Teologia da liderança e da administração
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Teologia da liderança e da administração

on

  • 3,434 views

 

Statistics

Views

Total Views
3,434
Views on SlideShare
3,368
Embed Views
66

Actions

Likes
0
Downloads
87
Comments
1

3 Embeds 66

http://fatelim.blogspot.com 60
http://www.fatelim.blogspot.com 5
http://static.slidesharecdn.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Teologia da liderança e da administração Teologia da liderança e da administração Presentation Transcript

  • TEOLOGIA DA LIDERANÇA E DA ADMINISTRAÇÃO
  • INTRODUÇÃO
    Você quer ser um líder, mas receia que as suas imperfeições o impeçam de ser bem sucedido? Você teme ser fraco demais para tornar-se um líder forte? Talvez esteja ocupando posição de liderança e esteja enfrentando frustrações e até fracasso. Se este é o caso, anime-se. Deus tem boas novas para você através desta matéria.
  • FUNDAMENTOS DA LIDERANÇA
    Singularidade e a Identidade de cada um.
    As perspectivas de Jesus.
    A Perseverança de José.
    A Preparação de Moisés.
    A disposição e ousadia de Paulo em servir o Reino de Deus.
  • SINGULARIDADE E A IDENTIDADE
    DE CADA UM.
    • Todas as pessoas são imperfeitas.
    • Cada pessoa é única; contudo, Deus não depende da perfeição e nem da igualdade.
    • Deus usa pessoas diferentes.
  • PRIMEIRO PRINCÍPIO
    DEUS USA OS FRACOS
    “Faz forte ao fraco, e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor”, Isaías 40.29
    Quando Deus escolhe alguém para tornar-se um líder, Ele não escolhe pela inteligência, talento ou instrução. De fato, estas são coisas que Deus pode vir a destruir. Está escrito:
  • “Destruirei a sabedoria dos sábios, e aniquilarei a inteligência dos entendidos”,
    I Coríntios 1.19
    Paulo ainda diz:
  • “A loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens. Irmãos, reparai, pois, na vossa vocação; visto que não foram chamados muitos sábios segundo a carne, nem muitos poderosos, nem muitos nobres de nascimento; pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios, e escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes; e Deus escolheu ... As desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são”
  • Há uma grande lição nesta passagem. De nossas fraquezas, nossos tropeços e falhas, Deus pode elaborar Sua sabedoria. De nossas incompetências Deus pode elaborar Sua competência. Sua força se aperfeiçoa na fraqueza. Dá para ficar atônito com o tipo de pessoas que Deus escolhe para determinadas tarefas. Por exemplo, Ele mandou Paulo
  • aos gentios. Quem havia estudado com Gamaliel, sabendo recitar todo o pentateuco de cor, sendo, portanto, fariseu, um judeu por excelência. Por conseguinte, ninguém melhor para evangelizar os judeus. Mas Paulo foi bem sucedido entre os gentios e não entre os judeus. Toda a instrução, talento, conhecimento cultural, tiveram de ser postos de lado.
  • Ele teve de aprender a proclamar o Evangelho “não ... Em linguagem plausível de sabedoria, mas em demonstração de Espírito e poder.” Os gentios entre os quais trabalhou, tinham pouca apreciação por sua grande instrução. Pedro, no entanto, embora tenha iniciado o ministério entre os gentios, foi chamado por Deus a permanecer em Jerusalém e a
  • trabalhar entre a elite dos judeus de todo o Império Romano. O que o habilitaria para esta tarefa? Certamente não foi a sua inteligência ou instrução. Ele era pouco instruído, era um pescador. Mas Deus o habilitou para o exercício da grande liderança.
  • Como Deus Usa As Nossas Fraquezas?
