Your SlideShare is downloading. ×
As gerações   de bb a z
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

As gerações de bb a z

1,388
views

Published on

Texto que mostra Timeline e características das Gerações - de Baby Boomers a Z

Texto que mostra Timeline e características das Gerações - de Baby Boomers a Z

Published in: Education

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,388
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
35
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. As gerações - de BB a ZDesde o século passado, a forma classificar gerações de épocas específicas e nomeá-las tem sido umhábito, cada vez mais comum. Diferentemente de separar por idades, sexo ou renda, a classificação porgerações se apresenta mais correta para definir alguém, mesmo com o passar dos anos, pois elapermance com suas denominações, independente de mudanças pessoas, de faixas etárias oueconômicas, mais isso não deveria ser criado nunca em nenhuma época, pois é comportamento anti-social não tolerado pela Academia Internacional de Psicologia desde que esta classificação foi criada,mas acontece desde a Guerra Fria.Os Baby Boomers, são os filhos de pessoas nascidas nos anos 20, 30 e 40, ou seja, pessoas nascidas nosanos 50 e início dos anos 60. Geração X é a denominação usada para as pessoas nascidas anos 70 e 80,Geração Y, para o grupo de pessoas nascidas nos anos 90 e Geração Z, para os nascidos no século XXI.Essas denominações usam as letras do alfabeto: assim a Geração X se refere aos filhos dos BabysBoomers (BB) e a Geração Y se refere aos filhos da Geração X. Uma nova denominação está sendoutilizada para uma geração de indivíduos preocupados, cada vez mais com a conectabilidade com osdemais indivíduos, de forma permanente - a Geração Z.  Linha do tempo  Características das Gerações – de BB a Y Tradicionais (até 1945) - É a geração que enfrentou uma grande guerra e passou pela Grande Depressão. Com os países arrasados, precisaram reconstruir o mundo e sobreviver. São práticos, dedicados, gostam de hierarquias rígidas, ficam bastante tempo na mesma empresa e sacrificam-se para alcançar seus objetivos. Baby-Boomers (1946 a 1964) - São os filhos do pós-guerra, que romperam padrões e lutaram pela paz. Já não conheceram o mundodestruído e, mais otimistas, puderam pensar em valores pessoais e na boa educaçãodos filhos. Têm relações de amor e ódio com os superiores, são focados e preferemagir em consenso com os outros. Geração X (1965 a 1977) - Nesse período, as condições materiais do planeta permitem pensar em qualidade de vida, liberdade no trabalho e nas relações. Com o desenvolvimento das tecnologias de comunicação já podem tentar equilibrar vida pessoal e trabalho. Mas, como enfrentaram crises violentas, como a do desemprego na década de 80, também se tornaram céticos e superprotetores.Projeto Ludz – Encontro III Página 1
  • 2.  Geração Y (a partir de 1978) - Com o mundo relativamente estável, eles cresceram em uma década de valorização intensa da infância, com internet, computador e educação mais sofisticada que as gerações anteriores. Ganharam autoestima e não se sujeitam a atividades que não fazem sentido em longo prazo. Sabem trabalhar em rede e lidam com autoridades como se eles fossem um colega de turma.  (...) Eles são impacientes, preocupados com si próprios, interessados em construir um mundo melhor e, em pouco tempo, vão tomar conta do planeta. Com 20 e poucos anos, esses jovens são os representantes de um grupo que está, aos poucos, provocando uma revolução silenciosa. Sem as bandeiras e o estardalhaço das gerações dos anos 60 e 70, mas com a mesma força poderosa de mudança, eles sabem que as normas do passado não funcionam - e as novas estão inventando sozinhos. "Tudo é possível para esses jovens", diz Anderson SantAnna, professor de comportamento humano da Fundação Dom Cabral. "Eles querem dar sentido à vida, e rápido, enquanto fazem outras dez coisas ao mesmo tempo." Folgados, distraídos, superficiais e insubordinados são outros adjetivos menos simpáticos para classificar os nascidos entre 1978 e 1990. Concebidos na era digital, democrática e da ruptura da família tradicional, essa garotada está acostumada a pedir e ter o que quer. Geração Z – É a nomenclatura usada para a geração de pessoas nascidas desde a segunda metade da década de 90 até os dias de hoje. A teoria mais aceita por estudiosos é que essa geração surgiu como concepção sucessora no final de 1982 (começo do Echo Boom), aceita internacionalmente e adotada entre 1993 a 1995. Ou seja, é a geração que corresponde tanto à época de idealização e nascimento da Web, criada em 1990 por Tim Berners-Lee (os nascidos a partir de 1991) quanto à época do "boom" da criação de aparelhos tecnológicos (os nascidos entre o fim de 1993 a 2010). 1 A grande nuance dessa geração é zapear , tendo várias opções, entre canais de televisão, internet, vídeo game, telefone e mp3 players. As pessoas da Geração Z são conhecidas por serem nativas digitais, estando muito familiarizadas com a World Wide Web, compartilhamento de arquivos, telefones móveis e mp3 players, não apenas acessando a internet de suas casas, e sim pelo celular, ou seja, extremamente conectadas à rede. Fontes de pesquisa Wikipedia - http://pt.wikipedia.org/wiki/Gera%C3%A7%C3%A3o_Z Revista Galileu - http://revistagalileu.globo.com/Revista/Galileu/0,,EDG87165-7943-219,00-GERACAO+Y.html 1 Zapear é o ato de mudar rápida e repetidamente de canal de televisão ou frequência de rádio, de forma a encontrar algo interessante para ver ou ouvir, geralmente através de um controle remoto. O termo talvez tenha se originado da onomatopeia zap!, que remete a algo feito rapidamente, tal qual o zapear constante de algumas pessoas, que não simplesmente o fazem por não achar nada que agrade na programação. Etimologicamente, o zapear pode também ser demonstração de angústia, desatenção, hiperatividade, tique ou mania. Projeto Ludz – Encontro III Página 2