a) período 1 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  308. 308. Período 2 P O1 d1 q/t (a) período 1 P d2 q/t (b) período 2 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  309. 309. Exc. de of. = of. de armazenamento P O1 d1 q/t (a) período 1 P P d2 q/t (b) período 2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  310. 310. Exc. de of. = of. de armazenamento P O1 d1 q/t (a) período 1 P P EO1 d2 q/t (b) período 2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  311. 311. Ex. de dem = dem de armazenamento P O1 d1 q/t (a) período 1 P P d2 EO1 ED2 q/t (b) período 2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  312. 312. Equilíbrio s/ custo de armazenamento P O1 P P EO1 P d1 q/t (a) período 1 d2 q2 ED2 q/t (b) período 2 q2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  313. 313. Incluindo o custo de armazenamento Danilo Aguiar - Análise de Preços
  314. 314. Custo de armazenamento ☞ Custo de carregar o produto até entressafra. mão de obra, aluguel de armazém, Juros sobre capital investido em estoques, ... Danilo Aguiar - Análise de Preços
  315. 315. Incluindo o custo de armazenamento P a EO1 ED2 Q/t Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  316. 316. Incluindo o custo de armazenamento P EO1+a a EO1 ED2 Q/t Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  317. 317. Equilíbrio com custo de armazenamento P O1 d1 q/t (a) período 1 P P d2 q/t (b) período 2 ED2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  318. 318. Equilíbrio com custo de armazenamento P O1 d1 q/t (a) período 1 P P d2 q/t (b) período 2 EO1+a ED2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  319. 319. Equilíbrio com custo de armazenamento P O1 P P EO1+a P2 d1 q/t (a) período 1 d2 q2 ED2 q/t (b) período 2 q2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  320. 320. Equilíbrio com custo de armazenamento P O1 P P EO1+a P2 P1 d1 q/t (a) período 1 d2 q2 ED2 q/t (b) período 2 q2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  321. 321. Diferença de preços = custo de armaz. P O1 P P EO1+a P2 P1 d1 q/t (a) período 1 d2 q2 ED2 q/t (b) período 2 q2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  322. 322. Efeito de aumento do custo de armazen. P O1 P P EO1+a P2 P1 d1 q/t (a) período 1 d2 q2 ED2 q/t (b) período 2 q2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  323. 323. Efeito de aumento do custo de armazen. P O1 P P EO1+a1 P2 P1 d1 q/t (a) período 1 d2 q2 ED2 q/t (b) período 2 q2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  324. 324. Efeito de aumento do custo de armazen. P O1 P P EO1+a1 P2 P1 d1 q/t (a) período 1 d2 q2 ED2 q/t (b) período 2 q2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  325. 325. Efeito de aumento do custo de armazen. P O1 P P EO1+a1 P2 P1 d1 q/t (a) período 1 d2 q2 ED2 q/t (b) período 2 q2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  326. 326. Efeito de aumento do custo de armazen. P O1 P P EO1+a1 P2 P1 d1 q/t (a) período 1 d2 q2 ED2 q/t (b) período 2 q2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  327. 327. Efeito de redução do custo de armazen. Efeito de redução do custo de armazen. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  328. 328. Efeito de redução do custo de armazen. P O1 P P EO1+a EO1+a2 P2 P1 EO1 d1 q/t (a) período 1 d2 q2 ED2 q/t (b) período 2 q2 Q/t (c) Equilíbrio Danilo Aguiar - Análise de Preços
  329. 329. Dimensão Vertical dos Preços Danilo Aguiar - Análise de Preços
  330. 330. Coordenação Vertical Mercado de Commodities P R O D U T O R ATACADO V A R E J O Danilo Aguiar - Análise de Preços
  331. 331. Transmissão de Preços Agrícolas Danilo Aguiar - Análise de Preços
  332. 332. Principais Questões • Onde se iniciam as variações de preços? • Com que intensidade elas são transmitidas? • Acréscimos e decréscimos são transmitidos com mesma intensidade? • Quanto demora a transmissão? Danilo Aguiar - Análise de Preços
  333. 333. Liderança na variação de preços Produto Níveis Considerados Nível Líder soja produtor-indústria(óleo)-varejo(óleo) Indústria soja produtor(grão)-indústria(farelo) indústria feijão produtor-atacado-varejo atacado arroz produtor-atacado-varejo atacado cebola produtor-atacado-varejo atacado batata produtor-atacado-varejo atacado soja produtor-atacado(óleo)-varejo(óleo) produtor tomate produtor-atacado-varejo atac/var laranja produtor-atacado-varejo(fruta) prod/var milho produtor-atacado(fubá)-varejo(fubá) atacado banana produtor-atacado-varejo atacado Danilo Aguiar - Análise de Preços