    A Lei mostra o padrão de justiça de Deus, e ao mesmo tempo, o quanto somos profanos, pecadores, imperfeitos, mas a própria Lei nos serviu de Aio para nos conduzir a Cristo, Gl 3.24, que nos abraça em misericórdia e veste-nos com a sua própria justiça. Neste caso, “Faz forte ao fraco, e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor.”
  • Como Lidar Com Um Complexo de Inferioridade?
    Nossas fraquezas deveriam nos impelir para Cristo e não fazer-nos chafurdar em auto-aversão, auto-comiseração, ou introspecção. Após a ressurreição, Jesus lançou em rosto a incredulidade dos discípulos, e ao mesmo tempo, disse-lhes: “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura.”
  • “Jesus não estava vendo o que eles eram, mas o que podia fazer deles”. Deus quer que experimentemos a suficiência que vem dele. Ele aumenta a força. Sua graça é suficiente. Ele é a nossa força. Devemos também evitar a auto-consciência expressa nas seguintes frases: “Deus nunca poderia usar-me”, “Eu não presto para nada”, “Sou um fracassado, inútil”.
  • Estas expressões revelam o sentimento que controla a nossa vida, o qual impede que sejamos os canais que Deus deseja fazer fluir o seu poder. Também não podemos cair na armadilha de pensar que Deus abençoa o complexo de inferioridade. O tipo de fraqueza à qual Ele responde é a “fraqueza dependente”, que diz: “Preciso de Deus e nada posso sem Ele.
  • SEGUNDO PRINCÍPIO
    DEUS USA AQUELES QUE TROCARAM A SUA FORÇA PELA DELE
    “Os jovens se cansam e se fatigam, e os moços de exaustos caem, mas os que esperam no Senhor renovam as suas forças”, Is 40.30,31
    Renovar significa trocar. Deus não junta a nossa força à Dele. Ele troca, tira as nossas e insufla a Dele.
  • TERCEIRO PRINCÍPIO
    DEUS TROCA FORÇAS COM OS QUE ESPERAM NELE
    “Os que esperam no Senhor trocam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam”, Is 40.32”
    Quando o crente aprende a esperar no Senhor em oração e obediência, ocorre a lei do deslocamento.
  • A FORNALHA DA AFLIÇÃO
    Alguém pode perguntar: Como posso fazer com que minha vida seja cheia da força de Deus? Quando você era pequeno pensava no seu crescimento, mas este pensamento não lhe fazia crescer. Você cresceu porque permaneceu vivo e alimentando. Na vida espiritual não é diferente, quem permanece vivo e
  • alimentando da palavra em oração e em obediência, experimentará a força divina lhe encher. Se você pôr uma chaleira d’água ao fogo, a água vai entrar em ebulição. Quando somos levados ao fogo da aflição, acontece algo em nosso interior. Nossas motivações são purificadas, as aspirações pelo pecado, são queimadas.
  • Pedro afirmou: “...que aquele que padeceu na carne já cessou do pecado’, I Pe 4.1b. À medida que permanecemos esperando no Senhor, Ele intensifica o fogo das tribulações, dos testes e das tentações, e a sua vida começa a esquentar, com dois resultados:
  • A escória do pecado e do “eu” são inteiramente queimados.
    O poder de Deus começa a iniciar a sua ação, dentro e através de nós, com empolgantes resultados sobrenaturais.
    • Leia o que disse o salmista:
  • Antes de ser afligido, andava errado; mas agora guardo a tua palavra, Salmos 119.67.
  • Foi-me bom ter sido afligido, para que aprendesse os teus estatutos.Salmos 119.71
  • Quando Você Espera No Senhor, Ele Vem Por Meios Não Identificáveis
    Você ora: “Senhor, quero a Sua semelhança aperfeiçoada em mim”. E o que faz Deus? Ele o manda para prisão, como José, e você começa a se irritar debaixo do cativeiro, das limitações e das restrições. E você diz: “Como eu gostaria de sair deste lugar”. Mas não; foi Deus quem o colocou nele.
  • Ele está respondendo a sua oração, mas não da maneira que você esperava. Sua resposta às circunstâncias que Deus cria, determinará se você se torna “amargo” ou “melhor”. Deus está agindo para tornar-te melhor. Isso ocorrerá se você ver Deus na adversidade, nos testes, nas provações, nas dificuldades e na frustrações.
