III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />Um olhar sobre a produção científica envolvendo tecnologias da informação e comun...
III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />SOBRE O USO DE TICE’s<br /><ul><li> TICE’s: </li></ul>Campo de pesquisas na área ...
 5 dissertações relacionadas à utilização de TICE’s.
 Linha de Pesquisa “Educação Matemática Superior, Informática Educacional e Modelagem Matemática.”
 Alves (2010), Esteves (2010), Machado (2010), Miranda (2010) e Rocha (2010).
 Investigação dos referenciais teóricos utilizados, da questão de investigação elaborada, da metodologia de pesquisa delin...
 Referencias teóricos:
 Utilização de TICE’s na Educação Matemática.
 Ensino de Cálculo a partir da Educação Matemática no Ensino Superior.
 Questão de investigação:</li></ul>“Como a utilização de Tecnologias Informacionais e Comunicacionais pode contribuir/redi...
III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />AS TICE’S E O ENSINO DE INTRODUÇÃO AO CÁLCULO<br />Alves (2010)<br /><ul><li> Met...
 Pesquisa de campo com 17 alunos de uma turma da disciplina de Introdução ao Cálculo, do curso de Licenciatura em Matemáti...
 Instrumentos de pesquisa: questionários de avaliação de cada uma das 10 atividades exploratórias realizadas com o softwar...
 Contribuições:</li></ul>- possibilidade de visualização de algumas propriedades que, tradicionalmente, são manipuladas ap...
III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />AS TICE’S E O ENSINO DE INTRODUÇÃO AO CÁLCULO<br />Alves (2010)<br /><ul><li> Con...
 abertura para conjecturas a partir de gráficos;
 o ambiente dinâmico propiciado pelo software;
 a abordagem intuitiva de alguns conceitos que tradicionalmente são explorados inicialmente de uma maneira mais formal;
 a mudança de postura dos alunos, mais ativa e questionadora.
 Produto Educacional:</li></ul>Um conjunto de atividades destinadas à utilização por professores dos Ensinos Superior e/ou...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Apresentação artigo JF

761

Published on

Published in: Technology, Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
761
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
9
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação artigo JF

  1. 1. III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />Um olhar sobre a produção científica envolvendo tecnologias da informação e comunicação na Educação no Mestrado Profissional em Educação Matemática da UFOP<br />Prof. Dr. Frederico da Silva Reis<br />Prof. Marco Antônio de Souza<br />Prof.ª Verônica Lopes Pereira de Oliveira<br />Universidade Federal de Ouro Preto<br />Instituto de Ciências Exatas e Biológicas <br />Departamento de Matemática<br />Mestrado Profissional em Educação Matemática <br />
  2. 2. III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />SOBRE O USO DE TICE’s<br /><ul><li> TICE’s: </li></ul>Campo de pesquisas na área de Educação Matemática.<br /><ul><li> Discussão sobre a inserção e o papel das tecnologias na sociedade:</li></ul>Evolução das tecnologias e pontos questionáveis.<br /><ul><li> Verdadeira “evolução das tecnologias no ensino”:</li></ul>Cenário com nova prática docente e participação ativa do aluno.<br /><ul><li> Importância de se investigar a utilização das TICE’s no ensino de conteúdos matemáticos.</li></li></ul><li>III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />SOBRE A PESQUISA TEÓRICO-BIBLIOGRÁFICA<br /><ul><li> Seleção de dissertações defendidas em 2010, no Mestrado Profissional em Educação Matemática da UFOP:
  3. 3. 5 dissertações relacionadas à utilização de TICE’s.
  4. 4. Linha de Pesquisa “Educação Matemática Superior, Informática Educacional e Modelagem Matemática.”
  5. 5. Alves (2010), Esteves (2010), Machado (2010), Miranda (2010) e Rocha (2010).
  6. 6. Investigação dos referenciais teóricos utilizados, da questão de investigação elaborada, da metodologia de pesquisa delineada e das considerações finais.</li></li></ul><li>III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />AS TICE’S E O ENSINO DE INTRODUÇÃO AO CÁLCULO<br />Alves (2010)<br /><ul><li> Pesquisa: Ensino de Funções, Limites e Continuidade com utilização de TICE’S em disciplinas de Introdução ao Cálculo.
  7. 7. Referencias teóricos:
  8. 8. Utilização de TICE’s na Educação Matemática.
