T Extos Do 5 F

1,808 views
1,645 views

Published on

Published in: Travel, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,808
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
58
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

T Extos Do 5 F

  1. 1. Produção de Textos dos alunos do 5º F O Texto: As cores dos amigos – É uma colaboração da Profª Chris – 5ºF
  2. 2. Minha gata tão levada não sei se é cachorra ou gata. Por que tão levada?... Mas eu gosto dela desse jeito. Minha gata cachorra ou será cachorra gata? Não sei, mas não quero que mude. Ah, essa gatinha... Eu adoro a gatinha Eu adoro a cachorrinha Eu adoro as duas levadas Eu adoro minha gatinha! Mas o amor por ela Não cabe em meu coração. Eu penso nela a cada segundo Eu penso nela a cada minuto . Nathália
  3. 3. Um presente diferente e especial Hoje ganhei um presente muito especial. Não,não foi um playstation. Foi uma coisa muuuuuuito legal mesmo! Parece simples, mas para mim é super importante. Ganhei um canteiro de rosas vermelhas ! Vou contar como, e por que o acho tão especial. No sábado fui na casa da minha avó e encontrei algumas roseiras. Todas estavam em perfeito estado, porém, ali no fundo do jardim, havia uma coisa errada. Uma das roseiras estava morrendo e então resolvi cuidar dela e tomar uma providência para que ela não morrer e tinha de ser rápido, antes que meu avô a visse, ele iria arrancá-la. Passei sete dias cuidando dela em segredo, mas chegava a hora de sair da casa da minha avó, e a roseira não estava completamente curada. Com muito apelo convenci meus pais a me deixarem ficar mais uma semana. O contrário da que eu pensava, eu não era a única que sabia da roseira (Vovó me abservava silenciosamente todos os dias). Ao passar de uma semana, a roseira estava curada. Antes de ir embora, vovó me disse que aquela roseira era minha por ter cuidado tão bem dela. Me senti muito bem com isso, acho que foi a melhor coisa que ganhei na vida! Dentre todas as roseiras, ela é a única que tem um brilho especial: o brilho do amor e do carinho que tive e tenho por ela. Vívian
  4. 4. O MEU BRASIL O meu Brasil é alerto E muito esperto Criança sem pedir esmola E sim, indo pra escola O meu Brasil é pra frente Tem emprego pra toda gente Não há fome que mata Mas tem muita mesa farta O meu Brasil é de esperança Eu ainda sou criança Se todos pensarem como eu Nosso Brasil avança. Gabriel S . Gonçalves
  5. 5. As aventuras de Papelzinho Num canto escondido de uma biblioteca secreta nasceu, entre tantas páginas de livros, um pequeno homem de papel. A biblioteca era deserta e não havia ninguém para dar-lhe um nome. Assim, ele mesmo resolveu se chamar de Papelzinho. Papelzinho nasceu em um livro de histórias infantis, do autor Júlio Verne. Ele passou por muitas aventuras, como “Uma viagem ao centro da Terra”. Seu sonho era percorrer outras histórias e aventuras em outros livros da biblioteca, como “A Fada que tinha Idéias”. Nesta aventura, Papelzinho conheceu muitas fadas, e cada uma que ele encontrava, elas davam muitas idéias à Papelzinho. Ele anotava todas as idéias em um pequeno bloquinho de papel. Depois dessa aventura com muitas fadas, ele voltou para seu livro para dormir. Thais Lia D’angelo
  6. 6. As flores das amigas Cada amiga é uma flor, cada qual com seu amor, cada uma tem seu jeito, mas também tem seus defeitos. Há a amiga violeta, é quietinha e muito educada, ela é muito bonita e muito amada. Há a amiga girassol, ela é muito sapeca, adora brincar de boneca, ela é muito engraçada, faz sempre palhaçada e é muito amada. Há a amiga Lírio, ela é legal, e adora um animal! Ela adora ler e um pouco de tudo conhecer . Há a amiga Rosa, ela é muito esperta e para tudo esta sempre aberta, gosta muito de brincar e ama cantar. Há a amiga Gérbera, gosta de fazer rimas, em São Paulo ou em Nova Lima, adora brincar, pular e nadar e sempre esta disposta para amar. Todas elas são coloridas, muito alegre de se ver, todas são bonitas e continuam a crescer, elas são maravilhosas e muito vaidosas! Luana Bonato
