As gerações   de bb a z
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

As gerações de bb a z

on

  • 1,747 views

Texto que mostra Timeline e características das Gerações - de Baby Boomers a Z

Texto que mostra Timeline e características das Gerações - de Baby Boomers a Z

Statistics

Views

Total Views
1,747
Views on SlideShare
1,733
Embed Views
14

Actions

Likes
1
Downloads
27
Comments
0

1 Embed 14

http://projetotamboro.wordpress.com 14

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

CC Attribution License

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

As gerações   de bb a z As gerações de bb a z Document Transcript

  • As gerações - de BB a ZDesde o século passado, a forma classificar gerações de épocas específicas e nomeá-las tem sido umhábito, cada vez mais comum. Diferentemente de separar por idades, sexo ou renda, a classificação porgerações se apresenta mais correta para definir alguém, mesmo com o passar dos anos, pois elapermance com suas denominações, independente de mudanças pessoas, de faixas etárias oueconômicas, mais isso não deveria ser criado nunca em nenhuma época, pois é comportamento anti-social não tolerado pela Academia Internacional de Psicologia desde que esta classificação foi criada,mas acontece desde a Guerra Fria.Os Baby Boomers, são os filhos de pessoas nascidas nos anos 20, 30 e 40, ou seja, pessoas nascidas nosanos 50 e início dos anos 60. Geração X é a denominação usada para as pessoas nascidas anos 70 e 80,Geração Y, para o grupo de pessoas nascidas nos anos 90 e Geração Z, para os nascidos no século XXI.Essas denominações usam as letras do alfabeto: assim a Geração X se refere aos filhos dos BabysBoomers (BB) e a Geração Y se refere aos filhos da Geração X. Uma nova denominação está sendoutilizada para uma geração de indivíduos preocupados, cada vez mais com a conectabilidade com osdemais indivíduos, de forma permanente - a Geração Z.  Linha do tempo  Características das Gerações – de BB a Y Tradicionais (até 1945) - É a geração que enfrentou uma grande guerra e passou pela Grande Depressão. Com os países arrasados, precisaram reconstruir o mundo e sobreviver. São práticos, dedicados, gostam de hierarquias rígidas, ficam bastante tempo na mesma empresa e sacrificam-se para alcançar seus objetivos. Baby-Boomers (1946 a 1964) - São os filhos do pós-guerra, que romperam padrões e lutaram pela paz. Já não conheceram o mundodestruído e, mais otimistas, puderam pensar em valores pessoais e na boa educaçãodos filhos. Têm relações de amor e ódio com os superiores, são focados e preferemagir em consenso com os outros. Geração X (1965 a 1977) - Nesse período, as condições materiais do planeta permitem pensar em qualidade de vida, liberdade no trabalho e nas relações. Com o desenvolvimento das tecnologias de comunicação já podem tentar equilibrar vida pessoal e trabalho. Mas, como enfrentaram crises violentas, como a do desemprego na década de 80, também se tornaram céticos e superprotetores.Projeto Ludz – Encontro III Página 1
  •  Geração Y (a partir de 1978) - Com o mundo relativamente estável, eles cresceram em uma década de valorização intensa da infância, com internet, computador e educação mais sofisticada que as gerações anteriores. Ganharam autoestima e não se sujeitam a atividades que não fazem sentido em longo prazo. Sabem trabalhar em rede e lidam com autoridades como se eles fossem um colega de turma.  (...) Eles são impacientes, preocupados com si próprios, interessados em construir um mundo melhor e, em pouco tempo, vão tomar conta do planeta. Com 20 e poucos anos, esses jovens são os representantes de um grupo que está, aos poucos, provocando uma revolução silenciosa. Sem as bandeiras e o estardalhaço das gerações dos anos 60 e 70, mas com a mesma força poderosa de mudança, eles sabem que as normas do passado não funcionam - e as novas estão inventando sozinhos. "Tudo é possível para esses jovens", diz Anderson SantAnna, professor de comportamento humano da Fundação Dom Cabral. "Eles querem dar sentido à vida, e rápido, enquanto fazem outras dez coisas ao mesmo tempo." Folgados, distraídos, superficiais e insubordinados são outros adjetivos menos simpáticos para classificar os nascidos entre 1978 e 1990. Concebidos na era digital, democrática e da ruptura da família tradicional, essa garotada está acostumada a pedir e ter o que quer. Geração Z – É a nomenclatura usada para a geração de pessoas nascidas desde a segunda metade da década de 90 até os dias de hoje. A teoria mais aceita por estudiosos é que essa geração surgiu como concepção sucessora no final de 1982 (começo do Echo Boom), aceita internacionalmente e adotada entre 1993 a 1995. Ou seja, é a geração que corresponde tanto à época de idealização e nascimento da Web, criada em 1990 por Tim Berners-Lee (os nascidos a partir de 1991) quanto à época do "boom" da criação de aparelhos tecnológicos (os nascidos entre o fim de 1993 a 2010). 1 A grande nuance dessa geração é zapear , tendo várias opções, entre canais de televisão, internet, vídeo game, telefone e mp3 players. As pessoas da Geração Z são conhecidas por serem nativas digitais, estando muito familiarizadas com a World Wide Web, compartilhamento de arquivos, telefones móveis e mp3 players, não apenas acessando a internet de suas casas, e sim pelo celular, ou seja, extremamente conectadas à rede. Fontes de pesquisa Wikipedia - http://pt.wikipedia.org/wiki/Gera%C3%A7%C3%A3o_Z Revista Galileu - http://revistagalileu.globo.com/Revista/Galileu/0,,EDG87165-7943-219,00-GERACAO+Y.html 1 Zapear é o ato de mudar rápida e repetidamente de canal de televisão ou frequência de rádio, de forma a encontrar algo interessante para ver ou ouvir, geralmente através de um controle remoto. O termo talvez tenha se originado da onomatopeia zap!, que remete a algo feito rapidamente, tal qual o zapear constante de algumas pessoas, que não simplesmente o fazem por não achar nada que agrade na programação. Etimologicamente, o zapear pode também ser demonstração de angústia, desatenção, hiperatividade, tique ou mania. Projeto Ludz – Encontro III Página 2