  9. 9. Ensino de Cálculo a partir da Educação Matemática no Ensino Superior.
  10. 10. Questão de investigação:</li></ul>“Como a utilização de Tecnologias Informacionais e Comunicacionais pode contribuir/redirecionar o ensino de Funções, Limites e Continuidade em disciplinas de Introdução ao Cálculo?”<br />
  11. 11. III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />AS TICE’S E O ENSINO DE INTRODUÇÃO AO CÁLCULO<br />Alves (2010)<br /><ul><li> Metodologia de pesquisa qualitativa:
  12. 12. Pesquisa de campo com 17 alunos de uma turma da disciplina de Introdução ao Cálculo, do curso de Licenciatura em Matemática da UFOP.
  13. 13. Instrumentos de pesquisa: questionários de avaliação de cada uma das 10 atividades exploratórias realizadas com o software Geogebra.
  14. 14. Contribuições:</li></ul>- possibilidade de visualização de algumas propriedades que, tradicionalmente, são manipuladas apenas algebricamente; <br />
  15. 15. III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />AS TICE’S E O ENSINO DE INTRODUÇÃO AO CÁLCULO<br />Alves (2010)<br /><ul><li> Contribuições:
  16. 16. abertura para conjecturas a partir de gráficos;
  17. 17. o ambiente dinâmico propiciado pelo software;
  18. 18. a abordagem intuitiva de alguns conceitos que tradicionalmente são explorados inicialmente de uma maneira mais formal;
  19. 19. a mudança de postura dos alunos, mais ativa e questionadora.
  20. 20. Produto Educacional:</li></ul>Um conjunto de atividades destinadas à utilização por professores dos Ensinos Superior e/ou Médio, contendo diversas atividades exploratórias relacionadas a Funções, Limites e Continuidade.<br />
  21. 21. III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />AS TICE’S E O ENSINO DE CÁLCULO I<br />Rocha (2010)<br /><ul><li> Pesquisa: Ensino de Limites, Derivadas e Integrais em um ambiente informatizado, na disciplina de Cálculo Diferencial e Integral.
  22. 22. Referencias teóricos:
  23. 23. Construção de conhecimento mediada pelas TICE’s, pautando-se na visualização e experimentação.
  24. 24. Questão de investigação: “Que contribuições uma proposta de ensino pautada na articulação entre a visualização e a experimentação, proporcionada pelo ambiente informatizado, pode trazer para a compreensão dos conceitos de limite, derivada e integral em uma disciplina de Cálculo?”</li></li></ul><li>III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />AS TICE’S E O ENSINO DE CÁLCULO I<br />Rocha (2010)<br /><ul><li> Metodologia de pesquisa qualitativa:
  25. 25. Pesquisa de campo com 50 alunos de uma turma da disciplina de Cálculo Diferencial e Integral I, do curso de Licenciatura em Matemática da UFOP.
  26. 26. Instrumentos de pesquisa: gravação em áudio das aulas e atividades no Laboratório de Informática; registro da resolução da atividades desenvolvidas no software GeoGebra; gravação em vídeo da tela dos alunos resolvendo as atividades; questionário; registro das resoluções nas folhas de atividades; caderno de campo do pesquisador. </li></li></ul><li>III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />AS TICE’S E O ENSINO DE CÁLCULO I<br />Rocha (2010)<br /><ul><li> O ambiente informatizado pode contribuir para:
  27. 27. os alunos se tornarem autônomos, participativos e exploradores;
  28. 28. ajudar na criação de conjecturas e negociação de significados;
  29. 29. potencializar a visualização, a experimentação, a manipulação e a interatividade;
  30. 30. possibilitar um crescimento qualitativo na maneira de lidar com os conhecimentos matemáticos num trabalho mais efetivo com as múltiplas representações.
  31. 31. Produto Educacional: Proposta de ensino e aprendizagem para a disciplina de Cálculo Diferencial e Integral I, na qual é desenvolvida e comentada uma metodologia de realização de atividades em ambientes informatizados.</li></li></ul><li>III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />AS TICE’S E O ENSINO DE CÁLCULO II<br />Miranda (2010)<br /><ul><li> Pesquisa: Construção, interpretação e análise de gráficos no R3, com o uso de um software e atividades elaboradas e analisadas na disciplina de Cálculo Diferencial e Integral II.
