Sistema de Escrita Alfabética - PNAIC

16,475 views
16,310 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
14 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
16,475
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
1,015
Comments
0
Likes
14
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Sistema de Escrita Alfabética - PNAIC

  1. 1. SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA Orientadora: Vera Marlize Schroer
  2. 2. Aprender a ler e a escrever é um instrumento para futura obtenção de conhecimentos? (discussão)
  3. 3. • O processo de aprender a ler e escrever é dialético; • O processo de alfabetização inclui diferentes metodologias, como a ludicidade. • Ensinar e aprender a ler e escrever por meio de brincadeiras; • Estimula a reflexão sobre o sistema de escrita(SEA) • Situação prazerosa, contextualizada e significativa; Alfabetização
  4. 4. 1、Formulação de hipóteses sobre a escrita 2、Reflexão sobre a relação entre a fala e a escrita 3、Uso da consciência fonológica Alfabetização
  5. 5. “A consciência fonológica envolve o reconhecimento pelo indivíduo de que as palavras são formadas por diferentes sons que podem ser manipulados, abrangendo não só a capacidade de reflexão (constatar e comparar), mas também a de operação com fonemas, sílabas, rimas e aliterações (contar, segmentar, unir, adicionar, suprimir , substituir e transpor)”. (Moojen et al., 2003, p. 11) Conciência Metalinguística Consciência Fonológica
  6. 6. CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA • É um conjunto de habilidades que nos permitem refletir sobre as partes sonoras das palavras (produto do trabalho com a rima, aliteração, etc...). • Consciência de que a fala pode ser segmentada e que os segmentos (palavras, sílabas, fonemas) podem ser manipulados. Favorecedores Papel do professor: • ser um mediador da aprendizagem; • Promover boas situações didáticas; • Ajudar a criança a atribuir significado nas marcas no papel; • Envolver a exploração dos sons das palavras. situações lúdicas de aprendizagem • Textos da tradição oral; • Jogos (de Rimas, sons iniciais de palavras, etc).
  7. 7. Pré- silábico Silábico Silábico- Alfabético Alfabético Sem Correspondência Sem Segmentação Com Correspondência Com Segmentação Ex.: Castelo: HNMA; AESEDR; ESDÓQLAHC. Ex.: Esqueleto: IQEO; ICQLO; IPEO. Ex.: Castelo: CASTLO; CATLU. Ex.: Castelo e Esqueleto: CASTELU; ISQELETO. Hipóteses de Escritas
  8. 8. Crianças: Alfabéticas São as que conseguem compreender o sistema notacional e que, por isso são capazes de ler e escrever palavras. Alfabetizadas Além de serem alfabéticas, são capazes de ler produzir textos de diferentes gêneros.
  9. 9. Segundo Leal e Moraes (2010): “As atividades de reflexão sobre o Sistema de Escrita Alfabética devem ser diversificadas, atendendo aos diferentes níveis de conhecimento dos alunos e devem contemplar a apropriação e a consolidação dos conhecimentos.”
  10. 10. Além de compreender o sistema de escrita alfabética, é preciso que as crianças leiam e produzam textos com autonomia. OU SEJA: É necessário que as correspondências grafofônicas (quais letras representam determinado fonema) sejam consolidadas e reflitam sobre as convenções de ORTOGRAFIA e também compreendam as regularidades e irregularidades. Não basta estar alfabética
  11. 11. – Soares (2003): “A ideia de que é preciso alfabetizar letrando: tanto é importante a aquisição do sistema de escrita alfabético (aquisição da base alfabética), quanto ter consciência das funções sociais da leitura e da escrita” (a Unidade 3 do material do PNAIC trata especificamente da questão da aquisição da base alfabética)”. Alfabetização e Letramento
  12. 12. “Alfabetizar e letrar são processos indissociáveis e interdependentes”. Magda Soares.
  13. 13. Alfabetização e Letramento 1º ano: 2º e 3º anos: Nas construções alfabéticas. Consolidação das correspondência som-grafia por meio de diversas situações significativas e contextualizadas de escrita de palavras e textos.
  14. 14. Recuperar o lugar da escrita alfabética no ensino, bem como, discutirmos metodologias em uma perspectiva de alfabetizar letrando, independente da organização escolar dos sistemas de ensino. Desafios:
  15. 15. As relações entre a Consciência Fonológica e o Aprendizado da Escrita Alfabética ( Morais, 2012) Livro Os ovos misteriosos – Luisa Ducla Soares e Manuela Bacelar • Analisar, separar e contar a quantidade de sílabas orais das palavras. •Comparar palavras quanto ao tamanho. •Identificar e produzir palavras começadas com a mesma sílaba. •Ser capaz de identificar palavras que compartilham o mesmo fonema. •Ser capaz de identificar ou produzir palavras que rimam. •Capacidade de refletir sobre os sons da fala e identificar seus correspondentes gráficos.
  16. 16. O SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA É COMPLEXO E EXIGE UM ENSINO SISTEMÁTICO E PROBLEMATIZADOR. COMO SISTEMÁTIZÁ-LO? Algumas possibilidades...
  17. 17. Atividades que, na sala de aula, promovem a reflexão sobre partes orais e partes escritas das palavras
  18. 18. A exploração de textos poéticos da tradição oral popular (cantigas, parlendas, trava-línguas) para desenvolver a consciência fonológica. Jogos que desenvolvem a consciência fonológicaLeia a parlenda e recite o alfabeto: (Aproveite para brincar com as crianças pulando corda.) SUCO GELADO CABELO ARREPIADO QUAL É A LETRA DO SEU NAMORADO? A B C D E F G H I J L M N O P Q R S T U V W X Y Z Atividade de leitura retirada do LER E ESCREVER: Coletânea de Atividades – 1ª série – 2010 O jogo: BINGO DOS SONS INICIAIS que possibilita ao aluno observar que a palavra é composta de sons equivalentes a sílabas e que estes sons podem se repetir em palavras diferentes. Para isso, organize a sala de aula, crie um ambiente propício para o jogo. Motive os alunos, perguntado quem gosta de jogar. Explore as regras e aproveite para trabalhar com texto instrucional. Chame a atenção dos alunos para a estrutura deste gênero textual.

×