  • “O Líder é alguém que enxerga a oportunidade em cada dificuldade, e não a dificuldade em cada oportunidade.”
  • AS PERSPECTIVAS DE JESUS PARA A LIDERANÇA
    O que capacita alguém a exercer a liderança é:
    • A vontade de servir ao grupo.
    • Submissão à autoridade do Pai.
    • Conhecer a fonte de autoridade, o Pai, Mt 20.23.
    • Seguir o modelo de Cristo, Mt 20.28
  • LÍDER-SERVO (MODELO DE CRISTO)
    • Ser servo é mais importante do que ser líder.
    • O que mais dificulta é a volúpia pelo poder.
    • O líder precisa de um coração de servo.
    • A tensão líder-servo pode ser criativa.
  • A PERSEVERANÇA DE JOSÉ
    Conta-se que um homem encontrou um casulo que tinha caído de uma árvore. A borboleta estava prestes a sair. Enquanto ele observava, ela lutou durante cerca de 45 minutos, e conseguira somente botar de fora a ponta de uma asa. O homem quis ajudá-la. Tirou do seu bolso um canivete, afiado como navalha, e
  • cortou o casulo. Porém, a parte da borboleta que ainda estava dentro do casulo não estava plenamente desenvolvida. Somente aquela luta árdua e prolongada é que poderia completar o desenvolvimento da borboleta. Em vez de ajudar a larva a tornar-se uma borboleta, ele havia executado um aborto. A borboleta, semi-desenvolvida, morreu.
  • Para exercer a liderança com sucesso é necessário primeiro calejar, provar o calor das provações, e amadurecer através do conhecimento experimental.
    José era o filho de Jacó, Gn 37. Deus dissera-lhe, num sonho, que grandes coisas lhe aconteceriam. Como ele deve ter ficado excitado ao relatar o sonho a seu pai e seus irmãos.
  • Mas eles rejeitaram-no e odiaram-no por isso. De fato, seus irmãos tiveram tanto ciúme que acabaram vendendo-o como escravo a uns midianitas a caminho do Egito. Como poderia José conciliar as correntes que atavam os seus pulsos e tornozelos, com a visão que sabia ter recebido do Senhor? Os midianitas levaram José ao Egito e venderam-no a Potifar, o capitão da
  • guarda de Faraó. Potifar, em breve, confiou tanto em José, que incumbiu-o de todos os seus negócios domésticos. Talvez José pensasse:
    “Aleluia” Não pude visualizar isto lá no fosso em que meus irmãos me jogaram, mas posso visualizar agora! O Senhor está me elevando. Dentro em breve Potifar falará a meu respeito com o Faraó, e darei início ao meu importante ministério”.
  • Mas os sofrimentos de José ainda não tinham chegado bem ao nível da glória de seu chamado. Em vez de Potifar falar com Faraó, a mulher de Potifar tentou envolver José em imoralidade. Ao resistir à forte tentação para o mal, ele foi falsamente acusado, e atirado à masmorra. Pode ter parecido a José, que Deus tivesse recompensado a sua retidão jogando-o na prisão.
  • Quantas vezes sentimos que se obedecemos a Deus, as coisas deveriam andar direito para nós? Bem quando esperando entrar na glória que Deus lhe prometera, ele encontrou-se no meio de uma prisão escura, fedorenta e imunda. Oh, que desespero! Depois de mais de 10 anos de cativeiro, José deve ter começado a duvidar da visão.
  • É possível que tivesse perdido a esperança do cumprimento dos seus sonhos. Mesmo quando interpretou o sonho do padeiro e do copeiro do rei, é pouco provável que pensasse que isso o elevaria à Primeiro ministro do Egito. Mas a história de José não termina no cárcere. Embora José deva ter se desesperado, ele manteve-se em retidão.
  • Não abandonou a Deus no meio das provações e dos aborrecimentos. Mas chegou o dia quando, mal tendo tido tempo de fazer a barba e tomar banho, foi-lhe dada autoridade sobre todo o Egito, ficando somente abaixo do Faraó. Dali a poucos anos veria os seus irmãos e seu pai curvarem-se diante dele; e veria cumprida a palavra de Deus em todos os detalhes.