  32. 32. Referencias teóricos:
  33. 33. Teoria da Aprendizagem Significativa, Pensamento Matemático Avançado e o Pensamento Visual-Espacial.
  34. 34. Ensino de Cálculo e as TICE’s.
  35. 35. Questão de investigação: “Como o uso de um software e de atividades elaboradas e analisadas, na perspectiva da aprendizagem significativa, pode contribuir para o ensino e aprendizagem de gráficos no R3, de estudantes de Cálculo de várias variáveis?”</li></li></ul><li>III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />AS TICE’S E O ENSINO DE CÁLCULO II<br />Miranda (2010)<br /><ul><li> Metodologia de pesquisa qualitativa:
  36. 36. Pesquisa de campo com 11 alunos de uma turma da disciplina de Cálculo Diferencial e Integral II, do curso de Licenciatura em Matemática da UFOP.
  37. 37. Instrumentos de pesquisa: observações de aulas, entrevistas semi-estruturadas e atividades matemáticas mediadas pelo software WinPlot.
  38. 38. Contribuições: As interações de novas informações com conhecimentos prévios e de aprendiz/aprendiz e aprendiz/professor, visando uma aprendizagem que alie conteúdos algébricos às superfícies gráficas, desempenharam um papel fundamental para uma possível aprendizagem significativa em gráficos do R3.</li></li></ul><li>III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />AS TICE’S E O ENSINO DE CÁLCULO II<br />Miranda (2010)<br /><ul><li> Produto Educacional: </li></ul>Proposta de ensino e aprendizagem para a disciplina Cálculo Diferencial e Integral II, com atividades para os estudos de funções reais de duas variáveis e gráficos em R3, mediada com o uso do software WinPlot.<br />
  39. 39. III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />AS TICE’S E O ENSINO DE GEOMETRIA ESPACIAL<br />Machado (2010)<br /><ul><li> Pesquisa: O Ensino de Geometria Espacial em Ambientes Educacionais Informatizados para o Ensino de Prismas e Cilindros
  40. 40. Referencias teóricos: História do ensino de Geometria no Brasil, os currículos brasileiros, o ensino de Geometria Espacial, o uso do computador no ensino de Geometria e o valor dos softwares no ensino de Geometria.
  41. 41. Questão de investigação: “Que contribuições uma proposta de ensino, motivada pelo cotidiano da construção civil e implementada em Ambientes Educacionais Informatizados, pode trazer para a aprendizagem de Geometria Espacial em uma classe do 2º ano do Ensino Médio de uma escola pública de Entre Rios de Minas?”</li></li></ul><li>III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />AS TICE’S E O ENSINO DE GEOMETRIA ESPACIAL<br />Machado (2010)<br /><ul><li> Metodologia de pesquisa qualitativa:
  42. 42. Pesquisa de campo com alunos do 2º ano do Ensino Médio de uma Escola Estadual da cidade de Entre Rios de Minas - MG.
  43. 43. Instrumentos de pesquisa: observação de aulas, entrevistas com alunos e professores de Matemática, atividades realizadas em uma lanhouse, avaliação na qual o aluno descrevia como foram as atividades, filmagem das aulas.
  44. 44. Contribuições:
  45. 45. O uso do software GeoGebra ajudou a entender os conceitos elementares do conteúdo área, mas por outro lado, ouve dificuldade de compreensão do momento de aplicar conceitos de área e perímetro de um circunferência.</li></li></ul><li>III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />AS TICE’S E O ENSINO DE GEOMETRIA ESPACIAL<br />Machado (2010)<br /><ul><li> Contribuições:</li></ul>- O uso das tecnologias como ferramenta capaz de favorecer a investigação e os questionamentos, tornando as aulas dinâmicas.<br /><ul><li> Produto Educacional: </li></ul>O Produto Educacional gerado pela pesquisa descreve como funcionam as ferramentas dos softwares e apresenta uma sequência comentada para a construção de sólidos. O autor destaca as possibilidades que o software SkethUp oferece ao visualizar e girar os sólidos, ferramentas que podem contribuir com o trabalho dos Professores de Matemática no ensino de Geometria Espacial.<br />
  46. 46. III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />AS TICE’S E A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA<br />Esteves (2010)<br /><ul><li> Pesquisa: Discussão do papel das Tecnologias Informacionais e Comunicacionais na Formação de Professores de Matemática na Modalidade EaD.