  334. 334. Liderança entre mercados externo e interno Produto Níveis Considerados Nível Líder laranja externo(suco)-produtor(fruta) Externo soja externo(óleo)-atacado(óleo) Externo café externo-produtor Produtor soja externo(grão)-produtor(grão) Externo soja externo(farelo)-atacado(farelo) bi-causal frango externo-produtor externo Danilo Aguiar - Análise de Preços
  335. 335. Intensidade de Transmissão ☞Normalmente, menos que proporcional entre produtor e varejo. • Justificativa: Preço de venda do intermediário = preço agrícola (mais volátil) + preço de outros insumos (mais estável) • Exemplo: 1 kg tomate no varejo = R$2 + 1,5 kg de tomate ao produtor (varejista aplica markup de 20% sobre custo) • Pp = R$1/kg Pv = 1,2 (2+1,5x1,00)=R$4,20/kg • Pp = R$2/kg Pv = 1,2 (2+1,5x2,00)= R$6,00/kg (Δ=100%) (Δ=42,8%) Danilo Aguiar - Análise de Preços
  336. 336. Assimetria na transmissão • EUA: • Mercados concentrados maior transmissão de acréscimos. • Produtos perecíveis de decréscimos. maior transmissão • Brasil: maior transmissão de acréscimos (sempre) Danilo Aguiar - Análise de Preços
  337. 337. Período de Transmissão Produto-nível (choque) produtor (no de varejo (n o de meses) meses) banana-atacado 1 4 batata-atacado 4; 4; 2; 2 1 cebola-atacado 3; 9; 2 1 feijão-atacado 3; 3; 0 1 fubá-atacado 1; 2; 2 0 tomate-atacado 2; 8; 8 2 óleo de soja(atacado) - 6 óleo de soja(atacado) 3 1 soja-exportação(grão) 4 - farelo-soja(atacado) 1 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  338. 338. Margem de Comercialização entre Níveis de Mercado Danilo Aguiar - Análise de Preços
  339. 339. Definição de Margem • Margem total = diferença entre preço no varejo e preço do produtor, ajustado para quantidades equivalentes.  Exemplo: 1,4 kg de arroz em casca = 1 kg de arroz beneficiado no varejo =>Margem do arroz = Pv - 1,4 Pp ☞Margem = Custo + Lucro Onde Custo = preços dos insumos de mercado utilizados. Danilo Aguiar - Análise de Preços
  340. 340. Conceitos de Margem  Margem absoluta: em R$ por unidade • Margem total: MT = Pv – Pp* • Margem do varejista: MV = Pv – Pa* • Margem do atacadista: MA = Pa* – Pp* *preços das quantidades equivalentes  Margem relativa: em fração (ou %) • • • • Margem relativa total: MT’ = MT/Pv Margem relativa do varejista: MV’ = MV/Pv Margem relativa do atacadista: MA’ = MA/PV Parcela do produtor no gasto do consumidor= 1 - MT’ Danilo Aguiar - Análise de Preços
  341. 341. Exemplo: margem de queijo Danilo Aguiar - Análise de Preços
  342. 342. Exemplo: margem de queijo Produtor Atacado/Indústria Varejo Danilo Aguiar - Análise de Preços
  343. 343. Exemplo: margem de queijo Produtor 10 l de leite ($0,90/l) $9,00 Atacado/Indústria 1kg queijo ($12,00/kg) Varejo 1kg queijo ($20,00/kg) Danilo Aguiar - Análise de Preços
  344. 344. Exemplo: margem de queijo Produtor 10 l de leite ($0,90/l) $9,00 Atacado/Indústria 1kg queijo ($12,00/kg) 0,5 kg manteiga ($4,00/0,5kg) Varejo 1kg queijo ($20,00/kg) Danilo Aguiar - Análise de Preços
  345. 345. Exemplo: margem de queijo Produtor 10 l de leite ($0,90/l) $9,00 Atacado/Indústria 1kg queijo ($12,00/kg) 0,5 kg manteiga ($4,00/0,5kg) Varejo 1kg queijo ($20,00/kg) Passo 1: Participação do queijo no valor do atacado = 12,00/(12,00+4,00)= 0,75 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  346. 346. Exemplo: margem de queijo Produtor 10 l de leite ($0,90/l) $9,00 Atacado/Indústria 1kg queijo ($12,00/kg) 0,5 kg manteiga ($4,00/0,5kg) Varejo 1kg queijo ($20,00/kg) Passo 1: Participação do queijo no valor do atacado = 12,00/(12,00+4,00)= 0,75 Passo 2: valor do leite ao produtor usado no queijo = 0,75 x 9,00 = $ 6,75 Danilo Aguiar - Análise de Preços
  347. 347. Exemplo: margem de queijo Produtor 10 l de leite ($0,90/l) $9,00 Atacado/Indústria 1kg queijo ($12,00/kg) 0,5 kg manteiga ($4,00/0,5kg) Varejo 1kg queijo ($20,00/kg) Passo 1: Participação do queijo no valor do atacado = 12,00/(12,00+4,00)= 0,75 Passo 2: valor do leite ao produtor usado no queijo = 0,75 x 9,00 = $ 6,75 Passo 3: cálculo das margens: MT =20-6,75 =$13,25/kg queijo Prod.=33,75% MV =20-12 = $8,00/kg MT’ =13,25/20 = 0,6625 = 66,25% Parc. MV’ = 8/20 = 0,4 = 40% Mind =12-6,75 = $5,25/kg Mind’ = 5,25/20 = 0,2625 = 26,25% Danilo Aguiar - Análise de Preços
  348. 348. FIM Danilo Aguiar - Análise de Preços

×