  • PREPARAÇÃO DE MOISÉS
    O preparo para a liderança acarreta muitas lágrimas e testes penosos, Hb 5.7,8. Isto se dá porque você está sendo treinado para suportar as árduas pressões que são o quinhão de um líder. A liderança cristã não é glamorosa, mas um combate. Você está em guerra contra Satanás e contra o mundo.
  • Você é mal compreendido pelos membros de sua família, por seus amigos, e pelos outros cristãos. O pior de tudo é que, às vezes, você vem a ser criticado por pessoas motivadas pelo ciúme ou pelo medo. A Bíblia relata, no livro de Êxodo, uma imagem precisa do que a liderança acarreta. Moisés era o cabeça de mais de três milhões de pessoas.
  • Eram um monte de rebeldes resmungões, reclamadores e fuxiqueiros que, às vezes, incluíam o irmão e a irmã dele. Viam milagres e logo depois resmungavam a respeito de uma coisa qualquer. Eles fomentavam uma rebelião atrás da outra. Não é de surpreender que Deus preparou Moisés por mais de 40 anos, antes que fosse colocado na sua
  • posição de liderança. Se Moisés não tivesse passado aqueles quarenta anos no fundo do deserto com os carneiros cheios de problemas, do seu sogro, ele nunca teria se tornado o grande líder que veio a ser. Dois terços da sua vida foram de preparação e um terço no exercício de sua liderança.
  • Aprendeu que
    Deus é tudo
    Liderando
    40
    Aprendeu
    que não era
    ninguém
    no deserto
    Aprendeu ser alguém
    No Egito
    40
    40
  • DISPOSIÇÃO E OUSADIA DE PAULO EM SERVIR O REINO DE DEUS
    A liderança exercida pelo apóstolo Paulo, não deixa dúvidas de que tinha plena convicção de que fora chamado não somente para anunciar a Cristo, mas sobretudo para padecer por pelo seu Nome.
  • VINTE RESOLUÇÕES DE UM LÍDER CRISTÃO
    Autor A. S. Worley
    Como líder cristão, pretendo:
    Tomar a mim a parte mais dura da tarefa e não deixar a parte enfadonha para os outros.
  • Tomar cuidado com as coisas que me foram emprestadas.
  • Seguir o Senhor com constância sabendo sempre qual é a Sua vontade para mim, e não estar mudando de direção a toda hora.
  • Ser o primeiro a pedir desculpas num relacionamento estremecido, antes que a outra pessoa entregue os pontos.
  • Alegrar-me quando vir Deus usar outra pessoa sem ficar enciumado.
  • Entregar as circunstâncias adversas a Deus e não murmurar nem lamuriar-me.
  • Esperar tranquilamente que Deus supra a todas as minhas necessidades e não insistir em sempre ter abundância de tudo, para ter paz de espírito.
  • Enxergar a oportunidade em cada dificuldade, e não a dificuldade em cada oportunidade.
  • Usar o meu dinheiro para manter as coisas em andamento e não esperar que os outros gastem o deles.
  • Perseverar até à vitória com a mesma alma com a qual comecei e não abandoná-la depois de algum tempo.
  • Prazeirosamente ajustar-me aos outros e não permitir que eles me dêem nos nervos.
  • Aceitar de boa vontade a invasão do meu programa e não permitir que isto estrague o meu dia.
  • Preocupar-me verdadeiramente com as pessoas e não deixá-las simplesmente de lado.
  • Servir alegremente, de coração, para glorificar a Deus, não simplesmente fazer o mínimo necessário para fazer jus ao meu salário.
  • Ser limpo e ordeiro em tudo que faço para que outro não tenha que vir atrás de mim, arrumar a minha bagunça. O lugar em que estive deverá estar em condições melhores depois que eu o deixar.
  • Esperar diretamente de Deus a provisão para todas as minhas necessidades e não de alguém que me ajudou antes .
  • Ser tão cuidadoso com os fundos do ministério quanto o sou com o meu próprio dinheiro.