  7. 7. O mundo... Vejo o mundo a piorar O planeta a acabar E a vida terminar Vejo a água evaporar O rio secar E o verde terminar Não vejo o mundo ajudar A preservar O nosso bem estar E se não parar A natureza vai cobrar E o planeta acabar Quero ver tudo terminar Antes de acabar A água do mar Fernanda Guedes
  8. 8. OS INSTRUMENTOS DOS AMIGOS Os amigos são como instrumentos, cada qual com o seu jeito marcante. Tem o amigo “violão”; é aquele que põe a “melodia” de esperança e felicidade na vida, ele aumenta a nossa moral! Há o amigo “guitarra”; é aquele que dá a graça e com seus “acordes” de amizade nos une! Há o amigo “bateria”; que nos ajuda a combater as dificuldades de nossa vida e do dia-a-dia. Há o amigo “violino”; que suavemente nos traz a paz e está sempre do nosso lado. Tem o amigo “teclado”; aquele que é companheiro e luta contra a injustiça. Há o amigo “violoncelo”; aquele que com uma enorme grandeza nos mostra o que somos por dentro e nos ajuda a nos reconhecer. Todos juntos formam uma enorme orquestra que ensina o verdadeiro significado de um amigo! Caio Moraes
  9. 9. Os vários estilos de AMIGOS Amigos são pessoas com as quais você se diverte, aprende e ajuda, além de muitas outras coisas. Eles também têm vários estilos, como os textos e linguagens. Tem os amigos “conto de fada”, que sempre fazem coisas muito estranhas e perigosas, mas acabam com “felizes para sempre”. Há aqueles que são “cartas formais”, sempre começam a ser seu amigo se apresentando, e te ensinam muito. Existem também os “fábulas”, dão vida a tudo, imaginam tudo o que dá, você pode até achá-los estranhos, mas por trás dessa mente fértil, sempre levam a moral consigo. Sem dúvidas existe um ou outro amigo “descritivo”, fala sempre tudo de todos, mas sempre vê as qualidades dos outros, nunca defeitos. Todos lembram do “conto de ninar”, que sempre está lá, de pai para filho e sempre alegram o amigo quando ele está triste. Sim, também tem o “crônica”, e sempre quer falar algo a mais do que realmente diz. Mas o mais legal e divertido dos amigos é o estilo “bilhete informal”, brinca com tudo, faz piadas de todos, leva o que ouve e vê na brincadeira e sempre, sempre é seu amigo para o que der e vier! Gabriel Alves da Silva Diniz
  10. 10. Um dia ótimo e especial Hoje tivemos um dia muito diferente, conhecemos o Evilásio, que teve paralisia cerebral é um ótimo pintor. Ele usa um aparelho adaptado na testa, e tem dificuldades para falar. A mãe do Evilásio é uma senhora muito humilde e batalhadora, porque ela enfrentou muitas dificuldades para ajudá-lo. Nós do 5.º ano F fomos à Comunidade São Joaquim junto com o Evilásio e sua mãe. Na Comunidade São Joaquim todos nos trataram muito bem, fomos lá fazer uma oficina de artes. Evilásio desenhou para as crianças da comunidade e todos ficaram muito interessados e admirados com sua capacidade e habilidade. Nós sentamos em grupo de quatro pessoas e o pessoal nos ajudou a pintar melhor com técnicas muito legais. Adorei conhecer pessoas novas e especiais! Rafaela Padilha Gomes
  11. 11. Minha Família Meu irmão Victor é um menino muito brincalhão, gosta muito de jogar bola, ele é legal, engraçado, gosta de tevê. Meu irmão tem coisas legais e chatas, já falei as legais, e não vou falar as chatas. Ele tem vários amigos na escola e ele gosta muito deles, gosta de chamá-los para ir a nossa casa, quando eles vão é uma bagunça, depois eles arrumam a bagunça, ficam umas três horas e eu sempre atrás, isso sempre acontece aos sábados e no domingos. Meu pai e o meu irmão são muitos amigos. Eles dois torcem no futebol, mas meu irmão torce pelo Palmeiras e é são-paulino, e eu santista, minha mãe não torce para nenhum time, porque ninguém da minha família torce pelo Corinthians e, se minha mãe torcer para algum dos nossos times haverá uma briga. Meu pai fica o dia todo fora, mas à noite ele volta. Pois ele é advogado. Uma coisa que meu pai gosta é que no domingo os amigos vão comer pizza em casa junto com a gente. E é isso que todos gostam ! Vinicius Aguiar Nicolatti .