  47. 47. Referencias teóricos: História da EaD no mundo e no Brasil, as TIC’s e a EaD, as TIC’s e os professores de Matemática e a formação do Professor de Matemática.
  48. 48. Questão de investigação: “Como os estudantes do curso de Licenciatura em Matemática da modalidade EaD da UFOP planejam, implementam e avaliam atividades exploratórias realizadas em Ambientes Educacionais Informatizados utilizando softwares educacionais?” </li></li></ul><li>III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />AS TICE’S E A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA<br />Esteves (2010)<br /><ul><li> Metodologia de pesquisa qualitativa:
  49. 49. Pesquisa de campo com alunos do Curso de Licenciatura em Matemática na modalidade EaD da UFOP, matriculados na disciplina Prática de Ensino II.
  50. 50. Atividades relacionadas às funções do 1º e do 2º graus, trigonométricas e polinomiais a serem desenvolvidas com o uso do software GeoGebra e avaliadas pelos estudantes sobre a possibilidade de utilização em sala de aula ou em laboratório de informática e adequação da atividade ao tema.
  51. 51. Contribuições:</li></ul>- O uso das TICE’s estimula a aprendizagem e a autonomia dos estudantes.<br />
  52. 52. III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />AS TICE’S E A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA<br />Esteves (2010)<br /><ul><li> Contribuições:
  53. 53. O professor necessita durante sua formação de orientação sobre o uso das tecnologias no processo educacional.
  54. 54. Os estudantes do curso de Licenciatura em Matemática na modalidade EaD são favoráveis ao uso das TIC’s no ensino de Matemática.
  55. 55. Produto Educacional: </li></ul>Proposta para uma disciplina de um Curso de Licenciatura em Matemática na modalidade EaD, com atividades exploratórias envolvendo funções usando como recurso didáticos os softwares GeoGebra e WinPlot.<br />
  56. 56. III COLÓQUIO DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA<br />CONSIDERAÇÕES FINAIS<br /><ul><li> Criação de um ambiente de investigação e interação, a partir da abertura para conjecturas e negociação de significados.
  57. 57. Construção significativa de conhecimentos matemáticos, a partir do trabalho com as representações múltiplas de conceitos.
  58. 58. Mudança de postura tanto dos alunos, rumo a uma construção coletiva de saberes, quanto dos professores, rumo a uma mediação desse processo.
  59. 59. No Mestrado Profissional em Educação Matemática da UFOP, existem outras pesquisas em andamento relacionadas à utilização de TICE´s no ensino de Matemática, nos mais variados níveis. Com isso, esperamos ter contribuído para evidenciar algumas perspectivas, a partir das quais, as TICE´s têm se constituído numa das tendências da Educação Matemática. </li></li></ul><li>ALVES, D. O. Ensino de Funções, Limites e Continuidade em Ambientes Educacionais Informatizados: Uma proposta para cursos de Introdução ao Cálculo. Dissertação de Mestrado. Mestrado Profissional em Educação Matemática – UFOP. Ouro Preto, 2010.<br />ESTEVES, F. R. Discutindo o papel das Tecnologias Informacionais e Comunicacionais na Formação de Professores de Matemática: Uma proposta para um curso de Licenciatura em Matemática na modalidade EaD. Dissertação de Mestrado. Mestrado Profissional em Educação Matemática – UFOP. Ouro Preto, 2010.<br />LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Ed. 34, 1999.<br />MACHADO, R. A. O ensino de Geometria Espacial em Ambientes Educacionais Informatizados: Um projeto de ensino de Prismas e Cilindros para o 2º ano do Ensino Médio. Dissertação de Mestrado. Mestrado Profissional em Educação Matemática – UFOP. Ouro Preto, 2010. <br />MIRANDA, A. M. As Tecnologias da Informação no estudo do Cálculo na perspectiva da Aprendizagem Significativa. Dissertação de Mestrado. Mestrado Profissional em Educação Matemática – UFOP. Ouro Preto, 2010.<br />ROCHA, M. D. Desenvolvendo atividades computacionais na disciplina Cálculo Diferencial e Integral I: Estudo de uma proposta de ensino pautada na articulação entre a visualização e a experimentação. Dissertação de Mestrado. Mestrado Profissional<br />
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×