  • Ser capaz de louvar a Deus por todo o trabalho que os meus predecessores fizeram antes de minha chegada e tomar bastante tempo, até que eu esteja completamente familiarizado com todos os aspectos da organização, antes de fazer mudanças.
  • Tocar para frente cada dia, em vez de ir levando.
  • Dentro da medida de minha capacidade, prover às necessidades que eu vejo os outros terem.
  • O PAPEL
    DO LÍDER
  • O PAPEL DE CRISTO COMO LÍDER
    Qual a razão pela qual Jesus estava preparado para exercer a liderança?
    Em quais áreas Jesus pagou um alto preço para finalmente exercer a sua liderança eficiente?
    O que é exercer a liderança consciente da sua embaixada?
    Fale sobre o período de preparação em relação ao período do ministério de Jesus.
  • QUALIDADES DO LÍDER
    Qual o tipo de liderança que mais se busca em termos de presidência?
    A relevância da vida espiritual do líder dentro do conceito cristão, consiste em três aspectos. Quais são?
  • O LÍDER UM SERVO
    Como alguém pode ser servo sem fazer tudo em lugar de todos?
    Que habilidade é esse de ser líder sem se impor perante o grupo?
  • O LÍDER É UM PASTOR
    Quais as principais características que definem o líder como um pastor?
  • O LÍDER É UM EXEMPLO
    Em quais áreas da vida o líder deve ser um exemplo?
  • PERSONALIDADE
    É FUNDAMENTAL
    O que é necessário na vida de um líder, para que ele lidere melhor e por mais tempo?
  • MOTIVAÇÃO POSITIVA É ESSENCIAL
    Quais são as três emoções que o líder, pode provocar?
    Qual a motivação positiva que o líder deve provocar?
  • AS VISÕES INDICAM O CAMINHO
    Quais são as cinco visões importante do líder?
  • VISÃO AMPLA
    Como você define uma visão ampla, se tratando de ministério cristão?
  • VISÃO COMPASSIVA
    Explique com suas palavras o que é uma visão compassiva
  • VISÃO DE FÉ
    Qual é a capacitação proporcionada pela visão de fé?
  • VISÃO PRÁTICA
    Em que consiste a relevância da visão prática?
  • VISÃO URGENTE
    Discurse com base bíblica sobre a necessidade da visão urgente.
  • POSIÇÃO CONCEDE RESPONSABILIDADE
    A influência de alguém sobre as pessoas é condicionada pelo papel psicológico de sua personalidade e pelo símbolo que representa.
    • Explique isso na prática.
  • A APARÊNCIA CONTA MUITO
    Qual a relação que existe entre o traje e a personalidade?
  • NORMAS DE DECORO
    Ao faltar com as normas de decoro, dando a impressão que é antiquado, o que o liderados poderão pensar a respeito do seu líder?
  • AUSÊNCIA DE EXTRAVAGÂNCIA
    Que tipo de leitura os liderados fazem de um líder extravagante?
  • ADEQUAÇÃO À OCASIÃO
    Como o líder deve adequar-se à ocasião, com respeito ao seu traje?
    Que tipo de contribuição tem o traje na construção da imagem do líder?
  • TÍTULOS PODEM DETERMINAR
    Até que ponto um título é importante no exercício da liderança?
    O que se deve considerar no uso de títulos?
  • APRESENTAÇÕES AJUDAM OU DESTROEM
    Fale sobre o que é certo e errado na apresentação de um líder, e até que ponto isso pode comprometer o seu trabalho.
  • PAPÉIS EXTREMOS DEVEM SER
    EVITADOS
    Sabemos que às vezes que o político usa gravata preta e beija bebês exageradamente. Fale sobre os extremos que devem ser evitados por parte de um líder cristão?
  • PLANEJAR
    O que precisa ser considerado ao fazer um planejamento
  • ORGANIZAR
    Ao organizar uma atividade quais são atitudes que deve tomar o líder?
  • COMANDAR
    Comandar é fazer funcionar! Mas o líder não necessita e nem deve intrometer-se em tudo. O que deve fazer então?
  • COORDENAR
    Qual deve ser a participação do líder ao coordenar uma atividade previamente estabelecida?
  • CONTROLAR
    O controle é essencial para o sucesso de um plano. Se faltar o controle na execução do plano, o que pode acontecer?