  12. 12. Grandes Amigos Amigos têm de todos os jeitos. Tem o amigo fiel, aquele que sempre te dá uma grande força. O amigo hilário, aquele que sempre, mesmo nas horas difíceis consegue fazer uma piada e agradar a todos. O amigo sonhador aquele, que sempre tem um projeto maluco na cabeça. O amigo esperançoso, aquele que acha que nunca devemos desistir de grandes planos. O amigo sabichão, aquele que se acha o melhor em tudo. O amigo mentiroso, aquele que sempre exagera nas conquistas. O amigo quieto, aquele que concorda com tudo e nunca da sua opinião O amigo implicante, aquele que não concorda com nada, mas nunca tem uma idéia melhor Apesar disso são amigos muito especiais. Se não, não seriam tão amigos. Renato
  13. 13. Meu pai Meu pai é muito legal! Ele me ajuda nas lições de casa e ensina muitas coisas, por exemplo, futebol. Ele tem barba, é careca, alto, gordinho, muito responsável com suas coisas, ele sempre está cheiroso, é muito dorminhoco, tem uma voz grave, é muito brincalhão, quando ele promete, sempre cumpre. Ele fala coisas interessantes e é bem comportado. Ele tem muitas estórias sobre seu pai, ou seja, meu nono (avô em italiano). ... Mas... Em vinte e oito de dezembro, ele faleceu brincando conosco na praia ( uma veia do coração estourou). Fiquei muito triste, mas aonde estiver ele estará SEMPRE comigo. “ Pai, eu te amo! “ Victor Montanaro
  14. 14. Papelzinho e sua biblioteca Num canto escondido de uma biblioteca secreta nasceu,entre tantas páginas de livros, um pequeno homem de papel. A biblioteca era deserta e não havia ninguém para dar-lhe nome. Assim ele mesmo resolveu se chamar de Papelzinho. Até que um dia Papelzinho não se segurou e foi avisar a todos sobre a biblioteca. Mas havia um problema: todos tinham medo ou não acreditavam nele! Papelzinho se desapontou; ficou sentado ao degrau de uma escada até que uma menina e um menino sentaram a lado dele: _ O que houve? - perguntou a menina. Por que está tão triste assim? _ Porque ninguém acredita em mim - disse Papelzinho. _E o que você quer que os outros acreditem? - perguntou o menino. _Que existe um biblioteca no cantinho atrás do hospital - explicou Papelzinho. _Podemos ajudar!!! - disseram a menina e o menino juntos. _ Eu adoro fazer cartazes - disse o menino _ Eu adoro desenhar nos cartazes E então eles foram revezando o trabalho e estavam lá os cartazes escritos assim: “ Tem um coisa bem legal; Uma BIBLIOTECA no canto; Atrás do nosso hospital; Vocês vão ter uma surpresa; É uma beleza; Venha conferir; Você vai se divertir” Esses cartazes se espalharam pela cidade toda. Cartaz pra cá, cartaz pra lá e assim vai. Chegavam até por correio! Quando a cidade inteirinha viu que havia uma biblioteca ali naquele lugar, ela se encheu de pessoas e as prateleiras se esvaziaram. E, então, depois disso, Papelzinho ficou muito feliz. Maria Olívia – 5ºF
