Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be Carrazeda
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be Carrazeda

on

  • 1,006 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,006
Slideshare-icon Views on SlideShare
1,003
Embed Views
3

Actions

Likes
1
Downloads
3
Comments
0

1 Embed 3

http://www.slideshare.net 3

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be Carrazeda Modelo De Auto AvaliaçãO Da Be Carrazeda Presentation Transcript

    • Modelo de Auto-avaliação da Biblioteca Escolar Agrupamento de Escolas de Carrazeda de Ansiães
      • “ A biblioteca constitui um instrumento
      • essencial do desenvolvimento do currículo
      • escolar e as suas actividades devem estar
      • integradas nas restantes actividades da escola e
      • fazer parte do seu projecto educativo. Ela não
      • deve ser vista como um simples serviço de apoio
      • à actividade lectiva ou um espaço autónomo de
      • aprendizagem e ocupação de tempos livres”.
      • (Veiga, 2001)
      A Biblioteca Escolar
      • “ Está comprovado que quando os
      • bibliotecários e os professores trabalham
      • em conjunto, os alunos atingem níveis mais
      • elevados de literacia, de leitura, de
      • aprendizagem, de resolução de problemas e
      • competências no domínio das tecnologias
      • de informação e comunicação.”
      • (IFLA/UNESCO, 1999)
    • A Biblioteca Escolar
    • Quatro domínios: • A) Apoio ao desenvolvimento curricular • B) Leitura e literacia • C) Projectos, parcerias e actividades livres de abertura à comunidade • D) Gestão da BE Estrutura do Modelo Domínios/Subdomínios
      • Requer:
      • Uma aproximação à realidade por etapas, tendo em conta o contexto interno e externo da BE
      • Deve:
      • levar a professora coordenadora a seleccionar o domínio a ser objecto de aplicação, neste ano lectivo
      Implementação do Modelo
    • Auto-avaliação da BE - Objectivos
      • A auto-avaliação da BE permite :
      • Contribuir para a afirmação e reconhecimento do seu papel.
      • Determinar o grau de consecução da sua missão e objectivos.
      • Aferir a qualidade e eficácia dos serviços e a satisfação dos
      • utilizadores.
      • Identificar pontos fortes e pontos fracos a melhorar.
      • Ajustar continuamente as práticas com vista à melhoria dos
      • resultados.
      • Conhecer o desempenho para se poder perspectivar o futuro.
      • Aferição da qualidade e eficiência da Biblioteca Escolar e não do desempenho individual do coordenador e dos elementos da equipa;
      • Envolvimento de toda a comunidade escolar;
      • Procura da melhoria através da acção colectiva;
      • A motivação individual dos seus membros;
      • a liderança forte da professora coordenadora, que tem de mobilizar a escola para a necessidade e implementação do processo avaliativo;
      • A comunicação constante com o Conselho Directivo, justificando a necessidade e o valor da implementação do processo de avaliação;
      • A apresentação e discussão do processo no Conselho Pedagógico;
      • Aproximação/ diálogo com os diferentes departamentos e respectivos professores.
      • Difusão de informação sobre o contributo de cada um no processo.
      O processo de auto-avaliação implica:
    • ETAPAS DO PROCESSO
      • Cada etapa compreende um ciclo:
      1-Identificação de um problema ou de um desafio 2- Recolha de evidências 3-Interpretação da informação recolhida 4- Realização das mudanças necessárias 5- Recolha de novas evidências acerca do impacto dessas mudanças.
      • O processo de auto-avaliação das bibliotecas escolares terá um valor estratégico para a escola, com a qual a biblioteca escolar tem intersecções .
      • Assim são objectivos da BE identificar as áreas de sucesso e aquelas que, por apresentarem resultados menores, requerem maior investimento, determinando, nalguns casos, uma inflexão das práticas.
      Impacto do Modelo na BE
      • Elaboração de um relatório final, onde estejam definidos os pontos fortes, as principais fraquezas e as acções para a melhoria;
      •  Reflexão em Conselho Pedagógico sobre os resultados da avaliação e o papel da BE, no novo paradigma de escola;
      •  Definição de um plano de acção da BE de acordo com aqueles resultados e os objectivos da escola, perspectivando a melhoria e até a mudança de práticas .
      O resultado da avaliação
    • Estrutura do Modelo Perfis de desempenho: 4 níveis Nível / Descrição
      • Espera-se que:
      • produza mudanças concretas na prática.
      • contribua para a elaboração de um novo plano
      • de desenvolvimento com vista à melhoria.
      • seja integrada nas práticas da BE de forma
      • sistemática.
      • melhore o desempenho da BE.
      A avaliação não constitui um fim em si mesmo
      • Espera-se que :
      • haja uma tomada de consciência da importância da BE nos resultados da aprendizagem por parte de alunos e professores.
      • estreitar a cooperação entre os docentes e a BE.
      • haja um melhor conhecimento e consequentemente
      • uma maior rentabilização dos recursos da BE por parte de todos.
      • as acções de melhoria se reflictam nos resultados escolares.
      Impacto esperado no trabalho dos professores e nas aprendizagens dos alunos
    • Ao fim de quatro anos e deve fornecer uma visão clara e global da BE.