  15. 15. Em busca de uma vida melhor Uma família do Nordeste estava de retirada para o sul, por causa da falta de água. Essa família também tinha uma rotina ruim. Quando tentavam plantar alguma coisa, ela ressecava e isso gerou a fome e decidiram se mudar. Pegaram seus poucos pertences e foram em busca de uma vida melhor. Saíram de sua casa sem olhar para trás, caminharam até um ponto que pararam para descansar. Depois disso continuaram sua jornada até o sul. Nessa jornada viram muitos tipos de bichos e coisas. Depois de andarem muito, tentaram achar um pau-de-arara em algum lugar, mas isso não deu certo. Estavam cansados e quase sem água para beber. Eles andaram muito e ainda estavam no meio do nada. Decidiram passar a noite ali mesmo. Depois de acordarem foram procurar uma estrada para tentar achar um pau-de-arara. Esperaram um tempo, e de repente na estrada apareceu um. Subiram no pau-de-arara e foram tentar fazer o sonho dessa família tornar-se realidade. Pedro M. Kisters
  16. 16. Paródia da música : Já sei namorar Já sei navegar Já sei nadar sem bóia Agora só me resta o Pan. Já sei onde é o mar Já sei aonde é o local Agora só me falta viajar. Não tenho paciência pra pisar no chão Eu não sou velocista pra correr na pista Eu sou é da água Eu sou de todo o azul Que tem nos mares e oceanos. Felipe Mourão
  17. 17. AS CORES DOS AMIGOS Amigos são cores, cada qual com seu matiz, e um jeito sempre muito marcante. Há o amigo “cor verde” é aquele que em tudo ressalta a beleza da vida e põe esperança nela. Ele nos ergue! Há o amigo “cor azul ” ele sempre traz palavras de paz e de serenidade, dando-nos a impressão, ao ouvi-lo, de que estamos em contato direto com o céu ou com o profundo azul do mar... Ele nos eleva! Há o amigo “cor amarela ” ele nos aquece,assim como o sol, faz-nos rir, sorrir e enxergar o amarelo brilho das estrelas bem ao alcance das mãos. Há o amigo “cor vermelha ” é aquele que domina as regras de viver, é como nosso sangue. Ele nos acusa perigos, mas nunca nos abala a coragem. É pródigo em palavras apaixonadas e repletas de caloroso amor! Há o amigo “cor laranja ” ele nos traz a sensação de vigor, saúde, enriquece nosso espírito com energias que são verdadeiras vitaminas para o nosso crescimento. Há o amigo “cor cinza ” ele nos ensina o silêncio, a internalização e o auto- conhecimento. É um indutor a pensamentos e reflexões. Ajuda-nos a nos aprofundarmos em nós mesmos. Há o amigo “cor roxa ” ele traz à tona nossa essência majestosa, como a dos reis e dos magos. Sua palavra tem nobreza, autoridade e sabedoria. Há o amigo “cor preta” ele é mestre em mostrar nosso lado mais escuro, com palavras geralmente duras, atinge-nos se “anestesia” e, com boas intenções, leva-nos a melhorar considerar nossas atitudes perante a vida. Há o amigo “cor branca ” esse nos revela verdades nascidas da vivência e da incorporação dos conhecimentos. Ele nos prova que, não só ele, mas também todos os outros, tem verdades aprendidas para partilhar conosco. Se reunirmos a todos num grande encontro veremos um arco-íris de amor! Autor desconhecido Colaboração – Professora Chris

×